Consciência: O poder supremo
Desenvolvimento Pessoal 22/09/2016

Consciência: O poder supremo

Miguel Lucas Publicado por Miguel Lucas

A sensação de poder, de controle, de capacidade, de equilíbrio emocional, de autoconfiança e autodisciplina são tudo experiências que pretendemos alcançar. Na base de todas estas experiências enriquecedoras que nos engrandecem, está a consciência. De forma simples, a consciência pode definir-se como o processamento da informação acerca das coisas que vivenciamos durante uma determinada experiência. Todas as vezes que percebemos que poderíamos ter pensado ou agido de outra forma, vale a pena lembrar que não somos o que fazemos, o que dizemos, o que pensamos, ou mesmo o que sentimos. Enquanto todas estas coisas podem definir a nossa experiência de vida, elas não definem quem somos.

Para conseguirmos utilizar o poder supremo na sua plenitude, importa treinar a mente. Importa ficar ciente e testemunhar por nós mesmos, que somos muito mais que as nossas experiências. Conseguir testemunhar isso, é encontrar paz de espírito.

AGIR DELIBERADAMENTE

De acordo com o que você leu anteriormente, pode ter experimentado uma das muitas reações diferentes. A primeira é de alívio, “Ahh graças a Deus por isso, eu sabia que deveria haver mais qualquer coisa. ” A segunda é de medo, “Ohh bem, se eu não sou nenhuma dessas coisas, então o que, ou quem, diabos sou eu?” O terceiro é uma das maravilhas, “Uau, isso pode realmente ser verdade? ” e a quarta é de ceticismo,” Esse cara não tem ideia do que está falando.”

Para o assunto em questão, não me vou perder em argumentos filosóficos acerca daquilo que seremos enquanto pessoas. Não é disso que se trata. O que importa realçar nesta constatação de que nós somos muito mais do que aquilo que pensamos, sentimos ou agimos, é que possuímos uma consciência que nos permite encontrar algum espaço na mente, para que possamos agir deliberadamente sobre o que pensamos, sentimos e fazemos.

poder

Trata-se de reconhecer que só porque um pensamento aparece na mente, não somos esse pensamento, e só porque podemos sentirmo-nos de uma certa maneira num determinado momento, não temos necessariamente de ser esse sentimento. É a diferença entre estar no meio de uma tempestade ou estar a assistir a uma tempestade num lugar seguro. É a diferença entre estar a ser fustigado pela tempestade, varrido pelo vento e à mercê da chuva, ou estar sentado no interior da sua casa, aconchegante e acolhedora, perto do fogo, vendo a tempestade passar.

O quanto este exemplo anterior pode servir-lhe na prática? Bem, pense quantas vezes você já experimentou um determinado pensamento, mas não o levou a sério. Talvez tenha sido quando você estava dirigindo, ficou enfurecido ao ponto de pensar em agredir fisicamente o outro condutor. Mas você percebeu o quão louco o pensamento era, o quanto você valoriza a vida humana, para não falar da sua própria vida, e decide deixá-lo ir.

Talvez, enquanto pai, não tendo dormido por dias, tendo surgido o pensamento de colocar o bebé dentro de uma tenda à prova de som, escondido em algum lugar agradável e seguro, de preferência longe dos seus ouvido. Mas você percebe o quão ridículo é o pensamento e, mais uma vez, você deixa-o ir. Ou, talvez você já teve  o pensamento de empurrar pela janela fora o seu chefe depois dele o ter humilhado na frente de todos os seus colegas. Mas você terá pensado sobre isso um pouco mais e percebeu que o pensamento não valia a pena ser levado a sério.

RECONHECER A ILUSÃO DO APEGO AO PENSAMENTO

Assim que você consiga treinar a sua mente para distinguir a ilusão. Assim que consiga aplicar o filtro da ilusão, fica com a capacidade de reconhecer que um pensamento é apenas um pensamento, que sem sempre tem de ser levado a sério, que não tem de fundir-se ou colar-se a ele. Aprofundei este assunto no artigo, Consciência emocional: Validar emoções e pensamentos para seu benefício. Só porque alguma coisa vem à mente, não a torna real, algo que temos de agir sobre ou acreditar. Não é aquilo que nós somos. Só porque alguma coisa vem à mente não significa que isso é o reflexo do tipo de pessoa que somos, ou que nos faz boa ou má pessoa.

Existem muitos estímulos externos que nos fazem disparar pensamentos de todo o tipo. Imagine a pressão que seria julgar cada pensamento que surge na mente, de sentir um certo senso de responsabilidade ou identidade sobre cada pensamento e sentimento que surge em nós. Claro, temos a responsabilidade de fazer passar alguns desses pensamentos pelo filtro da consciência, para que possamos saber se escolhemos envolver-nos com eles e levá-los ao nível da fala ou ação, mas um pensamento é apenas um pensamento. Em última análise é você quem decide a importância que os seus pensamentos têm ou o que fazer com eles.

Falei neste assunto no artigo, Deixe de reagir: Escolha a sua resposta em consciência afirmando quem você quer ser.

A GRANDEZA DA CONSCIÊNCIA

Quando levamos muito a sério alguns dos pensamentos que nos surgem na mente, a vida pode tornar-se pesada. Quando nos identificamos com as nossas emoções de forma taxativa, começamos a perder-se nelas. Quando assumimos que as nossas palavras nos definem, começamos a pensar demais. E quando somos incapazes de encontrar qualquer senso de perdão nas coisas que fazemos de errado na vida, então começamos a sentir uma enorme angústia. A mente é maior do que isso. A vida é maior do que isso.

Há algo além do pensamento, além do sentimento, além da fala e além da ação. É um lugar de consciência. Podemos chamá-lo por qualquer nome que quisermos. Poderíamos associá-lo a uma forma particular de pensar, uma filosofia, uma fé, ou não ter nenhum nome para isso. Realmente não importa. De qualquer forma, isso não muda a qualidade da consciência, este lugar de perspectiva, a partir do qual podemos ver um pensamento pelo que é e, se não nos servir, deixá-lo ir com facilidade.

Aprofundei o assunto no artigo: Como os seus pensamentos criam a sua mente?

Nós somos aquele que é, e quando não estamos a sê-lo, por ação da consciência conseguimos perceber que o resultado daquilo que estamos momentaneamente a pensar, sentir e agir não nos define. Nesse exato momento, em consciência, pudemos passar a pensar, sentir e agir de acordo com a ideia que temos acerca daquilo que somos. Este é o poder supremo em ação. Este é o poder da consciência a expressar-se.

Saber ser aquilo que sou quando não estou a conseguir ser,

É preciso respirar fundo, agarrar-me a esse ínfimo instante que existe entre o estímulo e a resposta,
ser capaz de aceder à minha consciência,
às coisas que valorizo,
à sabedoria do velho da esquina,
da criança que me agarra a mão,
da senhora da mercearia que me recebe com um sorriso,
dos sonhos de criança,
É preciso ficar ciente que tenho a capacidade de decidir,
de decidir ser assertivo,
de me orientar pelos meus valores,
pela minha simpatia,
pela minha capacidade de afirmação,
de dizer não,
de seguir o que me faz bem,
de me manter firme na hora da facilidade e tentação,
de me afastar da negatividade, da minha e da dos outros,
De me incentivar quando estou em baixo,
de travar a minha língua quando ela quer falar baboseiras,
de ser empático na dor dos outros, e de ser tenaz na minha própria dor,
É preciso manter a calma no turbilhão das emoções tumultuosas,
É preciso ser decidido quando o tempo urge,
ser descontraído quando a tensão aumenta,
Saber ser aquilo que sou quando tenho a noção que não estou a ser é uma tarefa para a vida,
Que a vida se estenda e a tarefa permaneça.

– Miguel Lucas

Abraço,

Miguel Lucas

Novo usuário?
Comece aqui
Obtenha Grátis o Programa “Diga Não À Depressão”
Obtenha Grátis o Programa “Diga Não À Depressão”

Receba os vídeos gratuitamente no seu email e aprenda como superar a depressão.

Comentários
Avatar for Miguel Lucas
Rodrigo Moschetta Cavalcanti

Meus Parabéns , Miguel!

Seus posts são realmente incríveis.

Tenho um certo tempo que leio suas publicações e desde então posso dizer que minha vida mudou!
Consegui identificar certos hábitos auto-sabotadores em mim que estou conseguindo trabalhar, e esse hábito de "observar o pensamento" e não se familiarizar com ele eu já estou praticando. Nunca pensei que era tudo da minha cabeça!

Muito Obrigado

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Rodrigo, obrigado pelo comentário.

O seu testemunho é sensacional, fico muito contente por você e igualmente orgulhoso por verificar que os conteúdos dos meus artigos surtem efeito em quem os aplica. Este é o meu principal objetivo, mudar a vida para melhor dos meus leitores.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Emanuel Felipe

Faz mais ou menos uns dois meses que conheço o blog, e acho o conteúdo muito proveitoso. quando comecei a ler foi por que eu me interesso pela psicologia e por como a mente humana funciona, mas comecei a achar resposta para perguntas minhas, lições que me ajudaram bastante na minha vida pessoal. Eu queria até te pedir se possível me enviar algum material sobre psicologia eu fcaria muito grato.

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Emanuel, obrigado pelo comentário.

É sempre muito recompensador perceber que os leitores conseguem aplicar nas suas vidas a informação aqui disponibilizada. Fico esperançado que continue a melhorar e a esclarecer-se.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
RICARDO RJ

A consciência do eu que somos,é a grande meta a ser alcançada.Obrigado por mais esse post Miguel!Continua tua tarefa!

Avatar for Miguel Lucas
Neuza Miranda

Se não somos o que pensamos, ou mesmo o que sentimos, então o que somos?

Boa semana.

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Neuza,

Como referi na minha poesia, cada um de nós é aquilo que julga ser. Cada um de nós é um ser vivo com uma condição humana, e que ao ter consciência dessa própria condição, decide ser o que lhe faz sentido de acordo com os seus valores, crenças, objetivos e propósito.

Eu não sou o meu pensamento de raiva, eu sou aquele que sente a raiva, e pode decidir acalmar-se porque entende ser um comportamento mais ajustado de acordo com aquilo que valorizo. Eu sou o decisor que decide seguir ou não seguir aquilo que me passa na mente ou que sinto no meu corpo.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
William

Somos o que quisermos ser!
Independente dos pensamentos que minha mente tem a capacidade de criar, eu escolho os que vão me acompanhar… os que eu irei sentir e exteriorizar…
Cabe a mim decidir:
sair ou ficar,
odiar ou amar,
duvidar ou acreditar…
Boas Escolhas!

Avatar for Miguel Lucas
Lia

Concordo com cada palavra e tento de toda forma aplicá-las no cotidiano. Mas, quando estou na faculdade, os meus medos me dominam completamente, e por causa disso, me bloqueio ao falar com as pessoas da turma, de tal maneira que ao fim de um ano, não possuo ninguém a quem eu possa chamar de amigo, acho que perdi a capacidade de fazer novos amigos, e quando vou falar com alguém, eu gaguejo e me tremo toda por dentro. As vezes em meio a uma roda eu tento falar mas ninguém me ouve, eu me pergunto o por que de eles me ignorarem, eu acho que é por que hoje em dia eu falo pra dentro e não acredite mais que sou importante, o problema deve estar em mim pois nao há nada que demonstre que tenham aversao a mim.
Dói muito ver que todas as pessoas da classe são amigas entre si, menos eu. Já fiz outra faculdade antes e desisti em grande parte por que a mesma coisa acontecia, vou reprovar nesse faculdade de agora … Já estou sem perspectivas na vida de um novo recomeço, o que eu queria de verdade era morrer pra acabar com a dor, eu já tentei de tudo, sempre tenho pequenas melhoras, mas passa.
Não sei quando até quando aguento, mas sei que só aguento essa vida um pouco mais, se as coisas não mudarem em pouco tempo, sou capaz de cometer suícidio, me pergunto como foi que vim parar aqui.

Avatar for Miguel Lucas
William

Lia, parabéns pela sinceridade em seu depoimento. Poucas pessoas têm a sua coragem em falar o que pensa. Vivemos em um mundo maravilhoso, mas muito difícil de entender. A sua realidade atual é igual a de muitos que conheço. Tenha pelo menos uma certeza, nada muda em nossa vida sem que haja primeiro uma real mudança em nós mesmos. Você já deve ter mais de 20 anos, e esse bloqueio na comunicação já deve lhe acompanhar desde a infância. Mas na nossa idade atual, uma boa comunicação nos ajuda muito a ter bons relacionamentos, bons trabalhos, … só temos a ganhar.
Como resolvi essa questão: sou filho único e meus pais sempre me ensinaram a ficar calado… mas minha vontade de viver, de vencer sempre foi maior. Fiz cursos de Oratória, de PNL, fui fazer trabalhos voluntários e falar com várias pessoas estranhas, comecei a viajar e conversar com várias pessoas diferentes, de culturas diferentes. Virei um tagarela…eee De todas as informações/conhecimentos que adquiri, o que abre mais portas, o que consigo me comunicar melhor é a psicologia/espiritismo. São assuntos que despertam interesse geral.
Sucesso amiga, lembre de me convidar para sua primeira palestra. Bjs

Avatar for Miguel Lucas
Gizele Cassiano

Lia fiquei muito apreensiva com seu comentário. Pare de pensar em suicídio, esqueça essa idéia. Seja qual for o seu problema, ele tem solução. Percebi que você quer muito mudar e isso já é um bom começo. Você precisa de ajuda profissional, de terapia pra te ajudar a se livrar desses pensamentos e até medicamentos receitados por um psiquiatra. Busque essa ajuda. Aguardo um retorno seu. Boa sorte,

Avatar for Miguel Lucas
Luiz

Miguel, como vai?! Parabenizo-o por mais este excelente texto. Acompanho seu sítio faz muito tempo, e seus textos são encorajadores. Se for possível, gostaria de sua atenção quanto ao que irei relatar agora. Desde minha adolescência, tinha problemas em me relacionar com as pessoas. Talvez por ter me mudado algumas vezes de cidade. Porém, com 16 anos, fiz uma turma de amigos relativamente grande (cerca de 10 a 15 pessoas muito unidas). Dos 16 até os 23 anos, por conta deste suporte de minha turma, me tornei uma pessoa muito confiante, e vivi os melhores anos de minha vida. Conseguia me relacionar facilmente com várias pessoas. Até que, novamente, duas coisas voltaram a me mudar: o término de um relacionamento e, novamente, mudança de cidade para fazer faculdade. Na faculdade, consegui fazer alguns bons amigos e, fora dela, conseguia me relacionar normalmente. Porém, com as pessoas da mesma, voltei a me sentir inseguro, como antes, quando era adolescente. Me formei, e comecei a trabalhar em um órgão público. E este problema tem persistido. Namoro já faz quase uma década. Porém, tenho tido problemas para fazer novos amigos, novos relacionamentos. Fazendo uma reflexão, o que vejo é o seguinte, pra resumir: com determinado grupo de pessoas, me sinto confiante, a ponto de ser outra pessoa. Porém, em outras situações, me torno o oposto, uma pessoa com timidez tremenda, com dificuldade até mesmo de conversar. Enfim, não consigo entender como uma mesma pessoa pode ser tão diferente, dependendo do ambiente em que está. Pior, a parte insegura de mim tem prevalecido, a ponto de aquele sujeito seguro já quase não existir mais. Isso, claro, tem me trazido uma infelicidade tremenda, a ponto de ficar isolado no serviço e, atualmente, estar sem nenhum amigo. Obrigado pelo blog, Miguel. Ele ajuda muita gente. Abraços.

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Luiz,

Certamente nos ambientes em que expressa timidez, você interpreta como ameaçadores ou possibilidade de fazer má figura ou não conseguir obter o que deseja. Mas provavelmente tudo é criado na sua cabeça. Digo isso porque você em outras situações é capaz de expressar confiança e atitude positiva. Veja que não usei a expressão, "você é timido" ou "Você é confiante" porque você expressas ambos os comportamentos. Então aquilo que tem de fazer, é nos ambientes que sente como ameaça, expressar-se da mesma forma e com a mesma atitude que utiliza nas situações em que se sente bem.

Deve por decisão sua escolher o tipo de comportamento que pretende expressar sem se deixar levar pelo impulso inicial do medo.

Força e convicção.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
William

Às vezes me pego a pensar o porquê das pessoas sofrerem tanto, como se eu pudesse resolver essa questão. Logo surge a afirmação: sofrem porque querem sofrer! Acho isto tão estranho, se somos livres para escolher, porque muitos escolhem sofrer. Na maioria das consultas verifico existir a ilusão de colher algo diferente do que foi plantado. Chegam a desejar milagres, onde o que se faz necessário é dar a devida atenção na seleção das sementes a serem cultivadas. Ainda não temos a capacidade de controlar totalmente nossa máquina pensante, mas já temos experiências de sobra para sabermos selecionar os pensamentos que irão germinar, crescer e acontecer para o nosso bem.

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Wiliam,

Na verdade, de forma explicita, ninguém quer sofrer. O que acontece é que por desconhecimento ou por atitudes não adequadas, continuam a comportar-se de forma autosabotadora, inflamando ainda mais o seu problema.

Concordo totalmente quando você diz: "já temos experiências de sobra para sabermos selecionar os pensamentos que irão germinar, crescer e acontecer para o nosso bem." Esse é o caminho a ser percorrido 🙂

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Caio

Nossa que texto rico de informações, tão curto mas com tanto conhecimento que nos faz refletir a vida e esse texto realmente me chamou a atenção pois tenho despersonalização e realmente eu não consigo sentir ou absorver a ideia de quem eu sou, sou vazio, oco, o nada que ganhou vida e não sabe como agir. Entendi muito bem a ideia do seu texto somos o observador, o mandante que a maioria da vezes não está em ação e nos deixamos levar à agir de acordo com nossa experiência a maioria vinda da infância onde estávamos em construção do nosso eu. Mas em meio de distinguir se estou na realidade ou se estou num sonho elaborado me perco na ilusão e minha consciência contribui para essa perca de noção. E afinal o que somos nós realmente ?

Avatar for Miguel Lucas
William

Caio, quer acredite ou não somos o que quisermos ser. Existem vários caminhos, várias formas de viver. Busco colocar dias em minha vida e vida em meus dias. Quando temos noção de que existe algo a ser melhorado em nós, o caminho para viver melhor surge. No mundo atual todos sofrem de um grau de ansiedade. E um dos mecanismos de defesa do corpo é a desordem mental. Nos bons momentos busque traçar um caminho a ser trilhado. Tenha este mapa sempre visível. Nos momentos ruins será preciso reduzir o ritmo, más mantenha a direção. Tanto pouca como muita informação gera ansiedade. Viva o momento presente. E lembre que a beleza da vida está em viver.

Avatar for Miguel Lucas
Lurdes Pereira

Olá, Miguel.

Deixei de receber as suas publicações devido a qualquer falha técnica com o Hot mail. Mudei o endereço eletrónicol, e aqui o deixo para continuar em contacto com os seus ensinamentos. Sou estudante de psicologia e os seus artigos têm sido muito positivos para o meu crescimento pessoal.

O Bem- Haja
Lurdes Pereira

Avatar for Miguel Lucas
Júnior

Realmente o autor do site é uma grande pessoa pelos materiais que são feitos, um grau altíssimo de motivação, parabéns que tenha compartilhado esses escritos.

Avatar for Miguel Lucas
Lucas Nascimento

Excelentes publicações. Tenho lido várias e me esforçado para pô-las em prática.
Já tenho alcançado resultados positivos por meio delas.

Obrigado Miguel Lucas

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *