Como ganhar ânimo para perder peso
Saúde e Bem-Estar 22/09/2016

Como ganhar ânimo para perder peso

Miguel Lucas Publicado por Miguel Lucas


Neste artigo vou responder a um comentário de uma leitora acerca da falta de ânimo para perder peso. Na grande maioria das vezes, o excesso de peso pode estar relacionado com outros problemas de vida, em que a pessoa começa a desenvolver um conjunto de hábitos que promovem o aumento de peso. À medida que a pessoa vai percebendo que a sua vida não caminha no sentido que desejava fica mais vulnerável ao desequilíbrio emocional. Muitas pessoas procuram na comida uma alívio emocional, uma forma de se sentirem melhor, ou até mesmo sentirem-se compensadas. Quando alguém entra neste ciclo de compensação emocional através da comida, fica com um duplo problema. A pessoa fica com excesso de peso e com a autoestima diminuída, o que prejudica a sua capacidade para solucionar os problemas nas várias áreas da sua vida.

Comentário deixado no Blog da Escola Psicologia

Olá me chamo Viviane, tenho enfrentado problemas na minha vida pessoal e profissional. Estou muito acima do peso sem ânimo para me cuidar, não tenho ânimo nem pra trabalhar. Estou muito desanimada para tudo e ao mesmo tempo ansiosa quase em pânico porque não consigo sair dessa situação. Estou sem dinheiro para pagar um tratamento. Não consigo ver saída, não tenho forças. Não sei como cheguei nessa situação. Sempre fui bonita vaidosa e trabalhadora. Preciso de ajuda!

Resposta ao comentário

Quando a Viviane diz que não consegue sair dessa situação, coloca-se num estado de vítima que a conduz a outros pensamentos onde comete erros de raciocínio que a colocam no caminho da incapacidade. Deixa assim de fazer um conjunto de atividades que podiam contribuir para a melhoria. Ao colocar-se num estado de vitimização positiva, ou seja, ao dizer que não tem dinheiro para fazer um tratamento cria a ilusão que nada mais está ao seu alcance, refugiando-se na ideia de que só pode perder peso quando tiver dinheiro. Esta crença deixa a pessoa refém dela mesmo, ou seja, é como se não tivesse o poder de decidir fazer outras coisas para perder peso e voltar a sentir-se melhor consigo mesma.

Passos que podem ser dados para promoção da melhoria:

  1. Quebrar a ilusão de incapacidade. Passar a fazer avaliações funcionais ao invés de emocionais. Ou seja, a pessoa ainda consegue movimentar-se, consegue tomar decisões, consegue pedir ajudar, consegue realizar pequenas tarefas.
  2. Promoção da autodisciplina. Decidir realizar pequenas tarefas e atividades. Decidir realizar a menor coisa ou atividade que possa ajudar a perder peso e a criar o hábito de organizar o seu dia para fazer algo que promova a perda de peso.
  3. Autoinstruções motivacionais. Encontrar um conjunto de palavras e frase que tenham um impacto emocional forte (relembrando os motivos e benefícios associados à perda de peso).
  4. Promoção de emoções e sentimentos positivos. Encarar as atividades e tarefas escolhidas com bom humor esperando um retorno positivo e forma de bons sentimentos e boas sensações.

Em baixo pode assistir ao vídeo com a resposta completa ao comentário da Viviane:


Link do vídeo: https://youtu.be/YzT8VHX6qUU

Abraço,

Miguel Lucas

Novo usuário?
Comece aqui
Receba Grátis os Vídeos “Fórmula da Positividade”
Receba Grátis os Vídeos “Fórmula da Positividade”

Dê a si mesmo a oportunidade de florescer e ser bem sucedido!

Comentários
Avatar for Miguel Lucas
Bárbara

Olá Miguel, li vários artigos seus e vim comentar no mais recente para que você possa me responder, se puder. Tenho 18 anos e ultimamente tenho me sentido muito angustiada em alguns momentos do dia. Algumas horas está tudo bem, mas quando eu fico desocupada sempre tenho crises de choro e sinto uma agonia dentro de mim como se algo estivesse me corroendo por dentro, fico ansiosa esperando por aquilo passar e demora muito pra passar aquela dor horrível. Eu choro e nao consigo fazer a dor parar mesmo sem saber porque eu estou sofrendo. Quando me sinto desse jeito faria qualquer coisa pra que pudesse passar. Sinto sempre uma ansiedade como se eu estivesse esperando por algo acontecer, mas eu nao sei o que é. Acontece isso todos os dias. Eu me estresso muito fácil e estou muito desanimada. Durante a manhã, eu faço de tudo para dormir o máximo de tempo que eu conseguir para o dia acabar mais rápido, pois quando estou acordada sofro muito. O problema é que em outras horas eu me sinto super bem, como se nada estivesse acontecendo.
Algum tempo atras tive alguns problemas na minha família e também com meu namorado. Desde essa época tenho me sentido assim, apesar de os problemas já terem sido resolvidos, isso continua acontecendo.
Tem alguma ideia do que possa estar acontecendo comigo?

Avatar for Miguel Lucas
edilene

olá Barbara, eu tb me sinto assim, bom , eu tenho 29 sou casada, tenho três filhos, as vezes sinto uma frustração, e desanimada, já pensei até que, talvez eu possa ser bipolar, sou muito carente, me sinto muito sozinha, as vezes me alto-declaro como mulher mal amada…sei que não posso pensar assim, mas a dor do abandono é tão intensa que me faz chorar, as vezes me sinto tão perdida, é como se estivesse esperando descobrir o porque da minha existência, tenho orado e pedido á Deus que me ajude a sair desse estado emocional tão deprimente, não quero ser assim deprimida e carente…estou só desabafando um pouco, pq eu sei que é simples viver de forma mais agradável, mas quando está nestes turbilhões de pensamentos frustrantes, precisamos apenas de ajuda e compreensão , e a dor da solidão , só sabe dizer quem passa por essa situação, mulher casada e carente isso não é normal. acredito que precisamos , ter mais amor tanto no próximo quanto em nós mesmos.

Avatar for Miguel Lucas
Aline

Edilene a Paz,
Faça com a Diz a Palavra Entre Para O Seu Quarto E Fale Com o Seu PAI Que Está Em Secreto e ELE Te Ouvirá Jesus, Precisando Conversar Pode Entrar Em Contato Comigo Ambas.

Avatar for Miguel Lucas
Psicanalista Dr. José Martins Capetine

Muito bom o Artigo! Como sempre tenho apreciado seu artigos parabéns.

Avatar for Miguel Lucas
Luiz

Espetacular… Parabéns pela matéria. Pelo que li, aprendi que preocupações faz com que a busca por estímulos sejam ainda maiores. Comer de mais, beber de mais, etc, podem ser refúgios e distrações (por vezes, nada saudáveis) para evitar preocupações.

Obrigado pela ajuda.

Avatar for Miguel Lucas
maria

amei o artigo,está me ajudando muito.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *