Como lidar com um Ataque de Pânico?
Terapias Psicológicas 22/09/2016

Como lidar com um Ataque de Pânico?

Miguel Lucas Publicado por Miguel Lucas


Diversos estudos clínicos demonstram a eficácia da Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC) no tratamento da Perturbação de Pânico. A TCC consiste em ensinar ao paciente procedimentos terapêuticos que visam a redução dos sintomas físicos da ansiedade (relaxamento e treino de respiração), da esquiva fóbica (terapia de exposição aos estímulos desencadeantes dos ataques de pânico) e a modificação dos pensamentos disfuncionais (reestruturação cognitiva). O tempo de duração é curto e a auto-aplicação, entre as consultas, das técnicas aprendidas é essencial para o sucesso do tratamento e para a manutenção da melhora clínica a longo prazo.

Descrevo as principais etapas da TCC da Perturbação de Pânico e alguns fatores que podem dificultar e facilitar a resposta terapêutica. O modelo Cognitivo-Comportamental da Perturbação de Pânico procura integrar as abordagens biológicas e sociopsicológica nos procedimentos terapêuticos (Barlow, 1988).

O ataque de pânico, elemento central deste transtorno, é considerado uma reação de alerta do organismo, que pode ocorrer em situações externas, percebidas pelo indivíduo como ameaçadoras, ou sem causa aparente, por influência de fatores biológicos. Possuir história pessoal ou familiar de algum transtorno ansioso e submeter-se a um período de stress são fatores que contribuem para o aumento da ansiedade geral e que facilitam o desencadeamento do primeiro ataque.

Com a repetição, esses ataques ficam condicionados a desencadeantes externos (locais ou situações) ou internos (pensamentos ou sensações corporais), que avaliados negativamente pelo indivíduo representam sinal de perigo iminente, de morte, de estar a enlouquecer ou a perder o controlo. Essas sensações levam a um aumento da ansiedade subjectiva, dos sintomas físicos e das antecipações catastróficas, e a pessoa torna-se apreensiva, em vigia constante, antecipando os sinais de que um novo ataque irá acontecer.

Pode apresentar comportamentos de esquiva e fobias de situações em que acha que um ataque ocorrerá; de lugares de onde fugir ou escapar seja difícil; de condições em que não possa receber ajuda imediata em caso de necessidade; de sair ou ficar sozinho.

A Terapia Cognitivo-Comportamental da Perturbação de Pânico é composta por um conjunto de procedimentos que são utilizados de forma integrada e podem, para fins didácticos, ser subdivididos naqueles que auxiliam o paciente a lidar com os sintomas físicos da ansiedade, como o relaxamento e as técnicas cognitivas, os que visam à redução da esquiva fóbica, como a terapia de exposição aos estímulos desencadeantes dos ataques de pânico, e a modificação dos pensamentos disfuncionais, como a reestruturação cognitiva.

ABORDAGEM AO TRATAMENTO

O tratamento é breve quando focaliza a redução da ansiedade geral, dos ataques de pânico e da esquiva fóbica. Terapeuta e paciente trabalham em colaboração, planeando estratégias para lidar com as dificuldades expressas pela pessoa. A auto-aplicação, entre as consultas, das técnicas aprendidas é essencial para o sucesso do tratamento e para a manutenção da melhora clínica a longo prazo.

As sessões são planeadas através de uma agenda que contém os alvos e as metas a serem alcançados na semana, os procedimentos apresentados, a revisão de diários com as respectivas tarefas de casa, os acontecimentos importantes relacionados ao tratamento e o planeamento dos próximos passos. Tarefas de casa são fundamentais para que o paciente possa praticar os procedimentos aprendidos em consulta e verificar o grau de seu aprendizado na gestão da ansiedade e dos desencadeantes dos ataques de pânico.

A utilização de diários permite identificar problemas e dificuldades na realização dos exercícios, adaptar as estratégias usadas e avaliar o progresso alcançado. A primeira etapa da terapia é a de avaliação de todos os componentes da Perturbação de Pânico, como duração, frequência e intensidade, e principalmente os desencadeantes do quadro, como fatores de stress, dificuldades interpessoais, pensamentos ansiogénicos, sensações corporais, ansiedade antecipatória, esquiva fóbica e ataques de pânico limitados, os situacionais e espontâneos.

Fatores como presença de depressão ou outras patologias associadas deverão ser levadas em consideração. Problemas decorrentes de complicações da desordem, como os de origem familiar e conjugal, devem ser identificados na fase inicial da terapia. Dificuldades de ordem diversa podem ser abordadas rapidamente, mas se requererem maior tempo e atenção deverão ser, no momento apropriado, encaminhadas para uma terapia mais abrangente.

APRENDA A LIDAR COM UM ATAQUE DE PÂNICO

Sendo mais fácil controlar a ansiedade nas suas primeiras fases, é muito importante reconhecer o início do processo ansioso. Contudo, é possível que não repare nos primeiros sinais de ansiedade e que subitamente se descubra ansioso. Nesses momentos é difícil pensar de forma clara e agir sensatamente. Torna-se pois fundamental aprender o que fazer quando tiver um ataque de pânico. Se estiver bem preparado, será capaz de controlar de forma adequada as suas emoções.


  • Lembre-se de que as suas emoções são normais e não lhe podem fazer mal.
  • Afaste pensamentos assustadores: procure pensar na situação duma forma mais positiva.
  • Aceite o que lhe está a acontecer. Se aguardar algum tempo, o medo passará. Se “fugir”, será mais difícil lidar com essa situação no futuro.
  • Tente gerir a ansiedade relaxando, distraindo-se e pensando de forma mais racional.
  • Faça um plano para se acalmar na situação. Por exemplo, descansar até se sentir mais calmo \ menos ansioso, ou pedir ajuda a um amigo. Seja o que for que decidir, faça-o da forma mais relaxada que puder.

A RESPIRAÇÃO DURANTE UM ATAQUE DE PÂNICO

Normalmente, quando entram em Pânico, as pessoas respiram depressa e/ou curto. A isto chama-se hiper-respiração ou hiperventilação, e é uma reação assustadora em si, a hiperventilação é um problema. Entra demasiado oxigénio no corpo, o que irá resultar em sensações muito desagradáveis. Estas sensações incluem formigueiros, dores, tremores, tonturas, dificuldades de respirar, etc., e são tão semelhantes às sensações de ansiedade que muitas vezes se confundem.

A tensão e a ansiedade que estas sensações desagradáveis causam, têm tendência para causar mais hiperventilação, e assim se forma um ciclo. Ansiedade – Sensações – Desagradáveis – Hiperventilação, este ciclo pode ser rompido se mudar o padrão de respiração – mesmo durante um ataque de pânico. Há duas maneiras de o fazer:

  • RESPIRAR PARA UM SACO DE PAPEL: Ponha o saco, bem seguro, sobre o nariz e a boca e expire dentro do saco por uns segundos. O saco enche-se assim de dióxido de carbono. Re-inspirar este ar restaura bastante depressa o balanço de oxigénio/dióxido de carbono, e as sensações desagradáveis desaparecem.
  • MUDAR A SUA RESPIRAÇÃO: Desacelere a sua respiração. Tente inspirar devagar e suavemente e expire igualmente devagar. Respire com o seu diafragma – o músculo imediato abaixo do tórax:

(a) Primeiro esvazie os pulmões, depois inspire suavemente através do nariz contando devagar até 4, deixando a barriga expandir-se.

(b) Depois, expire, também suavemente contando devagar até 6. Tente respirar entre 8 e 12 inalações por minuto estabelecendo um ritmo confortável. No início pode sentir que não tem ar suficiente, mas é importante resistir à vontade de inspirar ar rapidamente. Tente também não respirar com a parte superior do peito. Assim é possível restaurar o equilíbrio de oxigénio/dióxido de carbono no seu corpo, e as sensações desagradáveis desaparecerão.

É preciso treinar estes exercícios de respiração em ambiente calmo e tranquilo, para ser capaz de utilizar estas técnicas prontamente quando estiver ansioso. Para se recordar de praticar este exercício de respiração coloque um sinal num sítio que possa ver muitas vezes. Por exemplo uma mancha de tinta de unhas no vidro do relógio relembrá-lo-á que deve controlar a sua respiração sempre que quiser ver as horas.

Para aprofundar este assunto, pondere ler o artigo: Kit de emergência para ataques de pânico

Se até ao momento e apesar de todos os seus esforços não tem conseguido superar os seus Ataques de Pânico, pondere adquirir o meu livro que tem ajudado milhares de pessoas a superar os seus incómodos: “Livro: Ataques de Pânico – Saiba como superar os seus medos“.

Clique na imagem em baixo para conhecer o Livro e ter a possibilidade de recuperar a sua vida:

livro ataques de panico

Abraço,

Miguel Lucas

Novo usuário?
Comece aqui
Obtenha Grátis o Programa “Diga Não À Depressão”
Obtenha Grátis o Programa “Diga Não À Depressão”

Receba os vídeos gratuitamente no seu email e aprenda como superar a depressão.

Comentários
Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Bruno, Obrigado pelo comentário e bem-vindo à Escola Psicologia.

Vai aparecendo, aqui e em Leiria 🙂

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Maria

Olá Miguel,

Adorei o artigo e gostei muito da escola!
Penso que requer contudo muito treino para se tornar eficaz.
Eu tive uma situação, que não posso dizer que tenha resultado em ataque de panico puro, mas a ansiedade e hiperventilação foi praticamente incontrolável, hoje passado algum tempo, sempre que me encontro numa situação que me faça lembrar aquela tenho a mesmo sintomatologia.. estes exercícios também serão aplicáveis nesta situação?

Desde já, obrigada
Beijinhos

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Maria, obrigado pelo comentário e bem-vinda à Escola Psicologia.
Sem dúvida que para sermos felizes requer muito trabalho, mas como tudo na vida é uma questão de hábito, uma vez o hábito instalado tudo se torna mais fácil. E claro vale a pena o esforço:)
Sim, os exercícios são adequados para sempre que sente a sintomatologia ansiosa.
Estou sempre disponível para qualquer questão que queira colocar.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Clara

ótimo post ! muito bem explicado,e bastante interessante.

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Clara obrigado pelo comentário e bem-vinda à escola Psicologia.
Fico contente por a matéria estar explicita e ser útil para você.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
bruno ferreira

ola boa noite gostava que me ajudasse a minha mae a uma semana que lhe anda a dar ataques de panico foi ao medico e reseitarao medicamentos que para mim sao relaxantes e os sintomas sao muito sono e muito lenta a desenvolver as suas tarefas e para mim nao tomava mais mas ela tem medo que repita sera que a alguma coisa que lhe ajude a estar normal .obrigado e espero uma resposta

Avatar for Miguel Lucas
Sindrome do Panico

Gostei muito do artigo, foi uma explicação bastante avançada e cientifica. Apesar de muita gente sofrer de ataques de panico poucas pessoas procuram tratar o problema por pensarem que tem um problema psicologico que as envergonha. A sindrome do panico é um problema que tem solução com ajuda profissional e acho muito bem falar deste problema pois há pouco material de qualidade sobre o assunto na internet.

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Sindromedopanico, obrigado pelo comentário.
É sempre muito importante o esclarecimento de um problema que afecta muitas pessoas, as quais por vezes carecem de esclarecimento e enquadramento. Sem dúvida que a desordem de pânico e os ataques de pânico com tratamento adequado, tem elevadas taxas de sucesso. Por vezes as pessoas sofrem desnecessariamente, podendo procurar ajuda e tratamento profissional.

Abraço.

Avatar for Miguel Lucas
Marcos vinicius

Olá miguel, eu tive a Sidrome do Pânico por algum tempo e eu so tenho 15 anos. Eu tomava caumantes naturais e tentava me acaumar mais so vivia em pânico, mas poucos dias antes de eu ir ao Psiquiatra eu conseguir ter um auto-controle e sei que pessoas tambem podem ter o auto-controle de si mesmo, e graças a Deus não tenho mais esses Ataques!!!!.

Muito obrigado!
Fica com Deus.

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Marcos, obrigado pelo comentário e bem-vindo à Escola Psicologia.
Fico contente por ter conseguido resolver os seus ataques de pânico. Sem dúvida que o auto-controlo é uma das formas de poder resolver os ataques de pânico. Com apenas 15 anos ter conseguido ter o discernimento de arranjar estratégias de controlar os sintomas é de louvar.

Já agora como é que fez? que estratégia utilizou?

Abraço.

Avatar for Miguel Lucas
Marcos vinicius

Olá Miguel, para mim foi uma temporada bem difícil , eu consegui para de ter aqueles ataques de Pânico com muitas estratégias como, distrair com qualquer coisa, não pensa no pior por que ela não vira fui sincero com as pessoas por que si nos queremos tirar o Pânico é bom compartilha com as pessoas ao seu lado para você entende como que é passa muito tempo está doença!.
Agradeço de coração mesmo pelo seu Blog que você criou por que ele me ajuda MUITO

Avatar for Miguel Lucas
Jessika

Oi boa noite
Eu gostaria de falar com você sobre sindrome do pânico
Me chama no whats app por favor
77 81220686

Avatar for Miguel Lucas
Marcos vinicius

Miguel, outra estratégia que eu conseguir para parar de ter os ataques de Pânico foi saber o que eu tinha e desde hoje sei quando si por exemplo de um ataque eu não irei ficar desesperador por que sei que é uma reação falsa.

Avatar for Miguel Lucas
Alex

Ola!!! Desde ha um mes eu ando sob um stress imenso.. Estudo Medicina no 3º ano e ando com exames, trabalhos e ainda um estágio na área de cirurgia no hospital… Desde o inicio desta semana ja tive dois ataques de panico..Com a sensação de loucura, de medo, de incapacidade… Hiperventilação, choro compulsivo e tonturas.. Passo a vida com medo que me aconteça de novo…Também ando irritada com tudo e tenho tido problemas com o meu namorado e amigos por causa disso.. Isto vai passar?

Avatar for Miguel Lucas
Jone

Olá Alex, não sendo eu um especialista posso apenas falar por experiência própria e por várias pessoas que conheço que padecem de problemas semelhantes. A primeira reposta que te posso dar é, sim vai passar, não tenhas dúvidas. Aquilo que agora te possa parecer, e sentir, desesperante e um terror, tornar-se-á com o tempo, com a experiência e o conhecimento do que tens, muito natural e controlável e até benéfico, no sentido em que podes transformar a tua sensibilidade em inteligência emocional, permitindo-te ter uma profunda sensibilidade e percepção do mundo e daquilo que te rodeia. Quando eu tive as primeiras sensações à uns anos, precisamente 23 anos, pensei que não iria conseguir ultrapassar e que estava a ficar louco. Após algumas conversas com pessoas sensibilizadas ao tema, comecei a perceber o que verdadeiramente tinha e sentia e que até hoje, 6 anos depois, continuo sempre a procurar compreender melhor através de um trabalho interno de racionalização e meditação. Apesar do que alguns dizem, eu não acredito que existe uma cura definitiva e absoluta como existirá para uma doença fisiológica, existem sim mecanismos, técnicas (principalmente a aprendizagem e compreensão do que esta condição é) que permite lidar com esta situação de forma saudável e harmoniosa. Não quero dizer com isto que não devas procurar ajuda profissional, eu assim o fiz e considero que foi muito importante. Despeço-me desejando-te tudo de bom e acredita que tudo irá correr muito bem.

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Alex, obrigado pelo comentário.
O contexto que descreve é sem dúvida suficiente para despoletar ataques de pânico, pois o aumento de responsabilidades e afazeres muito significativos, podem aumentar as sensações de ansiedade para níveis incapacitantes. De qualquer forma, esclareço que ter tido dois ataques de pânico não tem necessariamente de sofrer de transtorno de pânico. Atenção que os ataques de pânico são disparados por gatilhos que representam o medo (passa assim a ter de medo de vir a ter medo). Passa a ter medo que possa sentir essas sensações em locais públicos ou em situações importantes, como por exemplo num exame da faculdade.

Se vai passar ou não, isso não lhe consigo responder de forma taxativa. Cada caso é um caso diferente. De qualquer forma os ataques e os transtornos de pânico têm resolução, com tratamento adequado.

Caso os sintomas não diminuem, e deixe de fazer coisas das quais fazia com a maior das naturalidades, deve ponderar procurar ajuda de um profissional. Atenção os ataques de pânico são de acção decrescente, aumentam até um pico e depois a tendência é para diminuir o desconforto.

Não hesite em colocar qualquer questão para melhor esclarecimento.

Abaço

Avatar for Miguel Lucas
Filomena Alves

Boa tarde. Sofro de ataques de panico há mts anos. actualemnet tomo medicação. è horrivel ter ataques de panico pois condiciona-me a forma de viver, sempre com medo que tenha ataque.
é raro viajar pois tenho medo de ter um ataque longe de casa (Leiria).Adorei sobre o que escreveu, pois infelizmente temos pouco acesso a informações que nos possam ajudar.Bem Haja pois pela ESCOLA DE PSICOLOGIA.Filó

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Filomena, obrigado pelo comentário.
Sem dúvida os ataques de pânico são manifestações fisiológicas incapacitantes despoletadas por sensações de medo, sensações de que algo de ruim lhe possa vir a acontecer.

Toma medicação! Saiba que é possível reduzir muito os sintomas e até eliminar na totalidade com abordagem psicológica através da Terapia Cognitivo-comportamental (sem medicação). Se continuar a não conseguir levar a sua vida para a frente, pondere procurar este tipo de ajuda.

Informação complementar: eu vivo em Leiria 🙂

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Matheus vales

Olá, miguel a um tempo sofro de Sindrome do pânico mais os ataques horriveis pararam mais um tempo pra ca ouso ruidos exe: Quando um ônibos da re e aquele barulinho que ele faz acontece comigo mais ele não existe ai eu fico desesperado eu me sinto péssimo quando acontece isso isso tem a ver com Ataque de Pânico?

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Matheus, obrigado pelo comentário.
O transtorno de pânico usualmente aumenta a hipervigilância a alguns estímulos que nos geram medo. Mas não acho que aquilo que está ouvindo tenha necessariamente uma relação com o pânico. Descreveu poucos detalhes, pelo que fica difícil poder avançar com qualquer possibilidade.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Zofia

Olá Miguel,
Parabéns pela explicação tão detalhada e sábia sobre a síndrome do pânico. Estou em tratamento medicamentoso, com grande melhora e felizmente não fiquei com agorafobia. As crises foram grandes mas tenho vencido a maior parte delas, porém o que mais afeta é a ansiedade antecipatória. Minha vida é completamente normal durante o dia e de vez em quando tenho crises noturnas, mas aprendi a controlá-las quase totalmente através de reescrever as emoções e reeducar o auto-controle. Além disso tenho muita fé em Deus.
Você é uma boa pessoa por ajudar pessoas através da internet.
Aprendi que depois de passar por crises de pânico, nos tornamos mais felizes, fortes e ganhamos a vida de volta. Todo sofrimento é pedagógico e passamos a dar valor às pequenas coisas da vida.
Abraços!

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Zofia, obrogado pelo comentário.
A ansiedade antecipatória é um sintoma decorrente do problema do transtorno de pânico. É essa mesma ansiedade antecipatória que agrava os sintomas físicos sentidos nos ataques de pânico. Mas, fico agradado por conseguir diminuir as sensações de mal-estar através da regulação dos seus estados internos (sensações corporais e pensamentos ansiogénicos).

Sim, quando se consegue ultrapassar as dificuldades, e conseguimos retirar uma experiência que nos sirva no futuro ajuda-nos a conseguirmos aumentar a confiança e esperança em nós e na nossa vida. Fico contente por estar no bom caminho. As desordens de ansiedade quando devidamente tratadas permitem que a pessoa restabeleça os níveis de funcionalidade e voltar a ter a sua vida de volta.
Boa sorte.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Catarina Pereira

Ola….ja ha 2 anos e meio q eu nao tinha ataques de panico.
Ao ponto de agora me terem acontecido coisas menos positivas e voltou tudo ao mesmo…(uma recaida)…tendo eu consciençia que os ataques de panico nao me matam….eu fico sempre a pensar que vou morrer…que tenho uma doença grave..que algo de muito mau me vai acontecer..preciso de Ajuda!

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Catarina, obrigado pelo comentário.

O que fez na altura em que tinha, para conseguir resolver o seu problema?

Aquilo que descreve, são por si, são sintomas que provocam ataques de pânico. Provavelmente necessita de um programa de tratamento estruturado. Necessita desconfirmar um conjunto de condicionalismo relacionados com os seus medos.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
vitor

MUITOS PARABENS PELA EXPLICAÇAO.
JA FOI A MUITOS HOSPITAIS,JA FIZ MONTES DE EXAMES PARA DESCOBRIR O QUE TINHA TENHO UMAS CRISES DE DORES MUITO FORTES NA ZONA DO ESTOMAGO NAO CONSIGO CONTROLAR A RESPIRAÇAO TENHO A SENSAÇAO QUE VOU MORRER TENHO ALGUMAS CRISES DE MEDO E QUE ME VOLTA A DAR A QUALQUER MOMENTO GOSTARIA QUE ME PUDESE ORIENTAR NALGUM TRATAMENTO O QUE DEVO FAZER

Avatar for Miguel Lucas
Julia Usami

Estou atrasada mas, vá à um psicólogo, ele pode te ajudar nisso.

Avatar for Miguel Lucas
Catarina Pereira

Antes de mais os meus sinceros agradecimentos por ter respondido ao meu post.
O que eu fiz antes foi procurar um medico de clinica Geral ..e fazer um tratamento durante 2 anos.
Ja andava bem..quando de um dia para o outro uma amiga minha Morre num acidente de viaçao…foi o caos total…Os meus panicos Voltaram..deixei novamente de consguir pegar no carro…no que estou muito bem..começo a pensar(estou.me a sentir mal) e sinto.me mesmo…por muitos ataques de panico que eu tenha..sempre que vem um axo sempre que vou morrer…a pessoas dizem que os ataques de panico nao matam…sera que nao matam mesmo?eu chego a ter todos os sintomas e mais alguns..como dores no corpo..ma disposiçao…acelaramento do batimento cardiaco..tonturas..falta de ar…
tudo o que me possa levar a pensar que vou morrer.
Tenho panico da Morte.
Dia 12 de abril ja tenho consulta marcada num psiquiatra.Mas nao sei como vou aguentar ate la com todos estes sintomas fisicos…
🙁

Avatar for Miguel Lucas
paulo

ola eu tambem tenho os mesmos sintomas a 12 anos
a semanas boas outras uma miseria temos que nao
pensar nesses ataques e viver o presente e sentir
que nao morremos desses ataques e falar mais destes sintomas que nos faz bem .as melhoras para ti

Avatar for Miguel Lucas
marta

Ola Miguel, desde ja os meus parabens pela sua disponibilidade em tentar ajudar os outros com os seus “problemas”. É muito dificil encontrar pessoas assim, pois reparo que nao so a mim mas tambem a outras pessoas tem ajudado bastante em relaçao aos artigos que tem colocado no seu blog e no face ao qual tenho vindo a seguir.
O meu muito obrigado!
Comprimentos

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Marta, obrigado pelo comentário.

É sempre enriquecedor perceber que o nosso principal objectivo está a ser cumprido e que é reconhecido pelos leitores.
Fico motivado para continuar a contribuir para o esclarecimento e ajuda de quem mais precisa. Hoje em dia, felizmente já existem muitas forma eficazes de alíviar o sofrimento emocional, mas igualmente melhorar-nos a nós mesmo e irmos trabalhando no nosso desenvolvimento para uma vida melhor e mais completa. Por este motivo, tento sempre abordar questões nesse âmbito.

Muito agradecido pelas suas palavras.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Ana Filipa Ruivo

Olá!
Graças a Deus que eu encontrei esta página na internet!
Tenho andado a sofrer imenso com transtorno de panico associado tambem a desrealizaçao e depersonalizao, é horrivel! Sinto muito medo de enlouquecer, tenho pânico da morte, o coraçao acelera muito mesmo, enfim todos esses sintomas.
Neste momento estou a ser medicada com sertralina, alprazolam e dormonoct, ha cerca de uma semana e meia, os sintomas parecem estar a melhorar, tenho fases em que me sinto muito tranquila e desde qe tomo o alprazola pazolam de libertaçao modificada nunca mais senti ataque de panico, mas hoje eu tive uma recaida, embora nao fosse ataque de panico, senti.me em baixo novamente e tive medo que voltasse a acontecer, e entao tive a ideia de pesquisar na net, e agradeço muito terem disponibizado este site, pois ao saber qe existe varias pessoas com estes sintomas ( o de loucura e o qe mais me assusta ) fiquei a saber que com o tempo a sertralina vai acabar por estabelecer a serotonina ( penso que seja esta a hormona ) no cerebro, o meu medo e o facto de ainda nao sentir grandes melhoras, embora esteja melhor, nao estou a 100% mas fiquei a saber qe demora um pouco para a medicaçao fazer efeito, e tambem me ajudou saber qe a sensaçao de loucura e uma sensaçao irreal, e que nao vai acontecer.
Estou a fazer psicoterapia ha um mes, e tbm me tem ajudado imenso.
Gostaria de me manter em contacto com este site e com todos voces que sofrem do mesmo, pois so quem passa por isto sabe dar o devido valor!
Muito obrigada por toda a ajuda que me deram, e as melhoras para todos voces! 🙂

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Ana Filipa, obrigado pelo comentário.

Vejo que está a passar um momento difícil da sua vida. Felizmente está a ter suporte profissional, o que lhe permite pouco a pouco poder resolver o seu problema. Caso os seus sintomas se mantenham durante muito tempo, pondere uma segunda opinião.

Sinta-se livre para poder comentar sempre que desejar ou para colocar qualquer dúvida ou pedido de esclarecimento.

Desejo de rápidas melhoras, força e coragem.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Ana Filipa

obrigada pela resposta! 🙂
ja sinto algumas melhoras, mas como so tomo a medicaçao ha duas semanas, penso que seja normal nao me sentir ainda a 100%, a unica coisa que nao melhorou foi a desrealizaçao, e isso assusta.me bastante porque tenho medo de que nunca venha a passar.. e desde que tomo a medicaçao noto que afectou um pouco o meu raciocinio e concentraçao.. e normal?
obrigada pelo apoio! 🙂

Avatar for Miguel Lucas
Eva Ribeiro

oi meu nome é Eva,meu esposo tem sindrome do panico.começou o tratamento e já teve grandes melhoras.as crises foram fortes,quem esta de perto sofre junto tbm.creia q tudo passa com o tratamento e muita fé em Deus.
um grande abraço!

Avatar for Miguel Lucas
Ana Filipa Ruivo

esqueci.me de informar, tenho 19 anos, e uma coisa qe me preocupa e ja estar a tomar medicaçao com esta idade, e o facto de poder ficar dependente dela.. 🙁

Avatar for Miguel Lucas
Denis

Tenho 16 e tomo medicaçao desde os 8 e triste mas e a realidade dependo dos remedios se nao tenho crisese e mesmo com ele ainda tenho nao aguento mais

Avatar for Miguel Lucas
Margarida Macedo Espanhol

Estou farta!! Cansada, triste… antidepressivos, calmantes, betabloqueantes para o coraçao… desde os meus 21 anos que sofro de ataques de asiedade e panico gravissimos. Têm sido 4 anos de sofrimento e depressão cada vez maior. Fico triste por não conseguir aproveitar a vida. Marido maravilhoso, família linda e eu assim. Tudo começou a desmoronar aos meus 17, quando o meu avô morreu. Nunca mais fui a mesma. entretanto entre os 18 e os 20 anos de idade fui sumetida a uma serie de cirurgias, duas das quais urgentes e graves. Tudo passou e a tempestade acabou e pude respirar de alivio. Foi aí. Foi aí que tudo começou. taquicardia, extrassistolia, ansiedade extrema, panico da morte… ir parar ao hosp porque tinha a CERTEZA que estava prestes a morrer. Uma serie de exames a que fui submetida confirmam serem episodios psicosomaticos. Embora estes mesmos episodios tenham causado grande transtorno na minha vida, sendo que mexeram também com a saúde do meu coração. Já tinha medo de morrer!!!! Piorei! Uma autentica bola de neve que rola e cresce a cada dia. ansiedade provoca-me aceleramento cardiaco e extrassistoles, começo logo a pensar que vou morrer.. piora ainda mais. Estou tao cansada. Afecta a minha vida e a dos que me rodeiam… Só queria ser ‘normal’ aproveitar, conseguir (saber o que é) relaxar… e tudo piora a noite. No silencio. No escuro. Não durmo nada que preste há anos já.. Por exemplo, agora, são 4:00 da manha e eu aqui a pesquisar sobre ataques de panico e asiedade!!!! Porque eu quero que seja isso e só isso mesmo… vejo-me e revejo-me nos sintomas. Mas a minha mente leva-me sempre para os piores cenários.. E assim ‘vivo’.. Cumprimentos

Avatar for Miguel Lucas
Flavia

04:12 da manhã eu li seu texto e fiquei surpresa pois era como se você estivesse contando a minha história, tenho a sindrome do pânico não durmo a noite fico sempre acordada tento de várias formas ficar bem mas por inúmeras vezes vejo meu mundo cair. Tenho medos apavorantes medo de morrer sinto sintomas em todo corpo e toda noite sempre a mesma coisa o medo me atormenta dia a pós dia
Eu as vezes encontro um conforto lendo algo agradável ,mas minha mente me leva a ver e pensar coisas ruins coisas que me apavoro de medo. Hoje eu não sou mas a mesma vivo em um mundo como se estivesse presa dentro de uma gaiola
Esperando que no Amanhã seja diferente.

Avatar for Miguel Lucas
Hanna

O primeiro ataque de pânico, uma experiência traumatizante e q até a data n consegui esquecer. O coração disparou,as mãos suavam,as pernas tremiam,um frio insuportavel e logo a seguir um calor sem explicação………..o meu organismo completamente descontrolado.Tentei acalmar-me por mais de 1h30m,vesti-me,despi-me,tomei banho,liguei a tdos os meus contactos de confiança,tomei um ansiolitico de sos e nda,aquilo n parava.No meio disto tudo o meu maior medo era morrer ali soz,sem ninguém ao meu lado.O ataque de pânico levou-me ao hospital,mais uma vez soz.Enquanto esperava os sintomas continuaram,foi uma noite daquelas,nada nem ninguém conseguiu acalmar-me.Depois da espera fui atendida e medicada porém informações sobre o q se estava a passar comigo não as recebi.Essa noite passou porém a memória permanece e até hoje não consegui ainda ter uma vida perfeitamente normal.Claro está que as crises se repetiram e que tive de procurar ajuda médica ms essa ajuda não está a ser suficiente e o medo de ter medo continua presente,ainda não recuperei a minha vida e isso deixa-me em ansias para a recuperar,voltar a ser eu,tenho saudades de nada temer e tudo fazer….sei lá,saudades de ser livre como um passarinho!!!!!!!!!

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Hanna, obrigado pelo comentário

Por lapso só agora respondo.

Descreveu muitos dos sintomas associados aos ataques de pânico. E certamente beneficiaria de um programa de tratamento psicológico, no sentido de perceber os mecanismos que levam as ataques e como pode diminuir o mal estar provocado pelos mesmo.

A melhoria é possível e legítimo querer isso para si. A terapia cognitivo-comportamental apresenta taxas elevados de sucesso quando devidamente aplicada e seguida pela pessoa que sofre.

Pondere procurar ajuda psicológica.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Sofia

adorei o artigo e fenomenal. Eu tenho 18 anos e sofro de ataces de panico acerca de 5 anos cada vez estao piores antigamente saia a rua sozinha sem qualquer problema estava sozinha sem qualquer problema agora sempre que estou sozinha tenho ataces de panico e sempre que vou na rua so penso: ” vou morrer aqui e ninguem esta aqui para me ajudar” e triste ser assim principalmente quando eu sempre tive uma personalidade forte e sempre fui muito divertida agora tenho medo de tudo e o “melhor” tenho por norma entre 2 a 3 ataces por semana! por isso a todos os que tem ataces de panico digo para procurarem tratamento e para nao fazerem como eu deixar passar que e muito mais dificil de cuidar e que ponham sempre na cabeça que nao vamos morrer para ja : )

Muitos parabens por este artigo !

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Sofia, obrigado pelo comentário.

Agradeço a sua descrição e chamada de atenção. É no entanto importante perceber que o desenvolvimento dos ataques de pânico em nada estão relacionados com o facto de a pesssoa se considerar ou não forte. Os ataques de pânico acontecem porque todos nós temos um sistema fisiológico que em determinadas circunstâncias pode pregar-nos uma partida. Desta forma não deve personalizar o seu problema. Mas sim, tentar percebê-lo de forma funcional, olhá-lo de frente e entender que pode resolvê-lo com um conjunto de estratégias adequadas.

Sorte e dedicação

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Ariana Lopes

ola chamo-me Ariana tenho 23 anos. Adorei o artigo e fenomenal
Eu desde dos meus 13 anos que sofro de ataques de paico e ansiedade, isto derivados as fobias e medos que tenho. este problema muda completamente a nossa vida radicalmente, digo isto porque eu era uma miuda que adorava estar sozinha tinhas imensos planos de vida quando fosse maior e todos os meus sonhos e atitudes mudaram desde do meu 1 ataque. tudo o que gostaria de fazer em miuda e ate hoje deixei de fazer e deixo derivado a este problema. por mais que queira fazer algo que goste nao consigo porque o panico fala mais alto. tudo o que sou hoje nao queria ser deixei muitos objectivos de lado aminha independencia derivado aos ataques de panico. Hoje sou adulta tento lidar com isto por mais que nao queira aceitar que o tenha e tento recoperar o tempo perdido que tive lutando todos os medos e viver um dia de cada vez e com todas as forças e tambem ser começar a lutar para ser independente.

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Ariana, obrigado pelo comentário

Pondere procurar ajuda. Na atualidade estes problemas podem ser resolvidos com grande eficácia. Não deve sofrer desnecessariamente quando existe a possibilidade de melhoria.

Pondere ler o artigo: http://www.escolapsicologia.com/kit-de-emergencia-ataques-de-panico/

Espero que possa ser útil, pelo menos para perceber que existem algumas estratégias que a podem ajudar a aliviar o sofrimento.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
cecilia fernanda

alo dr,chamo me fernanda tenho 28 anos,sofro de panico e nao sei o que fazer, vou ser operada agora pk estou cm problemas do utero ,ms cmo tenho o panico eu penso que vou morrer nesta operação,não sei o que fazer alguem pode ajudar me por favor

Avatar for Miguel Lucas
Luisa Costa

Adorei …Já tive ataques de pânico ao ponto de ir parar às urgências!!! Presentemente já não os tenho, Quando sinto que está algum perto faço a tal respiração… Fui medicada para tal, li muito na altura e ainda leio sobre o assunto. Parabéns pelo site e pelo artigo.

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Luisa, obrigado pelo comentário

É importante ter a noção de que consegue inibir e controlar a possibilidade de ter um ataque de pânico. Espero que o seu problema possa estar resolvido. Se tiver alguma recaída não desespere a melhoria é sempre possível com determinação e vontade.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Adriana

Olá , gostaria que vc me ajudasse a descobrir o que realmente tenho. Para começar é a primeira vez que peço ajuda de um profissional, não quero ir ao psiquiatra, pois tenho a impressão que eles só quero dar calmantes, sei que não é preciso tanto no meu caso. Só quero um conselho ou até uma terapia mas preciso saber primeiro o que tenho. Se é baixa auto estima, se é síndrome do pânico, se é anciedade e etc. Bom os meus sintomas são o seguinte: sempre acho que todos são melhores que eu, seja profissionalmente,seja em qualquer coisa, tenho 28 anos e até hoje não descobri uma profissão que gosto, confesso que tenho sim um complexo inferior, as vezes tenho crises qdo entro em onibus, metro ou vou numa entrevista de emprego por exemplo, essas crises são horríveis, não tenho impressão que vou morrer, mas me dá um frio na barriga, que rapidamente mexe com meu intestino a ponto de me dar dor de barriga, parece engraçado, mas qdo passo por isso me sinto a pior pessoa do mundo, pois várias vezes tive que descer de uma condução e procurar um banheiro. Dá última vez pedi pelo amor de Deus à uma funcionária do metro para usar o banheiro dos funcionários , pois na estação que desci não tinha e foi por pouco. Tenho uma filha de 1 ano e um marido maravilhoso que precisam de mim. Meu marido fala que é coisa da minha cabeça. Mas não tão fácil de controlar como ele pensa. Tenho que confessar que tenho um problema e esse problema eu tenho que tratar, mas sem remédios. POR FAVOR ME AJUDE, não tenho condições financeiras de arcar com tratamentos particulares. Estou desempregada, tenho força de vontade para fazer as coisas, sei que depressão não estou, vivo uma vida “normal” até certo ponto, vc pode me ajudar, não falei nada ao meu marido, pois tenho certeza que ele vai falar que não há necessidade, mas sei que preciso. Muito obrigado por esse espaço e acrdito que vc vai me ajudar!!. Desde de já eu agradeço.

Avatar for Miguel Lucas
elisa Maria

Olá, a todos, encontrei este site porque estava a procura de informação sobre o tema, além de estar bem explicado, de haver pessoas a dar testemunhos dos seus ataques, de cada caso ser um caso, fico contente de encontrar e ler estes textos. Eu tive ataques de pânico pela primeira vez aos 19 ou 20 anos, sei que na altura foi muito difícil, não sabia o que se estava a passar, acordei no meio da noite a tremer mas não tinha frio, só sei que não me sentia bem, nada bem, pensava que ia desmaiar ou morrer. Acordei a família e só dizia que não estava a tremer de frio, e que queria ir ao hospital. Fui ao hospital e levei com soro e bebi um calmante, sei que dormi muito bem. Mas não tinha percebido o que tinha sido aquilo. Fui ter umas consultas para saber o que se passava e descobri que devido a ter vivido 3 mortes no mesmo mês tinha-me alterado o meu humor. Tinha medo de tudo o que não era normal no dia a dia, o telefone tocar fora de hora, visitas sem avisar, tinha medo de ver as pessoas triste de novo, mas eu é que estava a ficar cada vez mais triste e isolada de ter tanto medo. Aprendi a controlar as minhas crises, a respirar e a pensar que era normal. Lembro-me de ir até a porta do hospital em crise e só de chegar lá já ficava bem e não tinha de entrar, voltava para casa e dormia. Fiz 3 tratamento, em anos diferentes, mas nunca passou por completo. Mesmo sabendo o que é, sempre que estou mais cansada volta tudo. Tenho 35 anos, sou ativa e feliz, no geral, mas dentro de mim ainda existe dias em que tenho ataques de pânico, e ultimamente mais do que o normal. Volta sempre. Tento fazer meditação e outro exercícios que aprendi no yoga, mas ultimamente está a ser mais difícil e ao analisar-me por dentro sinto que nunca consegui resolver tudo. Sou muito forte, mas muito sensível e quando ando mais sensível até sinto as dores dos outros. Sou uma pessoa muito intuitiva o que nem sempre é fácil. Aceito a morte, e sei que todos vamos morrer, e que pode acontecer a qualquer hora e até certo ponto não tenho medo de morrer, mas gostava de não ser já. Fui atropelada aos 12 anos de idade sofri muito e penso que recalquei algo dentro de mim que as vezes não me deixa viver em paz, sem medos. Vivo o momento desde esse dia e não consigo fazer planos para o futuro, estou sempre a pensar que este é o ultimo ano, mas desde então já passaram tantos anos… farta viver assim. Já fiz consultar, tratamentos, mas volta sempre tudo. Aprendo a viver assim, só não sei se devia ser assim ou de outra forma. Mas pelo menos hoje em dia consigo falar sobre o assunto. Acredito também que seja o que for, tudo é uma aprendizagem. Um beijinho Elisa Maria

Avatar for Miguel Lucas
*Comprazer*

olá a todos, eu tenho 17 anos sou do Porto e ando com esses tais ataques de pânico a um mês.
tudo começou numa manha em que fumei um purex e tive uma bad trip que nunca antes me tinha acontecido.
tontura, transpiraçao , sensaçao de desmaio e batimento cardiaco estava muito acelarado, eu pensei que ia morrer.
agora sempre que tiro uns bafos de um chamon sinto-me muito mal,já nao curto como dantes, ja nao fumo a 3 semanas mas os ataques de panico acontecem a toda a hora.
todos os dias penso na morte e sinto-me muito triste por nao conseguir tirar esse pensamento de mim.
Só espero recuperar. E será que um dia poderei fumar uma ervita devez em quando ?

Avatar for Miguel Lucas
david

eheheh, comprazer, fizeste-me lembrar de quando era jovem, e um dos problemas q eu tinha, talvez como tu, era q ñ usava um charro de vez em quando para me divertir, mas ao invez abusava, chegava a fumar entre 7 a 8 charros com o “pessoal”. e houve um dia q me aconteceu exatamente o mesmo, o meu 1º ataque de pânico, informei-me e desde aí deixei de comprar ñ foi facil deixar de fumar como a malta estava habituada a ver-me fumar sempre q aparecia alguem me esticava a mão para dar uns “bafos” e fui dando uns bafitos, até q decidi ñ fumar e comecei a recusar, ñ digo q num mundial ou num europeu de futebol com umas quantas jolas em cima ñ desse uns bafitos, mas já ñ era a mesma coisa, reduzi tanto q até hoje nunca mais dei uns bafitos, em suma quero te dizer q o charro sem sombras de duvidas despoleta uma crise de pânico, portanto a tua unica solução vai ser enevitalvelmente deixares de fumar, pois irás te sentir sempre mal q fumares, penso até, ou melhor tenho a certeza absoluta q ñ irás querer mais fumar um charrito pois ñ irás querer despoletar mais uma crise horrivel daquelas e vais ser tu sozinho q vais chegar a essa conclusão. Quanto aos atques de pânico em si eles nunca iram desaparecer, o mal é eles aparecerem, tens q encarar isso com naturalidade, uma doença q te apareceu, ou seja o teu cerebro transmite informações erradas de q algo está mal quando de facto ñ está. a medicina neste aspecto no q relaciona o cerebro está muito pouco desenvolvida,penso q a medicina oriental é capaz de ser a mais avançada neste particular, tecnicas como o ioga, acunpultura, ou a capacidade de controlar o chakra tem muito a haver com o q nós sofremos e até penso q se houver uma cura real será por aí.

Avatar for Miguel Lucas
Andreia

olá Miguel, senão me engano conheço-o há uns anos!
Eu sou da Marinha Grande! contudo estou a escrever pk estou para ter bébé e realmente os belos sintomas de pânico estão a voltar, isto acontece em situações de stress e cansaço extremo, tudo surgiu qd a minha 1ª filha nasceu e isto há 11 anos. Andei a estudar Psicologia mas infelizmente não pude acabar pk o desemprego bateu à porta fiquei me pelo 2º ano. Andei no psicólogo no HSA-leiria mas claro nada de jeito, sinto k preciso de motivação a qual não tenho, tudo o k me rodeia são simples pessoas k não imaginam o k significa a ansiedade ou um ataque de pânico, dps tenho as minhas colegas de curso mas tb têm o seu trabalho, o seu estágio e claro vamos adiando as conversas! Aquilo k peço para além das soluções rápidas k conheço, procuro algo onde achar a motivação necessária para ir em frente sem medos!! talvez um livro….aceito sugestões.
Obrigado
Andreia

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Andreia, obrigado pelo comentário

No que diz respeito aos ataques de pânico, são algo sério que necessitam de uma abordagem profissional, as terapias cognitivo-comportamentais são muito eficazes.

Relativamente à sugestão, porque não ler os nossos artigos, na barra lateral existe uma categoria: Motivação, aqui estão alojado muitos artigos que talvez possam ir ao encontro de algumas das suas necessidades.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Rafael

Olá a todos e agradeço desde já a informação disponibilizada.
Passo então a explicar o meu caso.
Últimamente apareceram-me os ditos ataques de pânico que ao inicio eu confundia com cansasso ou efeitos dos horários trocados. Normalmente acontece-me quando estou em aulas, ficando eu a pensar que me pode acontecer a qualquer momento. Como está escrito neste artigo, o medo é constante.

A minha dúvida é a seguinte.
Caso em fase inicial eu inicie as dicas de relaxamento como a respiração controlada mas mesmo assim não consiga ficar mais calmo, é possível que desmaie ? Práticamente o meu medo é sempre esse, desmaiar.

Obrigado

Avatar for Miguel Lucas
Thayla Carvalho

Olá, adorei as informações. Eu comecei a ter ataque de pânico ano passado, tomei remédio e melhorei. Mas esse mês de maio voltou, antes de ir ao colégio eu choro e acabo não indo. Quando estou no ônibus começa a me dar enjoo e o ataque de pânico aparece. Eu gostaria de saber se ter enjoos constantemente e depois o coração acelerar, tremores, formigamentos… é ataque de pânico. Porque o meu medo é vomitar.
bjos

Avatar for Miguel Lucas
André

o meu ataque de pânico, surgiu quando eu estava na frente do pc ouvindo musica , e derrepente meu corpo paralizo parecia que não conseguia me mover , o coração disparou , senti um calor forte e tremia muito , no começo achei que ia ter um derrame (AVC) e logo corri pra cozinha e chamei minha mae pedindo socorro que me levasse ao hospital , chegando la fiz varios exames de sangue , a pressão estava alta e isso me traumatizou achei que era um ataque devido a ela , fiz eletrocardiograma e o medico me disse que eu tinha hipertensão , e isso entrou na minha cabeça e comecei a piorar comecei a tomar remedio de pressão e me sentia mal todos os dias,e cada ataque eu sempre ia pro hospital as vezes até causava achando que ia morrer la corria pra emergencia , então o medico me passo o encaminhamento ao psiquiatra , não entendi nada na hora não tinha conhecimento que seria ansiedade , então fui ao psiquiatra e ele me diagnosticou a sindrome do panico , e me passou sertralina e alprazolam comecei a me sentir melhor só que o sertralina no começo ele aumenta um pouco a ansiedade e isso me assustou novamente , mais o pior foi que um medico mal preprado me botou coisas na cabeça me dizendo que seria pressão então a cada crise ja acho que é pressão alta , mais estou tomando remedio e fico bem , mais prefiro dobrar meu joelhos e pedir a Deus que me livre desse mal psicologico é oq devemos fazer , remedio ajudam sim mais não são a cura fé em Deus amigos vamos vencer essa fase. OBRIGADO AO SITE

Avatar for Miguel Lucas
ANDRÉ

o meu ataque de pânico, surgiu quando eu estava na frente do pc ouvindo musica , e derrepente meu corpo paralizo parecia que não conseguia me mover , o coração disparou , senti um calor forte e tremia muito , no começo achei que ia ter um derrame (AVC) e logo corri pra cozinha e chamei minha mae pedindo socorro que me levasse ao hospital , chegando la fiz varios exames de sangue , a pressão estava alta e isso me traumatizou achei que era um ataque devido a ela , fiz eletrocardiograma e o medico me disse que eu tinha hipertensão , e isso entrou na minha cabeça e comecei a piorar comecei a tomar remedio de pressão e me sentia mal todos os dias,e cada ataque eu sempre ia pro hospital as vezes até causava achando que ia morrer la corria pra emergencia , então o medico me passo o encaminhamento ao psiquiatra , não entendi nada na hora não tinha conhecimento que seria ansiedade , então fui ao psiquiatra e ele me diagnosticou a sindrome do panico , e me passou sertralina e alprazolam comecei a me sentir melhor só que o sertralina no começo ele aumenta um pouco a ansiedade e isso me assustou novamente , mais o pior foi que um medico mal preprado me botou coisas na cabeça me dizendo que seria pressão então a cada crise ja acho que é pressão alta , mais estou tomando remedio e fico bem , mais prefiro dobrar meu joelhos e pedir a Deus que me livre desse mal psicologico é oq devemos fazer , remedio ajudam sim mais não são a cura fé em Deus amigos vamos vencer essa fase. OBRIGADO AO SITE

Avatar for Miguel Lucas
Patricia

Após ter desmaiado por causa de uma dor física e porque estava sozinha em casa, desde então os meus dias têm sido um tormento. Vivo sozinha e sempre que chego a casa a sensação que tenho e que estou fora de mim, como se deixasse de sentir o meu corpo por inteiro, pensamentos negativos, as vezes acho que estou a enlouquecer ou que vou morrer a qualquer momento ali. A primeira coisa que faço é verificar se os vizinhos estão em casa, assim sei que se gritar ou precisar de ajuda eles estarão lá, deixo as janelas abertas…achei que desligando-me emocionalmente destas situações ajudasse, infelizmente não.

Fui parar as urgências 3 vezes no espaço de uma semana, fiz vários exames e estava tudo bem, achei que tivesse problemas cardíacos “e estava tudo bem”. Foi-me detectado o transtorno do pânico há poucos meses, pois tenho pelo menos 2/3 crises por semana, quando não todos os dias. Sinto-me frágil com esta situação, já tem influenciado na minha vida diária, pouca concentração, medo inclusive de comer para não ter a sensação de estar a passar mal (mesmo consciente que não está nada relacionado).

Tenho medo da situação e da “doença”, tenho tido ataques de choro constante. Recusei a medicação, tenho feito exercícios físicos…mesmo assim.

Preciso de ajuda 🙁

Avatar for Miguel Lucas
Denner Ribeiro

Olá a todos. Meu nome é Denner Ribeiro, tenho 24 anos e sou do interior de Mato Grosso. Ha ,mais ou menos, 7 meses tive minha primeira crise de pânico após sair da academia. Estava sentando e quando fui me levantar senti tontura, minha mão estava fria (assim como meus pés), meu coração disparou e com isso minha pressão foi aos ares. Com isso tive que ser levado ao Hospital e tomar calmantes na veia, a ponto que meus batimentos estavam cerca de 140 bps e pressão 26/12. Após esse acontecimento comecei a ir ao psiquiatra e ele me receitou Espran (antidepressivo) , que tomo até hoje.
Tive recaídas , que no começo eram diárias , mas depois foram passando e se tornando mais distanciadas umas das outras. Ha 2 meses atras tive um outro ataque que me levou novamente ao Hospital, devido a falta de ar que me consumia e o desespero que me tomava. Novamente tomei medicamentos na veia para baixar os batimentos e a pressão arterial que estava altíssima.
Fui procurar um psicólogo e com isso comecei a conhecer técnicas para controlar os estados de panico que me consumiam, tais elas como a da respiração ; se desprender da visão de seu corpo e se prender ao que te rodeia , entre outros. Mas a 3 semanas eu li um livro que se chama SEM PANICO e nele encontrei o que me faltava para lutar contra essas crises.
Esta técnica se chama MOVIMENTO ÚNICO, que traz , em sua essência, a chave contrária de todos ja ensinados anteriormente. O que ele nos ensina é que temos que nos envolver com o medo. Quando ele vier, chame-o. Ele não trará mal algum a voce. Ele nao o matará. Quando o medo vier, abra as portas para ele, assim ele verá que está tudo certo contigo e irá embora. Grite para ele lhe mostrar tudo o que tem e ir embora logo pois voce tem mais coisas a fazer além de ficar esperando que o medo lhe consuma. Haja com firmeza pois somente assim o vencerá.

Lembre-se que o formigamento ou dormência é por conta da movimentação maior de sangue da pele,dedos e mãos para as coxas e bíceps. A tontura é causada pelo excesso de oxigênio no cérebro, que se da pela Hiperventilação que é causado , de forma normal, devido a uma possível defesa do organismo ao medo fazendo com que a nossa respiração seja mais rápida.Sendo assim, todas as manifestações físicas de um ataque de panico é , de certa forma, efeitos normais de defasa do corpo em relação ao medo.

Não tenhas medo. Até hoje não há registros de pessoas que morreram de ataque de pânico.

Avatar for Miguel Lucas
Denis

Texto muito bem elaborado e de suma importância.
Se alguém tiver uma crise e ficar com medo ou algumas crises (ficando ou não com medo), vá se tratar com psiquiatra e psicólogo.
Uma crise de pânico, passa bem rápido…são os piores minutos que alguém pode passar…mas é só aquilo e acabou..coração dispara, parece que você vai enloquecer (e não vai)..aparece que vai enfartar (e não vai), dores musculares em tudo que é canto e parece que vai ficar sem ar (não vai…a respiração fica, no geral curta).
É ruim mesmo de sentir..tive várias crises na vida e tive uma hoje, há cerca de 4 horas trás (fazia cerca de 3 anos que não tinha uma crise)…não desmaiei, não perdi o controle, não enfartei (meu coração acelerou bem forte)..sequer fui ao hospital.. mas ando estressado…vou mudar meus hábitos..vou desfocar meus pensamentos.
É uma doença que não te mata, não te deixa fisicamente incapacitado. Mas destrói sua vida nos aspectos de trabalho, estudo e relações, se não tratada.
Tem cura?É uma incognita…existe o controle…existem medicações..existe terapia (fiz a TCC).
Demorei para fazer terapia..ajudou muito..
Pode ser – se Deus quiser, que eu não tenha crises por meses ou anos, mas vou voltar ao médico e voltarei à terapia para que me auxilie a dominar esses maus pensamentos que parecem povoar a mente de muitos aqui.
Lembro que o tratamento medicamentoso incluia um antidepressivo e um ansiolítico..eles tem um limite de tempo de uso..um perde eficácia, o outro, cria dependência (ansiolítico)
Não me importo de ter de usar novamente…meu pai teve síndrome do pânico..está aí, graças à Deus, firme e forte..talvez eu tenha herdado de meu pai…
Hoje, após essa nova crise, vejo que tenho que me controlar melhor via terapía, voltar a medicação, pois me recordo que poderia fazer uso dela (antidepressivo) até 2 anos seguidos, se não, perdia a eficácia.
Repito: uma crise dura 10, 20 minutos..até 5 minutos se for uma mais branda. Por pior que seja, é o de menos…a minha de hoje foi das mais fortes que tive (tive uma 6 à 8 delas na vida)…só que o medo de ter novas crises, o medo de sair (tive agorafobia) é que causa danos em todos os aspectos da vida.
Invistam em vocês…se eu não tivesse procurado terapia, não dirigiria mais…hoje, após apenas 4 horas de uma forte crise, sinto me muito bem para dirigir. Mas na minha pior crise, fiquei 3 meses sem sair de casa com quadro de agorafobia.É ai que me tratei com terapia (antes me arrastei até o psiquiatra, que em poucos dias impediu novas crises via medicações). Mas o medo…existe remédio para medo de barata?Não..quem cuida do medo de ter novas crises ou sair de casa?A terapia.

Avatar for Miguel Lucas
Daniel

Então minha namorada as vezes tem ataque de pânico e me liga.. Como devo reagir e o que falar para que ela melhore ou passe essa sensação horrível?

Avatar for Miguel Lucas
matheus lima

O melhor a fazer e deixar que ela fale ai depois vc diz não se preocupe deus esta com vc e eu tambem(isso fara que ela perca o foco do medo e passe a prestar atenção em coisas boas) não fale muido em respiração pois essa e a pior parte do ataque só quem tem sabe, mas á tecnicas que melhoram a respiração e explique a ela quando ela não estiver em ataque de panico, o ar tem que ser puxado para ir ao abdomem e não ao torax e deve ser lenta e contando ate 3, depois solte pela boca mais devagar ainda contando ate 3. A respiração ajuda 90% da crise os outros 10% e com ela.
Boa sorte,e um abraço.

Avatar for Miguel Lucas
Juh.

Olá!
Tenho síndrome do pânico há quase um ano, por metade dessa época sofri bastante pois também estava acompanhada da depressão. E o pior de tudo é que eu não recebia apoio familiar ( e não recebo até hoje). Minha familia acha que é frescura e só reclamam quando eu tenho uma crise o que me faz piorar… Hoje em dia infelizmente as crises voltaram! 🙁
só que com outros sintomas… Antigamente, mesmo tendo as crises de pânico, minha pressão ficava 12/08, hoje em dia tem ficado 14/10 e isso me assusta ainda mais!Sou muito ansiosa, tenho medo de quase tudo, inclusive das coisas que estão relacionadas a saúde, tenho muito medo de morrer, e sabendo que agora minha pressão está alta, me apavoro ainda mais….
Alguém pode ajudar?:(

Avatar for Miguel Lucas
matheus lima

Não preucupe-se com o medo de morrer pois e normal ter esse medo, em relação a pressão ela aumenta porque vc fica ansiosa pra ela não aumentar e com isso vc acaba concentrando sua ansiedade na pressão.Pois o problema e pscicologico mais mexe com as celulas do nosso corpo e de tanto pensar a celulas pensan que o estimulo de aumento da pressão vem direto do nosso cerebro sendo que antes passa pelo foco da ansiedade.A melhor coisa e dizer o que vc tem para familia pois eles podem te dar apoio e isso pode te dar mais força para lutar.E normal que no começo eles não acreditem, aconteçeu comigo mais depois de uma consulta foi atestado o sintoma de ansiedade , ai eles acreditaram, mais e totalmente pscicologico uma dica e infrentar o medo pois depois de muito infrentar o medo consegui me libertar do medo.

Avatar for Miguel Lucas
Adriano

Bom dia!!! Estou lendo isso tudo e já estou percebendo a diferença, tenho alguns ataques, principalmente no exercicio fisico, parece ataque cardiaco, mas dentre 10 ou 15 minutos param, nossa, que desespero que dá, e você tenta fugir e está sempre preocupado com outro ataque, até mesmo numa mudança de clima esse negócio vem, misericordia. Hoje vou buscar ajuda de uma piscologa, que acha, vai ser produtivo???? Obrigado desde de já!!!!

Avatar for Miguel Lucas
Elania frança

Muito bom o seu blog! Já senti diferença desde que começei a ler.O meu caso é um pouco de cada tipos de ansiedades e pior do que todos que comentamVou tentar resumir porque se eu for falar tudo que sinto vai dar pra fazer um livro rsrsrsrs enfim,Tenho 18 anos, há uns 3 anos venho sentindo palpitaçao mim pareçe ser na garganta ou na regiao tô tórax no começo pensei que fosse problema de coração fui ao hospital varias vezes em estado de panico achando que ia morrer com a tal palpitaçao fiz eletro varias vezes e nao deu nada os médicos falam que pode ser ansiedade, então começei observar o que causa a palpitaçao e percebi que quando estou muito ansiosa ou com medo ou estressada eu começo a sentir o pior q isso piorou ultimamente agora virou rotina eu sinto quando vou pra igreja quando vou pra praia ate no meu trabalho (trabalho em loja de variedades) fico anciosa quando alguém pergunta o valor de o valor de algo mais caro(ansiedade de vender algo mais caro) emfim isso nao é normal eu preciso de ajuda urgente rsrsrsrs as vezes da vontade de rir de tão desesperada que eu fico, ontem mesmo fui ao hospital porque tô com tosse já faz 18 dias e antes de ir eu fiquei pensando o que eu ia falar pro médico e começei a sentir e fiquei comedo de sentir lá de novo foi aí que pesquisei algo sobre ansiedade e encontrei seu blog e lendo senti a diferença fui ao médico tranqüila e nao senti palpitaçao.rsrsrsrs eu falei que ia resumir . O que pode ser será ansiedade mesmo? Ou problema de coração ? Vou fazer um exame detalhado do coração e se nao de nada? estou no aguardo ansiosa da sua resposta ( obs: senti palpitaçao quando começei escrever sobre como ia falar rsrsrsrs mais tô bem agora) mim responda por favor

Avatar for Miguel Lucas

Fique tranquila, o que você sente é apenas sintoma de ansiedade! Não deixe que seu psicológico te afete, seja superior e pense positivo! bjs

Avatar for Miguel Lucas
Paula

Olá, o meu namorado tem ataques de panico e gostaria de saber o que fazer para o ajudar quando ele ta a ter um ataque…..

Avatar for Miguel Lucas
Regina

Gostei muito do artigo, pois assim posso ajudar a minha filha que esta internada numa clinica Psiquiatrica se recuperando da depreessao e ela esta com panico de vir para casa e de ver o irmao ou falar com ele.
Obrigado por criar um espaco desses em que possamos consultar e nos ajudar a caminhar junto com quem nos amamos de nossa familia.
Abracos

Avatar for Miguel Lucas
luciana

ola meu nome é lunna tenho síndrome do panico e como tive crises horríveis quando eu estava almoçando ou jantando associei as crises com alimentação, então não consigo me alimentar direito porque penso que cada vez que eu como vai me dar uma nova crise, me ajude pelo amor de deus não sei mais o que fazer agradeço desde já a ajuda e o conselho deus os abençoe

Avatar for Miguel Lucas
Priscila

ontem me deu duas crises de panico muito forte ja nao puxava mais o ar e parecia q meu coraçao ia explodir horrivel to com medo de sair pra rua edar dinovo =/

Avatar for Miguel Lucas
João

Engraçado ler este artigo, vou partilhar a minha experiência, talvez ajude alguém.

Vivi com a minha ex-namorada cerca de 4 anos e ela tinha ataques de pânico. Desde ligar-me da faculdade a dizer que não se estava a sentir bem, a acordar a meio da noite apavorada, lembro-me de ir às urgências com ela cerca de 10 vezes. Era a única maneira de ela se acalmar, sentia-se segura.

Mais tarde, comecei a perceber, e ela também, que ela tinha de aprender a "acalmar-se". Sentava-se, eu tentava distraí-la, dizia-lhe que qualquer coisa a levava logo ao hospital. Por vezes tinha de levar mesmo, mas a partir de uma certa altura ela conseguiu controlar e nunca mais tivemos de recorrer às urgências.

Apesar das melhoras, é sempre mais fácil controlar num ambiente que estamos "seguros", mas em situações sociais é mais complicado. Instala-se um medo na pessoa de poder ter um ataque de pânico a qualquer momento, em qualquer lugar, de ter vergonha das pessoas verem o seu estado, de não ser capaz de enfrentar determinadas situações. Pode condicionar muito a pessoa.

Eu próprio cheguei a ter uma experiência de ataques de pânico e também aprendi a controlar, apesar de nunca terem sido muito "violentos".

Alguém me disse nessa altura, que os ataques de pânico podem ser um aviso de que algo não está bem, psicologicamente. Não sei até que ponto não estará ligado a depressões, e outros estados psicológicos.

Avatar for Miguel Lucas
Keila

Nossa, é realmente uma sensação horrível… eu tive uma única vez (ainda bem) com 14 anos de idade, eu lembro q eu estava mto ansiosa na época por conta de estar melhorando de uma anorexia nervosa (tipo, eu tava mto feliz e começando a aceitar ajuda), até q numa noite tive uma sensação de tontura/ quase desmaio, meu coração acelerou e fiquei c/ falta de ar, daí td começou a girar e eu achei q ia morrer, comecei a gritar e pensar mts bobagens, foi horrível, durante uns 30min… mas nunca mais se repetiu 🙂

Daí no outro dia eu fui internada, e até hj as pessoas acham q fiquei curada da anorexia pq fiquei no hospital e passei a usar antidepressivos, mas não, eu lembro q eu já estava me recuperando, pena q eu tive isso aí!

Beijos, e saúde!

Avatar for Miguel Lucas
Lia Raquel

Olá,tenho 26 anos,ja faz um ano que estava passando por um extresse muito grande, e acordei passando mal, tive tremedeira no corpo todo,calafrios,suor frio,palpitaçoes ,taquicardia ,eu achava que fosse morrer, e que tava tendo um troço, mais a minha pressao arterial estava bem alta,sendo que nunca havia subido antes,e de la pra cá fiquei com medo de passar mal novamente e passei varias vezes,so que sempre minha sobe na hora, e nos outros dias ela sempre é normal…. gostaria de saber se na sindrome do panico a pressao arterial pode subir????

Avatar for Miguel Lucas
Rafael Barros

Miguel gostaria de agradecer a você e a todos que contribuem para este website que tanto me ajudou e ajuda a muitos, quero que saiba que o fato de você compartilhar conhecimento ajuda muitas pessoas, inclusive eu recomendo muito este site para pessoas com problemas de ansiedade, depressão e ataques de pânico.
Posto este comentário aqui como forma de agradecimento ao seu trabalho e também reconhecendo o bem que você consciente ou inconscientemente faz as pessoas simplesmente compartilhando conhecimento.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Demis

Boa tarde, pessoal!
Nossa, entrei no google, escrevi o que estava sentindo e fui cair nesta página. Incrível que os relatos são muito semelhantes ao que estou passando há cerca de 5 anos!
Já fui em diversos médicos, desde clínicos gerais até otorrinos, mas até hoje continuo sentido os mesmos sintomas, os quais só se manifestam quando falo durante um certo tempo:
– tontura
– cansaço
– barriga inchada
– dor de cabeça
– sensação de pressão na cabeça
– confusão mental (muito forte, geralmente afetando até a leitura e a fala)
– sensação de tristeza profunda
– sentimento de inferioridade
Importante salientar que isso só ocorre quando falo muito, principalmente com pessoas estranhas. Geralmente passa após alguns minutos. Melhora significativamente se como alguma coisa.
Alguns médicos chegaram a cogitar sinusite, mas nenhum exame comprovou a doença, e os sintomas são de certa forma distantes.
Gostaria da opinião de alguém que leu meu relato, se por acaso identificou-se com os sintomas, e se já foi diagnosticado com síndrome do pânico.
Obrigado!

Avatar for Miguel Lucas
Raquel Salgueiro

olá. sim eu tenho isso exactamente quando falo muito com pessoas estranhas. a ultima vez mais grave foi numa entrevista de emprego e correu muito mal. o pior é que isso acontece com esses sintomas que falas, mas pior, acompanhado de uma forte quebra de tenção, deixo de ver e quase desmaio. é notorio a qq pessoa que me olhe.. é impossivel disfarçar e o meu medo de morrer só piora tudo e me descontrolo ainda mais. eu tomo comprimido de sos nesses. ja fiz terapia, ja fui medicada e nesse momento não faço nem tomo nada, a n ser esse comprimido de sos, o ultramidol. aconselho a fazer desporto e a cuidar de si. quando me apego a coisas fisicas e mais futeis do que o meu ser o é, ando geralmente melhor. também reparo que pioro nas mudanças de estações e quando os sonos andam desregulados. tudo do foro psicologico esta ligado as nossas experiencias passadas, e o unico jeito de resolver os traumas que temos é atraves de terapia e autoconhecimento, utilizando tecnicas de relaxamento.
ouve isto:

http://www.youtube.com/watch?v=oy6NvWeVruY

Avatar for Miguel Lucas
soft

ola boa tarde
ha ja uns 10 anos q tinha agorafobia tive a minha vida muito limitada depois com medicaçao apropriada e anti depressivos melhorei bastante . pareia medicaçao ha uns 3 anos e agora as vezes voltam outra vez. faço a respiraçao controlo os pensamentos mas por vezes acredito q dessa vez vou morrer so depois de algum tempo apos tomar o sos e chorar bastante é q vai passando ja percebi q me aconrece sempro q me sinto insegura na relaçao ou nao sou suficiente boa no q faço ou se pensar q todas as pessoas a volta nao me vao conseguir ajudar no panico pois nao simpatizam comigo enfim agora tento sempre nao lhes dar tanta importancia e penso q amanha sera melhor mais calmo…
a todos desejo q ultrapassem estas situaçoes e foi bom hoje ter lido tudo o que aqui esta escrito q esta manha fui assombrada por um desses ataques…….
obrigada

Avatar for Miguel Lucas
Raquel Salgueiro

eu tenho agorafobia e sou hipocundriaca. sofro tanto!!! preciso de ajuda. a minha vida é limitada, pensamentos assombrados constantemente, ataques de panico… n me sinto a viver e o q eu mais quero é viver!!!

Avatar for Miguel Lucas
adriana

Eu tbm tenho síndrome do pânico. Ano passado tive mas procurei ajuda médica e foi receitado o rivotril 2 mg, foi maravilhoso pra mim, não tive mais ataques, minha vida era normal, cuidava de marido, uma filha, trabalhava, enfim….mas neste ano, comecei a ter ataques seguidos depois que descobri que estou grávida. No começo da gestação, tinha ataques todo santo dia, sorte que peguei férias em janeiro, fui pro hospital varias vezes, mas por ser gestante, os médicos falavam que não podiam fazer nada, só davam soro e receitavam calmantes fitoterápicos. Infelizmente o rivotril não posso tomar, pois causa danos ao bebê. Atualmente, tenho controlado bem os ataques, estou tomando somente pasalix e chá de camomila. Estou indo na psicóloga uma vez por semana e no psiquiatra uma vez por mês, o que tem me ajudado muito. Quando de vez em quando vem uma crise, uso a técnica da respiração e tbm sigo uma dica do psiquiatra: fico sentada e ponho a cabeça entre as pernas e espero a crise passar, isso funciona! O medico me explicou que essa posição ajuda a acalmar as crises, pois fazemos uma certa pressão no corpo, aí a crise se acalma. Comigo tem funcionado bastante! E claro tbm o apoio e o carinho da família ajudam muito nessas horas. Agora estou com três meses de gestação. Obrigada, espero que eu tenha ajudado alguém!

Avatar for Miguel Lucas
Bruna

Oi, Miguel. Tenho 17 anos e nunca tinha parado pra pensar que talvez algumas situações estranhas tivessem a ver com ataque de pânico.. Desde pequena quando não me sinto confortável em algum lugar ou com alguma pessoa, eu fico super ansiosa, com medo, com falta de ar e algumas vezes até começo a chorar do nada. Um último acontecimento foi que eu estava prestes a viajar com a minha irmã e o meu cunhado e logo que saímos de carro eu lembrei que tinha esquecido meu iPod. Não sei porque mas comecei a ficar muito nervosa, não era pela falta do iPod mas sim pelas músicas que na maioria das vezes são as únicas coisas que me acalmam. Eu não conseguia parar de pensar nisso e quando estávamos quase pegando a estrada eu pedi que voltássemos pra pegar o meu iPod. Comecei também a ter a sensação de que aquilo era um sinal pra eu não viajar porque algo de ruim poderia acontecer. Voltamos a casa que tínhamos saído e lá peguei meu iPod mas naquele momento eu percebi que se eu viajasse não conseguiria ficar tranquila no lugar pra onde eu estava indo. Fiquei tonta e enjoada e quando desci do carro simplesmente comecei a chorar. Outras coisas já aconteceram comigo mas ainda tenho minhas dúvidas se isso é só coisa da minha cabeça.. Já vejo uma psicóloga a alguns meses mas não sei se está adiantando porque tudo que conto parece ser normal pra ela então não sei se posso interligar as minhas ações a ataques de pânico. Não sei com quem falar sobre isso então gostaria que você falasse o que acha. Muito obrigada.

Avatar for Miguel Lucas
elizandra

a um mes esto com medo de tudo estou sempre tremendo e com as maos suadas tem certas vezes que nao consigo nem escrever de tanto tremer sera que isto e crise

Avatar for Miguel Lucas
Paulo Soares

Eu tenho de ser sincero eu sinto que é ridiculo esta doença especifica do foro psicológico,pois isto é estar doente sem ter nada, talvez por isso os AdP me causem tanto sofrimento pois não os consigo controlar. Já os tenho há vários anos já tve melhoras com a medicação mas depois volta tudo de novo.já encarei a realidade isto não passa,não desaprece e talvez no futuro o meu corpo se adapte a esta nova condição.A verdade é que isto condiciona a minha vida totalmente e já não existem activdades que eu faça sem que este fantasma me assombre.ler estes comentários sómefaz pensar na quantdade de pessoas que vivem neste sufoco pois sóquempassa poristo sabe o quantoé doloroso.eu já acordo com o coração a mil á hora e a partir daí é mais um dia em que me limito a viver em alerta sem me concentrar em mais nada a não ser nestes sintomas e neste sofrimento….. na minha opinião há duas soluções:ou vivemos condicionados ao uso de medicação o resto da vida ou sofremos….que tem sido a minha cina….mas uma coisa é certa isto é sobreviver não viver….

Avatar for Miguel Lucas
Denis

(Antes..de…mais…nada…uso..os..pontos….pois…a…barra…espaço..cismou..de..parar..de.funcionar.)

Olá…à…todos…e…parabéns…pelos..esclarecimentos…..tão…bem..elaborado!
Há..30…minutos…atrás…tive..uma…crise…de…pânico…e…aqui…estou…eu…escrevendo..
Tenho..passado..por..uma…situação…bem..estressante..na..minha…vida…e…tenho..pânico..desde..os..11…anos.(tenho..36..atualmente)…..mas…me…tratei…por…3…ocasiões…..houve..recaídas…esse…pânico…não…foi..constante..mas..pelo..estresse….retornou….hoje..só..tomo..ansiolítico…não..nego..que..viciou….mas..uso..da..forma..que..o..médico..me..receitou..à..epóca.
Meu…pânico..é…alimentado..também..pelo..TOC(obssessões…e…rituais)…isso..causa…ansiedade(TOC..é,..um..transtorno…ansioso)..
Durante..essa..crise..de..hoje..pensei..racionalmente:::"isso..tem..um..tempo..e..logo..passa"…só..de..pensar..nissso…verifiquei..a.pulsação..ela..caiu..para..abaixo..de…110..bpm..mesmo..em..crise…(O..mesmo..que..subir..uma..escada..de..15..degraus..).
Mas….agora..me…dei…conta…que…o…que..alimenta..as…crises…são…os..medos…exagerados..
Seu…coração…numa..crise..bate…como…de….alguém….malhando..na…academia.
Ter..medo…de…fazer…exercícios??Não..pode!
Por…isso….digo..:a…mente..alimenta..uma..crise..
Pensem:…durante..uma..crise..seu..coração…baterá..igual…ao….de…alguem..fazendo..esteira..em..ritmo…forte..
Na…pior..crise..da…minha..vida..em..2008…em..poucas..horas…medi…a.pressão..e..tirei..um..eletro..no..PS..:Pressão:12..por..8…pulsação..72..bpm….isso..que..fui..assustado..ao…PS…e.à..pé.
Não..apareceu..nem…uma..extra..sístole..sequer..
Digo:..não..alimentem…os..medos…de…terem..uma…nova..crise…com…pensamentos…catastróficos…se..aceitarem..uma..crise…sem…ter..pressa…de…acabar,..mas..rápido..ela..acaba..e..mais..breve.leve..será.
E..parem..de…ficar…verificando..seu..corpo..ouvindo..pulsações…dormências..dores..e..etc..
O..corpo..humano..tem..mecanismos…de..controle…não….temos..o..coração..doente,..mas..sim..uma…mente..fora..de..um..padrão…ideal..de..pensamento……por..isso..a..pulsação..vai..até..um..ponto..pois..o..coração..é..saudável….não..passa..daquilo…
Outra..vez..no..PS…com..ansiedade..e.forte..dor..no..braço..esquerdo…pressão:..13×8…eletro..normal..
Tenho…36..anos…e.fiz..mais..eletros…ecos..e.MAPA….que..muitos…farão..na..vida..
Não..tenho..nada..graças..à..Deus..vocês..também..não..lembrem.se…disso..no..dia-a-dia.

Abraços..e.que..Deus..nos..abençoe!
Att;
Denis

Avatar for Miguel Lucas
Laura

Como lidar com uma pessoa que tem ataques noturnos de pânico. O que devo fazer?

Avatar for Miguel Lucas
João

Laura, já passei por essa situação. Nas primeiras vezes tinha de a levar ao hospital porque estava demasiado assustada. Com o passar do tempo tentava acalmá-la e dizer-lhe que qualquer coisa eu estava ali e íamos ao hospital se fosse necessário. Tentar transmitir calma e estar ao lado da pessoa. Apenas falo da minha experiência, não sei se pode ajudar no seu caso.

Tudo de bom.

Avatar for Miguel Lucas
Denis

(Antes..de…mais…nada…uso..os..pontos….pois…a…barra…espaço..cismou..de..parar..de.funcionar.)

Olá…à…todos.
Eu.estava..encucado..pela..minha..crise..da..semana..passada.
Eu..estava..(ainda..estou..amedrontado)..
Pois..bem..resolvi..ir..ao..posto..de..saúde..
Minha..pressão.estava..alterada..para..cima….mas..não..muito..
Me..dera..remedio..para..pressão..e…diazepan..
A..pressão..caiu..um..pouco…mas..u..ainda..encucado..
Sai..de..lá..e.fui..ao..P.S..queria..um..eletro..
Cheguei…no..PS..na..triagem..e.oxigenação..à..98%..a..médica.me..disse..que..o..máxio.que..se..consegue..é..99%..pressão:12×8
Fiquei..aliviado..o.remedio..para.pressão..que..tomei…no…posto..de.saude..surtiu..efeito.
Como..eu.ainda..estava..assustado..e,faziam…3
…horas..que..tomei…medicação..me..deram..novamente..dizepan..(ambas..as..vezes..em..comprimidos)..mas..nao..remedio..ara..pressão..(expliquei.udo..que.uso..e.usei)
Fiz..eletro..o..médico..disse..tudo..ok..com…seu.coração..e.me.encaminhou..para..um..psquiatra.
E..foi..numa..AMA…(público)..de.São..Paulo.
Consulta.demora..quase..2.meses..para..um…psiquiatra..nada..diferente..do..meu.antigo..plano..de.saúde..que..não..era.barato.
Mas..como..ando..à..mil..marquei..um..particular…para..essa…semana.
Estou..ciente..pelo..livro..que..li..dum..médico..do..HC.de..São.Paulo.que..recaída..podem..ocorrer..após..3..anos..de.término..de.uso..do..antidepressivo..e…calhou..com..o.período;..que.terminei..o.uso.deles..
Alguns..podem.dizer..
"É..médico..do.SUS"…
Mas..uma..moça..ao..meu..lado..(que..não.sei..do..que..sofria)…que..aparentemente..estava..bem….fez…03.eletros..e.deu.alteração…o..médico..lhe..disse.."você..só..sai.daqui…estando..bem"..ela..apresentava..uma..arritmia.
Houve..um..tratamento..muto..responsável..nessa..AMA….nada.diferente..dos..bons..hospitais..que..eu..ia..quando..tinha.plano..de.saúde.
Eu..tinha..pavor..de.ir..à..hospitais….mas…o..medo..foi..maior..antes..de.ir..que..ir..de.fato.
O..medo..a..antecipação..é..que.nos..machuca.
Diazepam.me..fez..dormir…bem..mas..ele..não..mudará..minha.mente.
O..antidepressivo..ajudará..a..estabilizar..minha..ansiedade..mas..seu..eu..continuar..a,pensar..sem..parar….do..que.ajudará?
Não..existe..remédio..(pilula)..para..maus..pensamentos…sim…às..vezes..parece..que..a..cabeça..vai..explodir..mas..temos..que..nos…esforçar…
Temos..muito..mais..medos..que..crises…se..não..temermos..as.crises…se…elas..ocorreram..mais..espassadamente…ocorrerão…ou..sumirão.

Avatar for Miguel Lucas
matheus

vc está no caminho certo enfrentando o medo essa e a melhor forma de superar a ansiedade.. leia os posts abaixo estou explicando mais sobre ansiedade

Avatar for Miguel Lucas
Carla Anastácia

Oi, eu não sei o que acontece comigo, só sei que é frequente às vezes me dá um ataque e eu tenho um sentimento de morte acho que minha mãe que é a coisa que eu mais amo vai morrer, daí minhas mãos começam a suar, teve uma vez que o aparelho registrou meu batimento 111 !!! Isso sem que eu tivesse praticado exercício algum ou tenha tomado algum susto, essas sensações são horríveis principalmente pelo sentimento de morte eu sempre acho que vou infartar um dia, tenho 26 anos quando vejo algum relato de uma pessoa jovem que morreu de infarto é o fim para mim…
Fora que eu tenho TOC com certeza, mas não aqueles de ter de colocar as coisas certinho no lugar ou mania de arrumação ou de limpeza., O meu consiste em pisar em certos locais ou com algum pensamento ruim tenho que voltar quantas vezes for preciso pois acho que algo de ruim vai acontecer principalmente com a minha mãe, mas devo confessar que houveram muitas coisas que aconteceram em minha vida para que desencadeassem esse sintomas… Fora que eu sou uma pessoa totalmente sensível, acho que sou muito nova para isso tudo estou sofrendo mas sei que isso não é depressão pois a mesma causa uma sensação de vazio muito grande e não é bem isso… preciso viver, vivo em alerta, descansar a minha mente… E eu sou uma pessoa social que gosta de tomar uma cervejinha, sempre com moderação é claro e nem isso eu estou podendo mais, pois toda vez que eu bebo no outro dia eu perco o sono bem de manhãzinha independente da hora que eu vá dormir aí eu acordo e fico andando pela casa com todos esses sintomas só que mais forte acrescido de ressaca eu não queria ser tão complicada, me ajuda por favor!!!

Avatar for Miguel Lucas
matheus

não tenho toc mas como passei por um mesmo estagio ate chegar aos ataques posso dizer que vc não deve mais beber mesmo que isso seja a unica coisa que te faz esquecer dos problemas, seja forte vc não e muito nova para sentir isso eu comecei com 6, 7 anos de idade com depressão superei as dificuldades e as lutas sozinho quer dizer com a ajuda de deus e claro foi minha unica fonte de força, mais hoje eu posso dizer que livre sou, não tenho mais medo, pois sei que ele esta comigo em todas as minha situações. E eu posso te dizer que ele esta contigo assim como esta comigo, não tenha medo do mundo, pois maior e o que está em nós! Abraço espero que tenha ajudado

Avatar for Miguel Lucas
cecilia fernanda

ola chamo me fernanda tenho 28 anos e sofro de panico e nao sei o que vou fazer agora, vou ser operada no dia 10 do proximo mes estou com problemas do utero, o problema e que estou sempre a pensar que vou morrer nissa operação , ja tenho o panico deste do ano passado ,tomei cmprimidos so 2semanas dpois parei, agora nao sei o que fazer, por favor alguem podem ajudar me

Avatar for Miguel Lucas
matheus

Para começar eu vou falar de mim me chamo matheus e tenho 16 anos, não vou ser hipócrita em dizer que foi fácil superar os ataques, mais posso te dizer como superei : eu tinha muito medo de morrer assim como você dessa maneira fui cada vez mais ficando em casa ou seja era o local onde eu me sentia bem, mas aos poucos eu fui vendo que só iria superar os ataques se eu sai-se de casa, foi o que eu fiz , não foi fácil no começo, mais depois acostuma e assim os sintomas vão indo embora. Uma das melhores coisas que eu aprendi lendo sobre os ataques e que temos que controlar nossa respiração, assim fui treinado em casa onde me sentia bem, a respiração e assim tem que puxar o ar não para os pulmões mas sim para o abdome (conte ate três puxando o ar devagar e depois solte pela boca devagar). Treine bastante que vai lhe ajudar muito, abraço, que deus lhe abençoe.

Avatar for Miguel Lucas
Vinny

Ola, me chamo vinicius e ontem tive uma crise muuuito forte, foi diferente, pois acrecentou sintomas novos! e gostaria de saber se alguem aqui tem alguma tecnica para fazer exatamente na hora do dessespero? POR FAVOR ME AJUDEM! =S GRATO

Avatar for Miguel Lucas
joana

se mata assim voce vai se livra deste demonio

Avatar for Miguel Lucas
joana

SEI COMO QUE E nao concigo nem ajuda nhamim

Avatar for Miguel Lucas
pedro ACOSTA

.https://www.facebook.com/groups/SOS.PANICO/
Liberte-se do mal da mente síndrome do panico! ????
TIVE SP DURANTE 20 ANOS DE MINHA VIDA DEVIDO O GRANDE SOFRIMENTO A NA ANSIÁ ME LIBERTAR DISSO DEDIQUEI ANOS DA MINHA VIDA ESTUDANDO O PROBLEMA LENDO BUSCANDO INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE …
277 membros · Participar do grupo

Liberte-se do mal da mente síndrome do panico! ????
TIVE SP DURANTE 20 ANOS DE MINHA VIDA DEVIDO O GRANDE SOFRIMENTO A NA ANSIÁ ME LIBERTAR DISSO DEDIQUEI ANOS DA MINHA VIDA ESTUDANDO O PROBLEMA LENDO BUSCANDO INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE …
277 membros · Participar do grupo

Avatar for Miguel Lucas
Jane

Bom Dia!
Tenho uma filha com sindrone do panico e depressao. Ela nao quer falar com o irmao que esta fora do Pais. Como ele deve proceder, evitar certas atitudes, brincadeiras e paciencia?
De antemao agradeco a atencao

Gostei muito da materia e os comentarios que ajudam muito a entender.
Jane

Avatar for Miguel Lucas
Maiara da Silveira

Ola Boa Tarde,
Minha namorada tem a síndrome do pânico, descobrimos a alguns dias, gostaria de saber como agir em meio a uma crise, como posso ajudar ela. Ela fica muito agitada, a ponto de se debater e se machucar, em uma das crises não me reconheceu, e quando se recuperou não se lembrou do ocorrido.
Gostaria de dicas sobre isso, nunca tive que lidar com alguém com algum transtorno, porém agora me vejo "obrigada" a encarar essa situação.

Avatar for Miguel Lucas
loisiane cristina dos santos

nossa estas dicas falou tudo pois assim que todos devem fazer (ataque de nervo)

Avatar for Miguel Lucas
Gee

oie adorei sua materia… Deus vai te abençoar muito por isso…eu comecei com as crises faz 12 anos,logo depois que meu filho nasceu. Desde de la tenho alto e baixos…agora to gravida,sozinha pq o pai do bebe sumiu e a insegurança fez com que os ataques voltasses,tava mal ate agora mesmo,Graças a Deus to melhor agora…mas é sempre dificil ne,obrigada pela oportunidade…abraços

Avatar for Miguel Lucas
Denis

Olá à todos.
Passei maus bocados com uma recaída da síndrome do pânico (também sofro de TOC).
Fiquei ruim mesmo..um medo absurdo e várias ameaças de crises (tive duas bem fortes).
Isso foi em maio, comecinho do mês.Parei no P.S..coração normal peço eletro, pressão pouco alta, mas rapidamente estabilizada.
Após 15 dias de tratamento com citalopram + clonazepam, a melhora começou a surgir.O medo foi diminuindo..as ameaças, idem.A dose inicial foi de 10 mg, 1 semana depois, 20 mg, depois passou para 30 e recentemente, 40 mg.
Fazem 3 meses e meio que tenho me tratado e, graças à Deus, é como se eu nada tivesse sentido.
Não temo mais sair de casa (agorafobia), não tenho palpitações, durmo muito bem.Meu Toc diminuiu bem com o citalopram (tomo 40 mg/dia – tudo prescrito).
Não sou fã de medicação, mas a psiquiatra (que é da rede pública, me disse que talvez eu tenha que tomar para o resto da vida, em doses baixas).Diga-se de passagem que fui melhor tratado na rede pública que no particular.Se tem urgência e está sem grana,procure a assistente social.
Uso citalopram manipulado.Não senti diferença algum com o citalopram "comum"..e o preço é uma diferença absurda (paguei R$ 32,00 com 60 cápsulas de 40mg!)..e a farmácia onde mandei manipular tem 10 filiais.
Crises de pânico não são constantes..são picos..e esses picos são passageiros.começo,meio e fim.
O que é exagerado é esse medo surreal de ter crises que gera esse ciclo vicioso.Que te prende em casa.
Não tema!Fé em Deus, procure ajuda e comece sair, passo a passo.
Digo de coração: a medicação ajudou mais do que eu imaginava e num espaço de tempo menor que o esperado.
Se precisar, use.Melhor tomar remédio (sempre prescrito) e se sentir bem do que viver aprisionado num medo constante.
De preferência, vá à um psiquiatra e um psicólogo,que ele te ajudará na questão dos medos, culpas, raivas e conflitos.
Nessa luta, sozinho, não dá!

Avatar for Miguel Lucas
silvia camacho

ola boa noite gostaria perguntar k devo fazer kando da me panic de sucidias e ataco o meu ex namorado por ele nao me falarr digo k vu matar

Avatar for Miguel Lucas
ola chamo rafael tenho 13 anos

Ola eu tenho uma doença e quando tou no liceu eu entro em panico e fico com muito medo de morrer de me sentir mal estes sao os meus sintomas : hipervenntilar falta de ar tonturas formigueiros nos dedos etc

Pf ajudem me obrigado

Avatar for Miguel Lucas
Nane

Olá, gostei muito do texto, conteúdo claro e com orientações importantes. Sofro de síndrome do pânico há aprox. 3 anos e faço terapia há 4 meses. Demorou muito para que alguém me desse um diagnóstico preciso, porque os médicos associam os sintomas a stress, cansaço, ansiedade, etc. As crises já foram piores, aconteciam 4 a 5 vezes por dia, e por vezes, durante a noite. Fui parar no hospital muitas vezes, porque não entendia o que estava acontecendo e entendia menos ainda quando chegava ao hospital e esses sintomas tinham desaparecido, parecia que eu era uma pessoa carente de atenção, e na verdade sou o extremo oposto, arrimo de familia, sempre cuidando de todos e nunca transpareci nenhuma fraqueza.

Nesse ano as crises diminuiram a frequência, mas, nos últimos dias tenho tido crises muito fortes, meu coração acelera, tenho tontura e fico com muito medo de desmaiar no meio da rua, sozinha. Além da crise eu fico muito, muito irritada por estar assim, doente de algo que não se sabe quando e nem aonde vai acontecer. Não quero entrar com medicação, porque vi muitos casos de pessoas que conseguiram ficar bem sem isso, mas, gostaria de indicações de profissionais que trabalham com a TCC. Minha terapeuta atual, não trabalha com TCC, mas, tem me ajudado bastante, porém, acho que posso complementar com algo que seja específico para a síndrome. Vcs podem me ajudar?

Obrigado! Abs

Nane

Avatar for Miguel Lucas
Marceli

Miguel, você não sabe como foi bom ler suas orientações. Lendo os comentários da Nane me identifiquei bastante com ela. Estou passando pelas mesmas coisas que ela e só agora busquei ajuda com um psicologo, que me indicou uma psicoterapeuta. Ainda não comecei, pois foi hj. minha primeira consulta. Como nane, o pior não é a crise, e sim o medo que persiste e a sensação de impotência, das pessoas (médicos, amigos) acharem que vc esté querendo atenção. Já fui parar na emergência, devido ás sensações que ocorrem num ataque de pânico e ouvi de um médico que eu estava enchendo a emergência qdo. não tinha nada. Então, vc cria uma resistência em procurar ajuda. Tb. não quero fazer uso de remédios e acho importante ter um diagnóstico do que acontece com minha mente. Vamos lá. Novidades te conto.

Avatar for Miguel Lucas
Matheus

Olá, eu estou passando por varias crises do panico, sinto falta de ar e um medo incontrolavel… Já fui ao psiquiatra, ele me passo um medicamento que nao funciona muito bem! Eu vou ao psicologo pelo convenio de MESES EM MESES e isso nao me ajuda nada… Não sei mais o que fazer, me ajude por favor 🙁

Avatar for Miguel Lucas
Denis

Olá, Matheus..bom dia!
Sei como se sente, pois senti isso em Maio desse ano…fora um medo incontrolável, crises, fiquei com medo de sair.
Procurei um médico que me receitou, mas numa dosagem que não ajudou muito..fui em outro médico..expus novamente meu caso (pânico e Toc) e a dose acertada dessa vez me fez muito bem, graças à Deus.
Nunca mais tive crise de pânico, o medo e foi e o Toc diminuiu uns 80% (o Toc é bem mais complicado que tratar que a síndrome do pânico, mesmo sendo o Toc um transtorno ansioso também)
Mas é comum nesses tratamentos, mudar medicação.Se usa há alguns meses e não faz efeito, procure o médico e veja se mudar de medicação possa ser uma alternativa.
Abraços!

Avatar for Miguel Lucas
Daniela Bazana

Muito motivador seu artigo, tenho adotado maneiras de controlar minha ansiedade e suas dicas farão parte delas.
Vou passar a ler seus artigos!

Abraços!

Avatar for Miguel Lucas
Jacks Rodrigues

Só tenho a lhe dizer: Obrigado Dr. Miguel.
Hoje, devido ao local de trabalho e moradia, não tenho muito acesso a um profissional como o Dr., mas seus artigos foram muitos esclarecedores e até digo mais: no meu caso, esta sendo o remédio. pelo menos por enquanto, até poder chegar até um profissional. Não tenho problemas de saúde até então, não fumo e pratico exercícios quando o trabalho não atrapalha. Após passar por uma situação que me gerou muito estresse e ansiedade foi desencadeado todos esses sintomas horríveis dessa crise de pânico e, no meu caso, o principal é a falta de ar, sensação de sufocamento, insônia, enfim. Através de suas publicações pude conhecer mais sobre essa doença. Pessoas que estão do meu lado não entende, pois não tem nenhum sintoma aparente e chegam a duvidar de nosso problema. É só quem passa por isso e vocês como estudiosos do assunto é que sabe da gravidade do assunto. Se morasse na mesma cidade/estado teria o maior prazer em fazer um tratamento contigo.
Obrigado novamente e que Deus abençoe vc e família.

Avatar for Miguel Lucas
Marilia

Olá,

Tenho 53 anos e há 6 anos mais ou menos tenho desenvolvido alguns sintomas quando converso muito, quando tenho que sair só dá uma certa sensação de alheiamento e medo… tomo muita agua e respiro prendo o ar e solto pausadamente tem me ajudado e costumo controlar nunca fui a medico. As vezes acosdo asustada tenho hiperventilação e sudorese…

Apesar dos vários relatos não vi nenhum parecido … Meu filho tem 20 anos mas desde pequeno tem umas sindromes ou ataques de panico repentinos, ele grita, chama por mim e corre a meu encontro e me abraça forte com um olhar assustado e com o coração em disparada, é questão de poucos minutos ou de segundos… depois passa e ele se acalma, me preocupo pq essa mania de sair correndo tenho medo de que dê esse panico em situações que ele corra e se machuque. Ultimamente ele disse que tem sido mais espaçado mas hoje ele veio correndo apavorado ao meu encontro e como ja é grande tive que dete-lo com força, em segundos passou. Não é frequente mas acontece desde ele pequeno quando corria pra meu colo e dava uma reação que encostava a boca no meu rosto como se quisesse morder mas nao mordia… ele dizia que era um "arrepio" e não me dizia o que sentia na verdade… alguem ja viveu algo semelhante? como posso ajudá-lo?
obrigada

Avatar for Miguel Lucas
Lara Bartolomeu

Boa noite,
Estou a passar uma fase muito complica… penso que o meu primeiro ataque de panico
terá sido com 10 anos mas na altura foi algo que passou e nem falei com meus pais. Com 20 anos foi me detectado( Depressão ) tomei durante 9 anos anti-depressivos que me ajudaram bastante mas que no fundo camuflaram " os ataques de ansiedade/pânico. Tem cerca de 2 meses que meu psiquiatra decidiu me retirar a medicação, a inicio senti me bem normal acho mas tem 3 semanas que os ataques de pânico são diários e constantes levando me a tomar "calmantes " receitados para tomar em (SOS) e que não resultam a 100%.
Estou a deixar de ter vida própria.. só me sinto bem em casa ( no meu refugio) aqui não me deparo com pessoas, barulhos…Trabalho num shopping ( aberto ) e está a ser insuportável ir trabalhar porque tenho ataques de pânico constantes desde ao me dirigir aos clientes até ao tentar sair do meu local de trabalho para arejar um pouco… não consigo enfrentar grandes espaços com muitas pessoas e barulhos.. fico num estado tão critico que nem respirar consigo. Neste momento só consigo ir trabalhar( por vezes mal ) e retornar a casa. Já falei com o meu médico e diz que é algo que tenho que ultrapassar fazendo ginastica e ter muita paciencia… Não posso acreditar que vou estar e ficar tão limitada como me sinto no momento. Preciso muito de ajuda, preciso perceber o que posso fazer para ultrapassar isto. Não consigo fazer nada sozinha :(. Hoje pela primeira vez andei a pesquisar net sobre o assunto e vejo que existe muita gente com o mesmo problema. Gostava de saber tratamentos, terapias… quero voltar a ser eu mas sem tomar medicamentos para depressão pois é algo que vejo agora que talvez nunca tenha tido.Existem medicamentos para serem tomados para tratar ou anular estes sintomas?
Desde já obrigada.

Vivo em Aveiro

Avatar for Miguel Lucas
Lara Bartolomeu

Postei mas não obtive ajuda! 🙁
Obrigada

Avatar for Miguel Lucas
Nathalia

Lara, você vai ficar bem, confie em você.
Eu passei por ataques e o melhor coisa que fiz foi ir para um psicólogo e tomei remédios, e caminhada, quando estiver no trabalho e ficar assim, vá no banheiro controle a respiração, faça exercícios toma água, e volta não é fácil, POSSO DIZER EU ESTOU VENCENDO CADA DIA COM MUITA FORÇA DE VONTADE, CONFIAR EM VOCÊ E ACREDITAR QUE NÃO É NADA VOCÊ NÃO TEM NADA E NÃO PRECISA TER MEDO.
As dores no peito vai passar com a caminhada, e lugares barulhentos evite mas encare quando achar que pode.

Avatar for Miguel Lucas
Laura Pereira

Lara estou torcendo por você! Você consegue, eu sofro ataques de pânico todos dias mas não são graves, mas é uma droga e que ninguém merecia!
Lute o quanto você puder, e nunca desista, você é forte e precisa saber disso, lute contra está síndrome indesejável com um sorriso e lembre-se que você não vai ter um infarto, mas a sua mente pensa que você vai ter um.

Avatar for Miguel Lucas
Denis

Mais da metade dos portadores do transtorno do pânico desenvolvem a agorafobia, que é o medo de sair, estar longe de casa, de seu " lugar seguro".
A medicação, de fato, inibe as crises…os ansiolíticos, rapidamente revertem quadros ansiosos.
Algumas pessoas vão precisar tomar antidepressivos pelo resto da vida, mas em doses baixas, segundo disse minha médica (sofro também de TOC, que também é um transtorno ansioso).
No caso desse medo de sair, estar longe, a TCC (terapia cognitiva comportamental) é de suma importância, pois você deverá se expor, passo-a-passo aos locais que te dão medo, mesmo que isso, gere uma crise (que deixará de ocorrer no decorrer das exposições).
Todos os portadores de pânico devem ter em mente: toda a crise passa e não deixa danos.
Em maio de 2013 fiquei muito mal..pensei que jamais voltaria a ser o que era…depois de 2 meses eu voltei a ser o que era, saia, dirigia para lá e para cá..hoje fiquei mais de 2 horas preso no trânsito..nada senti, graças à Deus. Moro em São Paulo..aqui é sempre trânsito!

Avatar for Miguel Lucas
Joana

Boa tarde, desde já agradeço pela informação dada neste site pois ajuda muito e só quem passa por isto é que sabe realmente o que é.

Eu tenho 22 anos, e ainda não percebo bem o que tenho, se são ataques de pânico se é ansiedade. Ando a ser medicada com 1 diazepam por dia, mas tem dias que ainda me sinto muito mal, começa por me dar um formigueiro pelo corpo acima, depois o coração começa acelerar muito e ai começo a ficar assustada e parece que vou desmaiar ou até mesmo morrer de ataque cardiaco.
Dizem que não é uma doença hereditária, mas a verdade é que o meu pai sofreu e ainda de sofre de depressão, o meu irmao de 26 anos também tem ataques de ansiedade/pânico regularmente, estando ele a tomar victan.. Eu gostaria de saber se será ou não hereditario? Pois não tenho preocupaçoes, passei uma infancia boa com apenas alguns episódios de alcoolismo por parte do meu pai. Mas não sei porque agora nesta idade, não saiujá com amigos, não vou para discotecas deixei de fumar, nao bebo porque parece sempre que vou piorar se o fizer.

Agradecia que alguem me tentasse esclarecer. Nunca me vai passar? Vou viver com isto até ao fim da minha vida? 🙁

Avatar for Miguel Lucas
geovani

parabens pelos seus artigos fiz tcc com alguns psicologos mais eles não abordaram esses topicos e nao me ensinaram a lidar com minhas ansiedades e medos pena vc ser de outro pais um abraço

Avatar for Miguel Lucas
Bernadete Reis de Sá

Boa Noite !! Tenho ataques de pânico há anos e tentei tratamentos com remédios e terapia mas,sem muitos resultados …. Então tive que fazer adaptações em horários e meios de transportes visto que ,tenho ataques ao entrar dentro de ônibus….E o que observei quanto as pessoas que querem "ajudar" no minuto do transtorno,digo por experiência: Dê o tempo necessário para que possamos nos refazer !! Nada adianta pedir para ficarmos calmos,respirar,nada vai acontecer pois,nessa hora eu por exemplo fico tão fora de mim que não escuto nada…. Mas,seria ótimo as pessoas não julgarem e respeitarem essa disfunção. Por vezes tenho vergonha ,algumas pessoas acham frescura ,doidice,bobagem mas,é bem complicado . Ler sobre o assunto também ajuda bastante e a escola psicologia tem me ajudado bastante com textos diretos e de fácil compreensão… Obrigada Miguel Lucas

Avatar for Miguel Lucas
luiza

oiii ! eu tenho pânico descobri aos 17 anos que tinha depois de passar muito mal no hospital , passei os dias mais horríveis da minha vida ate descobri que tinha pânico … hoje tenho 19 anos e ainda sofro com essa doença ,tenho muitas limitações não consigo andar de ônibus , não consigo sair na rua sozinha , entre outra, hoje tomo remédios como exodus e rivotril mais mesmo assim ainda tenho ataques de pânico , com isso minha vida social foi por ralo abaixo … me identifiquei com as pessoas acima por não conheçer ninguém com essa doença ,então se alguém quiser se comunicar comigo e so falar ….

Avatar for Miguel Lucas
beatriz Cadete

Também tomo exodus e rivotril. Odeio p rovotril. É assustador o efeito.

Avatar for Miguel Lucas
Brenda

Bom estou lendo este post dia 06/02/2014 e estou tendo neste momento um ataque de crise do pânico….
Meu nome é Brenda eu tenho 12 anos, isso começou há algum tempo….
Comecei ter medos estranhos de que: O Mundo acabasse, que o ar do mundo parasse e nós morreremos e etc….Agora tenho muito medo de ter um Infarto sinto os sintomas em mim: Pouco de dor no peito, formigamento no braço e ardência as vezes, só que já fui em um cardiologista aqui da minha cidade e o meu diagnostico estava muito bom mas mesmo assim não tiro da cabeça… Antes disso eu fui em um médico e fui diagnosticada com Síndrome do Pânico…
Quero muito perguntar se quando uma pessoa tem medo de algo como alguma doença como eu ela pode sentir os sintomas da doença que tem medo… Tipo o infarto tenho medo de ter e sinto os sintomas isso é normal de um ataque de síndrome do pânico???
Por favor me ajude estou com muito medo… 🙁
Agradeço desde já…. Responda-me rápido POR FAVOR!!!!

Avatar for Miguel Lucas
Cris

Brenda,

Se você já foi a um cardiologista e está tudo bem, não se preocupe. Os sintomas do pânico são bem parecidos com a de um infarto, por isso parece que esta tendo um. Procure um psiquiatra e um psicólogo, só assim se consegue sair dessa.

Abraços e boa sorte.

Avatar for Miguel Lucas
Laura Figueiredo

Olá gostei muito dos comentário ! Sempre estou lendo tudo sobre o pânico eu tenho ja superei muita coisa mas as vezes ainda vem qe cada vez penso qe nao Vo supera mas depois como sempre pasa ! As vezes me sinto perturbada tbem mas logo pasa um medo junto isso e normal ? Senti pertubacao penso qe Vo fica louca me trava tudo ? Nao suporto mas isso eu tenho remédio mais nao consigo toma axo qe com o remédio fico pior? Qero vive normal

Avatar for Miguel Lucas
meire

Depois de uma crise violentissíma me senti mais confortável ao ler o artigo,ainda estou assombrada pelo medo de morrer,mais me sinto mais serena…Obrigada pelas dicas,que Deus abençoe e cuide de seu coração.

Avatar for Miguel Lucas
meire

Tenho esse histórico já há alguns anos,respondo bem aos tratamentos,e acabo me sentindo tão segura que fico com a sensação de que as crises não voltarão a se repetir…só quando menos espero sou tomada por crises violentas,depois de tanto tempo já tenho digamos um certo auto-controle, mais dependendo da intensidade da crise,fico muito mal,á beira do desespero…acredito que cada um reage de uma maneira,mais tenho plena certeza que existe SIM,um caminho,uma alternativa que funciona prá cada caso

Avatar for Miguel Lucas
Meire

Achei tão esclarecedores e funcionais os métodos que gostaria de perguntar se as crises variam muito,se elas mudam ao longo do tempo,pois há alguns horas tive uma crise que foi um pouco diferente das que eu estou ”habituada” a ter..depois de um certo tempo consegui adormecer e acreditei que teria algumas boas horas de sono,já que preciso levantar cedo em função do trabalho,.senti uma urgência,uma necessidade de abrir a janela do quarto,corri pela casa como se de fato estivesse morrendo,sensação de abismo,de fim da linha,sabe?e foi muito intenso,muito real…o desespero,a dor maior é observar meu bebê de 2 e meio,dormindo,e ter a sensação de que eu posso morrer á qualquer momento.Me responda se possível…Atenciosamente!
Meire

Avatar for Miguel Lucas
Camila

Ola,

Eu estou com uns ataques de panico depois de ver barata, é a mesma coisa de sindrome do panico?
Oq devo fazer?

Att
Camila

Avatar for Miguel Lucas
Mario

Ola pessoal o meu nome é Mario
Venho por este meio tranquilizar as pessoas que teem Ataques de panico, derivado a doença hospitalar que estao internadas pu antes de irem ser fizeram o mesmo que eu que foi ir 4 vezes ao hospital e os medicos mandarem me passear , nao axei normal mas , presisti e fui a uma clinica privada fazer exames prefundos a tudo ( pulmoes, coraçao, rins, estomago) e estava tudo a 100% . Feito isso so poderia ser anssiedade ou ataques de panico . E é mesmo ataques de panico com apenas 20 anos , como as dores e falta de ar e o penssamento obssessivo na morte ou problema grave levou me a ter ataques de panico , isto começou a 2 semanas e tem sido muito chato , mas com este blog e a procura de mais informaçao é de facto 50% do passe para ajudar a curar , nao existe inpossiveis , eu estou a escrever isto mas ah 15 min atras tive um ataque e nao sabia ainda do que se tratva e fui pesquisar , hii axei este blog . Os meus ataques demoram cerca de 2 horas mais ou menos , e este foi ah 15 min e mal comecei a ler isto PUFF DESAPARECEU 🙂 , axo que me ajudou bastante , n quer dizer que n volte a ter mas quer dizer que o desespero nao é opçao a opçao é afugentar o fantasma . Mal li isto durante o ataque fiquei logo bem. Peço vos que espalhem a menssagem pelos otros e que mesm nao sabendo do que se tratA , fazer exames sempre e asseguir ganhar força e quando o fantasma da dor vem ser mais forte que ele e infrenta lo porque ao fim ao cAbo os meus eram horriveis pk esta no inicio e mal istoparou logo logo. Pessoal força para todos e nunca desistam . Se quiserem falar cmg estao ah vontade , esta aqui o meu email :mario.ventura93@gmail.com
Podem enviar magens porque é bom falar disto uns com os otros para axar maneiras e formas novas de superar

Avatar for Miguel Lucas
thiago

Mario, meu nome é Thiago, tenho 22 anos e estou com essas crises também, se você a gente pode bater um papo e ver se são os mesmo sintomas. Estou tomando um medicamento que tem me ajudado, mas acho que somos novos demais pra isso cara!
Temos que buscar jesus e correr atrás da vida, deixar as preocupações de lado.

Deixo aqui meu abraço e melhoras!

Avatar for Miguel Lucas
Jose Nilton

Boa tarde Miguel!!

Estou fascinando com o seu trabalho, parabéns!!!

José Nilton

Avatar for Miguel Lucas
Fátima

Parabéns pelo trabalho, tenha certeza que suas dicas ajudarão a muitas pessoas inclusive a mim.
Bem , a alguns meses tenho passado por crises de ansiedade e pânico, tenho medo de tudo, tiros, ficar em casa sozinha, sair sozinha…… tenho medo.
Devido a tal fato meu coração acelera, sinto enjoo, tontura do nada, sem fazer esforço, parada.
Procurei um médico para saber a causa do mal estar, fizeram vários exame , graças a Deus não deu nada.
Não satisfeita procurei a opinião de outros e o mesmos me disseram apos exames: estar tudo normal.
A poucos dias , tive uma crise e fui para o hospital, a médica pediu novamete todos os exames e me indicou um psicólogo ou psiquiatra, pois fisicamente estou saudável.
Não quero ir ao médico! mas quero minha vida de volta!
Quero voltar a malhar, passear, ler , sorrir, quero voltar a ser feliz!
Estou triste e perdida, não sei o que fazer, sou jovem, bonita mas me sinto vazia!
O que devo fazer? me ajude!
Grata!

Avatar for Miguel Lucas
giselda

Ola miguel,

tenho sidrome de panico a 30 anos hj estou com 49 anos ja fiz terapia 9 anos ,sempre me trato com psiquiatras,mas ultimamente ele tem disparado pelo menos 1 vez ao mes, tenho pavor de qualquer reacao do meu corpo tenho estado muito cansada de lutar pois amo viver mas as lutas nao sao de hj gostaria muito de falar
com vc,,,,pois tds ao meu redor ja estao cansados e posso ate entender ,sempre a msm cs deixei meu email se puder falar comigo ficarei imensamente grata desde de ja obrigada abracos gi.

Avatar for Miguel Lucas
Regina Uliani

Ola pessoal, entrei nesse artigo para algumas informações sobre essa doença e tive a curiosidade de ver os comentários e lendo alguns pude me ver em muitas situações e ao mesmo tempo me assustei em saber que tanta gente tem passado o mesmo que eu…me senti um pouco melhor por não estar sozinha. Eu tive minha primeira crise de panico o ano passado, acordei no meio da noite, com o coração disparado, batendo o queixo, mas sem frio, ardência por dentro do peito e nas costas,suando nas articulações, falta de ar, e parecia que iria morrer em casa sozinha com minha filha de 4 anos, fiquei muito apavorada, fui ao medico e fui diagnosticada com Transtorno de ansiedade generalizada, fiz vários exames pois sempre acho que tenho algo grave, tenho medo de viajar, sair na estrada, ir em lugares, muito medo de morrer e deixar minha filha sem mãe, não consigo fazer planos para o futuro, sempre acho que meu fim esta próximo, tenho sofrido muito com isso…quando fico muito nervosa e estressada eu me sinto muito agitada a noite e dependo de remédio para dormir o quanto antes. Tenho o apoio do meu marido, mas ele sempre tenta me relaxar dizendo que eh coisa da minha cabeça que esta tudo bem. Mas as crises sempre voltam as vezes mais fracas as vezes mais intensas, mas os sintomas sempre são que vou morrer naquele momento. Espero ter ajudado alguém com meu depoimento. Um abraço a todos e força para driblar essa doença.

Avatar for Miguel Lucas
Thiago Filipe

Excelente matéria,
me acalmou muito saber que existem outras pessoas com os mesmos sintomas que eu.
Infelizmente semana passada estava em casa assistindo filme com minha namorado quando meu coração começou a acelerar, fiquei tonto e com muito frio interno, e formigamento da boca e mãos, corri pro hospital, fiz eletrocardiograma, hemograma e raio x, usei um holter 24h e estou esperando sair os resultados, mas tudo indica que não tenho nada de anormal com coração e outros orgãos.
Tenho apenas 22 anos, me consultei com um psiquiatra e ele disse que se for descartado todos os exames fisiologicos, pode sim ser uma crise de ansiedade e panico. Estou usando o rivotril 2mg, tem me ajudado muito a dormir, pois antes estava dormindo só as 4h. Tomo metade de manhã e fico o dia mais tranquilo, infelizmente me sinto um pouco que drogado de dia, mas vou tomar esses 60 comprimidos que me foram passados e fazer acompanhamento psiquiatrico, o que eu posso dizer e que nós temos que ser fortes e buscar deus, pois só ele pra curar tudo!
Um abraço em todos.

Avatar for Miguel Lucas
Natalia

Oi, tenho 29 anos, tenho Pânico há 7 anos, e sempre tive crises leves, porem a 10 dias, tenho passado pelos piores momentos de minha vida, tive uma crise fortissima dentro do trem e ai por diante, todos os dias, não consigo ir ao trabalho sozinha, não saio para almoçar sozinha, não volto pra casa sozinha, desesperador, uma sensação horrível, amanhã é minha é primeira consulta ao psiquiatra, e assim que começar o tratamento volto para dizer com esta sendo. Amei este site, e me identifiquei com inumeras histórias e torço para cada um de vcs! Abç

Avatar for Miguel Lucas
douglas soares

Ola!
Queria parabenizar pelo artigo, a explicação clara e objetiva foi de grande ajuda e espero que possa ajudar a outras pessoas também.

Abraços

Avatar for Miguel Lucas
Ansiedade

Olá Miguel, td bem??

Poderia me informar precisamente por quanto tempo dura uma crise do Pânico?

Avatar for Miguel Lucas
Margarida Macedo Espanhol

Olá ‘ansiedade’! uma crise de panico ou de ansiedade tem a duraçao media de dez minutos e começa a passar. mas nao sao todos os casos. eu por exemplo tou a ter um ataque de cinco em cinco minutos , com ataques que chegam a levar horas a passar… é muito exaustivo. devia haver um chat um site!! em que as pessoas pudessem conversar online!! inscriçao gratuita. Acho que ajuda mt falar e v er outras pessoas com o mesmo problema que nos temos. tudo de bom!

Avatar for Miguel Lucas
Clovis

Muito bom, na primeira sessão do exercício percebi a melhora…

Avatar for Miguel Lucas
edlene

ótimo exemplos de respiração gostei muito da abordagem do assunto

Avatar for Miguel Lucas
carina

Ola gostei muito das suas dicas pois estou neste momento a passar por este problema que ja ha dois anos me assombra e sempe bom saber que e um problema curavel pois as vezes que me aconteceu foram muito dificeis para mim

Avatar for Miguel Lucas
Geilza Azevedo

Eu achei muito interessante esta materia.so quem sofre com isso sabe, estou a quatro meses com este problema, estou fazendo tratamento com psicologo,gostaria de saber agente consegue sair disso sem antidepressivo? eu nao quero viver sobre efeito de remedio obrigada

Avatar for Miguel Lucas
Nathalia

Geilza, é possível sim, e se um dia precisar não tenha medo, eu mesmo tomei só a primeira cartela, estou decidida a não voltar e já faz três meses que não tomo nada nem aqueles naturais, caminhar ajuda muito, sair, e se sair não tenha medo de ter, se você permitir curtir sua saída você não vai nem lembrar.

Avatar for Miguel Lucas
VD

Olá,

A primeira vez que tive um ataque de pânico foi a conduzir, estava a vir de um festival e não bebi, desde a uns anos que tenho pânico de velocidades ou seja recuso me a fazer uma viajem de carro com outras pessoas se não for eu a conduzir, nessa noite na estrada começam vários carros a ultrapassarem me e de repente começo a sentir o meu coração a bater muito forte, o corpo a tremer a perder força nas pernas e a visão turva, achei que estava a ter um ataque cardíaco, parei o carro até me acalmar uns 10 min só dp retomei a viagem mais tarde percebi que era um ataque de pânico.
Hoje passado um ano e pouco voltou a acontecer… estava na auto estrada e voltei a sentir a mesma coisa mas desta vez estava sozinha e não podia parar, foi horrível mas lembrei me de respirar com calma e pensar em coisas positivas, acabou por me ajudar bastante mas neste momento tenho medo de voltar a ter outro ataque de pânico a conduzir.

Avatar for Miguel Lucas
Vânia Pratas

Tenho todos os dias ataques de pânico, fui parar ao hospital com 180 de pulsação. Dá-e sensações de desmaio e tenho calor, vómitos, tensão alta. Não sei que fazer comigo.

Avatar for Miguel Lucas
João

Vânia eu sofri muito, tinha ataques logo ao acordar, já acordava com medo de ficar ansioso e começava logo ali os primeiros sintomas. Ao fim de meia hora já estava no pico máximo da falta de ar o medo já me tinha dominado e começam os membros a ficar presos e are a ficar com a boca de lado, uma situação que por 3 vezes entrei inconsciente no hospital. Não sabia o que era e pensava que ia morre o meu cérebro entrou em colapso total. A forma que isto me passou foi a tomar a medicação adequada nas primeiras 8 semanas e mudar hábitos na minha vida, comecei a obrigar a minha mente a pensar que o que me estava a acontecer era uma armadilha do meu cérebro e que não iria ser mais forte que eu. Aprendi a controlar a respiração, respirar suavemente de forma continuada, mudar de local, acender uma vela de cheiro agradável e rapidamente os sintomas começam a diminuir, até que sem dares por ela fazes aquele suspiro de alívio que te leva o ar aos pulmões e que te sentes super bem. Após isso nada melhor que perceberes os factores que no teu caso te levam a ter essas sensações, vãi ser obrigatório promoveres as alterações necessárias para que isso te passe o mais rápido possível, tenta dormir bem, dar sempre um passeio a pé diariamente e em quanto isso, inspira e expira com regra a encher bem os pulmões, garanto te que após isso nesse dia pelo menos vais ter uma redução enorme nos sintomas. Podes sempre tb ter um comprimido SOS que em casos estaremos ajudam com efeito imediato passa te os sintomas, mas isso é apenas no momento. Pk a resolução ao problema vem dentro de ti, vais seguir estes concelhos e a tua vida vai voltar a ser normal. Bjs

Avatar for Miguel Lucas
Vera

Na verdade é a primeira vez que escrevo sobre este meu problema… Os meus ataques de pânico começaram à cerca de um e meio atrás
Penso que uma serie de problemas muito em cima um dos os outros fizeram com que este problema aparecesse . O meu namorado com quem estava à dois anos acabou comigo numa altura de exames escolares , nessa mesma semana descobri que ele tinha outra, chorei durante uma semana inteira mas acabei por decidir que tinha que me levantar. Assim o fiz … decidi começar a tirar a carta para me distrair , consegui passar no código à primeira, no entanto chumbei duas vezes na condução tudo devido aos meus nervos (termia tanto que mal conseguia pensar ou reagir), antes mesmo de ir á 3 vez comecei acordar com muita falta de ar , tonturas, vontade fugir…. depois de uma semana inteira a acordar com estes sintomas decidi ir ao hospital onde me disseram que era ansiedade… o medico disse para tomar uns comprimidos para dormir durante uma semana que essa ansiedade poderia ser por causa da carta, assim foi fui á 3 e passei. No entanto depois dessa semana parei de tomar os medicamentos… e passado de uns tempos voltei a sentir-me mal (sensação de desmaio, falta de ar , confusão , vontade de fugir) de dia! Estes ataques condicionaram totalmente a minha vida , deixei de ir a discotecas , beber (porque me sinto mal), não gosto de estar sozinha , evito estar em locais fechados ou com muita gente, não tento procurar trabalho por medo de não conseguir trabalhar devido aos ataques. Cheguei a dizer à minha médica ela mandou-me fazer alguns exames de sangue , electrocardiograma … está tudo normal … não ligou nenhuma e assim continuo eu . Já cheguei a tomar uns comprimidos naturais de valeriana, tomava todos os dias 1 de manha e quando me sentia pior tambem tomava á noite , no entanto não me sentia melhor . Deixei de tomar , neste momento tomo apenas se estiver mesmo sem controle , tento me controlar sozinha . É complicado , tenho apenas 20 anos e sinto que a minha vida está estagnada , tenho sonhos , tenho expectativas e sinto que não sou capaz de nada . Já fiz algumas conquistas ao inicio mal saia de casa , já consigo e ir beber um café a um bar ou estar algum tempo num shopping.
Sempre sonhei começar a trabalhar e ter a minhas coisas e juntar o meu dinheiro , no entanto estou dependente dos meus pais , sinto-me inútil e sem força para nada , sinto que ninguem entende o que estou a pasar.
Continuo a sorrir porque acredito que um dia conseguirei vencer , quero voltar a ser eu, quero viver …. tenho saudades de saborear a vida !

Avatar for Miguel Lucas
Theater

Seu depoimento me fez chorar pois sinto o mesmo. Adorava trocar ideias e opiniões. Ao seu dispor

Avatar for Miguel Lucas
Irina

Ola vera… eu tenho quase a tua idade… e também tenho os mesmo sintomas que tu… realmente não sei o que fazer… sinto me uma pessoa desprezível.. antes não tinha medo de nada… já saltei de paraquedas.. já andei de barco em aguas fundas sem ninguém comigo… e a 2 anos comecei a ter ataques de pânico (ansiedade)… já fui a minha medica de família receitou me um medicamento… mas não resulta de nada…. eu não quero estar sobre medicamentos que não cura… medicamentos passa na hora… e eu quero que passe para sempre… tenho medo de algum dia fazer algo errado por causa desta doença… porque para mim é uma doença…. eu quero sentir livre… poder sair para longe… viajar… quero fazer mil e uma coisas sem ter medo… sem ter o dito pânico…. eu tenho medo sair da minha terra porque ter medo de entrar numa so de saber que estou longe de casa, que mesmo que quisesse vir para casa que iria demorar muito tempo a chegar.. eu não posso ir no comboio sem estar ao telemóvel com uma amiga… porque da me logo uma crise so de pensar que o comboio não para quando eu quiser que ele pare… eu estou junta e adorava ser mae… mas o simples facto de pensar entro logo em panico… por isso eu não quero ter… e era um dos meus sonhos que estou a ver a ir por agua a baixo. eu tenho medo realmente deste problema… por mais que tente controlar não consigo… bom vera.. acho qe consegui identificar me contigo. por isso deixei aqui o meu desabafo pela primeira vez.

Avatar for Miguel Lucas
Daniel

Ola eu tenho ataques de ansiedade penso eu.Eu fui ao hospital da minha cidade e disseraume que era uma crise de ansiesade e aindei a tomar o valdispert.Eu tenho 15 anos o meu medo e que isto nunca mais me saia eu penso em coisas do outro mundo.

Avatar for Miguel Lucas
Nathalia

Oi Daniel, tudo bem?
Olha você precisa de ajuda, procure um psicólogo converse com ele, vai te ajudar a começar a vencer esse ataques de ansiedade, veja bem pode ser ataque pânico mas pode não ser, hoje em dia aumenta o medo de sair por causa da violência, vemos todos dias pessoas morrendo isso tudo vai atingindo a gente e nem percebemos, indico você procurar um psicólogo e praticar algum esporte sempre respeitando os seus limites.
Pensamentos negativos todos temos, mas o que vem me ajudando muito a não pensar tanto é ler a bíblia se você não acredita ler por esporte ou um outro livro, um livro leve lembre-se.
Não se isole por nada, não tenha medo de ter outro ataque, se você fizer uma caminhada algum esporte você vai percebe logo nas primeiras semanas que já está diferente. CONFIE VOCÊ TEM O CONTROLE, SUA MENTE É SUA, DEUS TE ABENÇOE.

Avatar for Miguel Lucas
Daniel

Ola eu tenho 15 anos e tenho uma crise de ansiesade foi o que o medico me disse.ele receitoume o valdispert porque o meu coracao batia rapidamente etc.mas agora o meu medo e que eu penso em coisas de outro mundo como (isto nunca mais vai sair de mim) eu vou morrer e penso (ja tou morto e tou dentro de um sonho). O meu medo e esse e tambem tenho medo que isto nunca mais vai me sair da cabeca

Avatar for Miguel Lucas
williana regina

Adorei essas dicas pois estou sofrendo muito mas nao tenho compriençao de ninguem todos acham q brincadeira mas estou sofrendo muito e tenho vergonha de procurar ajuda sinto q cada ataque e como se fosse o ultimo e q vou morrer me sinto pessima.

Avatar for Miguel Lucas
Nathalia

Oi Regina, tudo bem?
Mulher nada de vergonha, hoje muitos estão sofrendo com isso as vezes pessoas que estão ao teu redor e você nem sabe, tomei remédio e foi a melhor coisa que fiz me ajudou a encontrar um equilíbrio, e hoje não tomo nenhum, eu busquei no remédio a pote que precisava para aprender a controlar meus ataques, é fácil? não, mas se tivesse sido não estaria aqui dizendo a você É POSSÍVEL SAIR DESSA, E SE SENTIR BEM NOVAMENTE, tem dias que sinto que vou ter mas ai digo HOJE NÃO, e realmente naquele dia não tenho, e um dia de cada vez, você precisa saber se vai estar bem amanhã, basta estar bem hoje, isso vai mudar as coisas.
Pratica uma caminhada, leitura, não se isola, e deixem falar, isso não é frescura é algo sério e você VAI VENCER E VAI AJUDAR MUITOS A SAIR TAMBÉM.

Avatar for Miguel Lucas
Nathalia

Bem, primeiramente também sofri com ataques de pânico e posso dizer que todos os dias é mais um degrau para superar, com mundo globalizado e violento é normal que transtornos de ansiedade apareçam. Tomei remédios e eles me davam muitas reações, o primeiro passo para superar é aceitar que precisa de ajuda, segundo passo não aceitar viver com medo seja qual for, segundo passo se for necessário tomar remédio tome, nada de preconceito isso não é coisa de louco, quarto passo enfrentar seus medos, quando tive uma crise fui viajar e passei o caminho tendo crise e depois disso fiquei com medo de viajar mas decidir viajar muuuuito rsrsrs, mesmo com medo e hoje consigo administrar. LMEBRE-SE É TUDO COISA DA SUA CABEÇA, VOCÊ TEM O CONTROLE, CONFIA EM DEUS E VAI DAR TUDO CERTO.

Avatar for Miguel Lucas
Ana Lima

Oi, Meu nome é Ana e venho sofrendo com ataques de pânico a alguns anos, não sei exatamente quando começou, aprendi a lidar com os sintomas sozinha. Pela própria forma que o ataque começava, a maldita sensação de de já vu, seguida por tonturas e irrealidade e etc eu já sabia que não era um problema exatamente fisiológico, preferia então não comentar com ninguém, me deitava abraçada a algo ou ficava completamente quieta até a sensação passar.
Depois de um tempo, sem exatamente muitos motivos, comentei com minha neurologista (que vem me tratando para TDAH e insonia) sobre esses sintomas e ela não demorou a dar o diagnostico; "transtorno do pânico". O rivotril foi adicionado a minha já volumosa lista de remédios, com tudo, ele em específico eu só deveria tomar em um episódio de ataque.
Bem hoje em dia já medicada e com um diagnostico eu sigo todo o procedimento para retroceder um ataque, contudo, fico tremula, com o estomago embrulhado e cansada o resto do dia! Tomando o medicamento ou não!
COMO COMBATER ESSES EFEITOS PÓS ATAQUE? Eles acabam atrapalhando o resto do meu dia!

Avatar for Miguel Lucas
Camylla

Ola eu sofro de ataques de pânico a pouco mais de um ano, é horrível, me dá taquicardia, boça seca, formigamentos nos pés e mãos, parece Q vou sair de mim, sinto como se eu fosse morrer, fico desesperada, tomo água com açúcar, calmante fitoterápico, o que tiver na hora, mas não dei sequência no tratamento! Pq fico bem e as crises agora demoram para acontecer, mas nunca sai da minha cabeça o medo de elas voltarem de ter uma crise em qualquer lugar e alguém perceber, agora a pouco eu tive uma crise e estou me recuperando, fico procurando pessoas que já passaram por isso é tenham dicas p me dar de como eu posso lidar com isso sozinha! Me Ajudou mto seu texto! Obrigada

Avatar for Miguel Lucas
Byanca

Olá, meu marido vem tendo vários ataques de ansiedade. Ele já teve sindrome do pânico e se tratou com um psiquiatra na época. Porém, depois que a crise melhorou, ele não deu continuidade ao tratamento e vive agora a base de clonazepan para controlar sua ansiedade.
Não consigo convence-lo a procurar ajuda de novo. Ele diz que já sabe o que tem e que esse é o tratamento, mas estamos sempre indo ao hospital, pois os ataques ficam fora de controle e ele acha que vai infartar.
Recentemente consegui acalma-lo usando a respiração diafragmática, mas tive que ficar o tempo todo ao seu lado falando para inspirar e expirar. demorou uma meia hora até ele melhorar.
Outra coisa que faço e o ajuda a sair da crise é massagem relaxante, ou shiatsu.
Mas tudo isso é muito cansativo, porque só consigo reverter a crise momentaneamente. No dia seguinte, acontece tudo de novo.
Não sei mais o que fazer, estou ficando sem forças.
Como convenço meu marido a procurar ajuda?

Avatar for Miguel Lucas
Paula

Olá a todos,

Tive transtornos de pánico há cerca de quinze anos, tomei medicação,na altura e pensei que tinha ficado curada. Há seis meses, eles voltaram mais fortes do que antes. Às vezes é semanal,mas muitas vezes é diário. Estou desesperada, pois tomo novamente medicamentos e nem todos são eficazes.
As crises começam sempre por um mal estar geral, subida da tensão arterial,ondas de calor que invadem corpo e depois muito frio e muitos tremores. Sinto,por vezes, uma sensação de opressão no peito. Parece que vou morrer naquela altura. Tento não associar o local onde estou à crise de pânico, mas estou sempre com medo da próxima.
Que terapia deveria fazer?

Avatar for Miguel Lucas
Theater

Paua vamos apenas tentar ter um diazepan ou alprazolan à mão e assim que iniciarem sensações de que pode vir é tomar 2… Ficar quieta, sentar. Não montlitorizar bastante o pulso, quanto mais palpas, mais rápido e forte fica. Tentar manter a calma. Ter alguém por perto. O medo é que as outras pessoas se apercebam do problema. Tentar estar num local calmo. Sei que a crise não escolhe hora nem local, também as tenho. Mas temos que tentar ser racionais. Tive a minha pior hoje, com a ajuda destes medicamentos baixou a sintomatologia. Amanhã será um dia melhor.

Avatar for Miguel Lucas
k.alves

!Olá a todos! Tive a pouco tempo uma crise, é terrível. Desde q meu marido começou em um emprego onde ele passa mais tempo lá do quê em ksa. Tenho um filho de dois anos, dou muito amor e carinho, mas me sinto exausta com as obrigações. O que mais me assusta é a confusão mental, penso q vou enlouquecer, penso q não vou conseguir pensar em coisas q me acalmem.Geralmente o que gatilha é a forma como vejo as pessoas ao meu redor, os acontecimentos dramáticos, ir a igreja, dentre outros. É muito triste p mim, pois tudo q eu mais queria era uma família, agora q tenho uma não posso aproveitar. Tenho certeza que esses ataques acontecem por a gente não conseguir expressar nossas vontades, medo de falar o que pensa, importância demais com q os outros pensam ao teu respeito. Ei sofro a quase dois anos, mas ninguém sabe, tento as vezes falar com meu marido, mas ele tenta fugir do assunto, como se isso fosse uma besteira e num precisasse de tratamento. Quero muiiiiiito procurar um Psicólogo e fazer

Avatar for Miguel Lucas
Alex

Sabe como perdi meus ataques? Conheci a Deus. Posso provar a qualquer um aqui a minha mudança, e inclusive, a médica que me atendeu, tomava o mesmo remédio a quase 5 anos. Pois eu tomei 3 meses apenas, e quando conheci ao meu Deus, nunca mais precisei de remédio nenhum. Tenho certeza que o mesmo espera por vocês. Deus abençoe.

Avatar for Miguel Lucas
Deus é fiel

Eu tenho a 7 anos, no inicio é bem dificil, mais estudei bastantes o caso, tive muitos ataques fortes, e hoje na tomorenedio, Deus entrou em minha vida e comJesus e o Espirito Santo, a vida fica mais leve, chega de falta de ar, tontura, sensaçak de demaiis, nauseas, tremores, desespero, Deus pode curar todos nós.

Avatar for Miguel Lucas
Messias Furtado Costa

tenho 15 anos já sofro com a sindrome do pãnico, estou tomando medicamentos a mais ou menos um mês e a poucos dias tive uma crise mas dessa vez foi fraca e consegui me controlar sozinho. Mesmo tomando medicamentos é possível ou seja é normal ter essas crises novamente?

Avatar for Miguel Lucas
Margarida Macedo Espanhol

Não desesperes Messias!!! É normal sim! tomo varias medicações e continuo a ter os meus ataques de ansiedade e panico constantemente!! É algo que tmos de aprender a viver e a controlar… difícil, bem sei! has-de olhar a tua volta e reparar que ha cada vez mais gente a ter este problema!!! e cada vez mais novos tambem! ao desesperes! beijinho grande e aguenta te firme! Lê muito!! inspira te com casos de outras pessoas!! basicamente, nós os ansiosos , melhoramos com o ‘mal dos outros’. 😉 nao é bem assim, simplesmente é calmante ver que outras pessoas sofrem do mesmo que nos. Estao vivas, nao morrem e sofrem ha anos!!! é uma partida do cerebro e temos de aprender a viver c ela.. a medicaçao ajuda. nao faz tudo. bjs

Avatar for Miguel Lucas
Margarida Macedo Espanhol

Estou farta!! Cansada, triste… antidepressivos, calmantes, betabloqueantes para o coraçao… desde os meus 21 anos que sofro de ataques de asiedade e panico gravissimos. Têm sido 4 anos de sofrimento e depressão cada vez maior. Fico triste por não conseguir aproveitar a vida. Marido maravilhoso, família linda e eu assim. Tudo começou a desmoronar aos meus 17, quando o meu avô morreu. Nunca mais fui a mesma. entretanto entre os 18 e os 20 anos de idade fui sumetida a uma serie de cirurgias, duas das quais urgentes e graves. Tudo passou e a tempestade acabou e pude respirar de alivio. Foi aí. Foi aí que tudo começou. taquicardia, extrassistolia, ansiedade extrema, panico da morte… ir parar ao hosp porque tinha a CERTEZA que estava prestes a morrer. Uma serie de exames a que fui submetida confirmam serem episodios psicosomaticos. Embora estes mesmos episodios tenham causado grande transtorno na minha vida, sendo que mexeram também com a saúde do meu coração. Já tinha medo de morrer!!!! Piorei! Uma autentica bola de neve que rola e cresce a cada dia. ansiedade provoca-me aceleramento cardiaco e extrassistoles, começo logo a pensar que vou morrer.. piora ainda mais. Estou tao cansada. Afecta a minha vida e a dos que me rodeiam… Só queria ser ‘normal’ aproveitar, conseguir (saber o que é) relaxar… e tudo piora a noite. No silencio. No escuro. Não durmo nada que preste há anos já.. Por exemplo, agora, são 4:00 da manha e eu aqui a pesquisar sobre ataques de panico e asiedade!!!! Porque eu quero que seja isso e só isso mesmo… vejo-me e revejo-me nos sintomas. Mas a minha mente leva-me sempre para os piores cenários.. E assim ‘vivo’.. Cumprimentos

Avatar for Miguel Lucas
Theater

Não desespere tanto pois hoje sinto precisamente o mesmo. A minha vida começa a ficar bastante limitada. Quando antes fazia tudo, agora tenho medo de tudo, até trabalhar. Tenho medo de sair… Limito me a trabalhar e casa. Tem sido infernal há meses. O grande problema é que cada vez são mais fortes e mais violentos. Estou a pensar seriamente recorrer a um psicoterapeuta. Estou solidário consigo. Coragem e muita esperança que melhores dias virão

Avatar for Miguel Lucas
Alex

Minha amiga, procure Deus, procure uma Igreja Universal, e converse com um dos pastores, mesmo apesar de TUDO que falam da Igreja, faça apenas um teste. Se depois disso, de apenas uma oração, você não melhorar, não precisa voltar nunca mais. Vá e me diga o resultado. A cura é pra todos, e acredite, o que pra medicina tem apenas controle, pra Deus a cura é possível.

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Margarida,

percebo que está bastante desgostosa com o seu problema, e igualmente com as soluções que tentou para a melhoria. Eu pergunto…. Já adquiriu o meu livro? Como pode verificar eu tenho ajudado muitas pessoas a resolverem este tipo de problemas, quer indiretamente através do livro ou diretamente através de consultas online, aqui mesmo no site da Escola Psicologia.

O problema dos ataques de pânico, tem de ser abordado por um profissional.

Abraço,

Avatar for Miguel Lucas
carla Magalhães

Boa noite,

Sao neste preciso momento 03:10 da manha e ja estou a ter uma crise desde a meia hora da noite. Estou em casa sozinha e normalmente a minha filha ajuda me qdo me sinto assim, conversamos enquanto ela me faz uma massagem de relaxamento q funciona e recupero.
Ela hoje nao esta, entrei em panico pelo panico de nao ter ajuda, mas comecei aplucar a tecnica de respiracao, claro q no pico da crise pensei em ir ao hospital, mas foram em tempos tantas as visitas q eu acho q so de parar o carro a porta ja me sentia melhor! Ja nao tinha uma crise desde o natal e tenho vindo a aperceber q sp q estou extremamente cansada e com muito stress devido ao trabalho sai uma crise.
Enquando escrevo vou respirando e a batida cardiaca esta a baixar.
Espero recuperar rapidamente, pois fico exausta.

Esta partilha foi importante .

Muito obrigada

Avatar for Miguel Lucas
Alex

Minha amiga, procure Deus, procure uma Igreja Universal, e converse com um dos pastores, mesmo apesar de TUDO que falam da Igreja, faça apenas um teste. Se depois disso, de apenas uma oração, você não melhorar, não precisa voltar nunca mais. Vá e me diga o resultado. A cura é pra todos, e acredite, o que pra medicina tem apenas controle, pra Deus a cura é possível.

Avatar for Miguel Lucas
alexandre

Boas, esta é a minha situaçao:tenho 17 e em dezembro fiz uma apresentaçao oral a portugues, a minha professora é muito exigente e severa. A dada altura da apresentaçao tive vontade de ir à casa de banho e pedi pra ir e ela nao deixou. Fiqei nervoso pra caraças. Desde entao todos os dias de 20 em vinte minutos tou indo à casa de banho. Sinto em panico nas aulas: sempre pensando qe me vou urinar todo nas calças. Ando sempre com uma muda de roupa na mochila. Evito sitios de mta gente. Sinto me assustado. Coraçao ao maximo. Musculos fracos e vontade de vomitar. Penso em coisas mt negativas como a morte.qe faço? :-/

Avatar for Miguel Lucas
irina

ola Alexandre. chamou me a atenção porque tens a idade do meu irmão… vejo que es muito novo amigo… e vejo que vens ao encontro de ajuda.. como eu mesma fiz… o que realmente te indica va era procurares teu medico de família e um psicólogo porque ira ajudar muito mesmo. eu ainda não procurei um psicólogo porque fui a minha medica de família e receitou me uma medicação. mas não esta a vales de nada. o que realmente te indicava e é o que eu vou fazer… é procurar um psicólogo porque ambos somos muitos novos para estas coisas. temos que ser fortes… eu por vezes vou ao encontro do medo para poder saber controlar…. mas sozinha não consigo necessito de ajuda.. como tu também necessitas de ajuda amigo… por isso amigo não deixes que isso estrague tua juventude… luta por ela como eu estou a lutar… acredito em ti… nunca desistas.. estou contigo meu irmão.. não tenhas vergonha de contar aos teus pais… fala com eles paras te poderem apoiar e ajudar o melhor para ti um abraço amigo…

Avatar for Miguel Lucas
Robert

Cara, muito obrigado pelo artigo. Sou leigo em termos de psicologia, mas seu artigo me ajudou a controlar uma crise de ansiedade com ataque de pânico de uma amiga minha. Muito obrigado mesmo, amigo.

Avatar for Miguel Lucas
Andre Luiz Santana

Ola Miguel muito boa noite, meu caro eu estou com 52 anos, tive uma crise de panico a primeira vez em 1998. bem eu me lembro direitinho como foi, eu estava andando de moto quando senti falta de ar meu sentido parece que ia sumir, eu tive a sensação que estava morrendo tipo irai apagar….bem como eu estava perto de um Hospital eu consegui a chegar …coloquei a moto rápido ja fui rancando capacete e entrando correndo ai veio uma enfermeira o que foi moço eu disse estou tendo um infarto ai correram comigo…o medico ja foi me medicando …medindo minha pressão…ai ele disse acalma-se vc esta bem nao tem nada e começou me fazer perguntas…e me deu um calmante…dentro de 15 minutos eu nao tinha amis nada daquilo que senti…bem ate ai tudo bem…depois fui embora …depois de uns dias tive de novo do mesmo jeito…corri pro hospital cheguei la a mesma coisa fizeram exames e eu nao tinha nada bem fui em um psiquiatra e contei para ele só que ele tbem so me passou fluoxetina e rivotril tomei por muito tempo isso ai parei por conta própria pois não sentia mais as crises…e hoje a uns meses atras tipo fevereiro voltei a sentir de novo isso ai fui ao medico com a pressão alta ela disse que eu estava com hipertensão… me passou remédio eu tomei e a minha pressão abaixou demais que quase desmaiei…votei la de novo ai ela suspendeu me deu um calmante ai eu contei pra ela foi que descobri que tenho síndrome do panico sofri esses anos todos sem ajuda de ninguém…agora quero uma ajuda pois descobri que tem cura isso…. eu sofro pois amo dirigir viajar e tenho medo…

Avatar for Miguel Lucas
Adriana

Olá Miguel, boa noite! Queria saber onde encontro o seu livro para compra? Obrigada!

Avatar for Miguel Lucas
Alex

Querem ajuda? Aqui vocês encontram, mesmo os que não acreditam. Se você não enxergar mais saídas, então, eu te indico a porta. Se você se cansou dos remédios fortes, que te deixam dopado, mas logo após passar os efeitos, os sintomas, os medos, os desesperos, as faltas de ar, o pavor, tudo isso volta, então por favor, eu te mostro aonde eu fui curado.

Avatar for Miguel Lucas
Alex

Querem ajuda? Aqui – http://www.universal.org/pastoronline/ – vocês encontram, mesmo os que não acreditam. Se você não enxergar mais saídas, então, eu te indico a porta. Se você se cansou dos remédios fortes, que te deixam dopado, mas logo após passar os efeitos, os sintomas, os medos, os desesperos, as faltas de ar, o pavor, tudo isso volta, então por favor, eu te mostro aonde eu fui curado.

Avatar for Miguel Lucas
Ana Park

É bem difícil lidar com isso. Eu vivo ansiosa e meus ataques de pânico andam se tornando cada vez mais frequentes e duradouros. Sem dúvidas, a sensação é horrível. No começo, meus pensamentos negativos eram frequentes e eu realmente achava que iria morrer, mas depois acabei conseguindo afastar minha cabeça disso. No entanto, meu corpo continua tendo as mesmas reações. Falta de ar, coração acelerado e um peso muito grande nas costas. Infelizmente, até hoje nenhum remédio, desde calmantes até antidepressivos, fizeram algo por mim. É como se meu corpo bloqueasse e não permitisse os efeitos. O jeito é tentar me acalmar.

Avatar for Miguel Lucas
Sanderson

Como é agradável ler um texto tão positivo!
O dia dia com esse tipo de problema (principalmente no começo) é extremamente terrível e causa muito desconforto.

Avatar for Miguel Lucas
edinair

Ola Miguel, me chamo Edinair o 37 anos e da 5 anos moro na Italia e da dois meses tive um ataque de panico as 2:00 DA madrugada era so em casa com minha filha de 3 anos acordei com batimento cardiaci a mil entrei em desespero e fui chamar ajyda de um vizinho estava desmaiando e comecou um formigamento nas maos e horrivel uma ensacao de morte…e depois de quae um mes e voltou mas souber controlar agor me vem quase toda semana e nao sei mas o que fazer me da uns conselhos ou mafcamos uma consulta….muito obrigado

Avatar for Miguel Lucas
Ana Sofia Antunes

Dr. Miguel Lucas como posso envomendar o livro ataques de pânico, vivo em Portugal. Não da para ser ppr transferência bancária? Obrigada

Avatar for Miguel Lucas
Leticia

Olá Miguel eu gostaria que você me desse sua opinião sobre meu caso, tenho agora 18 anos, quando era mais jovem tive crises que acho ser ataque de pânico mais precisamente 3 vezes elas sempre ocorriam durante as férias e junto com elas vinha uma tristeza e pensamento de que nunca voltaria a ser feliz( eu sempre estou muito feliz)a crise mesmo só vinha uma vez após isso me sentia profundamente vazia e triste, porém quando voltava as aulas elas sempre passavam. Há mais ou menos dois anos eu não sentia nada parecido, nem lembrava que tinha sentido isso um dia, foram os melhores anos da minha vida, terminei o ensino médio e entrei em uma faculdade no começo do ano passado, fiz amigos não tive dificuldades em nenhuma disciplina e nas férias do meio no ano fiquei normal, entretanto agora nas ferias do fim de ano tive um ataque de pânico do nada durante a noite (fiquei com palpitação, medo e desespero) e depois disso comecei a me sentir preocupada pois achei que isso era coisa de quando era adolescente, passei 3 dias bem ruins me sentindo triste e vazia, conversei com meus familiares e pessoas que sofriam disso e comecei a me sentir melhor, pensei que teria conseguido achar uma forma de superar e controlar, só que hoje eu saí normalmente de casa e fiquei um tempo ociosa esperando a aula de um curso que comecei ontem começar, então por um momento pensei em como me senti mal naquela noite e como será que eu reagiria se sentisse isso naquele local, então comecei a ficar nervosa não conseguia mais me concentrar no que estava fazendo e entrei em desespero, tentei controlar a respiração mas só piorava então depois de alguns minutos passou, quando começou a aula me senti "normal" apenas com a sensação ruim do ataque que tinha tido. Então agora eu queria sua opinião, isso que tenho são mesmo ataques e pânico, e será que eu consigo controlar se tentar mais vezes, e porquê ocorrem passei 2 anos sem ter e agora tive novamente, Antes de mais nada obrigada pela atenção .

Avatar for Miguel Lucas
Valéria

Olá, pessoal

Já senti essas crises várias vezes e costuma aparecer em períodos de mudanças, expectativas, ou de grandes desafios.Vivi muitos anos desamparada da família e acredito que este medo desproporcional tenha aflorado por isso. O que me ajudou muito a superar foi acordar mais cedo para fazer as coisas com calma, fazer uma atividade de cada vez com calma, sem atropelar as coisas, desligar um pouco a internet ao longo do dia, etc Outra coisa que ajudou muito foi prática budista da Brasil Soka Gakkai Internacional. É uma associação que atua em mais de 100 países que visa contribuir para a construção de uma sociedade pacífica baseada no Humanismo. O foco dessa associação é vc direcionar sua vida para a felicidade de todas as pessoas e tirar o foco individual. Eles tem jornais e revistas que te dão a base teórica da prática. A prática em si é muito simples e vc entra em estado meditativo: basta recitar Nam Myoho Rengue Kyo em frente a parede ou na frente do oratório (Gohonzon para quem já tem). Esse som do mantra já foi provado cientificamente que te coloca em sintonia com as forças do universo e as coisas da sua vida começam a fluir, começam a acontecer muitas convergências, vc pensa e acontece, vc fala e aparece. Basta recitar colocando a intenção de realizar seu objetivo ou manifestando gratidão pelo que se tem, tudo com o objetivo de despertar a força que está em todos nós para trazer felicidade para os ambientes que te cercam. A BSGI é enorme a se organiza em grupos de bairros que se reunem gratuitamente para leitura de textos budistas e para recitação no mantra. Conheci pessoas maravilhosas através da BSGI e já superei muitos desafios com calma depois de iniciar na prática. Acessem o site http://www.bsgi.org.br/quemsomos/visao_e_missao/
sem compromisso ou visitem a sede que encontrar em seu Estado. Abraços e calma a todos

Avatar for Miguel Lucas
Jaqueline

Olá boa noite, venho compartilhar meus ataques de panico com vcs, tenho 23anos e começou ha 2meses os ataques e no começo por nao entender direito e aceitar era onde tinha com maid frequencia e é extremamente horrivel, fiz diversos exames do coraçao todos otimos porem eus batimentos ja chegaram a 172bpm, nao tinha calmante, propanolol ou algo q me fizesse esquecer e parar de me policiar, tipo acordava de manha pensando já tomara que fique bem hoje e onde praticamente todos os dias me dava taquicardias por causa dos ataques de panico,chorava por pensar que ia morrer ou que estava a enlouquecer. Até o momento nao tive a oportunidade de marcar um psicologo e ter esse apoio o qual sei que será fundamental, mas após encontrar esse site comecei a conseguir agir de forma racional e quase q diariamente sinto q começo a ficar inqueita e ansiosa, mas começo a repetir oq o site orientou e logo melhoro e até me distraio e esqueço por um bom tempo q tenho vivido isso, sinceramente nao sei se vai funcionar sempre, mas até conseguir um psicologo ja eh um grande passo conseguir ganhar um pouquinho de minha vida de volta e saber q nao estou louca e q nao morrerei por causa disso, oq até agora os medicos de prontos atendimentos nao sabiam me dizer ao certo oq me deixava pior com medo de morrer. Hoje em enfim, entendi oq tenho, aceito isso e sei que com muita força de vontade, sendo racional e buscando uma ajuda longe de ficar dependente de medicamentos ficarei boa e graças a esse site. Muito obrigada pelo esclarescimento sinto q vivo de novo graças a vocês. Ps: hoje evito multidoes, tomar café, comer chocolate, parei com bebidas alcoolicas e energetico. Isso ajuda muito pois tudo eh estimulo para nos causar ansiedade e ataques de panicos. Mais uma vez muito obrigada! Abs

Avatar for Miguel Lucas
JANAINA

Eu tenho síndrome do pânico, posso dizer que é desesperador, vc vive sempre com medo. Depois de uma crise vc fica com medo de sentir os sintomas de novo, pq a impressão que da e que vc vai morrer. Eu me sinto sozinha e envergonhada, pois as pessoas em volta não entendem o que eu estou sentindo e até acham que é frescura minha.

Avatar for Miguel Lucas
Aniele

Amei o post, me ajudou muito!

Sofro deste mal, começou recentemente e eu ainda não fui ao médico, é desesperador.

Avatar for Miguel Lucas
jessy

sofro de ansiedade por toda minha vida por conta da religiao que me foi aprendida des da infancia… tenho um medo exessivo de fazer sempre coisas erradas e nao aceitar quem realmente sou ou as coisas que gosto…dia a dia é o inferno na terra com muitas dores de cabeça muita tensao e dias sem dormir ou ter algum relaxamento…ja tive varias crises e vontade de tirar a propria vida…e hoje em dia ja nao sei mais o que esta acontecendo ao meu redor o que é o certo ou o errado ou o que vai ser do agora ou do após…estou cansada desesperada sem esperansa de futuro pois tudo isso e esses pensamentos ja parecem terem tornado-se um vicio como ”nao consigo viver sem isto…sem esses pensamentos, sem essas sençassões…”…ja nao consigo fazer atividades diarias e tenho uma dificuldade imensa em ouvir musicas, desenhar ou estudar….no fim voce nao tem mais prazer na vida….você só tem a insanidade correndo vindo e voltando dentro da sua cabeça….to procurando coisas assim na internet pra ver se me vem um milagre…. ”somos todos loucos vivendo em um mundo de loucos…”

Avatar for Miguel Lucas
Thiago

Boa Tarde Miguel,

Muito Bom seus Artigos… e a Maneira como lida com isso… eu tive ataques de Pânico há um ano, Melhorei, depois voltou uma Depressão associado a sentimento de culpa, mas nunca desisti… mesmo me sentindo muito Mal eu continuo a fazer minhas coisas … No Fundo Tento ligar a DEUS … que me ajuda também… Na época de minhas Crises eu Tomava Sertralina e me sentia Bem, mas para fazer o Desmame foi dificil… tenho dificuldades de Acreditar que somente por livros consiga um bom resultado, você faz tratamento a Distância?

Avatar for Miguel Lucas
fabio

sou muito ansioso, quando estou em público penso que vou vomitar e passar vergonha ai fico só ingunhando com ânsia e as mão fria e ansioso e com muita vontade de ir para um ambiente que não tenha alguem, coisa de loko cara!!! isso pode ser panico e tem alguma tecnica para melhorar???

Avatar for Miguel Lucas
Luana Raquel Cantanhede

Adorei o artigo, to com um problema quando saiu sozinha de casa me dar tortura meu coração fica acelerado , suando gelado. Fico com medo de desmaiar em público .será que é ataque de pânico? Por favor me ajudar

Avatar for Miguel Lucas
antonia

bom dia
venho sentindo sintomas de ataque do panico e não sei por onde começar vou ao psiquiatra
,psicologo?

Avatar for Miguel Lucas
Claudia

Sofro disto todos os dias, tenho todos os sintomas. Agorafobia. Sou hipocondriaca. Vivo só, não gosto de multidões, nem de perguntas. Tenho que tomar ansiolíticos antes de me deitar. Acredito que vou morrer nova. Não tenho interesse por nada. Os tremores e formigamentos são constantes. As tonturas melhoraram com os ansioliticos. É difícil!!

Avatar for Miguel Lucas
William dias

Obrigado Miguel, que Deus te abençoe.

Avatar for Miguel Lucas
Ritinha

Boa noite! Tenho 35 anos e o primeiro "ataque de pânico" que tive foi horrível.. Foi um susto enorme para mim e para o meu marido porque pensámos que eu estava a ter um AVC! Antes demais gostaria de mencionar que os meus "ataques", dispultam sempre a dormir…. Acordo a sentir-me mal e depois já não consigo controlar! Não sei precisar quando foi o primeiro, mas sem dúvida que foi o mais longo e que mais se apoderou de mim… "Acordei a sentir-me esquisita, com vontade de ir ao wc, o coração cada vez mais acelerado, depois vieram os tremores que se apoderam do meu corpo, bloqueando o meus sentidos, fala destorcida, andamento em que não me aguento nas pernas, membros posteriores contraídos… Quero falar e não se percebe nada do que digo, o tremor na boa é horrível, só se ouve o maxilar superior a bater no inferior, até que desmaiei e acordei toda urinada!! Pensei que ia morrer naquele preciso momento…. Nesse dia fui p às urgências do hospital, medicaram-me com calmantes é mais tarde mandaram-me p casa… Depois de várias idas a especialistas (neurologia, psiquiatria)… E após fazer vários exames feitos onde nada de "anormal" foi detectado fui medicada para tudo o que poderia ter, epilepsia, ansiedade, pânico…. Chegava a tomar 9 comprimidos por dia, alguns com dosagem de 1mg de manhã e à noite…. Hoje após vários ataques SEMPRE a dormir, já não sei se que pensar…. À 2 noites que são seguidos…. A minha sorte é recorrer ao alprozalam para evitar que os ataques evoluam muito, mas de qualquer forma como me dão a dormir e acordo a sentir-me logo mal, com o coração acelerado já não consigo controlar os mesmos e só o que é acalma depois são os alprozalam! Não sei que faça??? Mas não quero continuar que isto aconteça! Ter um ataque destes é quase q sensação de estar a morrer e não conseguirmos controlar! Preciso de ajuda urgente e não sei onde recorrer!!! Obgada

Avatar for Miguel Lucas
Tatiana Silva

eu tenho tido ataques de pânico quando estou numa sala de aula cheia de alunos e o professor me manda ler. Quando chega a minha vez, eu tento fazer com que leia, mas não consigo. O meu corpo começa a tremer muito, a minha respiração começa a ser curto e rápida, a minha boca fica dormente e fico com tonturas. já tentei fazer como uma professora me disse. ela disse me para repetir varias vezes na minha cabeça: "eu consigo, eu consigo, eu consigo". uma vez resultou, mas na segunda vez não resultou e eu voltei a ter o ataque de pânico. Não sei o que fazer. Tenho 18 anos e em 3 anos vou acabar o curso que estou a fazer, mas se continuar assim, chega ao final do curso e vai ter 3 júris, a turma toda e o professor do curso. Não sei se vou conseguir superar isto.

Avatar for Miguel Lucas
Marci

Os!! Sofro de ansiedade e síndrome do pânico. Sempre que estou em meu quarto a noite deitada, e ouço passos no andar de cima ou na escada tenho crises fortíssimas, alguém também sente isso? Como acalmar e desviar o pensamento? Preciso muito de ajuda… isso é horrível… obrigada! Marci

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *