5 Maneiras práticas de desenvolver inteligência emocional - Miguel Lucas
Saúde e Bem-Estar 22/09/2016

5 Maneiras práticas de desenvolver inteligência emocional

Miguel Lucas Publicado por Miguel Lucas

Como posso melhorar a minha inteligência emocional?” Em consulta clínica muitos clientes colocam esta pergunta como uma prioridade de aprendizagem nas suas vidas. Certamente percebem que a sua gestão emocional necessita ser melhorada, pois as emoções e sentimentos mais dolorosos têm causado problemas nas várias áreas das suas vidas. Talvez também você perceba que necessita de lidar melhor com as suas emoções para deixar de cair no sofrimento emocional.

O que é inteligência emocional? Como é que a gestão emocional melhora a sua vida? Você pode aprender? Simplificando, a inteligência emocional é a sua capacidade individual de identificar, gerenciar e expressar as suas emoções e identificar e ter empatia com as emoções dos outros. A inteligência emocional pode ser dividida em quatro habilidades principais:

1. Autoconsciência: estar ciente das suas próprias emoções, momento a momento e entender como as suas emoções influenciam os seus pensamentos e escolhas comportamentais.

2. Autogestão: ser capaz de mudar, gerenciar e conscientemente regular as suas emoções quando necessário.

3. Consciência social: estar ciente das realidades emocionais dos outros.

4. Gerenciamento de relacionamentos: saber como desenvolver e manter relações pessoais saudáveis ​​com outras pessoas.

Os benefícios de uma maior inteligência emocional para a sua vida são enormes. A inteligência emocional, às vezes referida como IE, afeta positivamente sua autoestima, saúde física, saúde mental, seu desempenho no trabalho e a qualidade dos seus relacionamentos.

Embora a inteligência emocional aumentada não seja necessariamente um requisito para prosperar na vida, certamente ajuda com muitas áreas importantes. E, eu diria, que a inteligência emocional está tornando-se cada vez mais valiosa à medida que o mundo caminha a passos largos para sistemas, automação e robótica, e os seres humanos estão começando a ansiar uma conexão emocional autêntica, agora mais do que nunca.

Independentemente de você ter nascido com uma menor propensão para a inteligência emocional (pode não ser o seu caso), ou você tenha passado por experiências que o condicionaram emocionalmente, impedindo um bom desenvolvimento emocional, todos podemos melhorar a nossa inteligência emocional se estivermos dispostos a trabalhá-la.

desenvolver inteligência emocional

Em seguida apresento as cinco maneiras práticas de desenvolver inteligência emocional: 

1. Desacelere e sinta os seus sentimentos

Quando as emoções desafiadoras, difíceis ou esmagadoras surgem, usualmente as respostas padrão podem ser opostas, ficar ocupado nos pensamentos que ampliam essas emoções, ou ao invés, amortizar temporariamente as emoções usando algum comportamento de entorpecimento inadequado. Em vez de se distrair ou ficar angustiado por essas emoções, faça uma pausa e sinta completamente os seus sentimentos. Se começar a sentir-se ansioso, aceite que se sente ansioso. Se você sentir o peso do sofrimento no seu peito, permita que ele esteja lá.

Emoções dolorosas não são doença, e quando elas se manifestam não tem necessariamente de estar algo de errado com você.

Se precisa chorar, então chore. Pergunte a si mesmo: “O que está acontecendo comigo agora?” Sente-se pacientemente e permita que a emoção se expresse em você. Não faça nada. Não julgue, racionalize ou ignore suas emoções, permita simplesmente que elas apareçam como uma experiência no seu corpo. Lembre-se, você está trabalhando para não se deixar levar numa interpretação dramática na sua cabeça. Leve o seu tempo para ficar com as suas emoções, sentindo-as. Desacelere e simplesmente e permita que os seus sentimentos sejam a primeira e mais efetiva ferramenta para ganhar autoconsciência emocional.

2. Aprenda a reduzir as emoções negativas acumuladas

Você já se sentiu angustiado ou a ponto de rebentar? Certamente que sim. Mas o que será que nos faz chegar a esses estados? Por mais que os estados avassaladores por vezes façam parte da nossa vida, continuamos a entender muito pouco como lidar eficazmente com isso. Na grande maioria das vezes o sofrimento emocional é a acumulação de sentimentos não sentidos. É isso aí.

Você foge da sua tristeza, abatimento ou decepção? Muita raiva, frustração ou ressentimento que você não soube lidar? À medida que se acumula no seu corpo, você começa a sentir os efeitos cumulativos das emoções incómodas e angustiantes. É mais difícil diferenciar o que você está sentindo se houver demasiados estímulos internos que o inundem. Torna-se imperativo que você aprenda a reduzir as emoções negativas através do processamento de cura emocional.

Não tem certeza de como fazer isso? Este artigo sobre o gerenciamento de emoções difíceis explica-lhe o processo passo a passo: Como aceitar e desapegar-se da dor emocional

3. Comunique as suas emoções desafiadoras a pessoas-chave e confiáveis

Haverá momentos em que você está tão inundado pelos seus sentimentos negativos que será quase impossível entender o que está acontecendo dentro de você. Ou pode haver momentos em que, quando está cultivando uma nova consciência emocional, surge um sentimento aparentemente “novo” que você não compreende na totalidade. Nestes momentos, é perfeitamente aceitável confiar em uma pessoa do seu circulo pessoal, com a qual você pode conversar sobre os seus sentimentos. Explique-lhe o máximo que puder e peça-lhe que reflita de volta o que está vendo e ouvindo sobre a sua experiência emocional.

4. Observe as suas reações internas e externas na relação com os outros

Uma maneira rápida de aumentar a sua inteligência emocional é começar a tomar consciência das reações que você tem para os outros. Então, permita que essas reações o informem de seus próprios padrões de comportamento emocional. Por exemplo, se você fica chateado ou frustrado devido ao comportamento de outras pessoas, (por exemplo, que chegam sempre atrasadas, são rudes, cortaram você no trânsito, etc.), permita-se testemunhar essas emoções à medida que elas se fazem sentir no seu corpo.

Observe qual é o seu estado emocional padrão quando se trata de reagir aos comportamentos incómodos dos outros. Depois de perceber o tipo de respostas emocionais mais frequentemente utilizadas, será muito mais fácil identificar e gerenciar essas mesmas emoções mais tarde.

5. Aprenda a confiar em si mesmo ao longo do tempo

Melhorar a sua inteligência emocional levará tempo. Você está aprendendo a confiar em si mesmo e nas suas avaliações sobre a sua realidade emocional e das realidades das outras pessoas. E enquanto é absolutamente benéfico estar aberto aos comentários das outras pessoas da sua confiança sobre você, não tome as palavras deles mais verdadeiras do que a sua percepção interna de si mesmo.

Em última análise, você está aprendendo a confiar mais em você mesmo e a lidar com as suas emoções, sem necessariamente fazer disso um drama. Não faça dos seus sentimentos incómodos seus inimigos. Basta aceitá-los como eles se expressam em você, mesmo que não tenham sentido, ou que sejam incómodos ou inconvenientes.

Você não é os seus sentimentos incómodos, eles apenas se expressam em você. Sinta-os, perceba-os, enquadre-os na sua experiência, e depois regule-os a seu favor.

Em essência, tudo isso se resume à atenção plena (mindfulness). Aumentar a sua inteligência emocional baseia-se em você não reagir automaticamente às emoções desagradáveis e gradualmente tornar-se mais consciente de si mesmo e dos outros.

Tenha paciência consigo mesmo. Nunca nos ensinam isso na escola, e cultivar uma maior inteligência emocional é um processo adquirido ao longo da vida.

Abraço,

Miguel Lucas

Novo usuário?
Comece aqui
Receba Grátis os Vídeos “Fórmula da Positividade”
Receba Grátis os Vídeos “Fórmula da Positividade”

Dê a si mesmo a oportunidade de florescer e ser bem sucedido!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *