5 Obstáculos à felicidade e como superá-los
Felicidade 22/09/2016

5 Obstáculos à felicidade e como superá-los

Miguel Lucas Publicado por Miguel Lucas

A felicidade é um termo subjetivo. Felicidade pode significar coisas diferentes para pessoas diferentes. Mas há elementos comuns que se aplicam a todos nós, e que podem não estar devidamente explícitos para você. Deixe-me explicar. A maioria de nós acha que os obstáculos à felicidade envolvem coisas como não ter dinheiro suficiente, estar num  relacionamento ruim, não ter sucesso, ou não sentir-se realizado. Seja qual for o caso, na ausência daquilo que não conseguimos obter ou alcançar, por vezes, justificamos a nossa infelicidade com coisas ou pessoas exteriores a nós. Ainda que alguns acontecimentos ou pessoas possam contribuir para a vivência de experiências menos boas, cada um de nós tem sempre em si mesmo a responsabilidade de tomar uma atitude.

O caminho da felicidade ou infelicidade estabelece uma relação muito mais forte com a nossa reação aos acontecimentos, do que com aquilo que nos acontece. É óbvio que temos sempre de ser razoáveis na análise do impacto que determinados acontecimentos têm na vida de cada um de nós. Mas, ainda assim, mesmo nas situações mais catastróficas há sempre pessoas que conseguem erguer-se acima do seu sofrimento e encontrar um novo significado na vida e, consequentemente recuperar a sua felicidade.

Para você que pode estar a sentir a sua felicidade negativamente afetada e certamente pretende superar os seus dissabores, importa superar aquilo que se apresenta como obstáculos à sua felicidade. A boa notícia é, que existem algumas estratégias e esclarecimentos que podem funcionar como um enorme incentivo no resgate da sua felicidade.  São passos, dicas e formas de pensar que podem ser aplicadas no seu dia a dia, e que podem estar sobre o seu controle.

A seguir apresento alguns dos obstáculos mais comuns à felicidade e como superá-los:

Falta de autovalorização e autoaceitação

Quando não valorizamos a nós mesmos, aquilo que possuímos, que sabemos fazer, e quando não sentimos apreço e estima pela pessoa que somos, afastamo-nos da criação de uma base sólida que possa edificar a construção da felicidade. Quando não aceitamos as nossas fraquezas, as nossas lutas, ou até mesmo as nossas dificuldades e incapacidades, colocamo-nos numa posição de desvantagem acerca de nós mesmos. Voltamo-nos contra nós mesmos, impedindo-nos de aceitar o estado ou situação que nos encontramos, dificultando as ações que poderiam solucionar os problemas e restituir o sentimento de bem-estar e felicidade.

Quando não reconhecemos que somos os principais responsáveis pelas forma como encaramos o estado de infelicidade em que nos encontramos, não conseguimos ser capazes de reconhecer que somos igualmente os agentes da possível melhoria e que ela é possível e depende de nós.

Lição 1: Assuma a responsabilidade pela sua própria vida. Essa é a única maneira de recuperar a sua autoestima e controle sobre a mudança a implementar.  Verifique onde você está fazendo autosabotagem e pare com este tipo de comportamento. Comece a falar para si mesmo, e sobre si mesmo, em termos de autoresponsabilidade  e certamente vai  ver as circunstâncias da sua vida e você mesmo a mudar drasticamente para melhor.

Lição 2: Defina limites saudáveis acerca da sua responsabilidade sobre os acontecimentos de vida. Tente perceber que as atitudes negativas em nada melhoram o estado em que se encontra e que apesar de poderem existir pessoas e circunstâncias desfavoráveis, é a sua reação que mais impacto tem acerca da forma como você se sente na sua vida. Em seguida, faça escolhas sobre quem você quer ser na sua vida, tal como expliquei no artigo: Que tipo de pessoa você quer ser? Quais são as relações que são importantes para você? Quais são tóxicas? Tome as suas decisões com amor e compaixão e tente entender que isso não significa que você tem de se sentir diminuído ou subjugado. Quando nos beneficiamos e nos elevamos a nós mesmos todos saem beneficiados, começando por você.

tristeza

Falta de confiança e procura de aprovação

Quando você procura a aprovação dos outros para viver a sua vida, você pode acabar correndo atrás de algo que não esteja de acordo com aquilo que lhe é significativo e o faz vibrar. Você permite que outros ditem o quão feliz você está  com base na aprovação ou não de quem você é ou o que está fazendo. Certamente, haverá sempre alguém que discorda de você ou não entende as suas escolhas, e se você vive a sua vida tentando fazer com que todos o aprovem, estará perdendo muito da sua energia pessoal. Isso, então, esgota a sua reserva de ímpeto para realizar coisas que o encaminhem rumo a uma felicidade sustentada por você.

Esforce-se por desenvolver a autoconfiança, e melhore a  autoestima de forma a que não tenha de ficar drasticamente agarrado à opinião de alguém. Então, viva a sua vida como você melhor se sente, sem desculpas e sem ter que se defender ou justificar-se a alguém. Aqueles que realmente importa na sua vida certamente irão apoiá-lo de qualquer maneira, porque eles amam-no por aquilo que você é.

Lição 1: Desenvolva a sua confiança interior. Embora às vezes isso pareça mais fácil dizer do que fazer. É possível se você decidir que é aquilo você quer fazer. O primeiro passo para a confiança é a aceitação. Então, aceitar-se e aceitar o seu momento menos bom é primordial na sua recuperação. Você está exatamente onde eventualmente precisa estar para encaminhar-se no sentido de desenvolver-se em termos pessoais. Não descarte o seu valor e não se compare com os outros. Todos nós temos o nosso próprio caminho na vida, às vezes eles se cruzam, e às vezes não, mas de qualquer forma, cada um de nós somos valiosos da forma como somos, ainda que possamos mudar para melhor de acordo com os nosso objetivos. Pondere ler: 3 passos e 10 formas para construir a sua autoconfiança.

Lição 2: Faça as suas próprias escolhas. Conheça as suas motivações e faça o seu melhor para garantir que as suas escolhas são próativas, construtivas e alinhados com os seus verdadeiros desejos (e não os desejos do seu ego ou dos outros). Então, você vai construir a confiança necessária para seguir com essas escolhas. Acresce ainda o fato da sua confiança aumentada permitir enfrentar alguns dos seus medos, porque você vai perceber que quando as suas escolhas estão enraizadas na sua paixão e no seu verdadeiro querer, na verdade não existem fracassos, erros ou más escolhas, mas sim oportunidades de aprendizagem e crescimento. Sugiro que  pare de questionar a si mesmo e comece a tomar medidas para a sua melhoria de vida, agora mesmo.

infelicidade 

Falta de ímpeto próprio, seguindo os caprichos do ego

Quando você não tem a noção clara do caminho que quer percorrer ou não constrói os seus próprios motivos, pode ficar à mercê daquilo que os outros e a sociedade lhe transmitem. Corre o risco de movimentar-se por uma competitividade desmedida, pretendo obter mais do que os outros têm, ou comparar-se em demasia com a vida dos outros.  Quando você corre atrás de sonhos que são baseados em lacunas percebidas a coisas externas a você, como coisas materiais ou até mesmo relacionamentos, então você está procurando a felicidade no lugar errado.

Não são as coisas ou as pessoas que mais contribuem para a felicidade, é sempre a motivação e as intenções por trás das nossos desejos que mais importam. Encontre a base da sua felicidade interior e todos os fatores externos poderão ser benéficos se funcionarem  como um reforço para a sua vida, ao invés de você depender deles para a sua plena felicidade.

Lição 1: Saber o que quer e porquê. Distinga os seus desejos autênticos dos não autênticos. Para fazer isso você  precisa prestar atenção aquilo que sente acerca dos seus desejos. O que você está sentido é uma falta que precisa preencher, uma espécie de desespero? Ou você está a sentir-se tranquilo e animado para manifestar o que sabe que quer e dentro de suas capacidades de conseguir fazer, ser e ter? Os seus motivos e intenções são o que determinam o curso de ação das suas experiências de vida? Se você conseguir descobrir “o que” e depois o “porquê”, você vai desenvolver um enorme ímpeto que o colocará numa posição vantajosa para viver e tornar reais os sonhos que idealiza  E a melhor parte é que você vai estar fazendo isso a partir de um estado de alegria e confiança interna, em vez de um estado de tensão e incerteza.

Lição 2: Muitas vezes a infelicidade resulta de sentimentos de “não ter o suficiente.”  Quando você sente algumas faltas na sua vida às quais dá uma extrema importância e significado, pode fazer com que  se sinta deprimido e solitário. Mas você pode mudar isso, adotando uma atitude positiva. No entanto, isso não significa fingir ser algo ou alguém que não é. Tudo isso significa que você se está tornando mais sensível e atento acerca daquilo que já tem na sua vida. Quando você está apreciando, significa que você não está desvalorizando. Portanto, não importa o quão pequeno possa ser aquilo que você contempla, encontrar algo para ser grato no momento, e construir o seu caminho sedimentado nesse sentimento permitir-lhe-á ver o mundo como um lugar próspero.

Falta de um propósito maior, objetivos e visões mais grandiosas

Quando você não traça um propósito bem definido pode perder, sendo muito mais fácil deixar levar-se pelos caminhos do ego que podem conduzi-lo à infelicidade. É por isso que é tão importante  descobrir o que mexe consigo, o que o impulsiona, o que o apaixona, e qual o propósitoem que você está direcionado e focado. Descubra aquilo que é significativo para você, invista nas ações e atividades que no seu retorno o fazem sentir-se bem, com um senso de felicidade. Pondere ler: Clarifique a sua visão de sucesso.

Lição 1: Faça perguntas capacitadoras. A fim de encontrar o seu propósito, o que acabará por lhe trazer imensa alegria e satisfação, pergunte a si mesmo questões do género: “O que me motiva na minha vida? Porque coisas eu sou apaixonado? Quais as qualidades que eu tenho que podem ser valorizadas e compartilhadas com o mundo? No que eu sou excecionalmente bom? Que tipo de pessoa quero eu ser? O  legado quero deixar? “

Lição 2: Funda-se ao seu propósito. Lembre-se que o seu propósito é algo que beneficia do seu total envolvimento. Não tem apenas a ver com a sua vocação. Olhe para as suas paixões e desejos mais verdadeiros e lá você vai encontrar o seu propósito.

Falta de prioridades e energia dispersa

É importante definir o que a felicidade significa para você, pessoalmente, e depois priorizar as coisas, pessoas e atividades que mais significado têm para você. Em seguida, dê tempo para que as coisas possam surtir efeito. É uma questão de equilíbrio e de delegação, quando necessário. Trata-se de encontrar a sua força interior, o que lhe dá a energia e motivação para tudo que você pretende realizar na vida.

Lição 1: O que é importante para você? Se você retirar as distrações da sua vida por um momento, o que resta?  Descubra o que é mais importante para você e, em seguida, certifique-se de fazer disso uma prioridade em sua vida. Pondere ler: Construa  a base do seu poder.

Lição 2: Compreender que ser equilibrado na sua vida é extremamente importante para a sua felicidade e bem estar. Isso não significa que às vezes algumas coisas não irão ser alvo da sua atenção mais do que outras. Significa simplesmente que se você olhar para cada ano ou até mesmo a cada mês da sua vida, por exemplo, que você vai ser capaz de dizer que deu a cada área da sua vida a devida atenção. Isso significa que você percebe que a vida não é um lugar onde obtém tudo o que deseja, mas sim, que terá tanto mais sucesso quando mais investir nas vária áreas da sua vida que contribuem para a sua felicidade e realização pessoal.

Assim, aprender a priorizar permitirá menos arrependimentos acerca daquilo que desejava ter feito e não deu a devida atenção. Faça com que a sua vida seja preenchida com o seu propósito, energia e motivação, fazendo com que cada momento conte, e você fertilizará o terreno para a felicidade. Pondere ler: Felicidade, construa o seu suporte.

Concluindo

Nem sempre os obstáculos à nossa felicidade são facilmente percetíveis. Estes cinco obstáculos estão fortemente relacionados com a forma como interpretamos as nossas prioridades de vida, o significado que damos ao que fazemos e à interpretação daquilo que nos acontece. Se você pretende realmente construir uma felicidade e bem estar sustentado, torna-se premente abordar estas questões de uma forma ou de outra. Mas a escolha é sempre sua, e essa é a parte mais capacitadora.

PALESTRA EM VÍDEO

Se apesar de todos os seus esforços tem tido dificuldades em recuperar a sua alegria de vida e não consegue construir o seu caminho para a felicidade, pondere adquirir a minha Palestra em Vídeo: Motivação, Equilíbrio Emocional e Felicidade.

Para ter acesso à palestra em vídeo clique na imagem em baixo: 

Se pretende progredir, melhorar e potenciar-se, implementando estratégias construtivas na sua vida com o objetivo de ser bem sucedido, aumentar o seu bem-estar e promover a sua felicidade, esta Palestra é para você. Você ficará munido de estratégias que permitirão desenvolver motivação e com isso perspectivar ações que no seu retorno tragam significado e alegria para a sua vida. Não perca esta oportunidade, e veja a sua motivação, felicidade e bem-estar a serem potenciados!

Abraço,

Miguel Lucas

Novo usuário?
Comece aqui
Receba Grátis os Vídeos “Fórmula da Positividade”
Receba Grátis os Vídeos “Fórmula da Positividade”

Dê a si mesmo a oportunidade de florescer e ser bem sucedido!

Comentários
Avatar for Miguel Lucas
WTF

Palavras férteis… úteis… sábias…
Por que algumas pessoas escolhem sofrer?
Hoje, eu entendo, eu tenho consciência, eu ponho em prática
que somos os principais responsáveis em encontrar
um significado para sair ou ficar, sorrir ou chorar,…
Após definir a direção, cabe a nós motivar-se a correr.
Que o conhecimento de alguns seja útil a todos.
Boas escolhas!

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá WTF, obrigado pelo comentário.

A sua pergunta é de resposta subjetiva, mas na grande maioria das vezes as pessoas sofrem devido a padrões de pensamento que lhe provocam sofrimento. Claro que os acontecimentos em si mesmo podem ser catastróficos e inevitavelmente provocar dor emocional. Recuperar essa dor depende do esforço mental que cada um se propões a fazer para recuperar o equilíbrio emocional.

Fico contente que esteja no bom caminho.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Eufrásia Afonso

De tanto que poderiamos aqui comentar, deixo a minha perspetiva:

Sou pobre ou sinto me pobre?
Sou feliz ou sinto me feliz?
Sou bem humorado ou sinto me bem humorado?
….
"o que me faz sentir feliz? "

O interessante na vida não é o resultado, mas o caminho"

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Eufrásia, obrigado pelo comentário.

Fico agradecido com a sua contribuição.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Joao Silva

Eufrasia, só para te dizer que és imensamente rica, és milionaria de espirito!
😛

Avatar for Miguel Lucas
José Lucimar Alves

Parabéns Miguel Lucas , mais uma vez belas palavras iluminou minha mente ,lendo esse artigo me vi ,vária vezes, no contexto ,a principal causa sem duvida nenhuma,é a falta de prioridades de objetivos audaciosos para fazer de pessoas como eu menos triste . E com a ideia de ser tiver algo, pessoa, etc. seria feliz é apenas um vazio uma lacuna , que deve ser ocupada com objetivos espero sim colocar em prática ,para poder ser um ser humano melhor do que sou . Agradeço mais uma vez belas palavras .

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Lucimar, obrigado pelo comentário.

Fico contente por ter contribuido para algum do seu esclarecimento acerca do estabelecimento de objetivos na vida.

Tudo de bom.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Fco

Pessoal, alguém aqui recebeu o e-book prometido na subscrição?

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá FCO, obrigado pelo comentário

Caso se tenha registado na escola psicologia, no Popup onde colocou o seu email, estava explicado que no primeiro email com o artigo enviado, no final desse mesmo artigo está um link que ao clicar nele o envia para a página de download.

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Júlio César Nardelli Borges

Bom dia Miguel Lucas, tudo bom?

Baseado no artigo, após anotar e estudar os pontos principais, fiz a seguinte lista de prioridades para a minha vida:

1. Educação e trabalho
2. Esporte, dança, cultura e informação
3. Amor e amizades
4. Conquistas pessoais/coletivas, viagens e aventuras
5. Novos projetos e aquisição de bens

Isso servirá para direcionar minha energia a uma determinada área. Busquei elaborá-la com base nas coisas que realmente são importantes em minha vida e me trazem satisfação sincera.

Grato

Avatar for Miguel Lucas
Márcio Lima

Miguel, há algumas semanas entrei em contato através deste mesmo e-mail do comentário relatando um pouco da minha história e pedindo uma ajuda. Para mim é importante ter uma resposta sua, quando possível.

Um problema que enfrento constantemente (e foi relatado no contato) são os problemas familiares, envolvendo meus pais. Não gostaria de relatar o problema aqui, mas o fato é que há pelo menos 2 anos e meio estou me sentindo desmotivado demais. Já li e reli vários artigos seus e apesar de ajudarem, não estou conseguindo colocar em prática na maioria das vezes. Quando consigo e me sinto bem, esses problemas com meus pais, as várias cobranças por parte deles a mim e as palavras desanimadoras deles tanto comigo e como para a vida deles, me deixa novamente desanimado. Com isso, não consigo ter bons dias com regularidade.

Como estou desempregado há três anos (não por opção), sofro com as cobranças e ainda por cima não tenho como morar sozinho, sem grana. O que posso fazer?

Abraço

Avatar for Miguel Lucas
Larisa

Tenho noção que tudo que desejei e procurei como objetivo de vida realizei. O problema que agora parece que tudo se foi. O desejo de ser feliz. Simplesmente não o desejo. Vejo que isso atrapalha minha vida e de meus familiares. Porque temos que ser felizes? Como resgatar este desejo?

Avatar for Miguel Lucas
Glória Anaruma

Gostei da abordagem sobre o tema. Não é muito didático, talvez pela profundeza e subjetividade do assunto, mas contém ensinamentos que para uma pesquisa em curtos minutos já especifica e aponta caminhos sobre "como recuperar a felicidade. " Gratidão

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *