Acalmar as emoções com a prática da Mindfulness
Saúde e Bem-Estar 22/09/2016

Acalmar as emoções com a prática da Mindfulness

Miguel Lucas Publicado por Miguel Lucas


Quando falamos em emoções, talvez a maioria das pessoas pense que as emoções estão situadas maioritariamente na mente. No entanto, elas são, em grande medida, físicas. Quando você fica furioso, tem uma sensação física de ira, como por exemplo, um aperto no peito, quando está triste, essa tristeza manifesta-se fisicamente na forma de lágrimas ou nó na garganta. Até mesmo o tédio se pode manifestar como uma espécie de entorpecimento. Para acalmar eficazmente as emoções negativas importa tomar consciência que as emoções se expressam fisicamente no seu corpo, e que ao conseguir acalmar o corpo o impacto emocional das emoções dissipa-se.

Desapegue-se das ruminações

Na prática da mindfulness, prestamos menos atenção à mente, mais concretamente aos nossos pensamentos, e mais atenção aquilo que os nossos sentimentos nos permitem experimentar. E, os nossos sentidos são físicos: nós vemos, ouvimos, sentimos e tocamos através dos nossos sentidos físicos. Vejamos um exercício exemplificativo: Suponha que qualquer coisas que aconteceu no passado lhe provocou ira e que, de cada vez que pensa nisso, volta a sentir ira. Quando sente essa ira pelo menos duas coisas acontecem: Você tem pensamentos de ira, que fazem disparar imagens ou cenas dos acontecimentos, ou pode entrar num diálogo interno em tom irado, no entanto, também se sente fisicamente tenso, e talvez até fisicamente mais quente e com uma respiração mais rápida.

Na prática da mindfulness você é encorajado a focar-se nessas sensações físicas de ira, em vez de dedicar-se a construir toda a história passada sobre a forma de ressentimento ou ruminação. Quando a nossa irá é disparada por acontecimentos passados, a nossa mente deteta as sensações físicas incómodas no nosso corpo e começa a encontrar justificações para estarmos a sentir aquilo que sentimos, a tendência é para reforçar a experiência de ira, prejudicando-nos. Por outras palavras, quando nos deixamos perder, uma e outra vez, nas histórias que as nossas mentes nos contam, corremos o risco de exacerbar o problema.

Sendo assim, como é que poderá evitar cair nestas areias movediças emocionais? Se observar a sensação física de ira, ou outras como a tristeza ou a decepção, elas têm um registo físico, podem ser quentes ou frias, firmes ou frouxas, brandas ou intensas, imóveis ou pulsantes. Se observar por algum tempo, notará, provavelmente, essas características a mudar. As sensações físicas têm um principio e um fim. Por isso a sensação de ira, como todas as outras dissipar-se-ão gradualmente. Poderão manifestar-se de novo, mas voltarão a dissipar-se. Às vezes dissipam-se por outra coisa qualquer que chama a sua atenção. Outras vezes dissipam-se porque é exatamente isso que acontece aos sentimentos físicos.

mindfulness

Foque-se nas sensações físicas e ajude a dissipá-las

Experimente o seguinte da próxima vez que estiver a sentir uma emoção desagradável ou que o remete para uma ruminação infindável de preocupação ou mal-estar: Preste atenção à sensação física sem se envolver com as histórias que a sua mente lhe quer contar e perceba a enorme diferença que isso pode fazer. Esta técnica pode ser extremamente útil quando está zangado ou atormentando com qualquer coisa que aconteceu no passado e que não conseguiu resolver ou ainda causa grande incómodo.

Os acontecimentos do passado que não consegue resolver ou que ainda lhe provocam mágoa poderão muitas vezes conduzir ao ressentimento. A prática da mindfulness ajuda a lidar com este tipo de sensações angustiantes.  Tal como mencionei no caso da ira, a primeira coisa a fazer é desviar a sua atenção dos pensamentos relativos à causa do seu ressentimento para a sensação física provocada pelo ressentimento, e ao mesmo tempo, reunir esforços para diminuir a intensidade e incómodo das sensações físicas.

Dica: Quando sentir rancor, ressentimento, ira, tristeza, decepção ou outras emoções negativas, tome consciência das sensações físicas que estão a manifestar-se no seu corpo, em vez de se perder nos seus pensamentos catastróficos ou justificativos.


Acalmar as emoções

Acalmar o corpo acalma as emoções. Na verdade, todas as emoções têm um registo físico, sem isso seria impossível senti-las. Nós começamos por ter a sensação física correspondente à emoção e só depois a experimentamos como emoção. Quer concorde ou não com o que acabei de explicar, provavelmente já terá descoberto que as emoções têm, de fato, um forte elemento físico. E isto é extraordinário, porque se você conseguir acalmar o seu corpo físico, também poderá acalmar as suas emoções.

Dica: relaxar o corpo ajuda a acalmar as emoções

Em seguida apresento um exercício introdutório para aprender a focar-se nas suas sensações físicas e acalmar as emoções – Exame corporal:

Para fazer o exame corporal, deite-se ou sente-se confortavelmente e conecte-se às sensações que o seu corpo produz. Deixe a sua atenção focar-se nas diversas parte do seu corpo, uma por uma, sequencialmente, começando pelos dedos dos pés, até ao alto da cabeça, subindo por fases. Assim, passa dos dedos dos pés para a barriga das pernas, em seguida para os joelhos, as coxas, as ancas, as costas, a barriga, o peito, os braços, as mãos e os ombros. Em seguida, observe atentamente a parte de trás do pescoço e da cabeça, a testa, o maxilar e o rosto. Este exercício é tão simples quanto isso. Reserve vinte a trinta segundos em cada uma das partes.

Se tiver zonas de desconforto, estresse, dor ou tensão, imagine que está a respirar para o centro dessas zonas e depois siga em frente. Mesmo que sinta alguma dor, o exame corporal ajuda-o a compreender que apenas uma parte do seu corpo sente dor. Isso é importante, porque a dor pode resgatar a sua atenção, e esse resgate pode tornar a experiência da dor pior do que deveria ser.

Na verdade, esse princípio pode ser utilizado para lá do seu corpo. Provavelmente você tem ou irá ter algumas dificuldades em algumas áreas da sua vida (todos nós temos), ainda que outras estejam a funcionar bem. Quando você apenas presta atenção nos problemas que enfrenta na sua vida, o estado emocional será negativo, talvez deprimido, contudo se prestar também atenção aquilo que está a funcionar bem (como faz com as sensações físicas no exame corporal), o seu estado emocional irá ficar mais aliviado. Não tem de negar as dificuldades, mas, se reconhecer tanto os aspetos positivos como os negativos, irá promover uma sensação mais equilibrada, em que os aspetos negativos talvez já não pareçam tão devastadores como antes.

Abraço,

Miguel Lucas

Novo usuário?
Comece aqui
Receba Grátis os Vídeos “Fórmula da Positividade”
Receba Grátis os Vídeos “Fórmula da Positividade”

Dê a si mesmo a oportunidade de florescer e ser bem sucedido!

Comentários
Avatar for Miguel Lucas
Bruno

olá dr miguel, estou com uma ideia fixa sobre solipicismo e isso tem mim tirado a paz,
estava em uma ótima fase da minha vida,minha esposa esta grávida tenho um emprego estável uma boa família…enfim de uma hora para outra coloquei isso na minha cabeça e não estou conseguindo mas viver com isso!!! gostaria se possível fosse de uma orientação de sua parte!!
desde ja agradeço

PS:me sinto muito triste a maior parte do tempo.

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Bruno,

Para situações tão específicas como a sua, você precisa de apoio profissional. Quando você diz que não consegue mais viver com isso, é porque realmente o assunto é sério e necessita que você faça algo para melhor. Uma simples opinião escrita não resolverá o seu problema.

Abraço,

Avatar for Miguel Lucas
Bruno

Obrigado DR. Miguel vou tentar melhorar e procurar ajuda…

Avatar for Miguel Lucas
Rafael

Briguei com um amigo meu e não consigo tirar da minha mente as palavras proferidas por ele. Me doeu muito, o que eu faço?

Avatar for Miguel Lucas
Simonr

Como sempre , um ótimo artigo! Completo e confortadora .

Avatar for Miguel Lucas
Rosana

Miguel,

"relaxar o corpo ajuda a acalmar as emoções"
Falo por experiência própria: funciona mesmo. E muito!!!!!!!!!

Gostei muito do exercício, principalmente a dica em relação as partes de desconforto.

Abraços,

Avatar for Miguel Lucas
Débora

Olá Dr,

Meu problema e bem difícil…
Quando eu me deparo com algumas situações, como por exemplo: alguém grita comigo, ou quando eu não consigo fazer algo que me foi determinado, eu choro incontrolavelmente, e eu já tentei de todas as formas parar, porém sem hesito.
Me ajuda!!!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *