Aceitação ao invés da resistência: Encontre paz interior surfando os abalos da vida
Psicologia Comportamental 22/09/2016

Aceitação ao invés da resistência: Encontre paz interior surfando os abalos da vida

Miguel Lucas Publicado por Miguel Lucas


A vida não é uma linha reta em direção a tudo quanto desejamos e nos faz sentir bem. Por vezes, é como uma estrada bem sinuosa, cheia de buracos, obstáculos e imponderáveis. Inevitavelmente as dificuldades que enfrentamos ao longo da vida causam-nos dissabores, e com isso dor emocional. No extremo mais adverso, ficamos deprimidos, desesperançados e ressentidos, retirando-nos paz de espírito. Quando surgem situações difíceis na nossa vida que geram perda de algo ou de alguém, compreender e aceitar a inevitabilidade da situação é um passo importante a ser dado para surfar equilibradamente o turbilhão de problemas associados ao acontecimento negativo. Por vezes, ser humano é uma tarefa árdua que nos coloca à prova. A exigência emocional de alguns acontecimentos traumáticos e angustiantes desafiam a nossa capacidade de adaptação e aceitação.

A aceitação não tem a ver com baixar os braços perante os acontecimentos, ou passivamente continuar a levar a vida em frente como se nada de terrível tivesse acontecido. Nada disso. A aceitação deve ser compreendida como o encarar a realidade dos fatos, tal como eles acontecem e são impostos pela condição da vida humana. É igualmente importante  ganhar a noção que desejar uma vida completamente estável, sem mudanças e imponderáveis, sem desafios e experiências significativas, é a antítese da própria vida. Este tipo de perspetiva mina os esforços para obtenção de equilíbrio emocional. E, o equilíbrio emocional advém de saber experienciar o impacto das emoções de forma assertiva com a realidade do momento.

Dica: Para enfrentar as tempestades da vida importa aceitar as lições que retiramos da própria vida. Através deste processo, podemos aprender a estar em paz com as ondas emocionais inevitáveis causadas pelo fato de estarmos vivos.

A vida é de extremos, por vezes é bipolar, e movida por opostos, por experiências antagónicas, permitindo-nos experimentar as delícias do amor e as amarguras do desgosto. Estamos fisiologicamente equipados para suportar as lutas e as dificuldades. Estamos igualmente emocionalmente equipados para desfrutar do amor e do sucesso. Estamos aqui para vivermos picos de alegria, e depois, por vezes, vivermos a experiência de dor. Nós estamos aqui para sentir o que é ser-se humano. Aprofundei este assunto no artigo: 007 Permissão para ser humano.

surf

 SER HUMANO ENVOLVE TANTO DOR COMO ALEGRIA E AMOR

Como poderíamos saber o que é o frio se não experimentássemos o calor? Como poderíamos valorizar a alegria se não soubéssemos o que é a tristeza? O caminho que dista entre os opostos é o terreno fértil da nossa aprendizagem, e como tal, não há como fugir-lhe. Em determinado momento das nossas vidas os opostos irão fazer-se sentir e farão sentido.  Não acredito que de forma saudável consigamos deixar de nos preocupar até determinado ponto, ou que consigamos não ficar abalados pelos momentos de adversidade nas nossas vidas. O abalo, a deceção, a tristeza, a angústia são tudo formas de dor emocional , e sentir isso representa a nossa condição humana. No entanto, o que pode abrandar, diminuir e apaziguar a dor emocional, o sofrimento e a angústia, é saber que isso é uma condição da vida, e como tal, saber aceitar permite enfrentar  a natureza dos acontecimentos difíceis com paz de espírito. Com a noção de que se está a viver algo que faz parte da própria vida, e que todas as forças e recursos serão melhor aplicados na minimização dos danos causados, ou se possível no crescimento pós-traumático.

Dica: É importante lembrar-se de aceitar o fato de que o ser humano sente tanto a dor como a alegria e o amor.


Aceitar os abalos e a dor, nada tem a ver com gostar, mas sim com a ideia de encarar de frente a realidade dos acontecimentos, para que possa ficar numa posição mais capacitadora na procura de soluções. Abra a sua mente. Aceitar e focar-se na sua dor é igualmente sinónimo de olhar as suas dificuldades atuais por uma perspetiva positiva. Permita-se aceitar a sua situação atual. Investigue as suas dificuldades, e esforce-se para buscar o seu propósito de vida. Olhe profundamente para os acontecimentos negativos recorrentes na sua vida e de que forma emerge a sua frustração, qual a sua raiz e quanto contribui na ampliação do seu fardo. Até que a aceitação aconteça, a recorrência do sofrimento desmedido vai continuar.

Leia: Sofrimento, será que você se transformou numa pessoa sofredora?

[ads]

Assim que você entenda que é importante abandonar o sofrimento quando este é prejudicial, uma transformação positiva toma lugar. Você vai perceber que apesar dos acontecimentos de impacto negativo continuarem a fazer disparar sentimentos negativos, estes não têm necessariamente de ser emocionalmente catastróficos. Você assume um determinado controle sobre a reação aos acontecimentos de natureza dolorosa. Você é a pessoa que decide o que sente relativamente ao que lhe acontece. E, se assim for, a sua dor emocional estará sempre enquadrada com o respetivo significado que o acontecimento tem para você. É você que decide sentir o sofrimento emocional, quando percebe que se justifica e que está ligado a um determinado significado atribuído. É um sofrimento consciente, justificado e em paz de espírito. Para aprofundar o assunto, leia: A verdadeira força está em compreender e aceitar a dor emocional.

Para refletir: Partindo da ideia descrita anteriormente, quando a pessoa aprende a surfar os abalos da vida, quando os sente, quando os enquadra e aceita, o fardo torna-se mais suportável e o coração é invadido por um forte sentimento de paz interior.

Abraço

Novo usuário?
Comece aqui
Baixe Grátis o e-book “Seja Um Vencedor”
Baixe Grátis o e-book “Seja Um Vencedor”

Preencha os seus dados abaixo e receba esse e outros materiais por e-mail.

Comentários
Avatar for Miguel Lucas
WTF

Hang loose,
Quanto mais adversidades (ventos, corais,… ) maiores são as ondas.
Quanto mais questões para resolver, maior é o aprendizado.
Surfar a Vida é uma arte que envolve muita Sabedoria, Força e Harmonia.
Podemos entrar todos em uma mesma onda, mas cada um irá viver experiências diferentes. Pois cada um irá se posicionar de uma forma diferente. Irá interpretar de uma forma diferente. Irá sentir de uma forma diferente. Irá amar e odiar de forma diferente…
Uma onda bem surfada é uma vida bem vivida!
Boas escolhas!

Avatar for Miguel Lucas
Joana

Olá, boa tarde!!!

Estou adorando recer as materias do site ESCOLAPSICOLOGIA.

Avatar for Miguel Lucas
Mari

Oi, gosto muito dos seus textos. Parabéns por produzir algo tão legal !

Avatar for Miguel Lucas
Viskcha

Hoje vi uma reportagem sobre endometriose a doença que fui diagnosticada a pouco tempo, tem 2 meses que fiz a cirurgia, tda vez que vejo algo relacionado eu fico muito triste e choro muito.Rresolvir acessar a net pra destari e vi seu texto.Me ajudou muito porque pude enteder que ficar tristenão vai mudar meus problemas, não farão desaparecer,a alegria é um sentimento melhor do que a tristeza.Então prefiro ficar alegre.Ficar triste não vai mudar minha situação.Suas palavras veio no momento certo acalmou minha alma.

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Viskcha, obrigado pelo comentário.

Sem dúvida que temos sempre a possibilidade de escolher alguns dos nossos estados de humor, ou seja, mais concretamente fazermos coisas para que o resultado disso seja ter uma boa sensação. Até determinado ponto temos opção de escolha do que pretendemos fazer.

Boa continuação e boas escolhas.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Paulo Garra

Miguel,

Concordo com o que você apresentou no post.
Nos últimos tempos tenho absorvido filosofias que apresentam esse conceito de "não resistir à realidade" e achei muito boa a sua colocação de que a aceitação consiste em encarar a realidade dos fatos, tal como eles acontecem e são impostos pela condição da vida humana.
Sou contra a filosofia do "deixa a vida me levar", mas, ao mesmo tempo, não podemos viver em um mudo paralelo onde resistimos ao que ocorre ao nosso redor.

Ótimo post!

Abraços
Paulo Garra

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Paulo,obrigado pelo comentário

A ideia é essa mesmo que descrever. Aceitar a realidade dos fatos. Aceitar alguns dos acontecimentos, mas não de forma passiva ou negligente, mas sim sempre perspetivando um caminho.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Vanda

Miguel,

São ótimos os seus textos, tem me ajudado muito.

Abraços,
Vanda

Avatar for Miguel Lucas
neia

Boa tarde ,
´ ótimos textos, estou passando por tudo isto, e ainda estou com um grau de estresse muito alto sentindo muita dor de cabeça , as vezes fico perdida sem saber mais o que fazer , mas acredito que com jesus eu vou conseguir . um grande abraço
neia

Avatar for Miguel Lucas
inocencia c monteiro

achei muito bom o seu texto miguel , são bem importante e mi servi de aprendizado.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *