Kit de emergência para ataques de pânico
Terapias Psicológicas 22/09/2016

Kit de emergência para ataques de pânico

Miguel Lucas Publicado por Miguel Lucas


Um ataque de pânico pode ser considerado como uma súbita onda de intensa ansiedade e medo arrebatador. O seu coração bate forte e você tem extrema dificuldade em respirar. Sente tonturas e eventualmente dor de barriga. Pode até sentir como se estivesse morrendo ou ficando louco. Caso não receba tratamento adequado, os ataques de pânico podem levar ao transtorno de pânico e outros problemas associados. Esta condição incapacitante, pode contribuir para que você deixe de fazer grande parte das suas atividades normais do dia-a-dia.

Mas o ataque de pânico e/ou transtorno de pânico é tratável, e quanto mais cedo você procurar ajuda ou procurar alguma forma de superar o problema, melhor. Com o tratamento, ou implementação de estratégias adequadas para o efeito você pode reduzir ou eliminar os sintomas de pânico e recuperar o controlo da sua vida.

O Kit de emergência para ataques de pânico fornece informações sobre: Noções básicas acerca do que é um ataque de pânico, entender as causas dos ataques de pânico, o que fazer se tiver um ataque de pânico, como procurar ajuda e de que tipo.

O que é um ataque de pânico?

O ataque de pânico é um episódio de intenso medo ou receio de início súbito e de relativa curta duração, juntamente com uma assustadora onda de sensações físicas e pensamentos.

As sensações físicas podem incluir:

  • Coração batendo rapidamente
  • Tontura / desmaio
  • Falta de ar
  • Dores no peito
  • Dormência / formigueiro
  • Transpiração
  • Agitação
  • Náuseas

Os pensamentos podem incluir a sensação de que você está:

  • Fora de controlo físico e/ou emocional
  • A morrer
  • A ter um ataque cardíaco / curso
  • A desmaiar
  • Enlouquecendo

Um ataque de pânico é uma intensa reação em cadeia, física e mental. Pode começar com uma simples sensação corporal ou um pensamento sobre algo ameaçador. Em poucos segundos, uma reação em cadeia é accionada, envolvendo pensamentos de medo, reações físicas, e sentimentos de terror e desespero. Na maioria dos casos, um ataque de pânico pode começar com uma variedade de sintomas e atingindo um pico dentro de 10 a 15 minutos, sendo que depois vai gradualmente diminuindo.

Os efeitos secundários, no entanto, podem durar um longo período de tempo. Às vezes, pode demorar um ou dois dias só para voltar ao seu estado físico e mental normal, após um ataque de pânico. Com o tempo, os ataques de pânico podem começar a alterar a  sua maneira de pensar, agir e sentir a sua vida diária, mesmo quando você não está tendo um ataque de pânico real.

Enquanto as sensações de pânico são uma resposta natural ao perigo, os ataques de pânico, geralmente estão fora de proporção em relação a qualquer perigo real que a pessoa pode estar enfrentando no momento. Eles parecem ter vida própria.

O que é o transtorno de pânico com agorafobia?

A Agorafobia é um transtorno de ansiedade, que se caracteriza pelo medo de estar numa situação onde se pode experimentar a ansiedade ou pânico e onde escapar da situação pode ser difícil ou embaraçoso. Pessoas com agorafobia podem sentir-se ansiosas com algumas coisas, tais como a perda do controle da bexiga ou intestino ou receio de engasgarem-se com a comida na presença dos outros.

Podem ainda sentir-se ansiosas quando estão sozinhas em casa, sair de casa, ou estar num lugar lotado, como em transportes públicos ou num elevador, onde possa ser difícil ou embaraçoso encontrar uma saída.

Muitas pessoas podem ter um ou dois ataques de pânico a qualquer momento das suas vidas, sem que necessariamente se torne incapacitante ou venham a desenvolver transtorno de pânico. No entanto, para algumas pessoas os ataques de pânico são recorrentes.

Quando isso acontece, elas podem preocupar-se com os ataques e podem começar a mudar as suas vidas, isto acontece porque começam a desenvolver medo de poderem vir a ter outro ataque de pânico. Neste caso, podemos considerar que a pessoa desenvolveu um transtorno de pânico.

Algumas pessoas com transtorno de pânico, às vezes, começam a restringir as suas vidas por causa do incómodo dos ataques. Na grande maioria das vezes deixam de ir a locais públicos ou deixam de usar transportes públicos. Podem ainda sentir a necessidade de ter um parceiro ou amigo que os acompanhe na maior parte do tempo para se sentirem mais seguros.

Este problema de ter receio de lugares públicos ou de estar em espaços abertos,  tal como referi anteriormente, é chamado de agorafobia. Quando se verifica este quadro de sintomas ou situações incapacitantes e de evitamento, a pessoa desenvolveu transtorno de pânico com agorafobia.

A saber: O transtorno de pânico caracteriza-se por ter medo de vir a ter medo.

Situações ou atividades que você tem tendência a evitar se tiver agorafobia:

  • Estar longe de casa.
  • Ir a algum lugar sem a companhia de uma pessoa “segura”.
  • O esforço físico (por causa da crença de que isso poderia desencadear um ataque de pânico).
  • Ir a lugares onde não sejapossível uma fuga fácil (por exemplo, restaurantes, teatros, lojas, transportes públicos).
  • Dirigir.
  • Locais onde seria embaraçoso ter um ataque de pânico, como um encontro social.
  • Comer ou beber qualquer coisa que pudesse provocar pânico (como cafeína, álcool ou certos alimentos ou medicamentos).

Atenção: Apesar da agorafobia poder desenvolver-se em qualquer altura, geralmente aparece no espaço de um ano após o primeiro ataque de pânico recorrente.

O que causa os ataques de pânico e transtorno de pânico?

Nem sempre se tem uma noção clara acerca daquilo que provoca um ataque de pânico pela primeira vez. A vulnerabilidade e/ou susceptibilidade a ter ataques de pânico pode ser comum em algumas famílias ou algumas pessoas podem ter uma forma de ser e de pensar que as torna mais propensas.

O primeiro ataque de pânico geralmente verifica-se em momentos de stress ou em reacção a uma experiência traumática. Após o primeiro ataque de pânico, as pessoas começam a prestar mais atenção aos seus sintomas físicos. Eles muitas vezes começam a ficar com medo das suas próprias reações físicas. Começam a ficar num estado de hipervigilância sobre os seus sintomas físicos ou algo que possam considerar como ameaça.

Quando isto acontece, qualquer situação/alteração que produza uma reação física semelhante, tais como o exercício físico, emoções fortes ou mesmo uma mudança na temperatura, podem desencadear um ataque de pânico. A pessoa passa a fazer um conjunto de associações (de medo) erradas que provocam uma reação em cadeia, fazendo disparar o sistema nervoso autónomo que deixa a pessoa num estado elevado de excitação. Este estado de excitação é interpretado como perigoso, levando ao completo descontrolo.

É um ataque cardíaco ou um ataque de pânico?

Tal como já referi, a maioria dos sintomas de um ataque de pânico são físicos, e muitas vezes esses sintomas são tão graves que as pessoas pensam que estão tendo um ataque cardíaco. De facto, muitas pessoas que sofrem de ataques de pânico vão muitas vezes ao médico ou ao pronto-socorro (urgências) porque acreditam que a sua vida está em risco.

Embora seja importante para descartar possíveis causas de sintomas médicos, como dor no peito, palpitações do coração, ou dificuldade para respirar, é  na grande maioria da vezes o pânico que é ignorado como uma causa potencial do mal-estar sentido, e não o contrário.

Se este tipo de episódio ou situação já lhe aconteceu, certamente desmistificou a possibilidade de sofrer de alguma condição médica prejudicial à sua saúde. Desta forma,  pondere a possibilidade de procurar ajuda adequada ao seu problema, normalmente recorrendo a um psicólogo ou psiquiatra.

O que fazer perante um ataque de pânico?

Se até ao momento ainda nunca recorreu ao hospital, tal como referi anteriormente, o mais sensato será fazer um exame físico completo.  O primeiro passo a ser dado, é marcar uma consulta com o seu médico para descartar qualquer problema de saúde física. Muitos sintomas do pânico podem ser assustadores e podem ser similares a algumas condições médicas.

Se junto do seu médico confirmar que não há nenhum problema físico, você precisa lembrar-se disso quando voltar a sofrer de um ataque de pânico. A confirmação de que não existe nada de errado consigo é uma premissa para reestruturar a crença de que tudo não passa de medos “irracionais” e consequentemente nada de mal lhe irá acontecer.

O que fazer durante um ataque de pânico?

Tente não lutar contra o que você está sentindo. É importante relembrar-se que está a sentir uma intensa ansiedade e o mais certo é ser desproporcional a qualquer perigo real que possa julgar estar presente nesse momento. Muitas vezes, lutar contra os sentimentos, evitando-os ou tentar distrair-se pode realmente aumentar o seu medo de pânico e aumentar ainda mais o desconforto sentido.

É importante relembrar-se que o pânico nunca é permanente, a maioria dos ataques de pânico nunca duram mais do que alguns minutos (em média, 4 a 6 minutos). Depois de atingir um pico de desconforto a tendência é para que a intensidade dos seus sintomas diminua.

Relaxe. O relaxamento é a chave para superar os ataques de pânico. As técnicas de relaxamento, tais como, relaxamento imagético, controlo da respiração e meditação podem ser praticados para ajudar a relaxar. Um exemplo de controlo da respiração é a respiração lenta e profunda.

Exemplo: respire calmamente e em silêncio, conte para si mesmo à medida que vai inspirando: 1 … 2 … 3 … 4 … 5…, sustenha a respiração por um breve momento e expire continuando a contar para si: 1 … 2 … 3 … 4 … 5 …, repita o processo durante cerca de cinco minutos para que o equilíbrio de oxigénio e dióxido de carbono possa voltar ao normal. Este é um processo muito eficaz quando utilizado aos primeiros sinais de um ataque de pânico.

Desafie o seu medo. Tente ser consciente acerca do que você está pensando e veja se consegue desafiar esses medos.


Apresento algumas perguntas que você pode fazer a si mesmo:

  • “De acordo com o que agora sei sobre os ataques de pânico, e levando em consideração o recente check-up médico que descartou a possibilidade de qualquer explicação física para os episódios, estarei realmente tendo um ataque cardíaco, derrame ou a enlouquecer? O que eu temo está realmente a acontecer, ou o mais provável é que estes sintomas façam parte da minha resposta de ansiedade? “
  • “O que é que eu aprendi da minha experiência com ataques de pânico? Já tive esses sentimentos antes e eles nunca me provocaram dano nenhum (morte), ou não passam de um ataque de pânico, tendo a causa no meu medo infundado?”
  • “Se alguém que eu conheço estivesse sentindo estes sintomas, o que eu lhe diria para tranquilizá-lo que o que ele está sentindo são apenas sintomas de ansiedade?”

Dê um tempo a si mesmo. Tente não se apressar durante um ataque de pânico. Não tente distrair-se ou fingir que não está sentindo a ansiedade. Não deve fazer isso, porque muitas vezes é esse facto que aumenta a ansiedade. Reconheça os seus sintomas como “apenas os sintomas”, lembre-se que você pode separar aquilo que sente, daquilo que pensa ou do medo  que está a viver. Algumas pessoas acham útil pensar no pânico como se fosse idêntico a “surfar uma onda ” em que a onda vai crescendo, atingindo um pico, para em seguida diminuir suavemente na praia. Quando se sentir restabelecido, volte ao que estava fazendo.

Desenvolva e aplique o poder do pensamento positivo. Outra forma que contribui para a redução dos ataques de pânico é perceber a maneira que você fala para si mesmo, especialmente durante os períodos de maior stress e pressão.

Os ataques de pânico geralmente começam a formar-se quando você diz a si mesmo coisas assustadoras, como “Eu sinto-me tonto… Eu estou prestes a desmaiar!” ou “Eu estou preso neste engarrafamento e algo terrível vai acontecer!” ou “Se eu sair, eu vou perder o controlo e fazer má figura.”

Estes pensamentos são chamados de “previsões negativas” e têm uma forte influência sobre a maneira como sente o seu corpo. Se você estiver mentalmente prevendo uma catástrofe, o seu corpo irá disparar uma resposta de alarme, uma resposta de “lutar ou fugir”.

Adote um atitude positiva, tente concentrar-se em pensamentos positivos, calmantes e capacitadores, como “Eu estou aprendendo a lidar com as sensações ansiosas de pânico e sei que algumas pessoas conseguem superar o pânico “ou “Isto vai passar rapidamente, e eu posso ajudar-me a mim mesmo, concentrando-se na minha respiração e imaginar um lugar relaxante ” ou ” Estes sentimentos são desconfortáveis, mas eles não vão durar para sempre. “

Para aprofundar este assunto, pondere ler os artigos:

Será muito útil  lembrar-se de alguns dos seguintes factos sobre os ataques de pânico:

  • Um ataque de pânico não pode causar insuficiência cardíaca ou um ataque cardíaco.
  • Um ataque de pânico não pode fazer você parar de respirar.
  • Um ataque de pânico não pode fazer você desmaiar.
  • Um ataque de pânico não o leva a “enlouquecer”.
  • Um ataque de pânico não pode fazer você perder o controlo de si mesmo (poder pode, mas apenas se você permitir).

Porque razão continua a ter ataques de pânico?

Depois do transtorno do pânico se desenvolver, geralmente torna-se num ciclo diário de medo. O ciclo começa com a ansiedade antecipada sobre onde, quando e como é que o próximo ataque de pânico pode ocorrer. As pessoas com transtorno de pânico muitas vezes tornam-se conscientes e preocupadas com as mudanças físicas que podem acontecer no seu corpo.

Esse crescendo de medo e ansiedade, muitas vezes leva ao aumento do medo da situação temida, aumentado igualmente a probabilidade de realmente ter um ataque de pânico e, para algumas pessoas, esta é a razão para evitar a situação por completo. As pessoas que têm transtorno de pânico com agorafobia, podem gastar muito do seu tempo evitando actividades e lugares que julgam poder vir a desencadear um novo ataque de pânico.

É importante, não deixar que uns poucos ataques de pânico se tornem num problema maior, a longo prazo.

Alguns pontos-chave que deve levar em consideração, são:

Não evitar situações ou atividades habituais. Tente não evitar as situações ou actividades que estão relacionadas com o pânico. Por exemplo, não tente evitar o exercício, os transportes públicos, ou dirigir. Se você está começando a temer ou a evitar certas situações, precisa pouco a pouco voltar a fazer essas coisas. Esta é a melhor maneira de aprender que o pânico não precisa impedi-lo de realizar as suas atividades habituais e que você pode passar por isso sem prejuízos de maior.

Para aprofundar este assunto, pondere ler o artigo: 5 estratégias para aliviar a ansiedade

Evite auto-medicar-se. Evite a ingestão de álcool, isso não irá ajudar a diminuir as sensações de pânico e, a longo prazo irá torná-los pior. Os tranquilizantes, por vezes, têm um efeito muito curto, não sendo úteis a longo prazo, sendo que podem surtir num problema dado que é fácil tornar-se dependente.

É importante que fique a saber que alguns medicamentos para a ansiedade podem ser viciantes. Deverá sempre obter aconselhamento médico acerca de qualquer medicação.

Evite o desenvolvimento de hábitos prejudiciais. Algumas pessoas com ataques de pânico começam a usar muitos comportamentos supersticiosos para se protegerem. Por exemplo, podem levar garrafas de água ou um determinado livro em caso de pânico, ou que só podem seguir determinadas rotas, pois transmite uma sensação de segurança.

Se você executa algum deste tipo de hábitos insidiosos na sua vida, tente revertê-los. Embora possam parecer inofensivos, eles podem impedir a aprendizagem de que os ataques de pânico não são perigoso e que você pode conseguir lidar sozinho com a situação.

O que devo saber mais sobre o transtorno do pânico?

Como em qualquer outro transtorno, as pessoas com transtorno de pânico podem ter várias complicações. Algumas pessoas pensam que são fracas ou que têm algum defeito, por terem ataques de pânico. A tensão e esforço que o transtorno de pânico coloca nas famílias, pode contribuir para o surgimento de problemas conjugais e familiares.

Além disso, cerca de um terço das pessoas com transtorno do pânico também têm depressão ou problemas com drogas ou álcool. Se você tem transtorno de pânico ou agorafobia, e de acordo com o que anteriormente referi, um exame físico completo é o primeiro passo no seu processo de recuperação. Posteriormente procure aderir a um programa de recuperação e tratamento do transtorno de pânico.

Obter ajuda

Conversar com uma pessoa próxima (cônjuge, parente, amigo) pode ser muito útil, especialmente quando você se está sentindo muito angustiado. É importante não se tornar excessivamente dependente do apoio dos outros e deve decidir-se a lidar com  os seus ataques de pânico e começar a enfrentar situações por si mesmo.

A boa notícia é que os tratamentos para o transtorno de pânico e agorafobia são eficazes. Existem dois tipos principais de tratamento que funcionam muito bem. São eles:

Terapia Cognitivo-Comportamental. A Terapia Cognitivo-Comportamental é normalmente aplicada por um psicólogo que lhe ensina as habilidades práticas para ajudar a superar os seus ataques de pânico.

A Terapia Cognitivo-Comportamental tem sido demonstrada em diversos estudos como o tratamento escolhido para os transtornos de ansiedade. É especialmente eficaz em ajudar as pessoas a superar os ataques de pânico, com cerca de 80% a 85% das pessoas a conseguirem superar o pânico, geralmente dentro de oito sessões de tratamento.

Medicamentos. Existem alguns medicamentos específicos que mostraram ser eficazes na redução dos ataques de pânico. Estes geralmente precisam ser tomados durante um período significativo de tempo e devem ser prescritos pelo psiquiatra.

É importante levar em consideração e a toma de medicação pode ter um efeito negativo com o decorrer do tempo, dado que a pessoa pode associar a sua segurança ao medicamento, tornando-se dependente do mesmo.

A cura é possível

Se os ataques de pânico têm retirado qualidade à sua vida e apesar de todos os esforços que tem vindo a realizar, não tem conseguido obter resultados positivos, pondere adquirir o meu livro que tem ajudado centenas de pessoas a recuperar a sua qualidade de vida: Ataques de Pânico – Saiba como superar os seus medos.

Clique na imagem em baixo para ter acesso ao Livro:

livro ataques de panico

Abraço,

Miguel Lucas

Novo usuário?
Comece aqui
Obtenha Grátis o Programa “Diga Não À Depressão”
Obtenha Grátis o Programa “Diga Não À Depressão”

Receba os vídeos gratuitamente no seu email e aprenda como superar a depressão.

Comentários
Avatar for Miguel Lucas
Marcelo Quirino

Gostei desse artigo, Lucas.

Certeiro!

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Marcelo, obrigado pelo comentário.

Espero que seja certeiro e consiga ajudar as pessoas que sofrem com este problema que “rouba” a qualidade de vida às pessoas afectadas.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Valdilene Prazeres

Que coisa boa essas informações!!! Parabéns pelo texto, isso vai ajudar muitas pessoas a aprender a lhe dar com esse problema. Tem muita gente precisando de ajuda. Beijo.

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Valdilene, obrigado pelo comentário.

Agradeço as suas palavras. Espero profundamente que o artigo possa ajudar as pessoas que sofrem com os ataques de Pânico.

ABraço

Avatar for Miguel Lucas
sol

Olá,Miguel estou neste momento a ler teu artigo,é optimo,amanha tenho consulta com um psiquiatra,primeira vez,ja 2 semanas que só durmo no sofá com tv ligada e porta trancada.minha casa é muito grande depois que entro p sala nnao consigo nem ir a casa de banho,tenho medo de que nao sei.desde ontem nao sei o que é dormir nem me alimentar tudo da me indisposiçao estomacal,tenho diarreia de tremer as pernas,quando tento dormir sinto que o coraçao ta parando outras vezes demasiado acelerado,tonturas maos dormentes e a impressao k estao a ficar roxas sei lá respiraçao nem digo pareçe k vou morrer sufocada,tenho a mania das limpezas e tenho reçeio de estar com outras pessoas toca las,medo de bacterias etc,tornei me vegetariana tenho nojo de carne e leite.tenho nojo de beijo e sexo sem prevençao.tomo diazepam 2 em SOS ultimamente nao tem resultado ja dei entrada nas urgençias 2 vezes de cadeira de rodas totalmente atrofiada nao movia um musculo do corpo fiquei 6 horas imovel e em observaçao sem medicaçao.graças a teu artigo decidi procurar um profissional.torça por mim.e obrigado pelo espaço dado aos leitores.Abraços.Portugal

Avatar for Miguel Lucas
pedro ACOSTA

..https://www.facebook.com/groups/SOS.PANICO/

Liberte-se do mal da mente síndrome do panico! ????
TIVE SP DURANTE 20 ANOS DE MINHA VIDA DEVIDO O GRANDE SOFRIMENTO A NA ANSIÁ ME LIBERTAR DISSO DEDIQUEI ANOS DA MINHA VIDA ESTUDANDO O PROBLEMA LENDO BUSCANDO INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE …
294 membros · Participar do grupo

Avatar for Miguel Lucas
Alberto

Adorei ter parado por acaso (não sei se foi por acaso) aqui pela internet. nunca pensei que tivesse tanta gente com problemas de pânico como eu. Esses artigos estão me ajudando muito a entender o que acontece comigo. Parabéns. Espero algum dia poder ter condições financeiras para poder me consultar via skype com o senhor: Dr Miguel Lucas. Estou bastante confiante na minha cura do transtorno do pânico com agorafobia desde que comecei a ler os seus artigos por aqui. Sei agora que tudo o que eu estou passando(sintomas, medos, ansiedades, etc… ), já fazem 24 anos, são simplesmente coisas imaginadas por mim mesmo e que através dos seus artigos eu pude descobrir que tudo isso tem cura. Obrigado por colocar esses artigos aqui na ESCOLAPSICOLOGIA. Parabéns novamente pelo seu trabalho.

Avatar for Miguel Lucas
Sara Fonseca

Olá Miguel.
Parabéns por mais um bom artigo.
Comento este, em especial, porque me revejo nele.
Tenho Transtorno de Pânico e Agorafobia há 8 anos. Durante este tempo consegui vencer muitas batalhas. Batalhas que para mim eram inalcansáveis. Mas neste último ano tive sucessivos acontecimentos que me fizeram andar para trás.
Vou recomeçar tudo de novo e vou vencer.
Obrigada por esta ”lufada de ar fresco”.
Continue com o seu bom trabalho.
Cunprimentos

Avatar for Miguel Lucas
Mariele Rosa

Muito bom o artigo Miguel! Parabéns mais uma vez…

Eu até comentei em outro artigo que num momento de ansiedade no trabalho… mil coisas passando pela cabeça, me ocasionou uma arritmia com formigamento das mãos e pés, realmente é uma sensação muito ruim parecia que eu estava “batendo as botas”….rsrs

Mas no mesmo dia fiz todos os exames cardíacos e graças a Deus não tenho nenhum problema fisico.. o problema era minha cabeça.. .rsrs

Não tive escolhe, optei pela ajuda de um psicologo que me fez enxergar de uma outra maneira as situações embaraçosas da vida…

Bom, hoje graças a Deus estou muito melhor, o meu único problema agora é a ansiedade… mas só mesmo com o tempo e muito treino conseguimos o auto controle não é?

Para mim, o melhor remédio foi e continua sendo os Exercícios com respiração (IOGA/PILATES).

Recomendo sem moderaçao…rsss

Abraços

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Sara, obrigado pelo comentário.

Fico contente pelo facto doa artigo a poder ajudar e lhe dar um impulso para voltar a sentir-se melhor.

Coragem e continue a “lutar” pelo seu bem-estar.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Erika

Miguel tus escritos son maravillosos y super útiles! Gracias!!!

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Erika, obrigado pelo comentário

Estoy muy contento por el artículo será de utilidad.

Muy agradecido por su amabilidad

Abrazo

Avatar for Miguel Lucas
Marcos vinicius

Olá Miguel, eu sofria de Ataques de pânico a cerca de 10 mêses mais isso parou rapidamente por que eu sempre me falava que aquilo que eu estava sentindo não era verdade.

Mas um tempo pra ca eu sofro de Zumbido que pra mim era muito encomodo para mim, mais agora já estou acostumado mais as vezes penso que eu sou uma pessoa louca,doida e não sei se isso se significa Pânico
Você pode me ajudar a parar de pensar dessa maneira?

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Marcos, obrigado pelo comentário

Certamente não se trata de loucura, não é uma pessoa louca. Fique descansado, a loucura não se manisfesta dessa forma.

Relativamente ao zumbido, isso por vezes (raramente) é um sintoma associado aos ataques de pânico. É preciso saber em que condições isso acontece e com que frequência. Em situações de stress? Em público? Em casa? Sozinho?

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Marcos vinicius

Miguel, geralmente é quando eu penso nela. Mas em alguns casos por exemplo que o zumbido vem em lugares diferentes exe: Se estou na casa do meu pai eu escuto o zumbido no meu quarto enquanto na casa de minha mãe não escuto o zumbido.

Enquanto ao meu pensamento na loucura vou relaxar mais e não pensar mais nisso por que pensamento está me encomodando MUITO.
Obrigado.

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Marcus, obrigado pelo comentário.

Provavelmente o facto de escutar um zumbido, está a associado a situações e sítios stressantes para você. Pode ainda estar associado a algumas preocupações que tenha. Tente perceber melhor o que pensa, em que situação se encontra, com que pessoas esta quando isso acontece. Tente perceber se existe um padrão que possa ter sido desenvolvido e esteja na causa do zumbido?

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
lilia cardoso machado

quero tira uma duvida , crises de panico pode acontecer o dia todo, todos os dias , e se as crises pode fazer as batimentos cardiacos falharem , dar uma pausa obrigado boa noite .

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá lilia, obrigado pelo comentário.

Não os ataques de pânico não ocorrem por períodos tão grandes. Um episódio de pânico dura em média 5 minutos, atingindo um pico intenso de desconforto, sendo que após esse pico a tendência é para que diminua.

Normalmente não acontecem todos os dias. Se não sofre de nenhuma doença cardíaca, os ataques de pânico não originam “falhas” cardíacas. O que provocam é um aumento do rítmo cardíaco e hiperventilação.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Luciano Caldeira

Miguel,
No caso que se refere acima, a Lilian pode estar falando de ansiedade que é um sensação que antecede o pânico. Será isso?
Eu sinto muitas vezes ansiedade o dia todo e um medo que vai aumentando, e aumentando até que mais na parte da noite desencadeia o pânico. Horroroso sentimento, não desejo para ninguém.
Agora eu aprendi muito com suas explicações, Miguel Lucas, muito obrigado, e parabéns por esse trabalho. Eu creio que não sentirei mais pânico, pois agora que aprendi isso não tenho mais medo de sentir pânico e se vier a sentir acho que pensarei que em no máximo 10 minutos meu corpo estará relaxado por que o pânico veio e não pôde me levar a lugar algum, então ele não terá outra saída a não ser ir sozinho para sei lá onde. Vou continuar a fazer as coisas que eu temia, por acreditar que me conduziam ao pânico. Descobrir que não é ir a igreja, orar, tomar cerveja, assistir um filme, assistir novela, ouvir os gritos dos meus meninos, ficar sentado na frente do computador, ouvir uma música,estudar, lidar com problemas, comer a noite, falar muito, deitar, etc (olha o tanto de coisa que eu evitava, por achar que me faziam mal), que vão me levar a sentir pânico. O fato é, são meus pensamentos e eu não estou nem aí mais para eles, que se danem, pensem o que quiserem pensar. Só lhes adivirto, vocês estão em mim para sempre, mas eu estarei em vocês apenas por 10 minutos.
Quem sairá vencedor??? Hááááá estão f*****

Avatar for Miguel Lucas
patricia

Sofro de ataques de pânico há vinte anos..o que sinto e tal como descreves Luciano..e uma ansiedade que se intensifica há noite..com medo de ter mais uma vez esta sensação que n desejo a ninguém..já fiz medicação..escitalopran..ia morrendo..pois os taques intensificaram-se…estive a lorinins quase um ano e não tomo nada há 4 meses….estive bem 2 meses e agora têm vindo..estou a tentar controlar.me e iniciei terapia com uma psicóloga..já fiz 2 sessões,,vamos vêr….

Avatar for Miguel Lucas
Alberto

Adorei ter parado por acaso (não sei se foi por acaso) aqui pela internet. nunca pensei que tivesse tanta gente com problemas de pânico como eu. Esses artigos estão me ajudando muito a entender o que acontece comigo. Parabéns. Espero algum dia poder ter condições financeiras para poder me consultar via skype com o senhor: Dr Miguel Lucas. Estou bastante confiante na minha cura do transtorno do pânico com agorafobia desde que comecei a ler os seus artigos por aqui. Sei agora que tudo o que eu estou passando(sintomas, medos, ansiedades, etc… ), já fazem 24 anos, são simplesmente coisas imaginadas por mim mesmo e que através dos seus artigos eu pude descobrir que tudo isso tem cura. Obrigado por colocar esses artigos aqui na ESCOLAPSICOLOGIA. Parabéns novamente pelo seu trabalho.

Avatar for Miguel Lucas
Cassiana

Boa tarde , tudo bom ??
Vc saberia me dizer qual é o Skype desse medico, por favor ??
Gostaria muito de me consultar com ele ..
Muito Obrigada
Cassiana

Avatar for Miguel Lucas
Cassiana

DR Miguel, Boa tarde, tudo bom ??
Entrei hoje na internet para tentar sanar as minhas duvidas quando encontrei sua matéria e me chamou muito atenção porque embora eu tenha muito medo em descobrir o que é exatamente a sindrome do panico eu tenho muita vontade de me curar para sempre dessa coisa horrivel.
Tive sindorme há uns 2 anos atras, procurei um medico e ele me deu paroxetina de 15 mg para tomar, tomer por 2 meses e no ultimo mes tomei a de 10 mg , nunca masi tomei nada de remedio, mas sempre fiquei com medo que a sindrome voltasse, semana passada comecei a ficar com a ansiedade a milhão novamente e como ainda tinha 2 caixas de paroxetina em casa de 10 mg voltei a tomar , mas isso nao sai da minha cabeça, pq fico pensando que se eu ficar tomando remedio fico lembrando que tenho uma doença e pioro , essas coisas nao saem da minha cabeça, estou enloquecendo, uma sensação horrorosa,….. Fico assim pq fico me imaginado em situações que eu tenha ficar sozinha com minha filha, sem ter meus pais p ajudar, etc … Queria ficar boa disso de uma vez por todas custe o que custar, o que vc me orienta, por favor ????

Avatar for Miguel Lucas
Cassiana

DR Miguel, Boa tarde, tudo bom ??
Entrei hoje na internet para tentar sanar as minhas duvidas quando encontrei sua matéria e me chamou muito atenção porque embora eu tenha muito medo em descobrir o que é exatamente a sindrome do panico eu tenho muita vontade de me curar para sempre dessa coisa horrivel.
Tive sindrome há uns 2 anos atras, procurei um medico e ele me deu paroxetina de 15 mg para tomar, tomei por 2 meses e no ultimo mes tomei a de 10 mg , nunca masi tomei nada de remedio, mas sempre fiquei com medo que a sindrome voltasse, semana passada comecei a ficar com a ansiedade a milhão novamente e como ainda tinha 2 caixas de paroxetina em casa de 10 mg voltei a tomar , mas isso não sai da minha cabeça, pq fico pensando que se eu ficar tomando remedio fico lembrando que tenho uma doença e pioro , essas coisas nao saem da minha cabeça, estou enlouquecendo, uma sensação horrorosa,….. Fico assim pq fico me imaginado em situações que eu tenha ficar sozinha com minha filha, sem ter meus pais p ajudar, etc … Queria ficar boa disso de uma vez por todas custe o que custar, o que vc me orienta, por favor ????

Avatar for Miguel Lucas
flavio

Quero tira minha duvida Meu nome e flavio tenho 17 ANOS nao sou obeso mais eu era nao sou fumante nao bebo perdi 14 kilos por causa da sindrome do panico sinplesmente achando que eu tinha algum problema do coraçao acabei emagrecendo para obter um alivio alem do mais meus indices de açucar estao normais ultimamente venho fazendo tratamento mas em momentos de euforia risadas eu nao me sinto bem vem aquela falta de ar ai eu percebo que ja estou ficando ansioso a alguma maneira de eu corta essa meio ataque de panico que geralmente eu nao consigo e acabo recorrendo aos remedios!

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Flavio, obrigado pelo comentário.

A sua resposta está expressa no artigo, é preciso ler.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Rafael

Realmente foi de muita ajuda os topicos do site, muito obrigado ao Miguel L. pelos esclarecimentos, o aproveitamento foi eminente, agora mesmo acabei de ter uma crise de panico que a 2 anos nao tinha, meu principal sintoma é que meus olhos ficam parecendo uma tv fora do ar.. vejo tudo em pontinhos e vultos, ai comeca a desencadear outros sintomas, que ja foram descritos acima, quando melhorei a visao vim direto pro pc procurar por explicacoes, e me deparei com o site que esta me ajudando muito… meu ataque durou em meria 50 minutos com variacoes da visao, formigamento do braço, lingua e boca, nunta todos os sintomas juntos, quando parava de sentir um sintoma comecava o outro, quando comecei a ler estava com o pé formigando agora ja nao estou sentindo mais nada, apenas dor de cabeca e no fundo dos olhos..
tenho crise desde os 14 anos, hj tenho 28, nunca tomei remedio e nem fiz terapia, porem vivo com medo constante de ter crises o tempo todo, porem ao longo dos anos tenho me controlado bem, em media 1 crise por ano ou 1 a cada 2 anos, esse ano ja foi espero que a proxima demore…
queria acredecer novamente os artigos do site pois dessa vez obtive muitas respostas que procurava, desde ja muito obrigado mesmo…

fique com Deus…Sorte!

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Rafael, obrigado pelo comentário.

Fico sempre muito contente quando os artigos vão ao encontro das necessidades de quem precisa. Agradeço a descrição que fez acerca dos seus sintomas e situações problemáticas que viveu, os relatos podem ser sempre de grande utilidade para outras pessoas que sofrem dos mesmos problemas.

Fico esperançado que com a aplicação de algumas das sugestões do artigo possam alíviar e diminuir o seu problema.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Rafael Alves

Assim como o Rafael, acabei tb de ter um ataque de pânico, e vim logo pra internet e procurei entender mais pra ver se eu consigo lidar melhor. Tive crises há alguns anos, mas fiquei muito tempo sem tê-las e de repente voltaram. Mesmo estando relaxado e de férias estou tendo um ataque quase todos os dias. Gostei muito do seu artigo e vou colocar em prática o que li. Graças a pessoas como você Miguel, o mundo se torna um lugar melhor. Muito obrigado pelo artigo e sei que vai ser de grande ajuda.

Abraço

Rafael

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Rafael, obrigado pelo comentário.

É com enorme gosto que leio as suas palavras. Fico satisfeito que o artigo o possa ajudar e se sinta motivado para aplicar algumas das dicas da Escola Psicologia.

Força, esperança e convicção

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Margarida

Olá .
Gostei muito de ler isto , no fundo tranquilizou-me , eu á 3 meses para cá , que sinto que me vai faltar o ar , que vou morrer abafada quase . Ninguém sabe disto que sinto e nem procurei médico , só uma amiga de infancia é que sabe pq tambem passou por isto ,
Não sei o que fazer mais para isto parar.
Fiz análises á uns 4 meses e tava tudo bem comigo.
Acha que deva procurar um médico ?

Obrigada pelo post

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Margarida, obrigado pelo comentário.

Esconder o problema, principalmente de si não é a solução. Sim, acredito que necessita procurar ajuda profissional, inicialmente pode ir ao seu médico assistente, mas provavelmente pode necessitar de um acompanhamento mais prolongado através de um programa de tratamento. Tente informar-se das possibilidades, mas sempre apoiada num diagnóstico profissional.

Sorte

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Ana Vicente

Tenho 15 anos e a dois dias sofri um ataque de pânico, sem motivo nenhum. A ambulancia foi me buscar a casa e disse que eu estava bem. Mas eu sentia me como se estivesse a morrer. Tinha o corpo todo em formigueiro, tava a tremer por todo o lado, custava me a engolir a saliva, tinha dificuldades em respirar, não conseguia andar, ect.. Estou medicada, mas ainda nao tomei nenhum comprimido. Quando penso no ataque de panico que tive, fico nervosa e com medo que volte a acontecer. Tenho medo de nao voltar a ser a mesma pessoa. Tenho medo de estar sozinha e nao me conseguir controlar, tenho medo de tudo! Acho que preciso de ajuda, de alguem para desabafar.

Avatar for Miguel Lucas
Sueli Ramos

Olá, tenho SP desde 1987, com alguns períodos de “calmaria”. Depois de 10 anos sem nenhum ataque, apenas tomando ansiolítico, voltei a sofrer com eles em abril deste ano e, consequentemente, a tomar antidepressivos, mas acredito que seja por problemas com um chefe ditador no serviço. Mesmo assim,tomando medicamentos bloqueadores, hoje à tarde cheguei no limiar de um ataque, com uma ansiedade absurda e todos os sintomas do ataque de pânico em si, menos o descontrole que sempre o acompanha. Meu deitei, dormi meia hora e passou.
Peço a Deus que me livre definitivamente desse mal, incapacitante e terrível.
Obrigada pelo site, gostei muito e continuarei visitando.

Sueli Ramos/Brasil

Avatar for Miguel Lucas
quenia

oi,tenho 24 anos,tive grande mudanças na minha vida,engravidei,meu filho tem 1 ano e 6 meses…ando muito ansiosa,estou compulsiva p/ comer,principalmente pela manha,ate a hora do almoço,fico fazendo varias refeiçoes,mais proucuro comer mais frutas,ja tive varias crises de ansiedade,fui parar no hospital,fiz exames diagnosticado pelo medico,deu tudo normal,so taquicardia,devido a ansiedade,agora estou me privando de certas coisas p; nao me senti mal,como:Ir ao centro da cidade,no horario da manha,pela agitaçao que e…ate consigo desenvolver mais pela tarde…ja fico mais calma,nao sei pq que estou que esse problema de fazer as coisas fora de casa no horario da manha!!O que sera que esta acontecendo comigo?E sp?

Obrigada!

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Quenia, obrigado pelo comentário.

Na verdade, não consigo responder-lhe à sua principal questão: O que se passa com você? De qualquer forma, já fez o primeiro passo, foi ao hospital e confirmou que não tem nenhum problema físico, o que podemos apontar para uma questão psicológica que está a provocar esse mau estar e angústia. Certamente iria beneficiar da aprendizagem de um conjunto de estratégias para reduzir os sintomas físicos. Deve também tentar perceber os mecanismos da ansiedade e as razões porque normalmente se começam a criar dificuldades de andar sozinho e andar em espaços abertos.

Pondere ler os artigos: http://www.escolapsicologia.com/sofre-de-ansiedade-perceba-porque/
http://www.escolapsicologia.com/estrategias-para-aliviar-a-ansiedade/

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Thiago

Prezado autor, me surpreendi no último final de semana com um ataque de panico pela primeira vez. Achei que estava infartando e fui parar no hospital. Todos meus exames deram “ok” e o médico disse que é ansiedade mesmo. Estou casando, em pressão no trabalho, e acredito que me pus mt responsabilidade. O artigo me ajudou a compreender melhor oq passei. Tentarei com um tempo lidar com isso, mas se insistir procurarei um psicologo ou psiquiatra. Obrigado pelas informações.

Avatar for Miguel Lucas
Marcelo Luiz Pereira Bueno

Bom dia Miguel,

Primeiramente, parabéns pelo seu artigo!
Tenho 42 anos e fico receioso em me encontrar em locais públicos, pois a sensação de confinamento e a impossibilidade de uma eventual ação, me causa pânico.
Além dos artigos citados por você, tenho pesquisado à fundo estas questões pertinentes a ansiedade e acredito que, pelo que pude pesquisar, que eu tenho agorafobia.
Gostaria de evitar o uso de medicamentos, pois li que estes podem causar dependência. Devido a isto, por gentileza, gostaria de saber se a Yoga poderia combater esta fobia ou teria outra alternativa para exterminá-la, talvez medicamentos naturais?

Muito obrigado.

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Marcelo, obrigado pelo comentário

Os transtornos de ansiedade, quando instalados e permamentes ao longo de algum tempo, ganham vida própria, pelo que consegue descever os seus sintomas , dificuldades e angustias, mas pela lógica é extremamente dificil melhorar. Como é óbvio, não quero passar a mensagem de que não conseguirá superar o seu problema, não é isso que pretendo afirmar. O que lhe quero transmitir é que devido à natureza de alguns transtornos de ansiedade, os programas de tratamento, são complexos, regem-se por normas e estratégias sequênciais, que necessitam de rigor e precisão. De uma forma individual, mesmo com dicas e orientações, torna-se dificil a auto-ajuda, pelo menos sem alguma supervisão de alguém entendido.

O Yoga, pode contribuir para a dimunuição dos sintomas corporais desagradáveis e eventualmente para uma melhor sensação de controlo de determinados aspectos, mas nunca pode ser considerado um tratamento. Relativamente à questão dos medicamentos, quer sejam naturais ou não, voltamos a uma velha questão. Não existe medicamento nenhum no mundo que lhe ensine alguma coisa. E muito provavelmente aquilo que mais necessita é aprender a lidar com um conjunto de dificuldades específicas do seu dia-a-dia.

Procure esclarecer-se melhor

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Shirley

Sinto muito medo,tudo me causa medo já faz 6 anos que
Sofro desta crise nunca tomei remédio por medo de me a vicia
Tenho sempre sensações horríveis .. Antes eu tinha crise mês em mês hoje as crises são contantes o pior que minha pressão sempre se altera que me causa mas medo ainda .
Muito desesperador esta situação já não vivo como antes os meus dias são dolorosos

Avatar for Miguel Lucas
MARCIA SILVANA RODRIGUES

MIGUEL LUCAS,

TENHO 34 ANOS E SOFRO FAZ 4 ANOS ..TENTANDO LUTAR TODOS OS DIAS COM A CRISE DO PANICO..FICO PENSANDO PORQUE FUI A ESCOLHIDA PARA PASSAR POR ESSA PROVA, REALMENTE NÃO É FACIL.. ESTOU MUITO FELIZ DE LER O ARTIGO.. E SABER QUE NÃO SOMENTE EU COMO MILHARES DE PESSOAS PASSAM POR ISSO, E LUTAM CONSTANTE,FAZ 2 SEMANAS QUE NÃO TENHO SENTIDO MAIS NADA..ESTOU TAÕ FELIZ…PORQUE ME SINTO VIVA.. RESPIRO MELHOR…SORRIO, BRINCO…SOU EXATAMENTE QUEM EU SEMPRE FUI A 30 ANOS..NÃO SEI SE VAI VOLTAR.. SÓ SEI QUE IREI SUPERAR E NÃO TEM COISA MELHOR NA VIDA DO QUE SENTIR DE ESTAR VIVA…

Avatar for Miguel Lucas
BRUMEL

Ola Miguel, tenho 23 anos, faz 3 anos q luto com a SP,eu tenho 1 duvida em relação a 1 sintoma, ( de vez em quando sinto tipo umas falhas rapidas de respiração entre os dois peitos) foi oq desincadeou a SP,
achei tambem como todo mundo q era problema cardiaco, mas passai tres vezes pelo cardiologista fiz eletro e ecocardiograma e deu tudo normal, so uma obs: (Pequeno prolapso na valvula mitral) o q quer dizer, é normal? e a SP tem cura? pois não aguento mais, maltrata muito agente, valeu abraço!

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Brumel, obrigado pelo comentário.

Relativamente ao seu problema na valvula mitral, aconselho-o a informar-se com o seu médico. No que diz respeito aos ataques de pânico, posso afirmar que existe possibilidade de tratamento, tal como refiro no artigo. Os ataques de pânico são um problema psicológico e com a devida aprendizagem de determinadas técnicas, podem ser tratados. Se a frequência e a intensidade dos seus ataques de pânico já estão num grau insuportável é importante que procure ajuda profissional. Não sofra desnecessariamente, procure ajuda.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Elder Lima

Miguel, parabéns pela iniciativa,bom ,venho aqui deixar o meu testemunho ,eu tenho 25 anos e sou depende te químico em recuperação a 5 anos, usei crack por cerca de 2 anos e a 5 anos procurei ajuda em uma clinica que me deu suporte para estar limpo sem drogas a 5 anos,porém no inicio desse ano tive uma experiência terrível ,parecia q eu ia morrer ,exatamente todos os sintomas do pânico ,põem ainda não conhecia a fundo tal doença então esqueci e segui minha vida normalmente, minha vida nos últimos anos vinha perfeita retomei a faculdade de engenharia e mesmo tendo vivido no submundo das drogas e violência por anos eu consegui dar a volta por cima tirando belas notas na faculdade e dando orgulho aos que me cercam, porém no ultimo dia 16 de setembro eu sofri um acidente de caro mas não tive nenhum ferimento grave nem minha nova, foi ai que viajando no final de semana passado eu senti aqueles sintomas novamente do começo do ano, porém consegui no sufoco me controlar ate chegar em casa e ao chegar passou tudo. Foi ai que na quinta feira (ontem) na faculdade eu comecei a sentir algo no corpo o que Me levou a um ataque de pânico e liguei para minha noiva e ela me levou ao hospital porém eu não tinha nada de errado, foi ai que o médico me falou sobre o transtorno da sindrome do pânico, me prescreveu um anciolitico e um anti-depressivo que eu comecei a tomar ontem mesmo, e desde então venho lendo muito todos os estudos e conceitos sobre a doença e os artifícios para se evitar a entrar em pânico , pode parecer muito rápido mas ontem a noite eu voltei a faculdade para uma aula q eu tenho a noite e hj fui novamente para a aula e de carro e consegui. Controlar os sintomas ou melhor consegui controlar a minha reação diante dos sintomas do meu corpo.durante a aula e durante o percurso de carro ate a faculdade eu senti muita ansiedade e quase me pegava com pensamentos negativos mas logo eu dei a volta por cima e fiz a técnica de respiração lenta e pensei positivo de que isso não vai me matAr e nem me fazer mal e logo depois a anciedade passou e os sintomas no corpo foram embora , isso aconteceu umas 5 vezes hj . Porém a cada vez que eu supero o pânico eu me fortaleço mais e mais pra continuar lutando contra esse mal ,ainda mais eu sabendo que já consegui vencer uma luta tão difícil que poucos conseguem E eu consegui superar tenho certeza que irei consegui superar mais esse!

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Elder, obrigado pelo comentário.

Felicito-o por ter conseguido ter força e coragem para ultrapassar a sua dependência.

Relativamente ao pânico e dado que está medicado, o melhor é seguir o tratamento à risca de durante o tempo recomendado pelo seu médico. Caso verifique que passado 4/5 semanas o seu problema não melhora, pondere colocar algumas questões ou eventualmente procurar ajuda psicológica. É importante que saiba que o transtorno de pânico têm taxas de eficácia na ordem dos 85% com terapia cognitivo-comportamental.

Sorte e perseverança.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Taise

parabens isso vai mim ajudar bastante.

faz 5 anos q sofro contra ataque de panico.
agora sofro tb de hiperventilaçao sofro muito pelo q mim estar acontecendo.
pq moro na italia è faz 5 anos q nao vou ao brasil pq fico com muito medo de viajar de aviao, mais tenho fè em deus q vou superar tudo isso…tenho uma filhinha de 2 aninhos è nao quero passar nada disso p ela…muito obg.

Avatar for Miguel Lucas
pablo henrique

Muito bom o site mais gostaria q vc me desse uma lista de coisas que eu nao posso comer eu sofro com a sindrome do panico eu sei q coca cola café eu num posso masi eu gostaria de saber alguma coisa de comer sei la uma lista se puder me ajuda agradeço desde je
muito obg

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Pablo, obrigado pelo comentário

Existem alguns alimentos que realmente podem promover os sintomas dos ataques de pânico, e todos estão ligados ao seu principio ativador, todos os que na sua composição contenham substâncias estimulantes fazem parte desse grupo de alimentos.

No entanto, se sofre de ataques de pânico, é necessário fazer muito mais do que apenas deixar de ingerir determinados alimentos estimulantes.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Guizela Oliveira

Olá, meu nome é Guizela d etenho 30 anos de idade, há seis meses tenho sofrido com palpitações, suores, vista turva, perna mole e medi, susto quando o telefone toca ou as pessoas me chamam. Tenho passado por problemas financeiros e tenho recebido cobranças, no começo achei que fosse isso, porém, mesmo ao saldar parte da dívida os sintomas começaram. Não consigo, dormir e nem comer, tenho crises de falta de ar, se estou em um local fechado sinto que vou mesmo morrer sufocada. Será que sofro de sindrome do pânico, mesmo passando por uma situação de stress? Preciso de ajuda pois estou desesperada sinto que vou morrer se continuar desse jeito.

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Guizela, obrigado pelo comentário

É provável que possa estar a sofrer de crises de pânico, associado a algum momento de elevado stress que tenha enfrentado.

Procure ajuda profissional para um diagnóstico preciso.

Estarei sempre disponível para esclarecimentos.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
vinicius dantas

muito legal seu artigo ,tem boas dicas p/ quem sofre com isso, meus ataques sempre se dão quando passo um periodo longo de tempo afastado do trabalho ,mas lendo matérias como a sua consigo lidar melhor co essas situações , valeu e boa sorte p/ vc.

Avatar for Miguel Lucas
Guizela Oliveira

Olá Miguel,
Já estive aqui antes e logo procurei ajuda médica, realmente tenho sofrido de transtorno do pânico (síndrome do pânico conforme disse o médico), tenho tomado medicações tais como Rivotril 2mg e 60 mg de Flouxetina, porém sinto que a medicação não esta resolvendo ainda tenho pavor de ficar em lugares fechados a sensação de sufocamento sempre aparece. Tenho sofrido muito, porque minha família acha que é frescura minha e que não devo tomar esses medicamentos controlados, minha mãe chegou a esconder meu remédio de mim para que eu não tomasse. Sinto-me um lixo, ninguém me apóia todos dizem que é frescura minha, que faço isso para aparecer, mais juro que não é verdade não faço isso para aparecer ao contrário jamais queria sentir isso na vida, sinto-me refém do meu medo, o que devo fazer, não tenho com quem desabafar a esses respeito. Me ajude, por favor.

Avatar for Miguel Lucas
Flavia

Olá…já passei pelo que está passando e graças a Deus hoje estou muito bem…caso precise de alguém para desabafar, fique a vontade, tem o meu e-mail. Que Deus te abençoe, um abraço.

Avatar for Miguel Lucas
lucivania lourenço montenegro

não e´frescura, eu tenho depressão e panico, e se vc naõ se cuidar, pode piorar, tome o remedio e sempre que possivel venha nesse blog ler o que o psicologo posta, e´um espaço muito util!!! boa sorte pra nós, quando eu descobri que tive crise de panico, foi uma tragedia, eu achava que era um efeito do medicamento pra depressaõ, aí vivo com medo de ter outro, até um livro sobre o assunto eu comprei pela internet, e´desesperador, mas só dizem que temos que enfrentar…

Avatar for Miguel Lucas
Fernanda

Gostaria de saber como você está? Se precisar de alguém pra conversar me chame no meu wahtssap,(85)87839611

Avatar for Miguel Lucas
vinicius dantas

olá miguel ,gostaria de saber se aculpuntura pode diminuir as chances de um possivel ataque de anciedade ?? att vinicius dantas

Avatar for Miguel Lucas
Nuno

Bom dia Miguel,

Escrevo de Portugal para o felicitar por este site. Esclareceu-me muito pois fiquei a saber com exemplos que há muitas pessoas que têm sintomas muito semelhantes aos meus. Consultei os médicos para despistar qualquer problema físico. O diagnostico foi sempre comum aos 3 médicos que me viram… Ansiedade. Nunca se referiram a ataques de pânico, fcaram-se sempre pela palara ansiedade. Não sei se é a mesma coisa…Aconselharam-me a pedir ajuda a um psicologo caso sentisse que estava a perder qualidade de vida. Medcamenos só em S.O.S. disseram eles. Penso pedir essa ajuda mesmo pois acredito que conseguirei ultrapassar isto de forma mais rápida e mais sustentável com uma orientação mais correcta.
Obrigado pelos esclarecimentos e por permitir que as pessoas possam partilhar as suas esperiencias… penso que isto já é terapeutico.

Abraço.
Nuno

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Nuno, obrigado pelo comentário.

A ansiedade quando sentida de forma extrema, pode originar ataques de Pânico.

Na atualidade a terapia cognitivo-comportamental apresenta elevados indices de eficácia no tratamento.

Sem dúvida que um psicólogo experiente nesta abordagem pode ajudá-lo a superar o seu problema.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Geisa

Olá Miguel. Sei que tenho síndrome do pânico, embora não diagnosticada, mas os sintomas indicam que sim, e gostaria que vc me ajudasse a identificar isso. Tenho esse problema já há mais ou menos uns 6 anos. Vou contar como tudo começou. Minha mãe e eu éramos muito amigas de um casal, que tinha 2 filhos, na época eles eram pequenos. Sempre saíamos com eles, íamos a casa deles e fazíamos recreações juntos. Até que um dia aconteceu uma tragedia: O marido dessa pessoa vinha do trabalho quando foi assaltado e morto, deixando a esposa e os 2 filhos pequenos. Chorei muito, e pra mim era inaceitavel e inacreditavel que tivesse acontecido isso com alguem tao gente boa como ele, ainda mais presenciando o sofrimento da esposa e dos filhos. Mas por um momento essa tragedia me fez pensar no quanto precisamos aproveitar a vida e eu comecei a me conformar e a me ver como uma pessoa forte e a dar toda força para eles. Minha mãe e eu sempre íamos durmir la com eles, depois disso. Eu procurava brincar com os filhos dele, fazer eles rirem e esqueçer do mal que lhes havia acontecido. Até que um dia aconteceu algo que fez com que minha vida mudasse ate hoje. Me recordo que eu me sentia muito bem, absolutamente normal, tomei cafe e depois fui pro quarto ler. De repente, meu coração disparou, começei a pensar varias coisas ruins ao mesmo tempo, a pensar no que havia contecido com o pai deles, a pensar que poderia ter sido comigo, e a sentir muito medo pois eu n sabia o que era aquilo, e meu estomago começou a embrulhar, e minhas mãos suavam e os pensamentos ruins só aumentavam e eu queria fugir daquilo que eu desconhecia, mas eu não conseguia, era devastador, era assustador, ate que eu vomitei todo o café e ai começei a me acalmar um pouco. Mas depois disso, fiquei com um medo imenso de sentir aquilo de novo, n sabia o q estava acontecendo comigo. Fiquei uns 2 dias ainda me sentindo estranha, meio aérea, sei la, fora de ar, sem conseguir comer direito e com um medo terrivel d sentir aquilo de novo. E como nessa época eu nao tinha muito acesso a internet, nem sabia que existia uma doença com esses sintomas. Ainda mais que eu não entendia o porque mas eu sabia que tudo aquilo era provocado por minha mente, eu passava mal porque pensava que iria passar e não porque tinha que passar, mas mesmo assim n conseguia me libertar disso. E não contei isso a ninguem porque achava que só eu sentia, e que ninguem iria me entender e nem poder me ajudar.E dai começei a associar o local( a casa dessa amiga) a ter uma nova crise. Eu achava que sempre que eu fosse pra casa dela aquilo aconteceria de novo pelo simples fato de eu estar ali, no mesmo lugar onde senti isso pela primeira vez. E entao eles me convidavam e eu fazia de tudo pra nao mais ir durmir la porque eu sabia q se eu fosse me sentiria mal. E foi assim mesmo! todas as vezes que eu ia durmir la eu me sentia mal, nao com a mesma intensidade da primeira crise, que foi mesmo devastadora. Mas todas as vezes eu me sentia mal, as vezes mais e as vezes menos. E pelo fato de que eu me senti mal depois de ter tomado cafe, eu ficava com medo n só de sentir o medo, mas ficava me sentindo ansiosa em relação a hora de tomar cafe, ao antes e ao depois. Eu n conseguia sentir vontade de tomar cafe quando estava la, era como se minha garganta travasse, nao sei. Só sei que eu demorava muito p comer, e depois que conseguia comer, as vezes ainda tinha que lutar pra não vomitar. As vezes eu começava a nausear só de ela me chamar pra tomar cafe, só pela ansiedade.E com isso eu começei a ficar com uma paranóia também de não comer em locais publicos, isso pra mim era e até hoje ainda é um desafio. Eu fico com medo de vomitar no meio de todo mundo e de pagar mico. E desde então minha vida nunca mais foi a mesma, passei por fases de piora, de melhora, mas nunca me ví livre de fato das crises. Sempre que um problema me preocupa muito, ou alguma situação com a qual eu não saiba lidar eu tenho uma crise. Já passei por muitas coisas. Há uns 4 anos atras mais ou menos, passei em um curso federal e tive que sair sem conclui-lo por conta dos meus problemas relacionados a ansiedade. Eu ja sou naturalmente magra e com isso emagreci ainda mais nesse periodo. Eu me sentia mal todos os dias pra ir ao curso. Não conseguia almoçar direito de tanta ansiedade, porque eu ficava com medo de vomitar tudo no onibus. Comia muito devagar por nao sentir fome. E as vezes quando terminava de comer colocava tudo pra fora, eu lutava, lutava pra não vomitar, o coração acelerado, a barriga dando um nó terrivel, as maos suando. Mas as vezes era inevitavel e eu n conseguia segurar. Dai pesquisei na internet e vi que existe uma doença chamada emetofobia, que é o medo de vomitar. E n sei se tenho isso tbm ou se faz parte do panico mesmo. Ja que geralmente esse medo desencadeia tbm os sintomas do panico. Dai eu sai do curso, entrei na academia e graças a Deus melhorei um pouco. Fiz um outro curso, no qual consegui me formar. As vezes me sentia mal lá, mas nao era sempre. Esses problemas passaram a me afetar ate mesmo em relação a meus relacionamentos. Só de imaginar um encontro com alguem eu passava mal. E se tivesse que sair pra comer entao, eu penso 2 vezes. Hoje estou um pouco melhor disso, mas nao curada. Algum tempo depois, conheçi um rapaz, gostei muito dele e começamos a namorar, passei por todos os enjoos causados pelas emoçoes dos encontros e etc. Mas nunca chegei a pagar mico na frente dele, nem de ninguem. A não ser da primeira vez mesmo que tive a crise de panico e vomitei na casa da minha amiga e todos viram, embora n soubessem que era panico pensavam apenas que a comida n me fez bem. E como nem eu mesma sabia o que havia acontecido comigo, preferi deixar que eles pensassem mesmo assim. Mas essa foi de fato a unica vez que cheguei a pagar mico por vomitar na frente de alguem. E com as crises de panico tbm, ate hoje ninguem imagina que tenho Sindrome do Panico. Aparentemente sou uma pessoa muito normal e passo a ideia de uma pessoa forte e bem resolvida pra todo mundo. Mas só eu sei o que passo quando tenho uma crise. Mas voltando ao rapaz que conheçi, começamos a namorar e nisso eu senti que fui melhorando das minhas crises, ele me fazia sentir segura! E esse periodo foi um dos melhores da minha vida, chegei ate a achar que estava curada das crises. Mas ai passamos por alguns problemas, e ele tbm me decepcionou muito, se mostrou uma pessoa totalmente diferente da que eu havia conhecido. E la estava eu passando mal e em panico de novo. Consegui me recuperar e melhorei. Passou-se um tempo ele voltou, isso foi agora recentemente. Eu achei que ele havia mudado, mas acabei me decepcionando novamente, mas eu ainda gostava muito dele e acho que ainda gosto um pouco. Como eu nao estava mais suportando levar toda essa carga sozinha, tomei coragem e contei tudo a uma amiga minha, ela foi mto compreensiva. E entao decidi contar pra esse ex namorado tbm, e inclusive disse o quanto ele me trazia segurança no perido que estavamos bem. Pedi que ele me ajudasse a contar isso pros meus pais e tbm a ter um animo pra enfrentar o tratamento. Mas pra minha supresa ele reagiu de uma forma que nunca imaginei. Não acreditou que eu estou doente, e ate mesmo disse que eu tava fazendo drama e brincadeirinha e que eu estava com frescura. Me tratou mto mal e decidiu me abandonar. E isso pra mim foi o fim do mundo no começo. Mas agora estou mais conformada aos poucos. E tenho tido muitas crises recentemente devido a ansiedade que esses problemas de relacionamento me trouxeram tbm. Tem horas que quando eu percebo que não tenho mais ele que, pra mim representava uma segurança emocional eu me sinto desamparada, abandonada e então me vem o medo e todos os sintomas do pânico. Primeiro vem um pensamento de que vou entrar em panico ou de que vou morrer, ou de que estou desamparada, entao meu coração dispara, e eu sinto uma quintura no corpo, as mãos suam e os pensamentos aceleram e pioram e o coração tbm, e entao a barriga começa a embrulhar e as vezes eu consigo segurar e me
sentir mais calma sem vomitar. Mas na maioria das vezes eu vomito e só depois disso é que eu consigo me sentir mais aliviada. E o incrivel é que eu tenho muito medo de emagracer, e tenho medo de vomitar por iso porque acho que assim estou emagrecendo. Entao acho que isso de certa forma influencia no meu caso tbm. E tbm pelo fato de que na primeira vez que entrei em panico o sintoma que foi perceptivel as pessoas e que eu achei embaraçoso e vergonhoso foi justamente o fato de eu ter vomitado. Entao começei a associar isso a pagar mico. Acho que foi isso que desencadeou tudo, nao sei. Mas ate hoje tenho esse medo ainda, só que um pouco mais controlado graças a Deus. E outra coisa tbm que eu gostaria de falar, é que minhas crises geralmente acontecem a noite, acho que justamente por associar ao horario em que ocorreu a primeira, que tbm foi a noite. E geralmente sempre no horario que corresponde ao horario em que eu recebi a noticia da tragedia com o marido da minha amiga eu me sinto mais suscetivel a ter uma crise de panico, começo a me sentir meio ansiosa, nervosa, angustiada. Mas graças a Deus, na maioria das vezes consigo me distrair e nao entrar em panico, e entao isso passa. Mas as vezes quando to mto preocupada com alguma coisa q n esta bem resolvida pra mim, ai pronto! Eu entro em panico em casa mesmo. Não durmo na casa dos outros, nao gosto de sair a noite, justamente porque como eu disse a noite me sinto vulneravel a ter crises de panico. Tbm nao gosto de lugares com muita gente, principalmente se tiver que comer. Fico com medo de entrar em panico ou entao de vomitar na frente de todos e pagar mico. E tbm n gosto de lugares fechados, ate mesmo ficar dentro de casa com tudo fechado eu fico um pouco agoniada. A nao ser na hora de durmir, ai fico tranquila. Nao gosto de ir ao cinema porque me sinto mal tbm. Enfim, evito todos os lugares que acho que poderia ter uma crise, a n ser que n tenha jeito e eu tenha mesmo que ir. E algo que me ajuda a me aliviar quando to tendo uma crise é me molhar, molhar o rosto, o corpo. Isso me faz sentir alivio da quintura corporal que sinto durante essas crises e tbm me da a impressão de que meus batimentos cardiacos diminuem o que me faz sentir mais calma, pois como todo mundo eu tbm fico com medo de ter um ataque cardiaco. A qualquer sinal do meu coração acelerado eu ja acho que vou entrar em panico. Enfim gostaria que vc me ajudasse a diagnosticar meu problema e a saber como posso receber ajuda. Agradeço muito!!!

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Geisa, obrigado pelo comentário.

A sua descrição foi bem longa 🙂

Neste espaço nunca poderei fazer diagnóstico algum, os diagnósticos obedecem a um conjunto de procedimentos, nunca podendo ser efetuados neste espaço.

Sem dúvida que sofre de um conjunto de associações negativas relacionadas com os disparos de ansiedade. Apresenta algumas carateristicas do transtorno de pânico, ainda assim fez genertalizações a outras situações de vida. O diagnóstico concreto, talvez não seja prioritário para si, mas sim procurar ajuda profissional

Vou ser um pouco perentório consigo. A grande maioria das pessoas é amplamente afetada por problemas como os que relatou. Estranhamente, pouco ou nada fazem para ultrapassá-lo, podendo fazê-lo.

Se você tiver uma terrível dor de cabeça durante alguns dias seguidos, vai procurar ajuda profissional, certo?

Pelo que vejo o seu problema é muito superior a uma dor de cabeça. Porque não procura ajuda?

Aqui mesmo na escola psicologia disponibilizamos ajuda profissional:
http://www.escolapsicologia.com/sessoes-online/

A informação que coloco no blog, certamente permite perceber que ajudo muitas pessoas a recuperar dessas situações. Existem outros colegas profissionais que podem ajudá-la no ligar onde vive, caso não pretenda marcar uma consulta aqui no blog. Mas se pode melhorar porque razão continua a sofrer?

Força e boas decisões

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
nanda

Eu tenho esse problema de vomitar tbm é horrivel sempre quando vou a algum lugar procurar ficar perto de um banheiro ao procurei ainda um psiquiatra nao mais eu costuma me entupir de bala halls preta e nao sair sem dramim

Avatar for Miguel Lucas
Fernanda Pinto

Tive minha primeira crise em 2004, fiz tratamento e melhorei, depois tive umas crises sem importancia. Mas ontem eu tive uma que foi a pior de todas, nunca tinha me sentido assim, nao sou religiosa, mas num momento agrarrei a biblia e me ajoelhei e pedi a Deus para levar esse desespero embora, tenho passagem comprada para viajar daqui há tres dias para ir ao show do Paul McCartney que é um musico que eu amo de paixao, no Uruguay, e nao vou mais porque pela primeira vez sinto medo de ter outra crise como essa, me sinto péssima, me sinto fracassada, hoje liguei e marquei psicologo e amanha psiquiatra, há pouco fiz exames e nao tenho nenhum problema de saude, nao desejo isso pra ninguém.

Gostei muito do que vc escreveu é exatamente assim como eu me sinto.

Avatar for Miguel Lucas
Bruna

Olá mtu bom este artigo,
Desde crianca tenho alguns ´probleminhas mais sempre tirei de letra.
Mais um belo dia fui em um lugar perto da miha casa a pe,e comecei a ficar tonta voltei para casa correndo e parece que quando vc esta assim a sua casa nao chega nunca,cheguei em casa miha mae mediu miha pressao estava 10/7 tudo bem depois desse dia tentei ir mais uma vez e quando eu ando fico tonta.se passaram 2 semanas e nao consigo fazer mais nd estou c taquicardia muito calor nauseas tonta cabeca pesada parece que vou dar um treco minha respiracao mtu curta,parei no ps bati um eletro e eu estava com 180 de batimento cardiaco por min,pensei que fosse morrer tomei propranolon e diazepan me senti um pouco melhor,mais todos os dias estou c taquicardia e com medo de dar outro ataque
sem falar que marquei o psiquiatra ontem um amigo me deixou em frente a clinica e foi embora nao consegui ficar pensei que eu fosse dar um treco peguei o primeiro taxi e voltei para casa,agora marquei de novo pra segunda feira,mais estou c medo ate de sair de casa.quem tiver o msm problema e quizer conversar meu msn bruna-tmd@hotmail.com

Avatar for Miguel Lucas

Bruna, te adicionei no msn, e passo pelo mesmo problema que você!

Avatar for Miguel Lucas
anonimo

ainda não tenho certeza se sofro de panico,mas estava tendo uma das muitas crise enquanto lia o blog,mmas aiw li a parte que fala que o ataque de panico é com uma onda que aumenta e diminui,aiw eu melhorei.
valeu

Avatar for Miguel Lucas
Cristiane

Olá,

Fiquei muito feliz ao encontrar esse site, pois muitas vezes faltam esclarecimentos corretos sobre o assunto. Fui diagnosticada a dois meses de trantorno do pânico, após sofrer crises como as descritas aqui. Hoje estou em tratamento com medicação e terapia, meu maior desejo é que após o tratamento com medicação eu possa viver bem como antes.

Gostaria até que me esclarecesse se isso é mesmo possível, se após desencadear uma crise e ser necessário medicação e tratamento, após o mesmo é possível ficar curada? Ou as crises voltarão e terei que conviver com esse mal?

As vezes bate uma tristeza, em pensar que eu nunca tive sensações tão horríveis e agora tenho que conviver isso, e pensar que isso pode não acabar me deixa muito preocupada.

Grande abraço

Avatar for Miguel Lucas
Pedro

Entao gostei muito do artigo pois penso que é exatamente isso que sinto, tenho 18 anos e estou fazendo Intercambio em Israel um país belo mais me estressa, e estou sem nenhum parente Aqui e dificilmente encontro alguma pessoa que fala portugues, e desde entao venho sentindo ataques de panico.. O que posso fazer para acabar de vez com isso? Obrigado pela atencao..

Avatar for Miguel Lucas
Giovanna

Olá, eu gostaria de agradecer pelo texto que foi altamente útil pra mim.
Eu tenho 17 anos e passei por um período de depressão, não sei se foi pelo uso de drogas ou se foi por problemas de relacionamentos com amigos e familiares. Na verdade há pouco tempo venho melhorando da depressão mas os sintomas de ansiedade ainda são altíssimos. Eles geralmente acontecem quando estou com amigos ou quando estou sozinha perto de desconhecidos. O meu primeiro ataque aconteceu quando eu estava com a minha mãe num café no centro da cidade, eu me senti muito mal e quis desesperadamente sair dali. Até então aquilo não tinha me afetado muito, mas percebi que costumava ficar muito nervosa na presença das pessoas quem conheço pouco ou desconhecidos. Esse fato nunca tinha me incomodado tanto até o dia em que eu fiquei esperando meus amigos numa pub muito frequentada e com muita gente e eu estava sozinha, até então eu respirava fundo, mesmo me tremendo e com o coração acelerado eu conseguia controlar isso até que passou. Quando os meus amigos chegaram eu tomei um comprimido de Ecstasy e meia hora depois quando sentamos no mesmo lugar onde eu tive a primeira crise eu me senti à beira da loucura, não sabia diferenciar se eu estava entrando em uma bad trip ou se estava tendo um ataque de pânico. Eu corri, fui pra muito longe das pessoas com quem estava e de estranhos e pensei em suicídio. Tudo o que eu queria era que os pensamentos ruins acabassem mas se eles se tornavam impossíveis de acabar e eu me vi a beira da loucura. Depois de 20 minutos eu fiquei bem novamente.
Eu gostaria de saber se o ecstasy, lsd e cannabis podem desencadear ataques de pânico porque os meus amigos nunca parecem ter bad trips ou ataques do pânico quando eu geralmente sempre pareço ter.

Obrigada.

Avatar for Miguel Lucas
Ana Sofia Ferreira Antunes

Boa noite os ataques de ansiedade/pânico fazem mal ao coração? Obrigada

Avatar for Miguel Lucas
jose alaor freitas

o artigo e muito bom mas o meu caso e algo que nao consigo explicar
mas vou tentar: eu quando tenho uma viagem para fazer por exemplo marcada para daqui um mes ja comeco a ficar ansioso desde ja na noite anterior a viagem ja nem durmo direito tenho raiva de ver as malas principalmente quando sao muitas ,ja comeco a pegar um monte de medicamentos numa sacolinha no dia da viagem vou calmo ate a chegada do destino. quando vai se aproximando a noite.eu comeco a pensar e agora estou longe de onde vim me da vontade de voltar na hora,ai penso ,como ja esta escuro (noite)penso como vou voltar todos aqueles kilometros que fizemos durante o dia,se ja nao tenho forcas para voltar dirigindo pois estou cansado,e mesmo que outro tenha vindo dirigindo, como posso pedir para ele voltar se acabamos de chegar,no local num hotel ou num resort maravilhoso,ai comeca a ansiedade eo panico forte,vem pensamentos de toda aquela viagem eu queria que num passe de magica eu estivesse la na minha cidade ,casa penso no asfalto no carro voltando no escuro .sempre estou com a famila .imagina o transtorno que da todos viram uma fera comigo,dizendo que e frescura ,chiliques,se por acaso tem alguem com algo parecido contate-me obrigado

Avatar for Miguel Lucas
magda

olá ,
estive lendo os artigos hoje e vi que seus sintomas são identicos aos meus, e ninguém me entende, dizem que eu não confio em Deus, que isso é bobagem e eu luto contra isso há uns 6 anos. Eu viajava muito quando solteira e depois que casei e tive minha filha, comecei a inventar desculpas pra não ir em certas viagens. Adoro viajar e conhecer lugares mas isso me traz muito sofrimento e por isso me sinto super aliviada em estar em casa.

Avatar for Miguel Lucas

Olá!
Obrigada pelo ótimo trabalho que faz nesse site, ele é realmente muito esclarecedor e está me deixando melhor quando tenho ataques de pânico.
Comecei a ter isso quando passei a tomar um anticoncepcional para melhorar a acne há uns quatro meses atrás. Só que nesses 4 meses, eu andava muito estressada, muito ansiosa, muito irritada, e me cobrava ainda mais. Até que teve uma noite que me deu um ataque de pânico, meu coração ficou muito acelerado, eu fiquei tremendo, com dores no peito, pensei que fosse morrer. Depois daquilo, fui a ginecologista e perguntei se isso seria o efeito colateral do anticoncepcional, ela disse que não e falou pra eu continuar.
Mas os ataques de pânico demoravam muito para passar, e as espinhas não sumiam, então eu resolvi parar.
Parei de tomar a um mês, os ataques não duram tanto tempo quanto antes, mas eu ainda continuo tendo…
Já fui em um cardiologista, e por lá ter tido outro ataque de pânico, agora tenho medo de ter outro quando vou em médicos.
Ele disse que eu estava assim por andar muito estressada e me deu um calmante, eu só tomei por uns dias, mas logo parei porque estava atrapalhando a minha vida que é bem agitada e preciso utilizar muito o cérebro pois estudo muito e trabalho nessa área.
Mas estou passando por um momento muito difícil… Tenho ataques de pânico todos os dias, meus pais só me deixam pior, dizem que é frescura, que é falta do que fazer, não tenho apoio de ninguém, e muitas das vezes choro por bastante tempo por ninguém me compreender..
Fiquei feliz por ter encontrado esse site, e espero que mesmo sozinha consiga passar por essa barra!
Se alguém puder me ajudar, eu também agradeço!

Melhoras para todos.

Avatar for Miguel Lucas
Francisco

Olá
Já tenho ataques de pânico à cerca de 20 anos, já tentei de tudo mas ainda não encontrei solução, tão depressa estou bem como a seguir vem a angustia, por mero acaso encontrei este siteonde me identifico com muitos dos casos e me tem ajudado bastante partilhar e absorver toda a informação possivel, o Dr Miguel tem sido exelente, só no espaço de 3meses perdi 3 empregos devido aos ataque em que abandonei o trabalho a meio fui para casa a correr,, a minha mãe não compreende a gravidade tenho medo de tudo, não tenho apoio de ninguém.
Obrigado

Avatar for Miguel Lucas
Claudia

Olá.

Achei esse site ótimo. O primeiro ataque de pÂnico que tive foi há 10 anos. Eu estava passando por problemas no meu casamento(hoje sou separada). Eu estava na rua e de repente me deu uma taquicardia forte, a minha respiração ficou rápida. Achei que ia morrer. Pedi para sair mais cedo do trabalho. Quando cheguei em casa me senti tranquila. Mas no dia seguinte ao trabalhar me deu novamente. Achei que estava ficando maluca. Resolvi procurar um psicólogo. Ele me ajudou bastante, mas tive que procurar um neurologista para entrar com medicação, pois só a terapia não estava ajudando. Fui ao cardiologista, fiz todos os exames e deu tudo bem. O tratamento com o psicólogo me ajudou muito, pois quando sentia que ia ter o ataque de ansiedade fazia o exercício da respiração, pensava em coisas positivas, ou seja, eu tirava o foco de mim, como o psicólogo me ensinou. E continuei a viver a minha vida. Tive alta do psicólogo e do neurologista.

Mas de um ano pra cá tive um problema muito estressante e comecei a ter ataques de novo. Voltei a procurar o psicólogo e voltei a tomar o remédio. Estou agora no meu trabalho(02/08/2012) sentindo como se a minha cabeça fosse explodir de tanta pressão(como se a minha pressão fosse subir) e não sou hipertensa. Até para fazer o exercício da respiração tenho dificuldade pois é como se não fosse funcionar. O interessante é que quando comecei a escrever aqui eu me acalmei um pouco. Acho que é porque estou tirando o foco da pressão na minha cabeça.

Além da respiração rápida, tensão muscular e pressão na cabeça também é sintoma de ataque de pânico?

Se eu diminuir o café(só gosto de café preto e adoro café expresso) pode diminuir esses ataques na parte da manhã?

Obrigada.
Cláudia.

Avatar for Miguel Lucas
Josi Guillen

Boa tarde, nossa que artigo maravilhoso, sofro de TP há alguns anos e nunca levei um tratamento até o fim, isso esta me aprisionando dentro de mim, preciso e vou vencer o TP, seu artigo foi de grande valia para eu decidir que realmente preciso me tratar e agora acredito que vou me curar com a ajuda de Deus e ajuda profissional

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Josi, obrigado pelo comentário

Fico muito contente que o artigo tenha sido útil e acima de tudo que tenha percebido que com ajuda profissional pode vir a melhorar o seu problema. Não perca tempo, procura mesmo ajuda profissional. Não sofra desnecessariamente quando a melhoria é possível.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Caroline Carossa

Olá, gostei muito do artigo, muito esclarecedor e me deu umas dicas de como tentar agir. comecei ter crises de panico há 7 anos, e foi horrivel na epoca (tmbem tive aos 13 que me lembro, mas consegui suportar ate os 17 quando a coisa ficou insustentavel). Hoje tenho 24 anos e há 7 tomo paroxetina, ja tentei parar mas os sintomas de panico e agorafobia voltam, assim como a depressao que vem devido á incapacidade de realizar minhas tarefas. Com esse tratamento, nunca mais tive eventos de crises de panicos, apenas algumas isoladas quando em alguma situaçao “de risco” (que de risco nao tinham nada) e quando isso acontece e nao consigo mesmo suportar eu tomo o frontal de 0,5 ou 1 mg. Nao consigo andar sem ele, pra onde quer que eu vá. Sou uma pessoa ansiosa por natureza e como eu disse, evito ao maximo tomar o tranquilizante, passo meses sem tomá-lo, mas nao posso pensar na possibilidade de nao te-lo a mao. Eu gostaria mesmo de me livrar disso, mas ainda nao consigo sem o remedio (o paroxetina, as vezes que parei foi certinho, com acompanhamento médico, diminuindo a dose, mas mesmo assim nao consegui ficar mais do que 4 meses sem ele, tendo o meu panico voltado completamente ao final). Agora em setembro farei minha primeira viagem internacional, serao quase 7 horas de vôo e é claro, a única coisa q penso é no aviao (nem tanto no passeio em outro país), e ja estou preparada para tomar o frontal na ida e na volta de antemao, para evitar que eu tenha uma crise (tive uma na minha primeira viagem de aviao, quando nao tomei nada e fui com a cara e a coragem, e foi a hora mais demorada de minha vida). Já fiz tratamento com alguns psicologos mas nao surtiu muito efeito e portanto abandonei. Como já cursei quase 3 anos de psicologia (e abandonei por nao gostar) nao tenho muita fé nisso pra mim, pois creio que meu problema seja mesmo organico (apesar que sei de toda a cadeia de crenças e pensamentos de um ataque de panico). Mesmo assim eu gostaria de procurar novamente um profissional que me ajudasse, e acho que farei em breve, pois creio que me fará bem alguma terapia. Agradeço muito seu post, esse artigo me deu algumas dicas de como agir em um ataque de panico, e cada palavra que voce escreveu realmente foi como eu estivesse lendo a minha historia, é exatmente desse jeito, inclusive a forma que a crise atinge seu pico e depois se desfaz lentamente. Tentarei colocar mais em prática as tecnicas de respiraçao e a aceitar o meu panico (só sei que nao conseguirei andar seu meu frontal na bolsa) e espero que me ajude!!

Um GRande Abraço e mais uma vez, obrigada!!

Caroline Carossa, Minas GErais, Brasil.

Avatar for Miguel Lucas
Patricia

eu sinto-me assim e quando vou para a escola é que é pior não sei o que fazer, em casa também tenho isso, um descontrolo total parece que algo em mim está a mudar, uma sensação esquisita.
o que faço?

Avatar for Miguel Lucas
Thamiris Cristina

Olá,gostei muito de seu artigo,estou com uns sintomas assim diariamente,e estou sofrendo muito com isso pois acordo mal e durmo mal,me da a sensação que vou perder a memoria,já tentei varios antidepressivos que fizeram efeitos contrarios,as vezes acordo bem,mas fico esperando a crise aparecer,sintomas como medo de perder a memoria,sensacao de irrealidade as vezes tambem fazem parte do panico?é uma coisa que ninguem percebe,faço tudo normal,mas por dentro fico com esses medos.
Qual a melhor terapia?

Avatar for Miguel Lucas
Valmir Pereira da Silva

Bom dia Miguel!

Acabei de ter um ataque de panico,sentir dormência nas mãos, incomodo no peito,sensação de desmaio,calafrios .minha pressão arterial foi para 150 x 100.meu pulso 115,queimação estomacal,tontura e escurecimento da visão.
Esse quadro esta me acompanhando a pouco mais de 1 més.
Estive internado durante nove dias realizando uma sessão infinita de exames ,coletas de sangue a cada 3 horas , furar o dedo para verificar a diabetes ,eletrocardiogramas ,ecocardiograma , cintilografia e varias injeções na barriga
Nada fisicamente foi encontrado, onde fui orientado que procurasse um medico psiquiatra para tratar de forma direta no meu subconsciente pois se tratava de uma possível síndrome do panico.
Até essa data ,fiz duas consulta com o profissional da área e ainda não obtive nenhum resultado.
te peço uma ajuda, pois apenas autocontrole esta difícil
Tenho ataques varias vezes ao dia !
Por favor se souber de algo eficaz peço humildemente que compatilhe isso conosco.

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Valmir, obrigado pelo comentário.

Ao estar a ser acompanhado por um profissional de saúde, esse é o caminho. Mas, como tudo na vida, nem sempre a eficácia do tratamento é a que desejamos. Na verdade não posso dizer-lhe que exista algo de milagroso que possa melhorar a sua condição (ataques de pânico). O que existe sim é terapia. No meu caso, utilizo a abordagem cognitivo-comportamental para o tratamento dos transtornos de ansiedade, como o caso dos ataques de pânico. Caso pretenda a minha opinião profissional, pode aderir ao meu serviço de consultas online em: http://www.escolapsicologia.com/sessoes-online/

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Valmir Pereira da Silva

Obrigado pelo retorno,

Apenas mais uma pergunta: è normal sentir esse ataques varias vezes ao dia ?
A noite é pior ?

Avatar for Miguel Lucas
Laura Pereira

Oi Valmir, desculpa a demora
Não é normal, mas pode acontecer
Eu as vezes tenho dores no peito e nervosismo todos os dias por causa dessa síndrome, já fiz exames no cardiologista e deu tudo certo. Eu estou estressada bastante com meu trabalho, por isso acho que ando tendo esses ataques…

Avatar for Miguel Lucas
Mayara

Olá, gostaria de agradecer, vc me ajudou a entender o pq de muiya coisa. Há 2 anos atrás descobri que tenho transtorno do Pânico, hoje tenho 24 anos e depois que descobri, consigo lidar melhor, pois hoje sei o que tenho. Antes quando os sintomas começaram eu não sabia, meu medo era tão grande que desencadeava em cada crise, até a sensação de que minha língua ia enrolar, enxergava luzes, como no início de uma enxaqueca, suava, desmaiava… enfim, tudo o que voce descreveu aqui eu sentia antigamente em todas as minhas crises, sem exceção! Demorei muito para descobrir o que era, pq até então tive medo de admitir a mim mesma que eu precisava de ajuda, aos poucos eu fui me isolando já cheguei a ficar um ano sem sair de casa, só ia para o colégio, mesmo passando mal e voltava, sempre alguém tinha que me buscar e levar pra casa pois lá eu deitava e parecia uma eternidade, mas passava todas as sensações! Enfim convivo, hoje com menos intensidade, com o transtorno por mais de 10 anos, deixe de fazer faculdade, de ir a viagens, explorar meus sonhos, de viver por conta disso! Infelizmente sinto que perdi metade da minha vida, por não saber me controlar.Hoje procuro um modo de minha cura. Quero resgatar tudo o que não fiz! Mas admito que ainda tenho medo, medo de não conseguir, me sinto incapaz, e decepcionada comigo mesma. Tenho muita vontade, mas ainda acho difícil controlar minha mente. Ando lendo muito sobre, para que eu saiba como agir. TUDO O QUE MAIS QUERO É ME CURAR E PODER VIVER TUDO O QUE DESEJO, LIVRE. Estou para começar meu tratamento! Desculpe o desabafo, mas você não tem ideia de como me ajudou, me sinto mais feliz e mais segura, me sinto mais normal e capaz de mudar a minha vida! Eu sempre soube desde a primeira crise que eu precisava de ajuda, mas não sabia quem poderia me ajudar, já que não sabia o que era aquilo, sempre me sentia melhor perto de pessoas que eu sei que me amam, mãe, irmãs e namorado(hoje marido), se não fossem eles eu só piorava… enfim!!! Obrigada, Obrigada e obrigada por tudo que colocou aqui, voce ajuda a salvar mentes e pensamentos. Voce ajuda a salvar vidas, além de ser a partir de hoje considerado um amigo para mim. Estou em busca de um psicologo que eu me sinta bem e assim que começar quero continuar na luta para mudar minha vida e fazer tudo o que eu sempre almejei. Mais uma vez sou muito mais que grata.

Abraços.
Mayara – Brasil.

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Mayara, obrigado pelo comentário

Agradeço imenso o seu testemunho, e fico igualmente agradecido pelas suas palavras. O seu reconhecimento é elucidativo do alcance e do valor da informação aqueles que mais precisam. Fico contente pelo renascer da sua força e pelo desejo de recuperar a sua vida nas suas mãos.

Força, sorte e convicção

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
kit-de-emergencia-ataques-de-panico/

Escreva aquadorei como sempre vc é muito correto com as palavras, sabio, informativo, e porque não até exagerado, kkk falo isso porque sempre entra em outros assuntos fazendo com que a gente fique presa aqui, nossa, é bom mas… não dá pra ficar sempre lendo e entrando em outros assuntos! olha já fui diagnosticada esse ano com crise de panico, e hj me sinto com medo de viver, medo de enfrentar a vida, medo de ter que perder as pessoas queridas, isso pode ser por causa do panico, e tenho depressão, to fazendo terapia cognitivo a poucos dias tava antes na gestalt, e será que esses medos que venho tendo, e achando a vida sem graça porque todos vamos morrer, isso me consome, não me deixa viver com pequenas alegrias como eu era a´te o inicio do ano, o que tá acontecendo comigo, vc é taõ sabio queria sua opinião! parabéns, pelos artigos, ah sera que o medo de viver tá relacionado ao panico ou com a depressão, tenho medo de nunca mais voltar ao meu normal, pois sofro quando vejo pessoas jovens morrendo, o que faço? tenho medo de viver pra ver isso, nunca aceitei a morte e hj me vejo assim com medo de tudo! adoraria que me respondesse, se responder aqui eu vou ser avisada? ou pode ser por email?

Avatar for Miguel Lucas
lucivania montenegro

adorei como sempre vc é muito correto com as palavras, sabio, informativo, e porque não até exagerado, kkk falo isso porque sempre entra em outros assuntos fazendo com que a gente fique presa aqui, nossa, é bom mas… não dá pra ficar sempre lendo e entrando em outros assuntos! olha já fui diagnosticada esse ano com crise de panico, e hj me sinto com medo de viver, medo de enfrentar a vida, medo de ter que perder as pessoas queridas, isso pode ser por causa do panico, e tenho depressão, to fazendo terapia cognitivo a poucos dias tava antes na gestalt, e será que esses medos que venho tendo, e achando a vida sem graça porque todos vamos morrer, isso me consome, não me deixa viver com pequenas alegrias como eu era a´te o inicio do ano, o que tá acontecendo comigo, vc é taõ sabio queria sua opinião! parabéns, pelos artigos, ah sera que o medo de viver tá relacionado ao panico ou com a depressão, tenho medo de nunca mais voltar ao meu normal, pois sofro quando vejo pessoas jovens morrendo, o que faço? tenho medo de viver pra ver isso, nunca aceitei a morte e hj me vejo assim com medo de tudo! adoraria que me respondesse, se responder aqui eu vou ser avisada? ou pode ser por email?

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Lucivania, obrigado pelo comentário.

Se já está a ter acompanhamento psicológico, é importante que faça essas questão ao profissional que a acompanha. Na grande maioria das vezes os medos são irracionais, baseados em crença inadequadas. Para ultrapassar esses medo, é necessário reestruturar algumas dessas crenças e implementar novas forma de pensar acerca dos assuntos incómodos.

Boa sorte

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Cristiane

Já fazem 14 anos que sofro com crises de pânico.Jà cheguei a ficar 12 dias numa psiquiatria,pois junto também tive depressão e já não queria comer com medo de tudo me fazer mau.Hoje tenho 41 anos e estou em crise,porém com uma diferença hoje acredito plenamente em Deus e creio que só estou sem tomar medicamento por que Ele me tem sustentado.Hoje vivo um dia de cada vez,sabendo que se eu errar pode ser corrigido,que eu não sou perfeita,sou limitada porem posso me superar e não preciso fazer isso sempre.Hoje não crio expectativas em pessoas elas falham o ser humano é assim mesmo as vezes le decepcionam mais com certeza há aquelas com quem você pode contar.S

Avatar for Miguel Lucas
tamaya

Hola…soy narnia.
tememos lo mismo, nuestra historia es parecida. La difderencia es que estoy en tratamiento, pero aún me siguen dando…
anota tu correo eletrónico para seguir en contacto
Dios te bendiga

tamaya2000@hotmail.com

Avatar for Miguel Lucas
MARINES FLORES DE ALMEIDA

Adorei o artigo, muito bom mesmo, me deixou mais confiante.

Avatar for Miguel Lucas
Felipe

Miguel Lucas,
Primeiro, quero agradecer por abordarem esse assunto tão importante e misterioso, pois é muito difícil obter informações claras sobre o assunto tratado aqui, ainda mais para os que sofrem deste mal. Será de grande valia todas essas informações, em destaque: como agir durante uma crise.
Tenho 25 anos e acho que sou muito novo para ter sido diagnosticado com síndrome do pânico, sinto medo de ficar sozinho quando estou ansioso, medo de morrer, medo de ter um infarto, medo de viver, medo dos obstáculos naturais da vida entre outros. Comecei um tratamento com minha psicóloga tem poucos dias, mais ainda não consegui psiquiatra. As vezes me pergunto: será que vou me curar?!
Tenho uma dúvida, na minha primeira crise eu fiquei todo duro, meus músculos travaram (todos), é normal durar mais que 30 minutos?!
Desde já agradeço a atenção..

Avatar for Miguel Lucas
Gustavo

Olá! Eu tenho 15 anos, e comecei sentir todos esses sintomas depois que eu medi minha pressão e deu um pouco elevada! Eu entrei em estado de pânico e se tornou algo incontrolável. Fui ao médico e ele disse que eu não tenho nada! Ele passou alguns exames só pra tirar minha dúvida. Mas os ataques de pânico acontecem principalmente quando estou longe de casa, ou no ônibus! Começo a sentir falta de ar e meu coração acelera, minhas mão começam a suar e todo tipo de sentimento ruim vem a minha cabeça! é muito estranho porque é algo que não dá pra controlar! Dá uma sensação de bolo na garganta , tristeza extrema! Eu sempre tive problemas de ansiedade como roer as unhas, arrancar cabelo..Mas parece que piorou, meus sentimentos estão confusos uma hora estou triste outra alegre e disposto de mais, penamentos ruins…Qualquer dor que sinto, ou pequenas coisas eu associo ao coração, tensão muscular dores de cabeça…O que devo fazer?

Avatar for Miguel Lucas
Custódio

Ola, eu a maioria das horas do meu dia me sinto fora de mim , por vezes da me grandes batidas no coração e falta de respiração, e parece que os ataques de panico ja não saem , os meus ouvidos tem grande zumbido, e custa me emenso a adormecer , mas eu me lembro de tudo e faço tudo como se isto nunca me tivesse aparecido, existe cura para o que eu tenho e oportunidade de voltar ao meu normal ?

Avatar for Miguel Lucas
nora

dúvidaas, após inicio do sono, certo que, antes tive subtraido um aparelho telefonico, dormindo na casa de uma amiga,,,ouvia vozes, parecia real…dizendo rubara o carro, você foi sequestrada, descobriram que voce é policial, eles vão te matar. fugi do local escalei muros de grandes altitudes aproximadamente 4 metros, cai ao chão quebrei dentes , me lesionei, sai em fuga por um tempo que não recoedo quanto, acionei a polícia militar, fui socorrida, registrei bo de roubo de veículo, cheguei em casa em pânico, acreditei que minha amiga também fora sequestrada e poderia estar morta, ao relatar o ocorrido eram idéias desconexas que voltavam a ocorrências passsadas, sendo policial civil, me expus a situação de alto risco. até hoje , três dias após , ainda não lembro o que ocorreu…Procurei ajuda psiquiatrica, fui afastada por alguns dias, já utilizava medicamentos específicos…estou aguardando vaga de 15 dias para internação hospital dia psiquiátrico, Não uso nenhum tipo de substância entorpecente, naquele dia apenas ingeri 2 pequenos copos de chopp. Existe algum exame específico , com radiografias, ou etc, certo que, todas as situações de medo iniciram após uma ocorrência onde fui agrdida na região da cabeça, sendo submetida a cirurgia. me de algumas dicas, passo por fases de ausência também. obrigada,

Avatar for Miguel Lucas
carla

olá, gostei muito do que li, pois sofro de ataques de panicos e com esta ajuda sei que vou vencer mais uma etapa. pois sempre q saio tenho q ir com alguem´p me sentir mais segura. isso tudo que li é o q acontece comigo. peço muito a deus para voltar o que eu era. as vezes mim desespero e da vontade de sumir.

Avatar for Miguel Lucas
Patricia

resolvi deixar aqui o meu testemunho eu tenho 19 anos e sofro de ataques de pânico há cinco anos.. já passei por muitos terapeutas já fiz um pouco e tudo e ate hoje tive apenas quase um ano bem após fazer uma coisa que se chama regressão . Contudo , eu nunca mais fiz porque aquela situação traz me ainda hoje pesadelos apesar e sim de facto me fez bem..

eu por dia sinto no máximo 3 ataques .. os meus são uma terrível falta de ar e começo a dizer que vou morrer e ligo para a minha mãe a dizer que a amo e que não a quero perder e ela chora … eu sinto me cansa já sem forças eu não consigo ir para a faculdade sozinha, não consigo andar de transportes públicos nem sequer conduzir sozinha e quando saio do meu meio da me logo um .. e o pior de tudo não consigo andar sozinha nem ir ter com os meus amigos,… basicamente eu mal vivo a minha juventude ..

Por isso, a todos vocês que sofrem deste mal que Deus vos dê muita força e acreditem em vocês que tudo irá passar : )

Avatar for Miguel Lucas
Iara Leandro

Olá!
Estou tendo um ataque de panico neste exato momento. Fui diagnosticada com Sindrome do Panico e depressão em junho deste ano, logo apos sofrer um aborto. Me sinto muito mal e com muito medo de tudo, não temos somente pela minha vida,m as tambem preocupo-me com a segurança dos meu familiares. Ha pouco tempo o meu esposo se atrasou para chegar em casa e havia deixado o celular no carro e isso ja foi motivo p eu entrar em desespero e cair aos prantos.
Faço uso de medicações ha cerca de 6 meses e tenho as crises com pausas consideravelmente demoradas, mas quando acontece é muito forte, tenho a sensação de fraqueza, parece que vou desmaiar. Agora a pouco tentei dormir mas fui surpreendida com taquicardia, em seguida tive diarreia e aquele medo de morrer, corri e tomei 1 comprimido de Olcadil 1 mg, ja me sinto melhor, mas com medo de que volte. ler o seu texto agora me foi grande valia, pois mais uma vez pude me certificar que isso é passageiro, agora até passar essas informações ao meu cerebro vai demorar um pouco. Mas tenho fé em Deus que sera mais uma crise passada e esquecida. Obrigada pela ajuda
Iara Silva Leandro
São Paulo – Brasil

Avatar for Miguel Lucas
Antonio Santos

Não entende bem, mais gostei da informação deste livro fim do pânico, por quer eu tenho ansiedade e transtorno do pânico,tenho vontade de comprar mais não quero online já entrei em contato mais não tiver a resposta ainda…

Avatar for Miguel Lucas
flavia de souza marcato feitosa

achei o artigo muito esclarecedor sofro de sindrome do panico desde que tinha 15 anos hoje estou com 27 e pelo menos 2 vezes no ano eu tenho crises fortes,meus pensamentos parecem que nunca vão voltar ao normal já fazem 2 anos que não durmo direito sofro muito com medo de outro ataque.é bom saber que não estou sozinha.obrigada pelo artigo.

Avatar for Miguel Lucas
Patricia

Tive a primeira crise do pânico em agosto de 2011. Tomo olcadil desde aquela época. Tomei 2mg à noite por 3 meses e depois, fiquei com 1mg de olcadil, o qual utilizo até hoje. De lá pra cá, me senti a cada dia melhor. Não tive mais nenhuma crise séria até hoje (06/01/2013). Estive sentindo dores nas costas e no peito por uma semana, a respiração começou a ficar curta novamente e hoje tive uma crise. Não tão forte como naquele ano. Mas gostaria de saber sobre a terapia com psicólogo. Se ela pode substituir o remédio. Meu médico diz que estou indo bem, que não devo deixar o remédio por enquanto. Percebo que crio uma ansiedade para deixar logo de tomar esse remédio, embora me sinta bem com ele. Mas é só eu ficar pensando em para de tomar que entro em crise. Obrigada e valeu pelo artigo.

Avatar for Miguel Lucas
julio roberto erbani

ola e tenho 12 anos e não consigo me controlar eu sinto fortes fisgadas na cabeça e também fortes dores no peito (esquerdo) também sinto tontura e falta de ar (lembrando que tenho bronquite asmatica) queria saber se isso é ansiedade ?

Avatar for Miguel Lucas
Gláucia

Olá Miguel

Deve esta ”cansado” de ouvir tantos elogios pois serei a milesima pessoa a te elogiar pelo artigo, fiquei na duvida pois vc fez um artigo certeiro, já passou por isso alguma vez?

Você soube expressar o que muitos sentiam ou sentem. PARABÉNS, vc me ajudou muito. Sinto tudo o que relatou no artigo mais os sintomas são tão parecidos como se estivesse com um ataque cardiaco quando fui ao medico o mesmo disse que esta tudo certo comigo mais o medo é tão grande e ansiedade que você acredita que o medico errou e que preciso repetir o exame pois não é normal eu sentir tudo isso antes de conhecer o tal sindrome do panico. HOJE lendo este artigo estou me sentindo muito melhor de verdade. Pois estava deixando de fazer muitas coisas e até mesmo de dançar me divertir com medo de sentir tudo de novo, deve imaginar como foi o meu ano novo, eu emagreci muito por conta disso, acordava a sustada e preciso ter alguém do meu lado que é o meu namorado que esta me ajudando e muito.

Mais…
Só venho agradecer mesmo e espero que faça mais artigos como esse.
Obrigada

Avatar for Miguel Lucas
matheus lima silva

ola,meu nome e matheus a muito tempo sofro de trenstorno do panico(não diagnosticado) a epocas que acho que estou curado pois todos os sintomas se vão,mas esse não e o motivo do comentario o motivo e que a algumas semanas estou com muito medo de sair de casa com medo de sentir um ataque de ansiedade que me deixa sem ar e com as mãos e os pés gelados, com isso esta com mais de uma semana que não saiu de casa com medo, perdi o aniversario de um familiar e estou perdendo uma semana de aula, muito prejudicial ja que estou no 3ºano do ensino medio as vesperas do vestibular, estou com medo de não conseguir terminar o terceiro ano.Por Favor me ajude.
Desde ja agradeço pelas informações que adquiri no site e a voçê por ajudar tantas pessoas.

Avatar for Miguel Lucas
Josileide

Olá, Miguel

Adorei os textos, está de parabéns…
abraço

Avatar for Miguel Lucas
Marisa

Olá quero compartilhar minha experiência com a síndrome do pânico. Nunca soube que era tão ansiosa, até ter o meu 1° ataque de pânico. Eu havia feito um curso de técnica em enfermagem pois queria me recolocar no mercado de trabalho, desde a primeira aula quando soube de algumas atribuições desta profissão achei que não seria facial para mim, porém continuei firmemente pois tinha um objetivo maior. Fui sempre a melhor aluna da turma, o estágio tirei de letra com muito sofrimento emocional.
Me formei passei em um concurso público, e quando o telegrama de convocação chegou trouxe com ele a dúvida o medo e a ansiedade. Mas eu não poderia desistir, devia isto a minha família, aos meus filhos, que sonhavam com uma vida mais tranquila financeiramente após a minha contratação. Mas a barra foi tão pesada ora mim, que já não dormia mais, não tinha mais sono, o meu coração vivia acelerado, passei a sentir muita sede e acordava a noite para beber água e ir ao banheiro, pensei que estivesse com diabetes. Comecei a trabalhar com toda a emoção a flor da pele, cheguei em casa feliz por ter dado conta, estava vendo TV de pijama e não mais que derrepente comecei a sentir o coração muito acelerado, uma dor no braço esquerdo, formigamento das mãos, suor em excesso, dedução "estou enfartando". Fui parar no pronto-socorro, realizado eletro (normal), pressão arterial (alterada), batimento cardiado (alterado). O médico perguntou: tá passando por sstress?
eu disse que não, porque arrumar emprego não deveria ser stress negativo. O médico disse que não era nada. Tudo bem me convenci de que não era nada. No outro dia tentando enfrentar os desafios da profissão percebi que estava pior e tentava me equilibrar, me senti mal deduzi ser fome, fui comer, não consegui engolir nada, a partir daí não comia mais, parecia que eu não tinha mais equilíbrio o meu corpo parece que ia para frente e para trás, mas eu estava parada. Piorei de tal maneira que fui levada ao pronto socorrro e após o eletro o médico disse que eu havia enfartado, imagina e que foi isto para alguém com síndrome do pânico ainda sem diagnóstico. Corremos para outro hospital e lá com o eletro na mão encontrei um cardiologista que quis me ouvir. Ele fez a seguinte pergunta: "como esta a sua vida, a calma dele me levou a contar tudo, tudo mesmo. Ele me mostrou um caminho, disse: quando você sair do teu emprego, você vai melhorar, se insistir tua família pode pagar um preço muito alto". Entendi que o meu trabalho estava me fazendo muito mal.
Mas como deixar para trás, eu era concursada é algo que muita gente quer. Então decidi abrir mão.
Saí do trabalho, mas o problema continuou. Tive uma crise de pânico dormindo, e fui novamente parar no PS. Deduzi que meu caso era mesmo emocional pois não tinha nada no coração. Marquei com uma psiquiatra. "O especialidade difícil de se conseguir consulta" e um mês e meio depois fui diagnosticada com SÍNDROME DO PÂNICO. Medicação e terapia, a medicação demorou um pouco para fazer efeito. Mesmo medicada tive crise onde tive que fracionar a tomada do calmante. Mas… aos poucos fui me equilibrando, a terapeuta não foi legal, difícil encontrar no convênio psicologos realmente bons, esta só sabia bocejar a sessão inteirinha.
Foram 2 anos de tratamento medicamentoso. nunca mais tive uma crise, as poucas vezes que ela ameaçou, consegui combate-la desafiando os pensamentos com o conhecimento que já havia adquirido: não vou morrer, ataque cardíaco é diferente disto, vai passar, dura apenas alguns minutos, respiração profunda e tranquila, isso tudo funciona mesmo.
Conclusão estou curada, já não tomo medicação há 6 meses.
Porém ontem após uma sessão de exercícios físicos, senti uma dor no braço esquerdo e em frações de segundo o meu pensamento disse: enfarto. Sabe o que aconteceu? O meu coração foi a 120BPM, eu corri para beber água, achei que estava com a pressão alta, fui tomar um banho bem quente, vi minhas mãos ficarem roxas, diminuí a temperatura da água do chuveiro. E disse para mim mesmo que aquilo já ia passar. Quanta adrenalina… fiquei com uma moleza depois, tomei calmante, fui dormir. Hoje estou melhor, mas não 100%. Parece que meu coração dói. Bom já está na hora mesmo dos exames de rotina com o cardiologista. Não será sempre assim. Vai passar, um dia ela vai e nunca mais voltará.
Um grande abraço

Avatar for Miguel Lucas
iago

Ola, tenho 19 anos, vou contar minha historia pra vocês,

Há 6 messes atrás, senti algo desconfortável no peito (foi ai que tudo começou), fui ao cardiologista e fiz alguns exames, não deram em nada, não fiquei satisfeito, (porque foram poucos exames que o medico pediu) e pq eu tinha as dores, elas eram reais.
Tempos depois fiquei quase conformado de que não era nenhum problema cardíaco, comecei a fazer exercícios físicos, e essas dores começaram a se tornar raras.
Mas ai veio AS DORES de cabeça, fiquei apavorado, pensando que tinha um tumor, avc (Pois sou hipocondríaco). Foi ai que eu resolvi procurar na internet os sintomas e me identifiquei com ANSIEDADE / SÍNDROME DO PÂNICO (não conhecia esses transtornos), durante esse período tive varias crises de pânico pelas dores no peito, na cabeça fui parar no pronto socorro.
Não satisfeito, fui ao neurologista, e ele me diagnosticou com enxaqueca cronica que foi desencadeada pelos transtornos, fiquei bem mais tranquilo enquanto a isso.
Duas semanas depois de ter ido no neuro, as dores do peito voltaram com muita frequência (tinha parado de fazer exercícios físicos, e ainda estou parado). E dessa vez vieram bem mais fortes, varias crises de pânico, pensando que eu iria ter um infarto aconteceram. E como quando fui ao cardiologista fiz bem poucos exames, ainda fico assustado e com medo de ter algum problema cardíaco.

Há poucas semanas atrás comecei a ter controle sobre as crises, e estou melhor, não tive mais crises. MAS AINDA sinto as desconfortáveis dores no peito. Apesar de ser quase impossível, ainda tenho medo de ter algo cardíaco, e mais MEDO ainda de que essas dores me acompanhem pela vida inteira, essa é minha única preocupação. Pois eu nunca havia sentido isso antes. E era feliz, e agora estou muito inseguro de tudo isso.

Vou voltar a fazer exercícios físicos para ver se melhora, caso não melhore vou voltar ao cardiologista e desta vez fazer todos os exames pra me sentir mais seguro, e se não der nada, ai vou procurar ajuda psicológica.
Obrigado.

Avatar for Miguel Lucas
iago

Ah, quase esquecendo. muitooo bom seu texto, o melhor que ja li sobre esse assunto. Obrigado

Avatar for Miguel Lucas
Gustavo

Vou fazer minha primeira viagem sinto um medo de ficar preso ao avião e dar uma sensação de falta de ar antes mesmo de estar la, ando em elevadores e não sinto isso tão forte consigo me controlar, agora em pensar no avião me da isso, será que consigo controlar?

Avatar for Miguel Lucas
andrea

muito boa essas informações,pois sofro com esse problema todos os dias,tudo começou em 2005 quando perdi minha mãe tão cedo,dai em diante naõ tive mais paciencia, tudo que li nesse informativo acima,ja fiz tratamento com psiquiatra,atual mente tomo alprazolan,nao consigoso parar de tomar,as vezes procuro fazer esses exercicios d respiração porque percebi que as vezes funciona,mas nas maioria das vezes,so passa mesmo com remedios,já ando com ele na bolsa e a garrafa de agua e a carteirinha do plano pra onde ja desci do onibus por duas vezes com essa crise que vem do nada.e esta cada dia pior,devido também as contrariaçoe sque tenho no trabalho!mas preciso do emprego pra viver,porque seria pior sem trabalhar ,preciso sempre estar fazendo alguma atividade para não aparecer esse problema.
estou deprimida sim e muito,a anos atras ja tentei ate suicidio,mas hoje não sei,tento ser feliz ,tenho reaçoes de felicades mas passageiras.por pouco tempo..e preciso com certeza de ajuda.

Avatar for Miguel Lucas
linda

Oi isso me ajudou muito, eu acho que estou com esse problema prq tenho muito medo de sair sozinha e ficar em casa sozinha…Me sinto mal por estar nesse local sozinha pensando que algo de ruim vai acontecer comigo se alguem pudese me falar alguma coisa pra me ajudar eu me sentiria muito grata

Avatar for Miguel Lucas
Marcelo

Olá; tudo bem; pois então venho sofrendo com este eventual desconforto há mais de três anos.
Espero encontrar a solução para isso lendo suas orientações e espero que resolva…. Abraços.

Avatar for Miguel Lucas
Marcelo

O meu problema é desconforto intestinal e já tive que deixar o ônibus da empresa por várias vezes.
Tenho fé que irei conseguir superar isso.

Avatar for Miguel Lucas
FERNANDA BRITTO

Oi Marcelo,
Dentro do meu processo de TAG, que me fez passar por várias crises de pânico, também foi constatato que tenho SII (síndrome do intestino irritado), que é um processo diretamente ligado as emoções também, e é tratado pelo do gastroenteriologista e também pelo psiquiatra. Verifique primeiro com o gastro para tirar todas outras dúvidas e fazer exames necessários. Muita paz!
Att, Fernanda.

Avatar for Miguel Lucas
Cecília farias.

tenho depressão e faço tratamento com psiquiatra a muitos anos, tenho 46, sofro tbm de insonia sou muito estressada, mas de uns dias ou melhor desde que começou o ano novo, fiquei pior, estou tendo ao acordar muito domencia e formigamento no corpo todo, é horrivel a sensação, levo tipo um choque ao abrir o olhos quando acordo, depois da crise que dura alguns minutos, me sinto muito triste e com medo que não vou melhorar,cuido do meu pai acamado a dois anos, passei muito estres.meu psiquiatra diz que é do calmante que tomo faz anos, o alprazolam, tomava citalopram 60 mg, mas achei que estava melhor e passei a tomar 20, seria por isso? Não vejo aqui nenhuma relação sua ao uso de calmante. Por favor me responda, tenho sentido muito medo de dormir, pois sei que vou acordar tendo crise.

Avatar for Miguel Lucas
rita

rivotril lexotan dramin tomo….deede98

Avatar for Miguel Lucas
luiz paulo

melhor comentário sobre assunto que li na rede

Avatar for Miguel Lucas
Lucas Monteiro

Olá me ajuda eu tenho 14 anos e tenho ansiedade e estou tomando um remedio a sertralina 50 mg
e ah uns 3 dias eu tive uma dor de cabeça no lado direito e quando eu fazia algum esforço pulsava e isso me assustou e eu cismei com a cabeça e agora estou assusstado por que eu estou com uma dor na testa e com a narina esquerda entupida o que eu faço para me tranquilizar minha mãe disse que é normal as vezes e que ela ja teve essa dor mais eu num confio mt na minha mãe por que ela não é medica mais não é por que eu não quero confiar nela mais é porque eu não sinto segurança no que ela fala e agora eu não sei o que eu faço me responda por favor

Avatar for Miguel Lucas
gabrielly

Ola tenho 13 anos essa semana eu tava na casa da minha amiga ai comecei a sentir dor no coração e falta de apetite quando cheguei em casa minha mae falou q eu tava com papitação no coração e tava tremendo muito quando pesquisei o sintomas tava falando q era ataque de panico sera q estou msm com ataque de panico ?

Avatar for Miguel Lucas
Marcos

Ótimo, me ajudou bastante me sinto mais aliviado. Tenho apenas 15 anos de idade e creio que estou sofrendo de tais, todos os sintomas são os mesmos que sinto, brevemente irei ao Hospital fazer meus exames. Grato des de já !

Avatar for Miguel Lucas
joao

muito obrigado e muito bom o artigo, entendi melhor como funciona os ataques de panico…
estou com 18 anos sempre fui normal e tranquilo ate meus 15 anos, mas como você citou no artigo algum acontecimento poderia ter gerado os ataques… com 15 anos comecei a trabalhar com meu pai (que nunca morou comigo e quase nunca via ele desde de pequeno) onde eu era humilhado por ele sem motivo, eu estava apenas começando no trabalho nao entendia muito na area e qualquer coisa eu era humilhado gritando e me chamando de burro e outras coisas na frente de todos, simplesmente porque ele queria descontar o stress dele em alguem, e na frente de todos ele descontava em mim, e eu nunca respondi pois fui criado por minha mae e nao por ele, sinto raiva dele todos os dias, com 15 anos comecei com sintomas de ataques de panico dados em qualquer momento basta estar longe de casa que minha visao começa a ficar turva, com medo parece de olhar pra frente, basta eu estar em publico que ataques de panico e pensamentos negativos vem.. provavelmente agorafobia, mas como voce citou no artigo os ataques de panico duram geralmente 5 minutos.. no meu caso sempre que estou longe de casa e onde outros que nao realmente conheço possam estar me "olhando" que eu fico muito nervoso agindo por impulso sem ao menos pensar direito… na faculdade nao consigo prestar atenção nas aulas… no intervalo todos saem e eu fico na sala com medo de sair e sempre tenso (principalmente nas costas atras do pescoço) fora as crises de choro que tenho direito… depois de meus 15 anos sempre que qualquer um venha falar comigo eu fico ansioso tento cortar o assunto e evito muito falar ou olhar para qualquer pessoa que eu nao REALMENTE conheça… eu teria entao agorafobia, depressao e ataques de panico (o tempo todo em lugares publicos) ? estou com 18 anos já e a situação cada vez piora… passei a ser muito solitario evitando qualquer pessoa sempre querendo ficar sozinho e infelizmente vem pensamentos ate de morte na cabeça, mas penso muito em oque aconteceria com as pessoas que gostam de mim causo eu me matasse.. nunca tomei remedios e depois dos 15 anos passei a ter "acne severa" (espinhas) nao sou gordo
as pessoas que eu me sentia "seguro" era minha mae(so via em casa) e minha tia (onde hoje nao tenho relaçao nem uma) que sempre tentou ajudar entao hoje nao tenho ninguem a recorrer quando tenho ataques de panico no trabalho ou na faculdade (comecei recente mas na escola era quase a mesma coisa)

Avatar for Miguel Lucas
Rhayssa

Olá, eu sofro de Ataque de Panico com Agorafobia…O que posso dizer, é q as sensações são horriveis, a anos sofro com isso, morro de medo de andar de transporte publico p lugares longes, lugares que não sei o caminho q nunca fui, se for p ir p esses lugares de transporte publico tenho q ir acompanhada com alguém q me passe segurança… Em fim tudo descrito acima eu sinto!
Ano passado comecei o tratamento com remedios e seções em psicologo, mais parei (por conta propria) e agora voltaram diante a uma proposta de emprego muito boa, mais que me fara ir de transporte publico para lugar distante e sozinha!!
To sofrendo com ataques de panico, muiitaa ansiedade e nem se quer fui!
Recusei a proposta por medo, mais ainda assim me deram uma chance de ir trabalhar…estou com muito medo de tentar e desmaiar dentro do transporte publico de ninguém saber me socorrer…medo por estar sozinha!!

Vou tentar seguir oq li acima, VOU TENTAR CONTROLAR e deixar de ser controloda!!

Avatar for Miguel Lucas
Ádila Dias

Oi, Miguel!
Ao ler seu artigo me identifiquei muito. Venho lutando contra esses sintomas a 5 meses. Me sinto muito mal quando estou sozinha e quando estou em casa. Às vezes estou com cia em casa, mas mesmo assim me sinto mal. Quando não estou fazendo nada, a mente está livre, começo a sentir os sintomas e tenho a sensação que estou enlouquecendo. O final de semana para mim tem sido um terror, pois são dois dias que temos para descansar e descansar é uma coisa que não consigo fazer… preciso está com a cabeça ocupada 24h para não me sentir assim.
Acho que estou fazendo tudo errado, pois não consigo ter pensamentos positivos… eu fico pensando a semana toda que preciso fazer uma programação para o final de semana se não vou pirar… e assim tenho feito
Esse fim de semana tive que viajar para fazer uma prova, pensei em desistir por várias vezes, pois estava com medo de vir sozinha, pois fiquei pensando o que eu vou fazer sozinha, como vou conseguir ocupar minha mente, vou me sentir mal de novo. E não teve errada, me senti muito mal e não consegui nem dormir. O medo de não ter sono me sufoca tb, pois fico sozinha, pois as pessoas geralmente dormem e como eu falei tenho medo de ficar sozinha e me sentir mal… e é exatamente o que acontece.
Já consultei um psiquiatra me que receitou remédio, mas não quis tomar pq eu me conheço e sei que associaria a minha melhora a medicação. Mas às vezes sinto que não vou conseguir sozinha e penso em usar a medicação!
Não é a primeira vez que passo por isso, todas as 4 outras vezes que passei por esta crise consegui sair rápido, mas dessa vez está mais difícil. Todas elas tiveram um motivo diferente para começar, mas o medo sempre é o mesmo, ficar sozinha sem nada para fazer.

Avatar for Miguel Lucas
Felipe

Tenho sempre fui ancioso e minhas crises tenho des de que eu era pequeno, acho que uns 9 ou 10 anos, quando comecei a pensar sobre a morte em perder entes queridos, e que todos vamos morrer um dia, foram algumas vezes que me recordo, depois passou por um tempo, e depois no final da adolecencia comecei a sentir dores no peito (classicas da TP) logicamente fui consultar um cardiologista que logo que comecei a contar o meu caso ele ja informou que era por stress, mas mesmo assim fiz exames, radiografia e tudo normal me acalmava um pouco por saber que não tinha nada e fica um periodo normal, relizava exercicios constantemente sem problemas no começo da vida adulta por volta dos 20 e poucos tive um caso de pressão alta devido ao uso de Guaraná em pó, pois trabalhava na noite e tinha que me manter acordado por longos periodos e foi muito traumatico, pois pensei que ia empacotar, dai tive varias crises depois desse episodio e novamente pensava que estava com algum problema do coração, mas fui levando na esperança de não ter nada mas ja com panico de ir no medio e saber que tinha alguma coisa, e novamente fiquei um periodo bem, mas ate então desconhecia que existia trantorno do panico, apenas achava que era puro e simples stress e medo, quando cheugei aos 24 anos a coisa pegou tinha constantemente dor no peito e batimento acelerado, as vezes minha visão ficava ofuscada como se tivesse ficado olhando para luz por um tempo e depois olhado para outro local e geralmente no cando do olho era mais forte, a noite quando deitava na cama era como se me coloca-se na casa dos horrores sentia meu coração falhar, como se por um momento parasse de bater, e isso era atormentador, aprendi que levantando e indo para o computador me distrair eu não sentia mais, então começou a insonia pois para que eu não ficasse ruim eu tinha que ficar acordado no computador ate ficar exausto e cair na cama sem condição de pensar, apenas cair e durmir, o que prejudicou meu desempenho durante o dia e aumentou o stress bom tive varias e varias vezes no pronto socorro pensando ter um classico passamento do coração (rsrs!)saia ruim de casa e quando entrava no consultorio tava tudo ok, o medico ficava loco comigo ! pq eu nao tinha nada mas o medo me levava ate a tomar o remedio de pressão da minha mãe para evitar um possivel infarto ate chegar ao medico, mas ate então nenhum medico me falou em crise de panico, apenas que eu estava stressado o que não era mentira, sai do emprego em que eu estava e as crises diminuiram consideravelmente o que me levaria a pensar que realmente era apenas stress, porem não parou definitivamente, agora depois dos 30 estou com crises muito mais fortes com direito a todo o tipo de sintoma a vista ruim como se tivesse com chuviscos em cinza e branco dores de cabeça amortecimento, dormencia, tontura, medo, achar que vou ter um infarto então, principalmente quando estou em restaurantes, mercados, mas acontece em qualquer lugar tmb sem dar aviso mesmo quando estou tranquilo e relaxado, alias se passo por um periodo de stress e não tenho crise, logo que relaxo vem uma atras da outra, não tenho apoio familiar e isso me faz sofrer muito, quanse tanto quanto a doença em si, pois so quem tem isso na pele sabe o que é o terror de sentir medo os sentimentos ruims quevem ao mesmo tempo e a falta de controle da situação… a sensação de morte eminente e de voltar a sentir os sintomas a qualquer momento é como o Hulk deve se sentir em que ele por qualquer coisa se tranforma num monstro e não tem controle sobre si e para proteção ele se isola para evitar o ataque, eu me sinto assim, mas hj sei o que tenho e estou em tratamento, é a primeira vez que falo sobre isso tão abertamente pois como disse sou ridicularizado pelo problema e não tenho apoio na minha familia por acharem que é frescura que tem que de aceitar essa situação que isso não é coisa de homem, outra que tem que forçar pra melhorar rsrsrs ate acho graça as vezes, ter que força é de acaba, mas estou sobrevivendo e com a ajuda das dicas que encontrei aqui tive uma melhora nas crises de maior pico, e vocês que tem problemas de encontrar apois a minha dica é que devemos nos apoiar e econtrar forças um nos outros com meios de comunicação como estes que nos da essa possibilidade, alias meus agradecimentos sinceros ao criador do site, pela ajuda que nos da.

Avatar for Miguel Lucas
Regiane Machado

é verdade amigo tenho todos os seus sintomas é horrível mesmo, agora pouco comecei a ter a crise, ai comecei a caçada em me acalmar através da respiração até que funcionou, mas eu já deixo td no jeito ( as crianças de pijaminha quentinhos, sapatinhos por perto, casacos e documentos e claro o dinheiro do táxi rs a ambulância não no trás de volta pra casa, rs, eu sei exatamente o que sente. Quando quiser conversar só me chamar. abraços

Avatar for Miguel Lucas
Felipe

Oi , é uma barra mesmo, por sinal o meu calmante tmb não ta ajudando tanto como estava antes, bom de qualquer forma fui indicado a consultar uma psiquiatra e ela me passou um ati depressivo para ajudar na ansiedade, agora to com bastante ansiedade tenho uma sensação estranha no peito bem do lado do coração kkkk pra variar, normal no nosso caso, mas o medo de passar mal é constante, dai vim conversar pra ver se esqueço um pouco e passa

Avatar for Miguel Lucas
Erica

Sou igual a vc, mais comecei a ter as crises com meus 21 anos, quando minha mãe faleceu de infarto de uma hora pra outra, sofri com essas crises durante 2 anos, fui em muitos cardiologistas, fiz muitos exames e não deu nada, acabei sarando, mais fiquei com medo de lugares fechados como elevadores, semana passada tentei fazer uma ressonância, passei mal de ficar fechada na maquina e nem consegui realizar o exame, quando foi hj tive uma crise bem forte com direito a todos os sintomas, fui ao P.S e tomei calmante, estou com medo de ter outras, é muito triste.

Avatar for Miguel Lucas
elenyce teixeira

estou passando pelo uma coisa muito serio e nao sei como lhe dar com isso,tenho muito medo de morrer..as vezes fico bastante extresada com as coisas tem dia q por mim nimguem falava comigo tenho vontade de vomitar , sinto muita dor de cabeca,meu corpo enteiro doi a minha vista fica embassada,tomo susto estranhoss quando mim levanto minha vista escuresse e meu coracao acelera..e nao sei muito o q isso significa…mim ajuda por favor

Avatar for Miguel Lucas
nuno pereira

boa noit o meu nome e nuno e a 3 anos que sofro de ataques de panico. digivos que detesto estas sensaçoes tanto que quando dei por mim isto estava a controlar a minha vida.ainda hoje os tenho e por vezes e muito dificil controlalos medo de adormecer e nao acordar morrer coisas assim.gostaria de pedir se me poderiam indicar alguns exercicios ou tecnicas de controlo e que sinceramente tenho dias que nao me controlo e sinto que isso esta a afectar tanto a minha minha vida como a da minha mulher e filho.poderiam ajudarme

Avatar for Miguel Lucas
Lene

Bom dia adorei seu blog… estou sofrendo com crise de agorofobia uso medicamento a mais de um ano, só que tenho vividos momentos de crises hj precisei sair para resolver um assunto na rua e voltei muito agitada e chorei muito. Entrei aqui e gostaria de saber se a Yoga me ajudaria no controle dessa fobia. Porque tenho uma ida ativa e não estou conseguindo sair de casa. Como só vou ao médico mês que vem gostaria de uma posição sua. Bjs e obrigada. Lene Andrade

Avatar for Miguel Lucas
thiago

olá gostaria de agradecer muito a você pois tenho pânico varias vezes ao dia não consigo mais andar em transportes públicos sair com minha esposa para jantar em um restaurante confesso que realmente estava me entregando para essa doença. mas após ler seu conselhos vou procurar me controlar muito mais e vou passar a enfrentar tudo isso sozinho pois os medicamentos não fazem mais efeito nenhum em mim. estou muito grato a você e espero que eu consiga eliminar isso da minha vida…

Avatar for Miguel Lucas
Regiane Machado

Adorei estava a puco começando com uma ansiedade, meu estomago dói e meu coração já começa a acelerar e eu começo a ficar descontrolada imaginando numa parada cardíaca de tão rápido e forte que bate meu coração é desesperador nem meu calmante está resolvendo mais, essa matéria foi muito significativa para eu me acalmar consiguiiiiiii. Obrigada

Avatar for Miguel Lucas
Alan Henrique

Puxa, pensei que o caso mais sério fosse o meu.
É até confortante (mas não bom, pois ninguém deveria passar por isso) saber que não estou sozinho. O meu caso já evoluiu para um poderoso "mix" ansioso de transtorno do pânico com agorafobia, transtorno ansioso social (sociofobia), timidez acentuada, enfim.
Saí do meu último emprego, me afastei de meus amigos e familiares, me instalei em casa, desregulei drasticamente minhas noites de sono, diminuí drasticamente a prática de exercícios físicos, de estudar, de comer porcarias (o que foi uma coisa boa), fechei um motoboy porque estava dirigindo ansioso, estou endividado, fiz promessas a Deus e não consigo cumprir, deixei de me entreter com jogos que esforcem a mente e acho que tem mais mas não me lembro.
Todas essas mudanças que fiz é tudo por pensar que iria morrer a qualquer momento, ou por ataque cardíaco ou por AVC. E hoje me sinto impotente, fraco, insignificante, incapaz, acho que não sou bom pra ninguém ou pra qualquer emprego.
Sei das causas desses problemas que e seu pico começou em 2011, mas preferi poupar vocês que provavelmente também sofrem e querem respostas como eu. Já tive muitas delas graças as matérias deste site, os artigos e suas dicas, técnicas e exercícios que me ajudaram a amenizar esses sentimentos. Procurei bastante na internet (como não saia de casa) e acabei encontrando conforto e um gás pra tentar escapar do grande buraco que eu mesmo cavei e caí.
Hoje já voltei a fazer planos e reorganizar minha vida, já estou matriculado em uma universidade, voltei a visitar meus parentes e amigos (bem poucos depois de tudo), já tenho um emprego de servidor público a caminho, faço caminhadas diárias de 1 hora (pois ainda tenho medo de correr, malhar, jogar futebol), durmo em horário padrão e regular, voltei a tomar café da manhã (o que não ocorria por dormir muito tarde), reduziram-se bastante os efeitos do ataque de pânico, os pensamentos e sensaçoes ruins e voltei a ter mais confiança e auto-estima (não me lembro se tem hífen ou não, rsrsrs). Viram só? So de me desabafar já me sinto melhor.
E pra concluir (até que enfim não é?), tudo isso que você e eu andamos sentindo TEM CURA, TEM SOLUÇÃO! Vá ao psicólogo ou psiquiatra sem medo, nenhum dos dois são médicos de loucos, nem você nem eu somos! aceite o que você tem e o que está passando e procure ajuda, você não precisa passar por isso sozinho. Eu frequento e recomendo, pare com essa intensa guerra mental de você contra você mesmo e abrace a vida! Se eu estou conseguindo você também pode! Vai lá e sucesso!
E para o autor desses artigos vai o meu muito obrigado, MIGUEL LUCAS, muito obrigado pela motivação e esclarecimentos. Sempre que tenho uma recaída faço uma visita.

Um abraço

Avatar for Miguel Lucas
FERNANDA BRITTO

Eu tenho TAG, desde criança. Convivi com pequenas crises de pânico desde criança. Depois de situações mais difíceis na minha vida passei e ter crises fortes de pânico. Nunca conheci ninguém como eu. Gostaria de saber se existe um lugar onde eu possa conhecer pessoas como eu. Existe algum "centro de socialização" de pessoas que passem por esse mesmo problema ? Obrigada.

Avatar for Miguel Lucas
lilian

este transtorno esmaga a vida da gente,me admiro com a quantidade d pessoas vivendo isso. É um sofrimento muito intenso,porq é tao difícil q elaborem tratamento terapêutico pelo sus?nem todo mundo tem dinheiro pra terapias é muito caro.sei o q é isso.a luta é muito grande.

Avatar for Miguel Lucas
Anonimo

Obrigada por tão bem caracterizar o que sinto.
O medo do medo é de facto muito condicionador,
assim como o estigma social que nos rotula como
malucos. Tenho crises de pânico desde há 8/9 anos.
O que mais me custa é a sensação de morte porque
nunca se sabe quando será a nossa hora e é
Muito difícil dizer so Cerebro que nao é real quando
De facto é o que sentimos, os vómitos por vezes só
Passam com medicação endovenosa e as idas à urgência
São mais que muitas.
É muito difícil alterar a rotina, sair da cidade, conduzir
Longos percursos e ter medo de morrer e deixar um
Filho pequeno. Nao tenho mais filhos por causa do pânico.
Obrigada a todos os que partilharam os seus testemunhos
e que me fizeram sentir que nao estou só.
Gostava de saber a sua opinião acerca da coerência cardíaca
Como uma ajuda para este problema.
Bem haja a todos.

Avatar for Miguel Lucas
Felipe

Esta ai uma boa, criar um centro de socialização, to em Curitiba topo criar um rs.

Como ja tem meu depoimento, sofro com isso tmb, porem quando estou bem, dou graças a Deus por ter isso e nao ter nada realmente grave e irreversivel, ou sem cura, ou terminal….. Louvo a Deus por isso e tenho conforto, mas mesmo assim tenho minhas crises, meus medos de ataques cardiacos ou derrame ou morte, mas no fim sempre melhoro não totalmente pois tenho quase todos os dias, mas sei que quando olho pela janela vejo que os outros tem problemas muito piores que os nossos.

Avatar for Miguel Lucas
Vandney Mendonça de Souza

Parabéns, pelas felizes colocações, isto ajuda e muito as pessoas que sofrem desta crise.

Avatar for Miguel Lucas
Christina

olá! há 4 meses venho sofrendo com algo parecido , tenho medo de sair de casa sozinha , medo de passar mal na rua , muita insonia … Quando tento dormir pareço esta desmaiando ou caindo , não faço mais nada desde então , e agora penso ha todo momento esta enlouquecendo e perdendo o controle do meu corpo … Estou morrendo de medo de enlouquecer , é horrível!!!!!
Minha pressao esta sempre baixa , mas meu batimentos cardiacos sempre acelerados.
me identifiquei muito com os sintomas , porém não sei se é isso que tenho

Avatar for Miguel Lucas
Diana

Olá a todos. Prometi a mim mesma mudar para que p pânico
Fosse embora. Hoje estou triste porque embora ainda nao tenha uma
Crise sinto alguns sintomas. Queria partilhar o que tentei
Mudar para ver se pode ajudar mais alguém.
Com o tempo fui conseguindo perceber o que antecedia
As crises: é principalmente o cansaço, muito trabalho
E alguma responsabilidade ou algo que dependa de mim
(Ex: falar em publico).
Encontrei coisas muito interessantes sobre alimentação e
Exercício físico que vale a pena pesquisarem.
Tirei uns dias sem trabalhar porque a sensação de cansaço
É enorme ( se o meu filho permitisse dormia muito mais do
Que consigo). Prometi nao me sobrecarregar tanto. Estou a tentar
Praticar coerência cardiaca com um biofeedback que adquiri.
Sou Fisioterapeuta e conheci recentemente a microfisioterapia.
Cá em Portugal ainda é difícil encontrar terapeutas mas aí no
Brasil esta muito difundida e associada a leitura biológica que também
Aconselho.
Parabéns ao Miguel pelos excelentes esclarecimentos.
Por vezes tento meditar mas normalmente sou vencida pelo sono.
Um bem haja e as melhoras p todos.

Avatar for Miguel Lucas
Nathália

Olá. Infelizmente tenho problemas com a síndrome do pânico que adquirir após uma experiência traumática com um emprego. Hoje tento superar de todas as maneiras e as suas palavras me confortam. Tenho 21 anos e desde os 19 estou tratando o mesmo que desaparece e volta. Resolvi entrar no site porque estava passando por um momento de ansiedade porque vou viajar. Resolvi ler sua matéria e ela me tranquilizou mais. Gosto quando tenho a segurança de que não é nada grave. E de fato as minhas crises vem sempre a noite ou quando estou no meio de muita gente por isso as vezes nem saio. Mais dessa vez vou encarar feliz e com Deus e vou!! Mais vou lutar e vou vencer e ainda vou postar o meu recado aqui um dia dizendo "Estou totalmente curada". Obrigada!!

Avatar for Miguel Lucas
silvio

adorei este artigo e muito confortante para nos todos que sofremos deste mal que nos afeta parece ser uma doenca incuravel que sofremos diariamente sem fim quem sofre sabe o desconforto total que sentimos a vezes parece que ate estamos possuido por algum mal porque muitas vezes parece que nos perdemos ate o controle do proprio corpo tem dia que rezo umas tres vezes pedindo para deus nos libertar deste mal mas no decorrer do dia diminui mas quando chega a noite volta tudo novamente tem vezes que ate penso que perdi o direito de viver feliz por isso penso no passado quando eu era feliz e nao pensava em nada e nao tinha esses poblemas minha cabeca a noite piora porque parece ate que estou bebado e minha cabeca ate comeca a girar tenho muito medo ja corri varias vezes para emergencia ja gastei muito com atendimento de emergencia é muito ruin e só nos afeta mais a noite nossos corpos e repouso ai os pensamentos nao desligao e nao repousao ai os pensamentos se revoltao contra nos e nos enloquecem nos deixando paranoicos e numa aflicao inesplicavel sofrente e angustiante esse foi meu desabafo sou marido de uma bela esposa e de um exelente filho que agora esta com dois anos muito lindo e eu contudo isso ja estou sofrendo ha uns dois anos apos o primeiro ataque que comessou no final de 2011 no final do mes de outubro quando me deitei para dormir e ja era umas dez para meia noite no dia do rock rio até que peguei um cochilo e derrepente meu coracao acelerou dum geito minha pressao arterial subiu e nao consegui nem respirar acho q quase desmaiei fui para na frente do ventilador com a cabeca molhada e numa coprreria achei que iria morrer aquele dia e por isso sinto senssacoes ate hoje e o poblema parece que nunca vai acabar nao fui em nenhum especialista ainda vou ser um futuro professor de ciencias porque estou cursando ciencias biologicas estou no terceiro ano e so pesso adeus que nos ajudem a passar desta fase super dificil pessoal muito obrigado por tudo e que tudo vai dar certo para nos todos obrigado

Avatar for Miguel Lucas
maria soeiro

Leia meu texto sobre os benefícios da acupunctura. Experimente e vai ver que o vai ajudar. Moro em Lisboa e estou nas clinicas dr Pedro Choy,mas claro que isso é opcional.
Espero ter ajudado. Pudesse eu ajudar todos os que sofrem desta doença,pois só quem a tem é que sabe o que passa.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
maria soeiro

Tenho que deixar aqui esta nota para puder talvez ajudar algumas pessoas. Sofri de ataques de pânico durante muitos anos. Tentei todas essas técnicas, que uma vezes resultavam outras não. É verdade que temos que ter muita força de vontade para superar a situação,é mesmo só ela que nos pode ajudar! Tentei então ACUPUNCTURA ,meus senhores,e quer queiram quer não,hoje a minha qualidade de vida mudou significativamente. ACONSELHO. Tb tenho um cãozinho que me distrai imenso. Com estas "ajudas" hoje sinto me outra pessoa. Dizer que estou a 100% não,mas com muita diferença para melhor. Claro que falar com pessoas próximas é muito importante,mas que nos compreendam,senão ainda é pior. A respiração é muito importante também.Manter se calmo e pensar sempre positivo. Mas eu felizmente quase já não preciso dessas tecnicas,porque acontece naturalmente. Espero ter ajudado algumas pessoas a encontrar uma vida melhor. Abraço.
Maria

Avatar for Miguel Lucas
Diego V m

Olá achei seu site por acaso e tenho uns ataques de panico desde meus 4 ou 5 anos, hj tenho 28 e tenho muito medo e buscar ajuda pois nao aceito a finitude, e aceitar seria deixara vida mais cinza, meus ataques ocorrem varias vezes no dia, e me atrapalha muito, e cada vez e pior. 🙁

Avatar for Miguel Lucas
Ana Lucia Barros Milano

Gostei muito do artigo Miguel, por que passar por tudo isso é um sofrimento cruel, e as pessoas que estão ao nosso lado não fazem ideia do tamanho desse sofrimento, e muitas, com certeza se sentem entendiadas quando começa uma reclamação…é oque eu sinto. E tudo oque eu sempre quis era encontrar "algo mágico" que pudesse fazer esse processo cessar. E quando li "KIT DE EMERGÊNCIA", nossa, você não tem noção do que senti. Foi muito bom!!!! Muito grata!!!! Que Deus ilumine seus passos, assim como você acabou de iluminar os meus…

Avatar for Miguel Lucas
Ana Clecia Santos

Olá Doutor adorei tudo que vi aqui, muito esclarecedor, parabéns!

Olha já fazem algum tempo que tenho SP, mais passei muito tempo sem elas e nunca me esclareceram que poderia ser uma, só me falavam nos hospitais que era crise de ansiedade, mais a uns 06 meses comecei a sentir dores de barrigada, mal estar estomacal, e depois de quase 2 meses tendo esses sintoma, estava malhando e sentir uma forte tontura e peso nos membros, o coração acelerou muito e fiquei com as pernas pesadas, quase n conseguia andar, de lá pra cá acho que já fui para no hospital umas 20 vezes, fiz vários exames, de sangue, cardíacos, tireoide ate tomografia e nada de errado comigo. Mais gostaria muito se vc poder me esclarecer umas duvidas, são: Sp pode baixar a pressão arterial na hora da crise ? e se vc tiver uma crise com muita tontura se a tontura ou outro sintoma pode durar por meses? No meu caso 04 meses. Bjo obrigada espero resposta

Avatar for Miguel Lucas
anonimo

Olá, sofri com a sindrome do pânico durante muito tempo, atualmente tenho tido poucos problemas com isso. No entanto um outro sintoma tem me atormentado: Muitas vezes quando começo a "pegar no sono" sou surpreendido por pontadas e "arrancos" do lado esquerdo do peito, não sei se no coração, o que me obriga levantar-me depressa e ficar sentado por alguns instantes na cama. Parece que estou sendo sufocado. Passado o acontecimento, tento dormir novamente, porém outra vez vem aquele "arranco", sempre no lado esquerdo , e isso se sucede por várias vezes durante a noite. Chego a ficar a noite inteira sem dormir, pois acho que se dormir, poderei sofrer um ataque cardiaco. Por que isso acontece? Porque sempre no início do sono? Sera que psicológico? Por favor me responda, já ouviu relatos semelhantes?

Avatar for Miguel Lucas
Felipe

Tenho este sintoma tmb, quando me da isso tenho que levantar pois tenho medo que algo va acontecer se eu ficar deitado, ultimamente estou conseguindo me controlar, mas de vez em quando só, quando me da muito forte não tem jeito tenho que levantar me distrair ate ficar muito cansado e durmir de uma vez só, mas isso acontece quando vou durmir na cama, ultimamente quando estou muito atacado eu durmo no sofa da sala e não sinto esse sintoma tantas vezes, pois fico vendo tv ate apagar, e bem dificil me dar esses arrancos no sofá da sala, e comentei com minha psiquiatra e ela falou que faz parte da sp e que estou desenvolvendo agorafobismo, mas tudo fruto do psicologico, acho que seu caso é bem parecido, procure um medico para maior orientação, ele te encaminhara para um psiquiatra, e esclarecer suas duvidas e medos. Boa Sorte

Avatar for Miguel Lucas
julio

Muito bom…bem completo, ajudou bastante. Obrigado

Avatar for Miguel Lucas
Filipe

Lucas, muito obrigado! Seus tópicos me ajudaram muito! Estou em curitiba e segunda feira volto pra sao paulo, 1 horas de aviao, mas eu tenho medo so de pensar na possibilidade de entrar em um, muito menos de voar. Me da um desespero aquele lugar fechado, inclinado quando esta decolando e pousando, sou muito ansioso,fico imaginando um monte de coisas banais que vai tomando conta da minha cabeca, uma palpitacao, tonturas……..enfim tudo isso qie estava nos topicos. Nao sei oq eu faco pra controlar essa ansiedade de andar de aviao, mas vc ja me ajidou bastante! Obrigado miguel! Deus abencoe!

Avatar for Miguel Lucas
Maria

Foi com bastante agrado que li todo este artigo e fiquei fascinada e muito mais informada. Há já algum tempo que sofro com os ataques de pânico mas graças a toda a minha pesquisa e ao meu autocontrole, tenho sido capaz de superar cada um deles, no principio tinha de recorrer ás urgências pois a tensão arterial disparava de tal maneira que pensava que ia morrer.
Recentemente e na sequência de um pneumotórax espontâneo com internamento, o meu filho começou a ter também estes terríveis sintomas. Será que é hereditário? Tenho ajudado bastante com a minha experiência mas ele sente-se revoltado com o que lhe acontece, pois sempre foi saudável um jovem de 25 anos que não fuma não bebe e tem uma vida desportiva frequente.será que deve procurar ajuda médica?

Avatar for Miguel Lucas
monica

Foi muito bem conseguido,muito útil e explica bem todas as etapas,obrigada!

Avatar for Miguel Lucas
Daniele

Boa noite, sao 03:00 da manha e eu acabo de ter 2 surtos de ansiedade, na busca desesperada de entender o que esta acontecendo comigo achei esta matéria, estou tentando colocar em pratica todas as dicas que voce deu ai, mas confesso esta difícil, que sensações ruins n desejo ara ninguém , muito boa as suas dicas espero q ajude muitas pessoas.

Avatar for Miguel Lucas
JUNIOR LOPES

BOM DIA, ESTOU AQUI PARA LHES DIZER QUE LUTEI CONTRA O PÂNICO POR CINCO ANOS. HOJE TENHO UM POUCO DE ANSIEDADE DE VEZ EM QUANDO MAS SÓ QUANDO TOMO UMAS CERVEJAS A MAIS, OU PERCO SONO. PARA O TRATAMENTO DO PÂNICO TOMEI PAROXETINA DURANTE SEIS MESES E DEPOIS FIQUEI SÓ COM UM ANSIOLÍTICO QUE É MUITO BOM, O RIVOTRIL 0,25 SUBLINGUAL, SÓ TOMO UM QUANDO A ANSIEDADE VEM, DEPOIS ELE DESAPARECE LOGO LOGO.
HOJE PROCURO ME DISTRAIR VOU A TODOS OS LUGARES QUE NÃO IRIA QUANDO ESTAVA CO O PÂNICO, VOLTEI A TOMAS UMAS GELADAS DE VEZ EM QUANDO E ASSIM VOU LEVANDO A VIDA E I MAIS TUDO BEM, ESPERO TER AJUDADO A QUEM TEM PÂNICO, EU TAMBÉM ACHAVA QUE NUNCA SAIRIA DESSA . MAS CONSEGUI!!!!

Avatar for Miguel Lucas
A.campos

ola boa noite, tenho 49 anos ja tomei medicamentos para os ataques de panico e ja fiz o desmame dos mesmos a cerca de 1 ano. a semana passada voltei a ter um FORTE ATAQUE de panico e nao tinha nenhum medicamento comigo mas desta vez o ataque aconteçeu as 4h da madrugada e eu acordei de um sono profundo convençido que ia ter um ataque cardiaco por sorte (ou nao) desta vez tinha comigo um medidor de tensao e pela 1ª vez lembrei-me de medir a tensao o que acusou 20 de maxima e 16 de minima a minha pergunta é a seguinte isto é normal?? os ataques de panico fazem subir desta forma a tensao??? continuei a medir a tensao de 2 em 2 minutos e após me irem refrescando a cabeça a tensao foi baixando por si até estabilizar em 14 / 10 só para referir que ja fiz todos os exames conheçidos ao coraçao e nenhum acusou nada. o meu muito obrigado pela vossa ajuda e rapidas melhoras para quem sofre deste problema.

Avatar for Miguel Lucas
Francisco

Muito obrigado pelo excelente trabalho!

Infelizmente lido com este problema desde o inicio deste ano e, encontrei nas suas palavras uma grande ajuda.

Abraço de Portugal

Avatar for Miguel Lucas
simone

gostei muito… foi bem esclarecedor.

Avatar for Miguel Lucas
pablo

Boa noite. sou Pablo tenho 23 anos. Há mais ou menos três anos tive uma dor de barriga na escola. a partir desta data fico com muito medo de ir aos locais com medo de me dar dor de barriga, só vou nos lugares que tem banheiro. e geralmente quando vou em alguns lugares que vejo que tem muitas pessoas e não tem banheiro fico com muito medo a e logo em seguida fico com muita dor de barriga. já quando vou em um lugar que vejo que tem banheiro tranquilamente, nem passo mal e nem lembro de dor de barriga. deixo de ir em muitos lugares por causa desta dor de barriga. e tem outra coisa quando estou andando de carro fico normal, mas e só o transito agarra que vem a dor de barriga. e de ônibus já nem ando. isto e constante. o que vocês me indicam fazer?

GRATO.

PABLO.

Avatar for Miguel Lucas
Leila

Muito esclarecedor, me ajudou bastante, obrigada

Avatar for Miguel Lucas
fernando ribeiro

ola quero tirar minha duvida nao sei se tenho sindrome do panico ou labirintite ja a muitos anos eu sofro com ataques os mais que tem acomtecido com migo é medo de sair de casa para trabalhar tenho medo no onibos tenho medo ao dirigir ao ir em lugar longe tudo me da medo comreacao no meu corpo de falta de ar cabeça e brasso dormentes desconforte de equilibrio me ajuude oque eu fasso vuo perde meu emprego.

Avatar for Miguel Lucas
renata souza

amei pois tirei todas as minhas duvidas, obrigadaaaa.

Avatar for Miguel Lucas
Célia

De todas as colocaçoes sobre a sindrome de panico, esta foi uma das melhores que li aqui neste ambiente. Sofro deste problema, e acho pior o sintoma do que propriamente uma dor física, a qual já tive várias. Nao é fácil. Parabéns pelo artigo!

Avatar for Miguel Lucas
Jenifer

Obrigada seu artigo me confortou bastante…

Avatar for Miguel Lucas
Regina castro

olá,gostei bastante do seu artigo pois estou passando por isso a 9 nove meses realmente isso atrapalha muito a vida da pessoa antes de entender sobre o assunto eu achava q tinha algo grave fiz varios exames e graças a deus nada constou,sei que é do psicologico mesmo,irei comecar com a psicologa,está muito dificil pra mim,tenho medo até de ir no supermercado medo de desmaiar na rua e ficar nem trabalhar posso mais coisa q eu amava,mais tenho muito fé que irei sair dessa pois tenho muita fé em deus!!!!!!

Avatar for Miguel Lucas
Amada

Eu tenho agorafobia, pâico, problemas com bebidas e drogas;
E estou lutando contra eles todos os dias.
E tenho só 20 anos.
Tudo que li aqui me encontrei, me ajudou, tanto que estava numa crise maior antes de ler.
Sai procurando coisas pela internet e cai aqui.
Só uma pergunta, e leitores também pdoem responder
As vezes, ao invez de acelerar o coração, ssentir que ele está ‘parando’ faz parte do ataque?
Exemplo, sentir que as batidas demorarm uma entre a outra, e você tenta até ‘ativar’ seu panico pra acelerar
Isso é sintoma também?

Avatar for Miguel Lucas
Daniela Sá

Sinceramente parei tudo para ler esse artigo. Nossa que consulta maravilhosa.Que fardo pesado tirei sobre meus ombros…Pois tenho vivenciado desse mal paulatinamente..É terrível.
Mais os esclarecimentos contidos nesse artigo foram de suma importância …Que bom!!!!Parabéns , caro amigo…U m forte abraço..

Avatar for Miguel Lucas
Isabelly

Acabei de ler ser artigo foi muito esclarecedor , esses dias ando tendo ataques de panico , coração acelerado, medo , falta de ar , sensação que algo de ruim ta pra aconteçer , tem alterado meu apetite , e uma tremedeira e sudorese , anda iterferindo até no meu sono , esses dias estou dormindo com minha mãe pois não consigo dormir sozinha no meu quarto meus ataques são apenas pela noite , tbm to passando por um processo de mudança de hábitos já que estou acima do peso , esses dias emagreci 4 quilos , agora a pouco tive um ataque ta passando aos poucos , e os pensamentos ruins é que atrapalham , após ler seu artigo consegui me tranquilizar um pouco , ajudou -me muito mesmo agora irei procurar um psicologo pra poder ter uma melhora significativa !! abraços 🙂

Avatar for Miguel Lucas
Alexandre Menezes

Esse texto´foi muito espetacular. Única coisa mais importante que eu agradeço.

Avatar for Miguel Lucas
Me ajudou muito vlw

Muito bom mano, continue assim ajudando as pessoal

Avatar for Miguel Lucas
Erica

Hj senti tudo isso, fui ao P.S, tomei calmante com tenho medo de ter de novo, pois eu sofri com esse problema por um ano e meio quando minha mãe faleceu de infarto, pensei que eu estivesse curado, mais hj voltou, é muito sofrido

Avatar for Miguel Lucas
Claudia

Dr. Miguel,
Muito esclarecedor seu artigo, tive depressão e SP em 2009,tomei sertralina , prometazina e clonazepan até dezembro de 2011…..
Agora em 2013 estou voltando a ter SP, e procuro sempre bons artigos para ler durante as crises…
Gostei muito…obrigada!!!

Avatar for Miguel Lucas
Kel

Primeiramente agradeço este artigo, ler me fez analisar alguns fatores que não observamos durante o acontecimento do pânico..
Estou passando por isso e já cheguei ir ao hospital com todos os sintomas apresentados, além de tremedeira no corpo todo. É horrível esta sensação, e vou tentar as técnicas apresentadas no artigo para lidar durante o ataque, o problema que as pessoas ao redor não entende, e acham que é frescura, loucura…e acabam nos deixando ainda pior…
Tenho ingresso de show comprado, mas só de pensar em ir o meu pânico toma conta, pois em pensar em lugar lotado uma certa fobia me amedronta, devo ou não ir?…!!

Parabéns pelo arquivo, e vou procurar o livro!!

Avatar for Miguel Lucas
Tatiane

A 4 anos q tbm sofro com a SP faço acompanhamento psicológico e psiquiátrico mas tenho um grande problema com a medicação, ja tentei mais de 15 tipos mas meu organismo rejeita todos os medicamentos, assim o psiquiatra vai tentando até encontrar um q me adapte, não está fácil no começo eu tinha as crises mais seguidas fiz uma procissão em hospitais e médicos sempre achando q tinha algo mto grave mas nda é encontrado, desses 4 anos pra ca eu não tenho mais vida, eu vivo em torno desse problema, não tenho vontade de sair de casa pra nda evito lugares com mtas pessoas ou fechados, hj tive uma crise agora pouco qdo estava na panificadora pelo simples fato de ter sentido minha perna tremer, e é assim qualquer coisa q sinto de diferente cmgo ja é fato pra ficar preocupada e ter uma crise, ja cheguei a perder 11 kg em menos de 1 mês pois eu começo a passar mal e não consigo comer, sinto tonturas, dores de cabeça dor no estômago, a visão embaçada, mta dor no peito, isso tudo quase q o tempo todo, fora os outros sintomas na hora da crise, ja fui em varios especialistas e nenhum acha nada, eu tento pensar q isso é só mais uma crise e q logo vai passar mas minha cabeça não consegue desligar dos sintomas e os pensamentos ruins só aumentam, não ta facil eu gostaria de saber se tem mais pessoas com esse mesmo problema q tbm sente os sintomas mesmo não estando em crise como eu sinto não sei mais oq fazer eu fico desesperada com isso e não sei mais o q fazer, tudo o q eu queria era minha vida de volta!
Desde ja Obrigada!

Avatar for Miguel Lucas
Tatiane

A 4 anos q tbm sofro com a SP faço acompanhamento psicológico e psiquiátrico mas tenho um grande problema com a medicação, ja tentei mais de 15 tipos mas meu organismo rejeita todos os medicamentos, assim o psiquiatra vai tentando até encontrar um q me adapte, não está fácil no começo eu tinha as crises mais seguidas fiz uma procissão em hospitais e médicos sempre achando q tinha algo mto grave mas nda é encontrado, desses 4 anos pra ca eu não tenho mais vida, eu vivo em torno desse problema, não tenho vontade de sair de casa pra nda evito lugares com mtas pessoas ou fechados, hj tive uma crise agora pouco qdo estava na panificadora pelo simples fato de ter sentido minha perna tremer, e é assim qualquer coisa q sinto de diferente cmgo ja é fato pra ficar preocupada e ter uma crise, ja cheguei a perder 11 kg em menos de 1 mês pois eu começo a passar mal e não consigo comer, sinto tonturas, dores de cabeça dor no estômago, a visão embaçada, mta dor no peito, isso tudo quase q o tempo todo, fora os outros sintomas na hora da crise, ja fui em varios especialistas e nenhum acha nada, eu tento pensar q isso é só mais uma crise e q logo vai passar mas minha cabeça não consegue desligar dos sintomas e os pensamentos ruins só aumentam, não ta facil eu gostaria de saber se tem mais pessoas com esse mesmo problema q tbm sente os sintomas mesmo não estando em crise como eu sinto não sei mais oq fazer eu fico desesperada com isso e não sei mais o q fazer, tudo o q eu queria era minha vida de volta!
Desde ja Obrigada!

Avatar for Miguel Lucas
Ana Guerra

Boa tarde,
Gostei muitos deste artigo, tenho ataques de pânico a conduzir, tomo Diazepan a algum tempo e vou por em prática o que aprendi neste artigo. Espero que resulte!

Obrigada

Avatar for Miguel Lucas
viviane

Bom dia, ha 2 anos atras comecei a passar muito mal, sentir muito medo de morrer, fui ao hospital por 3vzes achando q ia morrer. Fiz exames e td estava bem. Procurei um psiquiatra qdo nao aguentava mais, depous de 3 meses sofrendo. Diagnistico: TP e iniciando uma depressao. Me passsou medicammento de uso continuo, mas nao tomei e fui ao pssicologo e principamente a ajuda de Deus. Gracas a Ele , psicologa e os artigos eu superei esse problema. Essa noite tive uma CP q a tempos nao tinha, agora li essse artigo e foi de muita ajuda,, pois lembbrei de algumas coisas a fazer. Faz 1 semana qq percebi q nao tenho vontade de nada, limpar a ksa, me arrumar, ir a academia, fazer comida para os filhos, etc, sera qcesta voltando todo aquele sofrimento?

Avatar for Miguel Lucas
Cristina

Oi, Viviane. Tbm tenho sofrido com TP. Gostaria de conversar com pessoas q tem o mesmo problema. Talvez isso me ajudasse bastante. Aguardo um contato teu, tá? Muito obrigada, Cristina.

Avatar for Miguel Lucas
Cristiane

Oi Cristina. Sofro com TP a uns 5 anos (tenho 33) e também acho bom conversar com pessoas que sofrem desse mal. O meu pior sintoma é a tremedeira em todo o corpo. Me mande teu e-mail que entro em contato.

Abs.

Cristiane

Avatar for Miguel Lucas
Larissa

Meu pai teve uma crise de ansiedade enquanto dirigia. Ele parou o carro e me disse que eu deveria chamar ajuda. Enquantonos bombeiros estavam vindo, fiz massagens cardíacas, pois não sabia o que estava acontecendo. Agora está tudo bem, mas então pode acontecer novamente? Se sim, não tem nada que eu possa fazer? Ele realmente não terá outras complicações como um ataque cardíaco? Obrigada.

Avatar for Miguel Lucas
Michele

Olá, Miguel!
Tive minha primeira crise de pânico há mais ou menos 1 ano, após isso, nunca a esqueci, vivo com medo de ter novas crises. Controlo a respiração abdominal quando fico nervosa, penso em três coisas boas que me aconteceram e isso sempre auxiliou para que não tivesse outro ataque, mas o medo nunca sumiu.
Hoje tive minha segunda crise, após um ano sem… Fiquei tentando me distrair, algo que vi hoje no seu texto que não é o correto. Tudo começou quando estava ao trabalho e comecei a bocejar, minhas aulas recem começaram, estou dormindo tarde e ainda não voltei a essa rotina. Fiquei com medo de dormir, e com isso fiquei com medo de desmaiar por tentar ficar acordada. Logo, me senti tonta, tentei disfarçar, depois começou a tremedeira. Não sei do que tinha medo, mas tenhi plena consciência de que esses ataques não me farão nada.
Talvez o que falta é eu parar de tentar me distrair, assumir que estou em uma crise, mas que irá passar, sem causar danos.
Espero que não tenha mais crises, ou, pelo menos, fique mais um ano sem tê-las…
Obrigada por toda sua explicação e ajuda.

Avatar for Miguel Lucas
Vinícius

Oi,eu tenho 16 anos eu estou sofrendo com isso já faz algumas semanas 🙁 os sintomas são Respiração pesada..O coração acelerado..Um embrulho no estomago..Ânsia de vomito.. e eu não quero contar pra minha mãe porque já sei que ela vai dizer que é frescura,não sei o que fazer noite passada nem dormi direito e o quando consegui dormi acordei todo suado,isso é um sofrimento.

Avatar for Miguel Lucas
jessica

Boa noite Miguel
gostaria de parabenizalo pelo incrível artigo
estou sofrendo de crises de panico aproximadamente a um mes
e hj lendo seu artigo me ascendeu uma nova esperança em saber que posso me controlar
e que nao irei ”morrer”, que logo os sintomas desaparecem sozinhos
ja fui para o P.S 4 vezes por achar que estava morrendo
mas na ultima vez fiz os exames nessesarios e pude perceber que nao havia nada de errado com minha saude, e o melhor a crise passou sem nem um tipo de medicamento
foi demorado, mas sempre tinha a reação de disfarçar e tentar ignorar oque estava sentindo, oque graças a você percebi que so fazia piorar…
MUITO OBRIGADA pela ajuda 😉

Avatar for Miguel Lucas
Vitor

Miguel Lucas é uma grande pessoa. Ajudou-me Bastante a ultrapassar ansiedade e ataques de pânico.

Continue ajudando as pessoas!

Avatar for Miguel Lucas
Beatriz

olá Miguel, sou uma pessoa muito ansiosa, e tenho medo de ficar em casa só a noite, não são todas as vezes que fico com esse medo, é apenas quando começo a pensar nisso, e aí vem coisas negativas em meu pensamento! começo a ter dor de barriga, vontade de vomitar, e fico muito nervosa, dura muito tempo, pra falar a verdade dura até alguém chegar em casa! O pior é que minha mãe não deixa eu tomar remédio, pois tem muitas pessoas que ficam viciadas! Gostei muito de sua matéria, tenho melhorado, mas ainda não me sinto segura quanto a esse medo, ataque!

Avatar for Miguel Lucas
Paula

Boa tarde.

Li atentamente grande parte da informação e revejo-me na maioria dos sintomas.
Há dois anos e meio que enfrento este problema.
Tenho dias bons e outros péssios. Hoje é um deles. Ontem deitei-me com medo e hoje acordei com ele. Já fiz muitas coisas para me distrair mas como li há pouco é remar contra a maré….
Queria deixar os medicamentos mas está dificil para já.

Foi muito bom ter descoberto toda esta informação.
Sei que não estou sozinha e que um dia poderei esquecer tudo isto.

Muito obrigada

Avatar for Miguel Lucas
well tavares

Oi, eu tmb sinto muito isso, medo absurdo, e o pior é o medo de ter algum problema/doença que sonda direto. mas pelo oque vi esse medo pra quem tem TAG é normal pois o corpo reage devido seus pensamentos. mas apesar de tudo é dificil voce se convencer que isso é algo psicologico ‘-‘ eu sei, na sua mente voce acha que vai morrer, que tem doenças graves ou sl. se quiser ajuda, to precisando tmb.

Avatar for Miguel Lucas
luiz gustavo

Tenho transtorno de pânico a 15 anos e nunca consegui um tratamento definitivo para o meu problema moro em palmas to
Se alguém por favor poder me ajudar eu aguardo essa doença maldita acaba com a minha vida

Avatar for Miguel Lucas
Juliana Sant Ana

Perfeito,me ajudou a bastante !!

Avatar for Miguel Lucas
Isa Pereira

Olá. Sou a Isd de Portugal. Tenho lido quase todos os testemunhos e fico impressionada com a quantidade de gente que sofre do mesmo problema como eu. O meuprimeiro sintoma foi há um ano. Fui às urgências e estive controlada durante um ano. Agora de repente de há dois ou três dias para cá voltei a ter sintomas k me deixam completamente estafada! Chego a ter dois por dia! Basta ter cansaço nos olhos k começo logo a pensar em cancro, acelera me o coração, aumenta me a pressão, tenho diarreia, e aumenta a pressão na cabeça. Comecei hoje a usar a técnica da respiração e penso k já contornei um. Mas a verdade é k agora estou sempre à espera k apareça um ataque!Além disso os meus duram mais k meia hora, acabam depois de eu tomar um victan e deixam me estoirada! É horrível toda a ansiedade. Vou ter k combatê la e recuperar a minha vida!

Avatar for Miguel Lucas
Alberto

Adorei ter parado por acaso (não sei se foi por acaso) aqui pela internet. nunca pensei que tivesse tanta gente com problemas de pânico como eu. Esses artigos estão me ajudando muito a entender o que acontece comigo. Parabéns. Espero algum dia poder ter condições financeiras para poder me consultar via skype com o senhor: Dr Miguel Lucas. Estou bastante confiante na minha cura do transtorno do pânico com agorafobia desde que comecei a ler os seus artigos por aqui. Sei agora que tudo o que eu estou passando(sintomas, medos, ansiedades, etc… ), já fazem 24 anos, são simplesmente coisas imaginadas por mim mesmo e que através dos seus artigos eu pude descobrir que tudo isso tem cura. Obrigado por colocar esses artigos aqui na ESCOLAPSICOLOGIA. Parabéns novamente pelo seu trabalho.

Avatar for Miguel Lucas
Andréa

eu tenho esse problema ,e me dar crises fortes,mesmo tomando medicamento,as vezes nao tenho vontade de ir trabalhar,nem falar,so quero ficar em silencio,sem sair de casa.
quando eu era adolescente ja tentei contra a vida,e fui socorrida,dai passei a tomar medicamentos passado por psiquiatra,depois parei por minha conta,porque achei que nao precisava ,passei muitos anos sem sentir nada,levava a viida normal,mas tinha ainda dificuldade de sair de casa por ter medo da rua e onibus lotado,assaltos.e multidão.
Em 2005 tudo voltou a tona , sentia mas nao sabia o que era isso,depois que perdi minha mãe e não aceitava a perda dela.
dai comecei sentir falta de ar constantemente mas n tomava nada,
hoje minha vida esta pior ,so melhorou as crise fortes que eu tinha ,mas n tenho mais vontade de trabalhar,

Avatar for Miguel Lucas
Fernanda Rosa

Olá Miguel,
Muito esclarecedor seu artigo…
Mas gostaria muito de saber sobre ansiedade compulsiva alimentar..
Obrigada Fernanda Rosa

Avatar for Miguel Lucas
Hugo

Olá dr. Lucas eu já tenho ataques de pânico a 8 anos e qundo penso que estou bem aparece outro também sofro de depressão e tomo medicamentos sinto que isto nunca vai passar

Avatar for Miguel Lucas
OLGA

Olá Drº Lucas eu tenho ataques de pânico o primeiro foi à 5 anos o qual fui parar ao hospital pois não sabia o que me estava acontecer, foi horrível uma dor de cabeça me deu que não conseguia ouvir as minhas colegas falar pois a dor aumentava, comecei a ficar com dormência no corpo e a não conseguir estar de pé a cabeça tonta e a ter muitas dores de cabeça e parecia que não sentia o corpo , comecei a ter vómitos e continuava sem conseguir estar de pé, quando o tentava mais a dor de cabeça aumentava e ficava muito tonta o qual acabei no hospital.Depois tive algumas ansiedades tonturas que tinha de parar e ás vezes me deitar,passado uns anos tive novamente outro ataque em Dezembro de 2013 parecido com o anterior mas passado meia hora já me conseguia por de pé mas o meu corpo parecia que tinha feito um esforço muito grande os músculos estavam todos doridos, mas não liguei já sabia o que era, mas algo em mim não estava bem, não me senta feliz nem realizada, so vivia para o trabalho e quanto mais trabalhava mais parecia que não estava a fazer nada não me conseguia realizar, sou casada e tenho uma filha e cada vez estava mais distante deles porque ia trabalhar ás 6 da manhã e só chegava a casa por volta das 20 ou 21 horas da noite, comecei a sentir uma revolta dentro de mim porque não era isto que eu queria para a minha vida mas alguma coisa em mim não me deixava eu parar e continuei neste ritmo de trabalho e a querer fazer mais, mas uma outra parte de mim me dizia que estava errada e não sentia feliz, o trabalho não me realizava pelo contrário parecia que não conseguia atingir os meus objectivos, mesmo com os meus superiores a dizer que estava a fazer um bom trabalho. Cheguei a um ponto em que tudo começou a ser negativo para mim, era má esposa, mãe e trabalhadora. Eu chefio uma equipa de 60 colaboradores os quais começaram a dizer que eu já não era a mesma pessoa pois estava triste, mal disposta que devia de parar um pouco e pensar em mim, mas eu não podia baixar os braços tinha de levar o meu trabalho em frente eu era o pilar deles ( pensava eu) sempre fui forte e nada me fazia parar comecei para me esforçar e parecer mais feliz e mudar um pouco a minha personalidade para eles se sentirem melhor no local de trabalho pois são eles que levam o barco em frente e temos de remar todos para o mesmo lado para se conseguir o objectivo, mas a minha mudança só durou 15 dias nem tanto e tudo começou de novo o stress o trabalho a pressão e os objectivos a cumprir e eu a dizer que não ia conseguir, A situação não está boa para minguem ,mas no meu trabalho até nem estava mal tinha colegas em pior situação mas no meu ver eu tinha de ter tudo perfeito mas ninguém consegue esse mérito, e ai começou uma luta dentro de mim que em Junho tive outro ataque de pânico tive de parar umas horas mas fiquei a trabalhar na mesma até 20 horas continuei a não ligar, passado 15 dias tive nono ataque de pânico o qual não consegui andar durante algumas horas e fui levada para o hospital porque as dores de cabeça e náuseas não passavam,o medico medicou-me e disse para ir à minha medica de família, quando contei o que me tinha acontecido ela disse que eu estava com uma depressão e um cansaço muito grande que devia de ir de baixa, mas eu não quis pois dizia que o trabalho estava muito complicado e que eu não podia faltar ao trabalho , ela deu-me um antidepressivo e um calmante para tomar a noite, mas não deu resultado passado uma semana tenho outro ataque ao acordar o que me assustou muito pois estava sozinha com a minha filha e ela estava a dormir e não sabia o que se estava a passar comigo, telefonei para o meu local de trabalho para falar com as minhas colegas pelo menos ouvia alguém ao pé de mim, houve uma colega minha que saiu do trabalho e veio ter comigo a casa eu quando a vi fui um alivio ( nunca vou esquecer o que ela fez por mm) todo o meu corpo começou a ter sensações ,pensamentos que eu devia estar a ficar louca, mas eu sou forte pensava eu e não é isto que me vai derrubar vou em frente, estava errada, passado 3 dias vou buscar a minha filha ao dentista e tenho um ataque de pânico quando ia a conduzir mas mesmo assim vendo o que me estava acontecer fui até ao meu local de trabalho porque era perto, mas quando parei todo o meu corpo se contorceu a minha cabeça doía e eu só chorava e foi quando percebi que ao meu lado estava o meu bem mais precioso a minha FILHA e que eu tinha de parar para o meu bem e para o bem dela hoje ainda estou de baixa , já tentei ir trabalhar mas é um medo tão grande que tenho que a médica diz que é melhor dar tempo ao tempo . Ando num Psicólogo mas sei que ainda não consegui meter na cabeça que tinha de parar de trabalhar que eu estava a dar cabo do meu corpo . Hoje ao fim de 2 meses vim à net ver o que é que se diz desta situação que estou a passar, e fiquei sensibilizada com as situações li , vou ler o seu livro para ver se me ajuda a ultrapassar este problema porque quero a ser uma pessoa melhor e principalmente feliz e fazer os outros felizes.
Sei que estou a escrever demasiado mas estou a tremer neste momento porque estou a falar do que se passou comigo e tenho de me comprometer que vou conseguir ultrapassar esta situação.
Obrigado por poder comentar o meu problema com pessoas que já passaram, que estão a passar a mesma situação e muitos ainda pior do que eu.Porque sei que a minha situação é pequena .em comparação com outras.

OBRIGADO Olga

Avatar for Miguel Lucas
adriana araujo

parabéns pela materia muito bom… eu tenho sindrome do pânico a 6 meses mas ja começei a fazer tratamento e tomar medicação estou bem melhor graças a Deus.. gente to criando um grupo no whatsap quem quizer entrar nessa corrente do bem é so mim add( 82 98230275).. adriana

Avatar for Miguel Lucas
elisabete

Durante cerca de 8 anos, com dias melhores outros piores sofri de crises de ansiedade/pânico. Consultei psiquiatra e fiz terapia com psicologa. Ha cerca de 3 ou 4 anos que estava bem, por vezes um pouco mais ansiosa mas superava imediatamente. De repente ha cerca de 3 dias voltei a ter os sintomas …. entrei em desespero por varias razoes. Ptimeiro porque nao quero nem posso voltar a passar por mais 8 anos de puro desespero, onde a minha vida foi vivida de forma "adormecida". Quero viver com a intensidade e alegria destes ultimos anos. Tenho tudo para estar bem. Emprego. Saude. Financeiramente estou bem e tenho um bom marido. Ajude me. Que faco?

Avatar for Miguel Lucas
elisabetha

Las historias son similares. estas crisis son una pesadilla real…los que las tienen o padecen pueden opinar o entender.
me tomè un diazepam…. no quiero ir corriendo al hospital 🙁
Pero vamos…estoy viva!!
si alguien quiere escribirme, dejo mi mail

tamaya 2000@hotmail.com

Avatar for Miguel Lucas
Raphael Henrique

Olá sou brasileiro e estou passando por médico para me ajudar. Sinto todos os sintomas da síndrome, e é horrível! No primeiro dia que tive um ataque pensei que iria a morrer de ataque cardíaco. E desde então tenho ido a hospitais, chegando lá a pressão arterial está normal e o eletrocardiograma normal. Uma unica vez deu pressão alta por conta da ansiedade extrema. Sou supervisor de telemarketing trabalho na pressão todos os dias. Quero me livrar desse meu emprego que me prejudica e me causa ansiedade antes de vir trabalhar. Irei para o interior para uma fazenda onde tenho familiares que gostam de mim e la continuarei a tomar o remédio chamado Exodus. Mesmo com o medicamento, estou no quarto dia, ainda tive um ataque hoje. Procuro sempre ler informações sobre SP. Mas evito informações distorcidas, pois pode me causar espanto. Irei fazer todos os exames cardiológicos possíveis mesmo já feito o eletrocardiograma. Mas já passei no psiquiatra e ele me diagnosticou com a sindrome de panico e transtorno de ansiedade.

Avatar for Miguel Lucas
Raphael

meu email é raphaelmras@gmail.com

seria bom compartilhar…

Avatar for Miguel Lucas
Eliana Carvalho Alves

Olá!! Eu desenvolvi a síndrome do pânico em agosto de deste ano!!!
E desde lá pra cá minha qualidade de vida não é mais a mesma.tenho medo de tudo,sinto desconforto estomacais,tremores,desconforto no peito e as vezes ataque cardíaco…
Já fiz todos os exames físicos e não deram nada…Só tenho pensamentos negativos…Não posso sentir uma dor na unha que ja penso que vou morrer.Tô sendo acompanhada por um psiquiatra e psicóloga mais ainda sinto medo e as vezes só em falar no trastorno já fico nervosa…preciso de ajuda.

Avatar for Miguel Lucas
Daniela Calçada

Olá a todos…sou uma jovem mulher portuguesa de 27 anos. Estava a começar a sentir que iria entrar em pânico…e decidi vir até à internet pesquisar mais acerca da doença. Já fiz imensas pesquisas porque quero perceber o porquê deste transtorno.
O artigo aqui editado está muito bom e relata tudo da forma exata.
Foi me diagnosticado ansiedade crónica, síndrome de pânico acompanhado de agorafobia Desde os meus 15 anos que sofro deste mal. Já passei por imensos psiquiatras e psicólogos e não obtive resultados. Cheguei a ficar tempos em casa sem conseguir sair, perdi grande parte da minha vida com isto, nem consegui terminar os estudos, que era o que mais gostava. O não conseguir sair de casa e a sensação de fracasso após cada ataque de pânico levou a que eu ficasse varias vezes com depressão. Tentei me suicidar 6 vezes e estive um mês internada.
Durante estes anos há tempos que a doença parece meio adormecida, mas de repente volta com força. Tenho estado sempre a medicação, mas reduzi para metade porque engravidei. E como ainda amamento não posso aumentar mais. Desde que tive a minha filha (há 9 meses) que me sinto mal quase todos os dias..um mal estar geral… Dependo da ajuda da minha mae para certas tarefas e ajudar quando estou mal. Além da sensação ser horrível, sinto-me pior porque quero acompanhar a minha filha em todos os momentos e não estou a conseguir de momento. Já estou desesperada. Vou me tentando aguentar por causa dela, mas já começo a ficar cansada.
Eu antes de sair de casa, seja porque motivo for, já estou a pensar nas saídas e de que vou fazer se me der alguma coisa, porque tenho o problema de me sentir mal em frente a outras pessoas, tenho vergonha e isso faz-me aumentar a ansiedade. Basta uma simples dor de barriga que sou logo invadida por uma sensação de que vou morrer. Começo a suar, tonta, com taquicardia, a hiperventilar, com náuseas, dores em varias partes do corpo e chego a desmaiar. E no fim acabo a chorar imenso…enfim ate quando estou distraída me dá isto, inconscientemente, ou seja, não sei o porquê. Aparece do nada.
Já lá vão estes anos todos e eu sem conseguir aproveitar a minha vida…sem melhoras…preciso de ajuda e já não sei onde procurar, porque os tratamentos são caros, etc.
Aos restantes boa sorte e rápidas melhoras.
Cumprimentos.

Avatar for Miguel Lucas
samanta

bom dia,
várias vezes já recorri a essa pagina para melhorar os sintomas que sinto, vou tentar ser breve na descrição do meu problema: Sempre fui uma pessoa que cuida da saude , faço exames sempre, no começo do ano , a sensação de que ia ter um infarte aumentaram muito e o medico dizia que era ansiedade e também problemas de refluxo, fiz todos os exames inclusive endoscopia, fiz esteira, eletro, eco, tudo, até que não suportei mais a dor e mudei de medico, que me passou um cateterismo e foi constatado 2 artérias com 90% comprometidas, fiquei internada e fiz uma angioplastia com 2 stent, correu tudo bem, não fiquei em UTI, fui embora no outro dia, entrei numa depressão, tristeza e até hj depois de 9 meses, sinto uma angustia, uma sensação horrivel no meu rosto, no maxilar, mas não tenho aperto no peito, a sensação é diferente de quanto eu sentia anteriormente, é uma coisa ruim, quando passa( dura cerca de 5min as vezes mais, fico assim meio desanimada, mole, já procurei psiquiatra, psicologo mas não melhoro, me de sua opiniãop por favor.

Avatar for Miguel Lucas
samanta

complementando, depois do procedimento, já fiz todos os exames esteira, eletro, eco, faço caminhada ou esteira quase todos os dias, e esses sintomas que sinto, as vezes nem estou pensando no meu problema, apesar que não esqueço de jeito nenhum, as vzs fico muito triste porque acho que o medico poderia ter evitado chegar a este ponto, já que eu não fui negligente com minha saude e isso me doi muito. obrigada

Avatar for Miguel Lucas
Djalma

cara, ao ler seu artigo a sensação que tive foi como se tivesse em uma sala escura e alguém acendesse a luz, muito obrigado me deu algumas direções, desde meus 16 anos tenho essas crises d ansiedade, e só agora com 35 anos descobri que era e sempre foi crises de ansiedade ao invés de problemas físicos, tinha problemas ao utilizar transportes públicos, me dava maus estar como suadeira dormencias e quase sempre tinha que descer do ônibus antes de chegar ao meu destino, já tive esse problema também em lugares públicos como restaurantes, praça de alimentação de shopping, cinemas..o que desencadeava era o barulho das pessoas conversando, uma certa vez estava com uma namorada na praça de alimentação de um shopping quando fiquei com ansiedade, peguei na mão dela e tive q sair da mesa sem ao menos comer o que pedimos, ela sem entender nada, coitada,fiquei muito sem graça, bom por esses dias tenho sentido esse incômodo ao ficar no trânsito, mas tenho lido alguns artigos como este que tem me ajudado a me controlar, e este artigo foi o melhor é mais abrangente que li obrigado. Chega, senão vai ficar muito longo.

Avatar for Miguel Lucas
Val

Percebi nos últimos anos que sofro com isso. Tenho pânico de lugares muito fechados, apertados, ou com muitas pessoas; algumas vezes já me senti assim em lugares escuros também.
De lugares escuros percebi que não acontece já faz um bom tempo, porém vejo que de lugares fechados e de multidão tem aumentado. Realmente as vezes evito lugares assim e por isso nunca fiz viagem de avião, mas em breve terei que viajar e a única coisa que me apavora só em pensar é estar em um lugar fechado em que não poderei abrir porta ou janela. Me dá uma intensa falta de ar. É muito ruim!

Avatar for Miguel Lucas
herrison

Olá, muito obrigado por essas informações, nesse exato momento estou tendo uma crise mas tenho fé que eu vou conseguir é só uma fase ruim. No meu caso já fui umas 7 vezes pra emergência em 2 hospitais diferentes, e nas primeiras vezes fui diagnósticado com ansiedade, mas o que me deixa encabulado é que eu não me sinto ansioso, as vezes acho que meu cérebro tem vida própria que uma parte dele fuciona sem eu saber, e as vezes parece que estou sonhando o mundo real não parece real, e isso me trás uma tristeza enorme de que tudo é invão. A pior parte é quando vem a falta de ar e o medo de morrer a qualquer hora de algum problema no coração, quase toda hora coloco minha mão no peito pra sentir se meu coração está batendo corretamente. Tenho uma vontade grande ir ao médico pois lá eu me sinto seguro, logo eu que detesta hospitais. Luto comigo mesmo pra não ir pois minha mãe e meu pai estão sofrendo muito por causa disso, estou tentando me controlar, não conto pra niguém mais. As vezes oque eu queria era alguém pra converssar que não sofra com isso. O pior é que isso começou do nada no trabalho e eu não estava ansioso, na primeira vez pensei que se tratava de um ataque cardiaco pois na minha familia teve muitos casos. Isso não sai da minha cabeça, queria saber como isso começou do nada e como eu faço pra me livrar disso de uma vez? tenho apenas 23 anos, ainda quero ter uma familia, me ajudem!

Avatar for Miguel Lucas
Maria da paz

Muito esclarecedor. mas, Será que tem pessoas que com 58 anos sofre deste mal? ainda há cura para esta idade? e os remédios não vão Prejudicar?

Avatar for Miguel Lucas
andre

Ponto de encontro de portadores da Síndrome do Pânico, Ansiedade Generalizada e outros transtornos causados pela ansiedade. Aqui trocamos informações, experiências e boas vibrações!

https://www.facebook.com/groups/semtranstonooficial/

Avatar for Miguel Lucas
Carina

Estou em grupo de ajuda , muito bom tem me ajudado muito , qu ae interessa me chama no watts 991084544 .

Avatar for Miguel Lucas
Carolina

Eu tenho 15 anos, e tenho esses sintomas do Panico a alguns meses, o psiquiatra me mandou tomar Alprazolam, dai eu tomo todas as noites, e também quando a crise está pra começar, vou viajar semana quem vem de trem, passar 5 dias fora de casa, e onde eu vou e bem longe, tenho medo de passar mal no meio da viajem de trem ou quando estiver chegado ao meu destino de viagem, por isso estou pensando seriamente em não ir, mais eu quero muito ir, mais também tenho muito medo de meu coração disparar, começar a tremar, falta de ar, e de da aquele pensamente insuportavel de morte no meio da viagem e eu não poder voltar pra casa na quela hora, tinha muito tempo que não sentia isso, mais na vespera da viajem tudo voltou, o que eu faço, viajar ou não viajar ? e se eu passar mal no meio da viajem o que eu faço ???

Avatar for Miguel Lucas
karla deise staehelin

Olá! estou passando por esses ataques de panico quase todos os dias,fui no psicologo e ela me deu remédios que pioraram muito os ataques,li sobre o assunto e pude observar que grande parte dos pacientes desistem do tratamento justamente pelos efeitos colaterais,não sei o que fazer to desesperada com esses sintomas,coração acelera muito,falta de ar,mãos e pés suam e gelam,sensação de tontura,tremedeira é horrivel! se alguem puder me ajudar de qualquerb forma eu agradeço muito!

Avatar for Miguel Lucas
Daniela

Olá Miguel.
To passando por uma situação difícil.
Meu irmão faleceu a dois meses vitima de um homicídio.
No dia do velório, vi a a foto dele caido ao solo ensaguentando,pelo watssap.
Trantornada contei o que tinha visto para minha tia e irmã. No momento desse diálogo. Tive sensação que iria enlouquecer,entrei em loucura,tive a sensação que iria desmaiar,e quando respirei fundo perdi todo ar.Não conseguia respirar,parecia um ataque asmático. Mas nunca tive problemas respiratorio.
Tudo isso durou cerca de 3 a 4 minutos.Depois disso tenho a impressão que vou enlouquecer a qualquer momento ou vou ter outro ataque.Às vezes sinto que to perdendo o ar,não consigo pensar em outra coisa a não ser naquela imagem e aquele dia de terror.Tive um ataque de pânico??

Avatar for Miguel Lucas
Tatyara

Oi Miguel,nem sabia que existia ataque de pânico,pois faz duas semanas que não durmo,toda vez que fecho meus olhos para dormir,parece que me cora””cão,para um momento e quando volta a bater,bate muuito rapido,aonde me assusto,e levanto e fico igual uma zumbi a noite andando pela casa,minha dúvida é,faz duas semanas que minha vó faleceu,sozinha no quarto dela,uns dos sintomas que os médicos deram foi,parada cardíaca,e desde então,após o velório,parece que vai me acontecer igual,não deixo ninguém dormir com medo,de morrer,tenho um bebezinho de 1 aninho,que precisa de mim no dia seguinte mas só consigo dormir durante o dia ,porque a noite não da :/estou com muito medo me ajude Obgrada….

Avatar for Miguel Lucas
Tatyara

Oi Miguel,nem sabia que existia ataque de pânico,pois faz duas semanas que não durmo,toda vez que fecho meus olhos para dormir,parece que me cora””cão,para um momento e quando volta a bater,bate muuito rapido,aonde me assusto,e levanto e fico igual uma zumbi a noite andando pela casa,minha dúvida é,faz duas semanas que minha vó faleceu,sozinha no quarto dela,uns dos sintomas que os médicos deram foi,parada cardíaca,e desde então,após o velório,parece que vai me acontecer igual,não deixo ninguém dormir com medo,de morrer,tenho um bebezinho de 1 aninho,que precisa de mim no dia seguinte mas só consigo dormir durante o dia ,porque a noite não da :/estou com muito medo me ajude Obgada….

Avatar for Miguel Lucas
Daiane STefany

Oi Miguel, tudo bem? Lendo dua matéria vi que esta situação de não conseguir comer, sentir que está engasgando e evitar que isso aconteça em público é um sintoma da agorafobia correto? Meu maior problema hoje é realmente o fato de não conseguir comer fora de casa, pois em casa é o único lugar do qual sinto segurança… Isso quando não acordo em dias difíceis que nem em casa consigo me alimentar bem. O que pode ser feito para que isso mude? Como posso voltar a sentir segurança na minha alimentação? Eu evito sair pra jantar, ou dormir fora de casa por causa dessas coisas, e sinto muita falta da minha vida social.
Beijos, obrigada. Adorei a matéria!!

Avatar for Miguel Lucas
Diego torres

Muito bom.
Tenho tinha alguns dos sitomas, nesse momento em que comecei a ler o texto estava em meio a uma crise e buscava me distrair, mais não me distai e sim compreendi o q estava acontecendo comigo. Muito obrigado por ter dedicado um pouco do seu tempo pra ajudar pessoas.

Avatar for Miguel Lucas
Luzia

Eu sinto esses sintomas,principalmente a falta de ar que vai e volta…tem semanas que fico sem isso depois volta tudo de novo ,estou a 1 ano assim depois que comecei a fazer exercicios fisicos por conta propria …quero ficar boa logo disso,vou procurar fazer o exame completo e a terapia !
realmente sou muito ansiosa e preciso controlar isso..

Avatar for Miguel Lucas
carla santos

Eu nestd momento estou a sentir tudo o k li mas nao me csg controlar esrou a peder o meu nivel de vida wu vivo sempre com medo por favoe ajude me

Avatar for Miguel Lucas
Rita

Boa noite, penso que tenho sentido ataques de panico, pois fico com a boca muito seca o corpo dormente e falta de ar, sempre tive ansiedade, mas esta sensação é nova para mim, nao consigo comer e nem dormir, pois quando estou prestes a pegar no sono sinto como se a minha respiração falha-se, estou a tomar opipramol mas parece que nao ajuda. Ja nao sei o que fazer pois

Avatar for Miguel Lucas
Rita

Boa noite, penso que tenho sentido ataques de panico, pois fico com a boca muito seca o corpo dormente e falta de ar, sempre tive ansiedade, mas esta sensação é nova para mim, nao consigo comer e nem dormir, pois quando estou prestes a pegar no sono sinto como se a minha respiração falha-se, estou a tomar opipramol mas parece que nao ajuda. Ja nao sei o que fazer, pois tenho duas filhas pequenas e precisava descansar, estou constantemente sozinha em casa com elas e tenho medo que algo me aconteca.

Avatar for Miguel Lucas
giovana Medeiros

Ola, eu tenho SP e gostaria de saber se eu fizer o uso de LSD tem possibilidades de ter "bad trip" por ter esse problema psicológico? Desde já obrigado ?

Avatar for Miguel Lucas
Leonnardo

Só qria encontrar uma maneira de respirar melhor n consigo respirar bem msm antes de uma crise…

Avatar for Miguel Lucas
Leticia Santos de Souza

Olá Dr. Miguel,moro em Sao Jerônimo no RS,70Km de Porto Alegre,tenho 43 anos e agora em 08 de março,completam 10 anos que sofro com o transtorno do panico,isso aconteceu do nada de repente achei que estaria infartando ou tendo um AVC,foi horrivel nunca mais voltei a ser a pessoa que era,feliz,brincalhona e buscava sempre correr atras de coisas que achava interessante,hoje trabalho depois de 9 anos afastada sem auxilio financeiro,dependia do meu ex marido e de minha mae,falecida ha 4 anos e que piorou mais ainda as crises.Bem isso foi só um pouco do que aconteceu,nunca fui assaltada,acidentada,nao tenho filhos,nunca fiquei hospitalizada e nem mesmo passei por nenhuma cirurgia,entao fico buscando sempre a resposta PORQUE,PORQUE ISSO ACONTECE COMIGO,vida social nao tenho,nem sequer posso ir a Porto Alegre,fico muito mal no meio de tantas pessoas,estou cansada,faço uso de rivotril 1mg e sertralina 100mg todos os dias a noite,e ja busquei ajuda em varios medicos,QUERO ME CURAR DISSO,preciso viver como qualquer pessoa normal.Dr.miguel,por tudo que é mais sagrado me ajude,por favor,aguardo seu retorno anciosamente.abraços Leticia.

Avatar for Miguel Lucas
Carina

Ola pessoal tudo bem , tenho panico a 3 anos e temho um grupo de auto ajuda melhorei e me ajuda muito em momentos ruins porque mesmo tomando remedios eu as vezes tenho crises ainda entao corro pro grupo pra compartilhar e perguntar sobre as sensaçoes e dividir as experiencias , bom se alguem tiver interesse me add (11) 991084544 Carina bj a todos e fiquem com Deus .

Avatar for Miguel Lucas
maria eduarda

obrigado me ajudou muito porque tenho só 14 anos e deis dos 10 tenho ataques de panico e eu não sabia oque era ate a pouco tempo obrigado mesmo porque ando tendo com muito frequência e isso me ajudou muito obrigado

Avatar for Miguel Lucas
kako

Eu não sei mais oq faço, tive meu primeiro ataque na apresentação pessoal na faculdade, eu sempre fui "confiante" em relação a apresentação e tudo, mas nesse dia aconteceu oq eu demorei muito pra entender oq se passou comigo, bom.. resumindo isso faz dois anos, e essa fobia de algo relacionado a qualquer tipo de apresentação, dinâmica em sala de aula se transformou em ansiedade generalizada com ataques de pânico aleatório, quando eu estava quase desistindo de mim achei um artigo na net q falava sobre florais (precisamente o rescue remedy), que uso nas ocasiões propensas a ter ataque, e é muito bom, me disseram que corrida na esteira aliviava os sintomas tbm e fiz, atualmente estou tomando ritmoneuram (fitoterapico), corro na esteira de 10 a 30 minutos todos os dias (tem q dar uns piques para melhorar a respiração), e tomando o floral rescue, essa foi minha luz no fim do túnel, ahh e é lógico, estou enfrentando todos os meus medos, pois não estou fazendo td isso pra ficar em casa. Compartilhei isso com vcs, vamos la guerreiros

Avatar for Miguel Lucas
kako

"Eu não sei mais oq faço", escrevi isso pq tive uma recaída, por isso procurei ajuda na net, porém era algo relacionado a fome, voltei da academia e comi pouco e porcamente, logo dps meu corpo ficou estranho e quase tive uma crise, comi uma fruta e melhorei, vivendo e aprendendo rsr

Avatar for Miguel Lucas
maria

muito me ajudou. Já perrguntei outras vezes se podia receber este kit por vale postal e não obtive resposta. Tem cura para o idoso?

Avatar for Miguel Lucas
Raquel Gomes dos Santos

Olá gostei muito de td q li no seu artigo me ajudou muito pq eu pude comparar os sintomas e é exatamente oque eu sinto o exemplo da garrafa de agua foi forte é exatamente oque eu faço nao saio de casa sem leva-la na bolsa kkk,,,,,,, realmente sinto esses sintomas afiro a P.A toda hr e ela ta sempre normal sinto mal no onibus em cada ponto q o. motorista para em cada semafaro ve se pode fico incomodada minhas maos ficam frias nao vejo a hr descer do mesmo é horrivel sinto td isso q vc sitou ….vou seguir seus conselhos foi de grande ajuda pra mim. Pois eu nao quero me intupir de remrdios vou lutar contra esse mostro da sindrome do panico com os seus conselhos
….,.muito obrigada Deus te abençe…..bjos

Avatar for Miguel Lucas
João Henrique

Doutor,

Bom dia.

Gostaria de tirar umas duvidas. Ha alguns anos, na verdade desde que me entende como gente, sofro de algumas reações que afetam a minha mente. Tenho pensamento longe muitas das vezes. Sinto angustia, uma vontade de sair correndo e achoque posso matar alguém…não sito vontade, é como se fosse um medo de fazer isso sabe. Fico muito tenso. Muitas das vezes me fecho para o mundo, quero ficar so no computador e mais nada. Não consigo me consolidar num relacionamento e tantos outros problemas.Sinto medo de ser louco. Trabalho, tenho uma profissão, ajudo MUITO minha família e não queria que as coisas desandassem para mim. Como posso fazer doutor ? Muito obrigado.

Avatar for Miguel Lucas
Jéssica

Olá, meu nome é Jéssica tenho 18 anos, e o meu primeiro ataque de ansiedade apareceu-me devido a droga, estava a fumar um charro com um colega, onde tinha dose a mais, fumei e segundos após ter fumado, senti os meus olhos com enorme força para fecharem, ( só q consegui mante-los abertos) , meu corpo a tremer e todo meu corpo gelado, desde ai, minha vida nunca mais foi a mesma, eu viajava, era destemida, era corajosa, fazia tudo, quando tinha medo de algo, ia á mesma, enfrentava-os, agora tenho medo de tudo, até de respirar, tenho medo de ir para a escola, tenho medo de andar de transportes publicos mas estou a tentar enfrentar tudo isso, e estou a conseguir embora todos os dias sinto uma sensação de desconforto… na cabeça…no peito, meus batimentos cardiacos estao fortes… as vezes sinto medo de ir dormir… é horrivel, minha vida está um inferno, nunca mais vou voltar a vida q tinha, deixei de fumar, ir para discotecas, beber de fazer tudo :'( por favor alguém me diga se isto é nrmal e o que fazer ! :'(

Avatar for Miguel Lucas
Andrea

Acabei de ter um ataque. Comecei a tremer , o coração ficou muito rápido e forte, senti enjôo e meu ombro direito ficou duro e dolorido. Não conseguia respirar normalmente nem ficar em pé. E depois chorei como se meu mundo fosse acabar. Estou muito estressada com o trabalho.
Então deitei e vim pesquisar comecei a ler ,fiz a respiração profunda e li q não demoraria a passar. Faz uns 15 minutos e estou bem melhor. Obg por estas explicações, foi a primeira vez q senti isso é foi muito bom ler esse artigo.

Avatar for Miguel Lucas
Mari

Parabéns pelo artigo. Um grande abraço aqui do Brasil. Sofro de ataques de pânico esporádicos, felizmente sem agorafobia. Não desejo ataques de pânico nem ao meu pior inimigo, risos, porque a sensação é muito ruim. Ainda bem que com o passar do tempo e graças a bons artigos como o seu, acredito que a gente consiga lidar melhor com essas sensações. Hoje mesmo tive um ataque, fazia tempos que não tinha. Uma situação de estresse o desencadeou e eu estava na rua. Embora venha um medo muito grande de morrer, pois estava na rua, pensei "já senti isso antes, isso é um ataque de pânico", me sentei, mexi no smartphone para perceber que estava viva e cerca de 10 minutos depois passou. Infelizmente, o meu apetite vai embora com o pânico, mas dos males o menor. Desejo a todos que têm ataques de pânico que possam refletir, na hora que vc sente o ataque vindo, que ele é passageiro. E respirem fundo. Um grande beijo e saúde a todos!

Avatar for Miguel Lucas
Jeniffer

Nossa, realmente muito bom Miguel Lucas. Tenho quase certeza que tenho essa síndrome, e com essas dicas sinto que vou saber lidar melhor durante as crises. Muito brigada por nos fazer enxergar de forma positiva como enfrentar tal situação. Abraço!

Avatar for Miguel Lucas
Nelia Coelho

Boa tarde
Gostei imenso do artigo. Pois sofro de ataques de pânico com agarofobia. Revejo este tipo de comportamento na minha pessoa. Há mais de 10 anos que tenho este problema. É horrível sentir pânico. Sempre que tenho de me deslocar da minha zona de conforto já estou a prever que vou ter um ataque, sobretudo à noite quando estou a dormir fora da minha cama. Vou -me esforçar para adoptar algumas destas estratégias para evitar recorrer ao milagroso comp.sl., pois tenho uma viagem aos Açores programada para quinta feira. Tenho consciência que fisicamente não se passa nada, mas o medo de vir a ter medo é horrível. Obrigada,

Avatar for Miguel Lucas
Henrique

Agradecido, Miguel.
Voltei a ter ataques de pânicos e só de ler me sinto mais tranquilo.
Partilhar esses conhecimentos requer compaixão.
Pensamento positivo sempre!
Muito Grato!

Avatar for Miguel Lucas
Pedro Cunha

Galera, baixei um áudio gratuito chamado "Alívio Rápido para a Ansiedade e o Pânico", que vem me ajudando muito! É grátis, quem tiver interesse, acesse: http://chegadepanico.com/cadastroaudio

Avatar for Miguel Lucas
san

Eu toquei em um animal sem querer que eu tenho muito medo, e eu comecei a chorar ficar meio sem ar e meu coração bateu muito forte. Foi uma crise de pânico ou algo assim ou apenas medo ?

Avatar for Miguel Lucas
Camilla

Sempre que tenho um compromisso, seja ir encontrar meus amigos, meu namorado, entrevista de emprego, a ansiedade ataca e sinto muitas naúseas a ponto de passar mal, é horrível. Esses dias passei mal porque tava indo no oftamologista e sabia que eu ia me atrasar! Acho tanta bobeira e tenho muita vergonha, muitas vezes deixo de sair por conta disso. Você recomenda algum remédio ou algo que eu possa tomar nessas crises de ansiedade?

Avatar for Miguel Lucas
Helena

Tenho T.P há muitos anos, quando descobri fiz o tratamento com paroxetina e depois de alguns anos parei por conta própria achando que estava curada, depois de algum tempo tive abstinência do medicamento e as crises voltaram com toda intensidade. Voltei com o tratamento associando a paroxetina com o valdoxan, fiquei tão boa que minha médica suspendeu a paroxetina, mas, me deixou usando o valdoxan e o equilid, mas, agora tenho tido crises muito fortes, estou em uma fase muito difícil da minha vida, muito estressada do trabalho e com minha vida pessoa, perco a paciência com facilidade e venho criando inimizades com facilidade. Minhas piores crises são no avião. Hoje por exemplo, estou com uma dor insistente no meu braço esquerdo, não sei como distinguir se é meu ombro que já operei ou uma dormência de um possível problema cardiológico.

Avatar for Miguel Lucas
danielle

Não sei te descrever o que sinto agora estou chorando compulsivamente e acho que e de alegria pois já tinha perdido a esperança de descobrir o que tinha ,já tendo tomado uma quantia considerável de medicamentos e nada melhorava muito pelo contrario piorava pois parava de tomar muitos deles por achar que os mesmos estavam me matando,resolvi procurar na internet porque entrei justamente na fase que que tudo que o simples fato de comer me leva a crises horríveis e o tenho medo ate de tomar um copo de água ,Deus te abençoe vou tentar me curar agora !!!

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Pereira

Boa tarde!
Tenho transtorno de pânico há alguns anos já, mas nunca me tratei devidamente. Gostaria de fazer psicoterapia conitiva-comportamental. Alguém me aconselha um bom psicólogo/terapeuta na área da Grande Lisboa?

Obrigado e boa sorte a todos o que sofrem desta doença!

Avatar for Miguel Lucas
tatiele

ola,estou passando por um momento dificil estou com sindrome do panico de sair de casa, faço faculdade de psicologia mais nao cheguei na parte desse assunto gostari de saber como faço para parar com esse panico toda vez q vou sair sinto medo de sair e nao tiver banheiro no local,toda vez q vou sair começa um ataque de dor de barriga e esse medo vem.

Avatar for Miguel Lucas
GILMAR DIAS

GILMAR DIAS ?
14/09/2015
BOA NOITE
MEU NOME É GILMAR E SENTI ESSA SÍNDROME DO PÂNICO NA PRIMEIRA VEZ 02/09/13, DEPOIS QUE PERDI MEU PAI.
BEM NA VERDADE EU VOU FALAR
EU FUI AO INFERNO E VOLTEI, PARECIA QUE AQUILO ERA MEUS ULTIMOS MOMENTO, O CORAÇÃO ACELERAVA, O AR PARECIA QUE IA ACABAR, AS PERNAS MOLES, FORMIGAMENTO ATE NA PONTA DA ORELHA, MINHAS MÃOS E MEUS PÉS SUAVA, DAVA UMA TREMEDEIRA
UM MEDO ENORME,TONTURA, PERDA RÁPIDA DA CONCIENCIA, BOCA SECA EM FIM TUDO DE UMA UNICA VEZ.
PENSAVA QUE IRIA MORRER, QUE IRIA TER UM AVC E TUDO DE MAL.
TEVE DIA DE IR 8 VEZES PARA HOSPITAL SUS, A MEDICA ATE BRINCOU COMIGO, FALOU VC ESTA VINDO AQUI SÓ PARA ME VER.
AI MINHA ESPOSA FEZ UM CONVENIO BRADESCO E FUI PROCURAR UM PSIQUIATRA, POR EU TER FÉ EM DEUS E JESUS CRISTO, ENCONTREI UM MUITO BOM NO TATUAPE O NOME DELE É DR. MENEZES , ELE FOI BEM SERIO COMIGO, FALOU ASSIM AQUI ESTA O POÇO UM PASSO PARA FRENTE VC CAI E SERÁ MUITO DIFICIL SAIR DELE, AGORA SE VC ACREDITA EM DEUS PRIMEIRAMENTE E EM SEGUNDO NA MEDICINA DE ESSE PASSO PARA TRÁS, E VOLTE A VIVER.
DR. COMO VOU VIVER ASSIM
ISSO PIORA?
VOU MORRER?
ELE ME RESPONDE BEM CLARO NÃO.
VC AMA ESSE MENININHA QUE É SUA FILHA
EU FALEI SIM
ENTÃO ELE TERMINOU A FRASE VIVE POR ELA. ELA DEPENDE DE VC
E MINHA BB 3 ANOS DEPENDE MESMO ELA FICAVA SUPER MAL ME VENDO DAQUELE JEITO.
AI EU FALEI DR. O QUE TENHO QUE FAZER?
ELE FALOU VAI TOMAR UM COMPRIMIDO E MEIO 30 ML DE CLONAZEPAM NA HORA DO ALMOÇO, E LORAZEPAM DE 2ML CALMANTE NA HORA DE DORMI.
COMECEI O TRATAMENTO NO DIA 8/01/2014
HOJE 14/09/2015 MENOS DE 2 ANOS, TEM HORAS QUE ESQUEÇO DE TOMAR OS REMÉDIOS
ESTOU ME SENTINDO TÃO BEM QUE ESQUEÇO. RSRSRS
MEU EMAIL :gilmarkvieira\2gmail.com
EU ACHEI MUITOS ANJOS NA MINHA TREVA E ESTOU PRONTO PARA SER ANJO DE ALGUNS TAMBÉM.
PODEM ENTRAR EM CONTATO COMIGO QUE VOU AJUDAR VCS
OBRIGADO AO DONO DESSE SITE MARAVILHOSO
QUE DA A CHANCE DE NOS UNS AJUDAR OUTRO.
OBRIGADO NOVAMENTE E DESEJO MELHORAS A TODOS
DEUS É FIEL !!!!
Leave a Comment

Avatar for Miguel Lucas
EVALDO SILVA

– Estou apavorado!… Com esta matéria aqui citada a sindrome de Pânico?… Não!… Sim pelo fato de ter demorado tanto a entrar em contato com vocês que me antecipam nesta página com os seus comentários, problemas publicados. Peço mil desculpas, mas, há 30 anos passados já tentava atrair participantes, alguém que, como eu teria gostado de uma troca de idéias ao assunto tão incômodo em agressão ao corpo e mente a este usuário, e desconhecido para os proprios médicos, vindo, mesmo, a, corajosamente, transcrever um apanhado dos meus problemas, estes, antes, trancados a sete chaves, pois não queria sofrer as classificações maldosas ou diagnósticos clinicos que o meu ego, forte, normal repudiava como uma doença mental.
Num breve histórico, inicialamente desagradável, aparentemente de invenções ou fantasias, passei a me esconder na minha realidade de vida, sabidamente normal, contudo numa poderosa luta de nem deixa que soubesse ou me imaginassem estar tendo sintomas anormais.
A alguns detalhes acompanhando os que me antecedem, li algo maravilhoso e sumamente importante, tal: tenha um Deus junto de você, contudo, não o sobrecarregue, pois o mal está com você e podeis, corajosamente, eliminá-lo!
Tirei deste uma conclusão, satisfatória, pois, hoje, vitorioso, depois de 60 anos de usuário da maldita, trago-a atrelada a um arreio que, bem a comando, andar atraz de mim e nunca na minha frente.
Tendo sentido estes primeiros sintomas pelos idos de 1958, aos 18 anos, em que nunca alguém teria suposto imaginar ou inventar esse asunto síndrome de, fosse lá o que fosse, fui tomado pelos sinais que todos vocês transcrevem como seus. Medicos para o assuntos, só internação em manicômio, tocar no assunto com alguém, só se fosse para ser declarado o debilóide da cidade.
Casado aos 30 anos, silêncio dentro de casa, importante, sem crises ou qualquer ataque, sofrendo, mas lutando sem saber com o que ou contra o que, como disse numa confiança herculéa em Deus e, usar remédios, nem de perto me passaram na guela, mas foi o primeiro passo para o médico que eu procurara logo no inicio me tentou enviar pela garganta, repelindo-os.
Eu não estou doente, não sou doente e nem tenho ou tive qualquer motivo para que um diagnóstico desta natureza tenha me tomado por paciente!
– Não aceito, o meu espirito não aceita, o meu ego não aceita!
Darei mais detalhes sobre o assunto se for solicitado, mas concluo que vivo e muito bem os meus 76 anos e amparando aos amigos,logo que venha a saber serem eles, também, portadores disto que alastrando-se, está mesmo atacando as crianças sem dó nem piedade.Força e fé em Deus considero o melhor remédio e arma poder interior para sua, nossa auto defesa. Abraços em todos e fiquem com Deus.

Avatar for Miguel Lucas
Filipa

Olá eu tenho panico de medo de pessoas e outros medos, quando passo ao pé de pessoas fico com falta de ar, sensação desmaiu bem forte e (enlouquecendo) não saber onde estar… Quero saber como me tratar já estou farta de estar assim e não estou conseguir fazendo a escola!

Avatar for Miguel Lucas
Bruno

Olá, sinto todos os sintomas descritos no artigo, sendo o pior de todos a sensação de que vou morrer de ataque cardíaco. Tive uma crise dia 18/10/2015 foi terrível, algo indesejável até para seu enimigo, fiquei acordado a noite toda sentindo os sintomas, com medo de morrer, quando tentava dormir, meu corpo dispertava automaticamente. No dia seguinte, me sinto estranho, distante da realidade, mudanças em meu comportanto e constante falta de ar, decidi então no meio da semana ir ao hospital para tirar a dúvida se era realmente ataque de panico, fiz eletrocardiograma e raio X dos pulmões, tudo ok, fui tomando chás calmantes e um comprimido natural q o médico receitou, mas hj dia 25/10/2015 tive novamente outro ataque, vou em busca de um profissional, percebi que não posso controlar sem ajuda, vou fazer mais exames só para descartar problemas físicos, mas quase certeza de q se trata de ataque de panico. Espero ter contribuído com esta declaração, pois só entende quem vive este terror, achei maravilhoso este espaço onde a troca de experiências servem de fortalecimento para combater este mal. Desejo melhora a todos. Lamentavelmente fui surpreendido assim como muitos, mas se não enfrentarmos o pânico ele nos dominará.

Avatar for Miguel Lucas
Cristina Freitas

Tenho desde há pouco, ataques de pânico, Li este artigo, e vou por em pratica, o que li. Muito interessante este artigo e muito explicito tbm. Muito obrigado, pois foi e será uma grande ajuda

Avatar for Miguel Lucas
Rosilene

boas dicas, gostei muito.

Avatar for Miguel Lucas
marcelo m.

.boa noite …saudações..receitaram-me ‘alprazolam’ 0,5 para tomar duas horas antes de situações de pânico que adquiri recentemente(até agora manifestou-se em ”cadeira de dentista” e ”voos prolongados"")..ainda não testei,mas é confiável::?/ é funcional?? ..grato..agiardo resposta

Avatar for Miguel Lucas
emanuelle muniz

Há alguns minutos estava numa crise de pânico, por isso resolvi procurar uma opinião sobre como reagir quando estivesse sentindo algo. Você não imagina o quanto suas palavras refletiram em mim e no que eu sinto (síndrome do pânico e agorafobia). Obrigada por isso e lerei o seu livro, agora mais que nunca!!! Que Deus lhe abençoe para que possa continuar a ajudar muita gente. Emanuelle, Morros – MA.

Avatar for Miguel Lucas
anita

ótima matéria,muitas pessoas sofrem desse problema,obrigada pela a ajuda.

Avatar for Miguel Lucas
Marcia

Adorei!! Tudo que sinto…acabei de mostrar para meu marido, deveria ser mais divulgado, pois nós que sofremos isso, somos julgados, tipo "frescura", enquanto que sofremos demais nestes ataques.

Avatar for Miguel Lucas
denise

Não adianta,ja li tudo sobre a sindrome do panico e ela me persegue,ja faz 10 anos,depois q me divorciei e minhas filhas me abandonaram,eu vivo sozinha..e comecei a ter depressao e o panico veio de brinde…eu só quero morrer pra essa doença maldita sair do meu corpo e pensamento.Os medicos acham que eu finjo e nao querem mais me dar os remedios,eu só penso em suicidio,mas morro de medo de morrer…se vejo tv e alguem morreu,pronto ja entro em panico….socorrooooo quero minha vida de volta..

Avatar for Miguel Lucas
bernadete

Nossa que matéria bem explicada ,olha que leio muita coisa desde 1992,mas esse artigo foi ótimo é bom que aprendemos a lidar com essa situação e com as pessoas .. está de parabéns

Avatar for Miguel Lucas
Hélder silva

Boas.
Acabei de acordar mentalmente desorientado como se estivesse fora de mim e pensa se fora da minha mente, fiquei com muito suor e afrontado, infelizmente já tem acontecido e já fui no médico, disse que era ansiedade e me receitou algo para a mesma. A sensação de confusão é muito ma, e só me acontece quando estou a dormir, quando passa fico cansado. Será síndrome de pânico? Abraço de Portugal

Avatar for Miguel Lucas
ALCIONE

Eu precisei fazer um exame de polissonografia em casa e não consegui , era para ser um simples exame ,mas eu comecei a transpirar sentia o coração agitado e a sensação que iria morrer foi horrível minha esposa achou que era bobagem minha .

Avatar for Miguel Lucas
Antonio M. Casa

Dr. Miguel
Excelente matéria. Me identifiquei com os problemas e as fases. Convivo com o transtorno desde 1981, meu último ano na faculdade de Engenharia Civil. Fiz anos de análise, com diversos Psicanalistas. Tomei uns cinco tipos de medicamentos. Hoje levo uma vida normal, mas nunca viajo ou durmo sozinho em casa. Escrevo artigos, palestras, participo de reuniões, mas sempre com um pé atrás. Se me sentir sozinho, aí a coisa desequilibra e tenho que encontrar o ambiente seguro. Penso que além da autoajuda um medicamento bloqueador de crises, que substituísse a necessidade de companhia. Usar somente numa emergência. Será que existe esta alternativa Dr. Miguel?

Avatar for Miguel Lucas
Roqui

Quero agradecer e dar parabéns pela dedicação de fazer esse maravilhoso artigo.
Sofri recentemente um ataque de pânico e foi horrível, meu coração disparou e senti muita falta de ar e até gritei! Pensei que eu estava morrendo pois a falta de ar era muito intensa. fui para o pronto socorro e lá afirmaram que meu corpo tinha 100% de oxigênio mas ainda assim eu continuei sufocando, fiz exames de sangue e coração…
a coração estava mesmo batendo muito rápido porém estava normal, o sangue estava com tudo na normalidade. A dificuldade para respirar era o que não passava (Eu também estava com as conchas nazis hipertrofiadas pois tenho desvio de septo o que iniciou o sufocamento) mas o sufocamento era como se a garganta estivesse tampada. hoje eu fico nervoso o tempo todo e sentindo a respiração ruim.
Acredito que depois de ter lido esse artigo eu vou melhorar e diminuir essa aflição terrível. Boa sorte para todos… Que tudo isso passe e todos fiquem bem e agora mais fortes e experientes prontos para ajudar qualquer pessoa que também passe por esse incômodo terrível.

Avatar for Miguel Lucas
Julia

Tenho 14 anos, já fazem 6 dias que quando saio de casa eu fico muito assustada e passo mal na escola. Não tenho amigos na vida real mas tenho minha família e minha irmã, que estão sempre me apoiando. Amanhã terei uma consulta médica e eu tenho certeza que é síndrome de pânico, pois hoje mesmo senti sintomas que nunca senti antes e que persistiram por 5 horas, era como se todo meu sofrimento estivesse me fazendo sofrer ainda mais, e por um tempo muito longo.
Mas estou feliz, pois com o medo que eu sinto toda vez que isso me acontece, me sinto ainda mais motivada para parar com estas sensações horrorosas que eu estou sofrendo a 6 dias.

Avatar for Miguel Lucas
rayssa Rodrigues

Oi estou passando muito mal amanha vou viajar para sao paulo no bras, tenho agorafobia medo de estar em um lugar onde não tenha pessoas que me traga seguranca (familiares) tenho medo de ir a lugares que não tem hospitais proximo e medo de lugar com muita gente e isso é tudo que vou achar la não posso adiar essa viajem e não estou usando medicamentos o que eu faço ? Ja esrou me imaginando dentro do ônibus de madrugada e na rodovia so de imagibar ja estou em pânico o que faço

Avatar for Miguel Lucas
Adriely Vieira

Melhor artigo que já li sobre Síndrome do Pânico. Possuo esse transtorno desde 2014 e tenho melhorado gradualmente depois que assumi que possuo o mesmo. As pessoas costumam ñ entender o que temos e chegamos a pensar q estamos ficando loucos. O que só faz piorar os sintomas. Agradeço pela disponibilização das informações. São muito importantes para esclarecer para quem possui e ñ sabe e para quem convive com as pessoas q possuem.

Avatar for Miguel Lucas
João Rubem

muito boa e esclarecedora a matéria sobre Pânico uma verdadeira auto-ajuda e só quem teve ou tem sabe como é complicado lidar com ela.valeu pelas dicas obrigado de coração.

Avatar for Miguel Lucas
Fernando José

Muito bom o artigo, esclarecedor, eu comecei a ter ataques a 20 dias, a princípio achei até que estava infartando, depois de alguns exames e de perceber que era de fundo emocional agora estou a procura de tratamento na minha cidade.. mas o artigo foi muito esclarecedor.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *