12 aspetos que as pessoas deveriam saber acerca da depressão
Saúde e Bem-Estar 22/09/2016

12 aspetos que as pessoas deveriam saber acerca da depressão

Miguel Lucas Publicado por Miguel Lucas


A depressão é um transtorno de humor que tem as suas raízes numa multiplicidade de fatores. Por essa razão, o tratamento da depressão ou a recuperação de um estado deprimido deverá contemplar a tentativa de perceber que fatores podem estar relacionados com o aparecimento da depressão, e quais desses fatores deverão ser levados em consideração no sentido de poderem contribuir para a melhoria. Associado à depressão existem também uma panóplia de equívocos e desconhecimento que promove ainda mais o sintomas associados à depressão. Por tudo isto, nunca é demais contribuir com informação que possa ajudar no esclarecimento dos fatores relacionados com a depressão.

Em seguida apresento uma lista repleta de informações que podem ser muito relevantes para quem sofre com a depressão ou para quem pretende esclarecer-se, ajudar ou contribuir para a melhoria das pessoas que estão a lutar com este problema.

1 – A depressão não tratada pode aumentar o risco de outras doenças e transtornos psicológicos. Alguns estudos indicam que os sintomas prolongados da depressão severa aumentam o risco de morte da maioria das grandes causas, incluindo doenças cardíacas, derrame, doenças respiratórias (como pneumonia e gripe), e condições do sistema nervoso (como a doença de Parkinson e esclerose múltipla).

2 – A depressão deve ser encarada com seriedade e compaixão. É importante que os familiares e amigos e pessoas em geral, ofereçam o mesmo tipo de apoio e compaixão com quem sofre de depressão, exatamente da mesma forma que ofereceriam às pessoas com artrite reumatóide, lúpus, cancro, ou qualquer outra doença socialmente aceitável. Importa que a população em geral seja mais compassiva e compreensiva com as pessoas que sofrem com a depressão.

3 – Importa perceber que a prática de atividades consideradas benéficas para a melhoria da depressão, não podem ser consideradas tratamento ou terapia. Existem muitas práticas complementares que podem ser inseridas num programa de tratamento, como a meditação, yoga, atividade física, música, relaxamento, dietas, mas não podemos considerá-las como terapia.

4 – A pessoa com depressão, não está deprimida 24 horas por dia. Apesar do enorme tormento emocional que sofre, existem momentos que a pessoa deprimida consegue experimentar alegria e satisfação. A alegria, contentamento e satisfação podem coexistir com um transtorno de humor. Esta ideia permite que a pessoa ganhe uma compreensão acerca do seu problema, e que ela não se resume à expressão incapacitante: “Eu sou uma pessoa deprimida“.

5 – É utópico esperar que a pessoa com depressão melhore apenas tendo pensamentos positivos. Superar a depressão está muito para além de voltar a ter pensamentos positivos. Ainda que implementar o pensamento positivo na forma de raciocinar seja importante, muito mais terá de ser realizado.

 depressão

6 – Os medicamentos nem sempre são a melhor forma de tratamento. Eles podem ser necessários e ter a sua importância numa primeira fase do tratamento, mas podem não ser suficientes. Por este motivo, eu defendo que deverá existir uma complementaridade da medicação com a terapia psicológica.  Muitos estudos revelam que existe uma elevada percentagem de pessoas que não respondem positivamente aos medicamentos, e que, em alguns casos a medicação (ou o excesso de medicação associada à depressão) contribui para o desenvolvimento de outros problemas associados.

Para aprofundar o assunto, leia: Tenho um problema, devo tomar medicação ou fazer algo para resolvê-lo?

7 – A depressão é um transtorno de humor bem conhecido pelos profissionais de saúde mental. Quero alertar que a depressão não é causada por um problema energético, por estar possuído por um demónio, ou por problemas espirituais, e que necessita de um exorcismo, ir à bruxa ou fazer uma limpeza dos chakras. A depressão é um transtorno de humor que está bem identificado no DSM-IV (Manual Diagnóstico e Estatística de Transtornos Mentais) e deve ser olhado à luz deste conhecimento.


8 – Alguns alimentos beneficiam o humor, mas não são a solução. Informo que algumas dietas podem beneficiar a pessoa que sofre com a depressão, no entanto, você pode eliminar o glúten, laticínios, cafeína, álcool e açúcar da sua dieta e continuar a ter pensamentos depressivos e angustiantes. O óleo de peixe, a vitamina B 12, e um bom probiótico pode muito bem melhorar o seu humor, mas eles não são elementos mágicos. Ainda que você adira a uma dieta que possa ajudar a superar a depressão, preferencialmente você deve procurar um profissional de saúde mental.

9 – Uma das causas que mais impossibilita a melhoria da pessoa com depressão, é a solidão e isolamento, que se manifesta na incapacidade de expressar a angústia que se sente. A cultura de “felicidade” e sorriso na cara, em que todos vivemos, aumenta ainda mais o estigma da pessoa que sofre, porque as pessoas deprimidas sentem-se envergonhadas e desprezadas ao revelarem o seu problema. Importa que a pessoa com depressão procure alguém de confiança para conversar ou pedir ajuda, mas acima de tudo deverá procurar um profissional.

10 – As pessoas que sofrem com a depressão são iguais a todas as outras pessoas. As pessoas deprimidas não são necessariamente preguiçosas, desmotivadas ou fracas. Elas não estão tentando simplesmente chamar a atenção, o sofrimento é legítimo e deve ser levado em consideração com seriedade.

11 – As pessoas com depressão não estão a mentir acerca da sua desesperança ou perda de prazer pela vida, esse sentimento pode ser legítimo. No entanto, apesar disso, importa que se acredite nesse sofrimento, e que se mostre as várias possibilidades de voltar a ganhar significado e prazer pela vida. Acreditar na pessoa com depressão e igualmente acreditar que é possível ela superar o seu problema, é um grande impulsionador para a melhoria.

12 – É importante que as pessoas saibam que a depressão por vezes é desencadeada por alguma coisa tangível, e às vezes não é, que às vezes uma pequena coisa é o suficiente para puxar a pessoa para fora da escuridão, e às vezes nada é capaz de fazer emergir a esperança. Por vezes, a única coisa que se pode fazer é acreditar que os sintomas incómodos irão diminuir se a pessoa investir em atividades que tragam retorno positivo.

Eu gostaria que as pessoas acreditassem, mais do que qualquer outra coisa, que há esperança. Além da medicação e meditação. Além de óleo de peixe e vitamina D. Além da acupuntura e yoga. Além da mindfulness e biofeedback. Além da terapia cognitivo-comportamental e da tecnologia de estimulação cerebral. Além de todos as possibilidades imagináveis, há esperança para a depressão.

Se você ainda não conhece o meu livro: Diga Não à Depressão: Clique Aqui para Adquirir 

Abraço,

Miguel lucas

Novo usuário?
Comece aqui
Baixe Grátis o e-book “Seja Um Vencedor”
Baixe Grátis o e-book “Seja Um Vencedor”

Preencha os seus dados abaixo e receba esse e outros materiais por e-mail.

Comentários
Avatar for Miguel Lucas
SP

Bom dia

Gostei do artigo, parece-me bastante útil.
Entretanto, gostava que me aconselhasse um psicólogo(a), para consulta no Porto, obrigada

Avatar for Miguel Lucas
José Antonio Furquim

Miguel, como sempre escreves muito bem e com conteúdo relevante. Parabéns mestre. Gostei que no item 6 você deixou aberta uma possibilidade de se aprofundar no tema, medicamentos. Como sempre, este assunto gera controvérsias. Do demais um ótimo 2015.

Avatar for Miguel Lucas
Gabriel Santos

Parabens pelos conteudos, me edifica muitos seus ensinamentos, aprendo e, posso compartilhar com outros que precisam… obrigado professor. Jesus te abençoe!

Avatar for Miguel Lucas
William Monteiro dos Santos

Mais um site para "melhorar a auto-estima" das pessoas, vendendo frases otimistas. Obviamente amadores, tentando curar a depressão com "palavras otimistas"? vocês só podem estar de zoeira. Vocês acham mesmo que vão curar depressão que se arrasta a anos na pessoa com uma simples frase de "tudo está bem"?!

Ridículos.

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá William,

A opinião quando fundamentada é sempre bem-vinda, no entanto a sua perde toda a credibilidade, pois você limitou-se a comentar no vazio. Se você tivesse lido o artigo em questão iria verificar que não se falou em curar a depressão com palavra otimistas.

Leia os artigos e os comentários dos outros leitores relativamente ao valor dos conteúdos.

abraço,

Avatar for Miguel Lucas
Maria Oliveira B. Santos

Como sair de uma depressão aos 60anos????Quando a pessoa que vc/ vivia te deixou com mil mentiras e depois fica-se sabendo de outre mulher.COMO?????

Avatar for Miguel Lucas
Hanrry

Texto sensacional.
Miguel, sei que sua intensão nesses textos é ajudar as pessoas.
Me sentiria honrado se desse uma olhada no meu blog https://pensadorz.wordpress.com/. Pois é um blog onde exponho todos conflitos que passei desde a infância. E tenho ele como forma de terapia.
OBRIGADA

Avatar for Miguel Lucas
Ruben

Amigos gostaria de dar uma sugestão de melhoria
o título deste artigo deve ser : Aspecto e não Aspeto .

Avatar for Miguel Lucas
Miguel Lucas

Olá Ruben,

Obrigado pela sua sugestão. Sou o autor, e sou português, apesar de escrever muitas palavras utilizando o acordo ortográfico, existem muitas que escrevo de acordo com as exceções:

As duplas grafias permitem a escolha e a adaptação à pronúncia da respectiva comunidade (ex.: aspeto/aspecto, conceção/concepção [as palavras à direita têm pronúncia usual no Brasil]). Muito se tem dito contra as duplas grafias, mas pouca gente se apercebeu do grau de liberdade que elas permitem. Sendo ambas válidas no universo da língua, por princípio do novo acordo, ninguém nos impede de as utilizar em qualquer das comunidades. Assim, por exemplo, ninguém me obrigará a adoptar conceção se eu preferir continuar a escrever concepção (assim como ninguém me obriga já hoje a escrever ervanário se eu preferir herbanário).

Abraço,

Avatar for Miguel Lucas
Daniele

Sempre leio esses artigos eles relevam muito minha auto-estima…Obrigado por compartilhar conosco!

Avatar for Miguel Lucas
Elizangela

Boa trade. Sou estudante de psicologia ,mas a 8 anos tive depressao e meu marido ate hoje quando barigamos me chama de louca fala para mim me tartar, nesta hora tenho Vontade de lagar a faculdade e me suicidar. Faço tudo para mudar e sempre sou errada. Me sinto um Nada .COMO FAZER ELE ME AJUDAR SE ELE AJE COMO ESTIVESSE SEMPRE CERTO ME FAZ EU ME SENTIR UM LIXO DE MULHER , MAE , FILHA E Irma. me ajude .

Avatar for Miguel Lucas
candida

tenho procurado ajuda pois meu filho esta muito deprimido mas memso assim gostaria de ter conhecimento para ajudar sou mãe e parece que tudo que digo e errado mas ele precisa de ajuda tenho 59 anos e ele 30 me ajude por favor

Avatar for Miguel Lucas
vicente

Penso eu que tenho me saído muito bem depois que comecei a ler os artigos do Dr. Lucas Miguel .Eu era uma pessoa muito ansioso e negativo no discurso interno,mas depois que conheci escolapsicologia tenho percebido em muitos aspectos uma melhora significante , no meu comportamento com as pessoas sinto uma felicidade em abraçar e conversar ,antes me rotulava e ficava no meu canto sentia rejeitado ,mas hoje eu vejo que tudo era crenças adotada por mim mesmo,eu falo para mim ,que eu não sou meus pensamentos e nem sentimentos e fico aliviado com tais forma de pensar …Obrigado Miguel.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *